1. Spirit Fanfics >
  2. Cinquenta Tons de Incesto >
  3. Capítulo 3 - A marca

História Cinquenta Tons de Incesto - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo 3 - A marca


Christian a prensa mais contra a parede e ela sente uma excitação que nunca sentiu antes,nem mesmo quando Josh a tocava a momentos atrás.

- A onde ele a tocou? - Christian pergunta a olhando. Ana morde o lábio e isso faz com que Christian sinta seu membro ficar mais duro.

- Ah... não acho legal falar sobre isso, afinal isso é entre mim e ele, Chris - Ela diz e o encara com determinação.

- Anastasia, Me. Diga. Agora - Ele diz pausadamente, mas se ele pensa que ela tem medo dele, ele está muito enganado.

- Não - ela diz e depois sorri.

- PORRA - Christian fala - Eu vi ele tocando em seus seios, Ana, eu vi você gemendo pra ele, eu vi como você estava - Christian fala com a voz dura e cheia de raiva.

- Ele é meu namorado, ele pode fazer isso comigo da mesma maneira que eu posso fazer isso com ele, Christian - Ana diz já ficando um pouco irritada e conseguindo se livrar de seu corpo a prensando.

- Anastasia... desde quando vocês namoram? - Christian parece estar voltando a si e fica passando a mão pelo cabelo.

- Há dois meses - Ana diz dando de ombros e andando até o enorme sofá e pegando seu moletom vermelho.

- Só isso? E ainda quer já... aprofundar as coisas - Ele diz.

Ana se joga no sofá e volta a prestar atenção na TV e nota a mala de Christian.

- Para quê essa mala? - Ela pergunta curiosa.

- Vou passar um tempo aqui, o Escala está sendo reformado - Christian diz sem revelar nada, ele mandou uma equipe de total confiança para fazer seu próprio quarto vermelho de jogos e mandou redecorar tudo e mobiliar tudo e fazer alguns ajustes a seu gosto, e isso levaria algum tempo.

- Hum - Ana diz e volta a atenção a TV.

Já são meia noite e eles ainda estão ali, Christian encarando Ana e ela encarando a TV sem muita atenção.

- O que Elliot achou de seu namorado? - Christian pergunta sentando em uma poltrona.

- Hum, ele gostou, ficaram conversando o jantar todo sobre times - Ana fala.

- Típico de Elliot - Christian fala e Ana dá um leve sorriso.

- Sim, sempre consegue fazer amizade quando fala de time, claro se a pessoa torcer pro mesmo time que ele - Ana diz rindo.

- Nossos pais gostaram dele? - Christian pergunta curioso.

- Sim, eles gostaram bastante dele - Ana fala - Acho que a maioria gosta dele.

Eu odeio ele - Christian pensa com raiva.

- Você não deveria namorar - Christian fala baixinho para si mesmo, mas Ana acaba escutando .

- Christian, eu tenho 17 anos, está na hora de eu namorar faz tempo, eu não sou mais uma garotinha, eu sou mulher agora, ponha isso na sua cabeça - Ana diz se levantando e parando na frente dele.

Estou vendo perfeitamente que você não é mais uma garotinha - Christian pensa passando as olhos pelo corpo de Ana e sente seu membro pulsar.

Ei pare com isso ela é sua irmã, cara, sua irmã - Ele pensa se repreendendo.

- Tudo bem, vou dar uma chance a esse tal de Jonathan - Ele diz o nome errado do garoto de propósito.

- É Josh - Ana o corrigi.

- Tanto faz, acho que está na hora de você ir dormir - Christian diz desligando a TV.

- Ok então - Ana diz bocejando e colocando o moletom sobre o ombro e subindo a escada na frente de Christian, que tem uma bela visão da bunda bem feita de Ana. Ele respira fundo.

Ana caminha até seu quarto e Christian para no quarto ao lado, onde era seu quarto quando era criança.

- Boa Noite, Christian - Ana diz o abraçando e ele a abraça de volta a apertando entre seus braços e sentindo seu cheiro maravilhoso de morango e o seu preferido, Cheiro de Ana.

Ana o abraça e sente o cheiro másculo e delicioso de Christian que faz esquecer a irritação que sentia antes dele por brigar com ela.

- Boa Noite, Baby - Ele diz e ela sorri.

Ana abre a porta e depois fecha e vai se despindo até chegar ao banheiro. Toma um banho gelado para ver se consegue retirar o calor de seu corpo. Ela veste um pijama com um short curto rosa e uma regata simples branca e sem nenhum sutiã.

Se passam alguns minutos e cai o mundo lá fora, está chovendo muito e vários trovões, raios e relâmpagos assombram a tentativa de Ana de pegar no sono. Ela tem medo disso, nem ela mesmo sabe o porque mas acha que foi porque quando os pais biológicos dela morreram era uma noite assim, chuvosa e com raios, relâmpagos e trovões. Ana acha que é por isso que ela tem um medo horrível disso. Ana se encolhe mais na cama mas a chuva lá fora só aumenta. Ela se levanta da cama e sai andando pelo quarto espaçoso. Quando vê, ela já está de frente para o quarto de Christian. Ela resolve não bater e entrar logo, Ana abre a porta com o máximo de cuidado possível e entra e logo ela vê Christian deitado na cama com o torso nu e esticado na cama, dormindo.

Ela sente o rosto corar um pouco por está fazendo isso, afinal ela tem 17 anos, não devia sentir isso, isso é coisa de criança, mas não é algo que ela consiga mandar, é algo que ela não consegue parar, porque se consegui-se já teria feito isso à muito tempo.

Ela se aproxima da cama e decide subir na cama com calma, mas um trovão explode no céu fazendo um barulho muito alto à assustando mais ainda, Ana corre pra cima da cama e se enrola toda e se encolhe. Christian se mexe e acorda e vê Ana tremendo em forma de uma bola, de tão encolhida que ela está.

- Ana, o que faz aqui? - Ele pergunta puxando o lençol de seu rosto e vê ela ali com os enormes olhos azuis cheios de medo.

- Ana, o que houve? - Christian pergunta preocupado.

Um trovão faz outro barulho ensurdecedor e Ana treme mais ainda e se agarra a ele. Christian agora entende o que se passa.

- Ah, os trovões - Ele diz sorrindo e a abraçando acolhedoramente em seus braços protetores.

- Chris? - Ana fala com a voz trêmula.

- Sim, baby? - Ele pergunta colocando queixo em cima do topo da cabeça de Ana.

- Posso dormir aqui hoje? Eu sei que esse medo que eu tenho é um coisa de criança, mas... eu não consigo - Ana diz quase chorando frustrada consigo mesmo.

- Ei, eu te entendo, lembra do meu medo de ser tocado? Claro que pode, Baby - Ele diz.

- Obrigada, vou pegar mais um cobertor,está fazendo frio - Ana diz e se levanta.

Aaah baby eu posso muito bem te esquentar - O lado obscuro de Christian pensa.

Christian se repreende mentalmente mais logo esquece quando vê o short minúsculo de Ana que mais parece uma calcinha. Ele sente seu membro ganhar vida e se mexe desconfortável dentro da calça de moletom que está usando.

Logo ela volta com um cobertor grande e quando ele a olha vê que além do short minúsculo ela está usando uma regata branca e ainda por cima... sem sutiã, ele nota isso por que vê os mamilos dela intumescidos por causa do frio.

Seu membro pulsa e fica mais duro e ele se mexe desconfortavelmente dentro da calça moletom de novo.

Ana se deita ao seu lado e joga o cobertor em cima dos dois e se aconchega mais na cama.

- Obrigada de novo por me deixar dormir aqui - Ana diz sorrindo, realmente é um alivio poder dormir com Christian, ela sente uma certa proteção vindo dele. Isso a acalma.

- Não precisa agradecer - Christian fala com a voz rouca e se deita de novo ao lado de Ana.

Ana vai relaxando cada vez mais com o perfume de Christian a envolvendo, até que ela cai no sono profundo.

Já Christian fica encarando o teto até que quando olha pro lado vê Anastasia já dormindo tranquilamente ao seu lado, ela está de costas pra ele. Depois de alguns minutos observando-a Christian vê Anastasia se mexer e colar o seu corpo no dele para poder se esquentar mais. Seu membro duro e pulsante se encaixa perfeitamente na sua bunda e ele morde o lábio para não gemer.

Ele sai da cama e caminha em direção ao banheiro e retira a calça moletom e entra no boxer e liga na água gelada. Ele necessita retirar esse fogo todo de seu corpo, agora.

Depois de vários minutos no chuveiro, Christian sai, se enxuga e veste a mesma calça e caminha de volta pra cama e vê Anastasia na mesma posição que antes.

Ele não entende porque está assim de pau duro. Ele faz sexo quase toda a semana com sua submissa. Sim, ele agora é um Dominador. Graças a Elena, ele até voltou a falar com ela depois de um ano de briga, ela agora é até a sua sócia. Elena que ajudou a encontrar a maioria das submissas de Christian, todas passavam por seu "teste" mas agora não, quem escolhe é Christian. Elena agora tem um novo submisso, o que deixa Christian mais relaxado e aliviado, não quer mais apanhar daquela mulher. Por mais que os dois sejam amigos agora.

Christian deita no seu lado da cama e se enrola. Ele olha para ver se está tudo bem com Anastasia e logo depois se aconchega e dorme.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - * * * - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

De manhã, Anastasia acorda sentindo um calor muito grande tomar seu corpo e quando seus olhos se acostumam com a luz ela vê Christian todo enrolado nela como uma trepadeira. Ela sorri e se lembra que ele fazia a mesma coisa quando os dois eram crianças e dormiam juntos.

Ela consegue sair de seus braços e olha pro relógio ao lado, são 5:00 da manhã. SERIO? Ana nunca acorda cinco horas da manhã em um sábado. Isso é um crime. Ela se levanta e dá mais uma olhada em Christian e sai do quarto com cuidado para ninguém há ver. Ela entra sorrateiramente em seu quarto sem fazer nenhum barulho e se joga em sua cama e fica lá até o sono voltar.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - * * * - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Christian acorda e logo percebe que Ana não está mais em sua cama, onde ela deve ter ido as 8 horas da manhã? Christian se assusta em ver que dormiu muito, ele nunca costuma passar das 7 horas, imagina das 8. Ele levanta passando a mão no rosto e caminha até o chuveiro e toma um banho super renovador e logo se veste com uma camisa fina e uma calça preta jeans e sai do quarto esbarrando com Anastasia que sai como um furacão do quarto.

- Ei, onde vai com tanta presa? - Ele pergunta cruzando os braços e olhando-a de cima a baixo - E ainda por cima vestida desse jeito - Christian completa.

Ana revira os olhos e olha pra sua roupa e não vê nada de errado.

- Não revire os olhos pra mim, Anastasia - Christian fala de maneira sombria que chega a arrepiar toda.

- Vou sair com Josh, e não tem nada de errado com minha roupa - Ana diz andando e Christian a puxa de volta.

- Tem sim, este short é muito curto e essa blusa faz mostrar um pouco de sua barriga - Christian fala e Ana quase revira os olhos de novo. Agora que ele vai dar um piti?

- Chris, é sério isso? - Pergunta.

- Sim, muito sério - Ele diz com uma cara de teimosia.

- Pois vai ficar assim mesmo - Ana diz e corre até as escadas impedindo Christian de conseguir pegar ela de novo.

- ANASTASIA - Christian dá uma grito raivoso pra ela, mas Ana só faz rir e desce as escadas e assim que toca o pé no último degrau Christian já esta ao lado dela.

Grace e Carrick aparecem e Grace corre e da um abraço no filho querido.

- Ah querido que saudades de você - Grace diz e Christian retribui o abraço da mãe sorrindo.

Ana acha aquilo tão fofo e lindo que fica encarando maravilhada. Logo Carrick dá um aperto de mão no filho dizendo que também sentiu falta e blá blá blá.

- Vamos tomar café da manhã - Grace segura no braço de Ana e as duas vão na frente até chegar na linda sala de jantar, com a enorme mesa no centro cheia de comida deliciosa.

- Ana, fiz seu bolo preferido - A empregada, que se chama Suzi diz sorrindo.

- Não brinque com a minha barriga, Suzi, onde está? - Ana pergunta erguendo-se procurando pelo bolo fazendo Grace e Carrick rirem e Christian sorrir.

- Aqui, querida - Suzi mostra e coloca uma fatia no prato de Ana.

- Ai meu Deus, só esse cheiro já me deixa salivando - Ana diz e depois ataca o bolo, mas claro que ela come com modos porque não gostaria de ouvir os sermões de Grace agora.

Ana põem um copo de suco de laranja e logo depois passa a jarra para Christian que esta esperando.

Todos comem e depois se embalam em uma conversa sobre as coisas e a vida de Christian, menos Ana que ainda come um segundo pedaço de bolo.

Ela recebe uma mensagem de Josh dizendo que ele está já esperando por ela.

- Bom, tenho que ir, Josh está me esperando - Ana diz se levantando da mesa do café da manhã - Tchau - Ela diz dando um beijo na bochecha de seus pais e indo até Christian para dar um beijo em sua bochecha, mas quando ela vai dar o beijo, ele se vira um pouco pro lado e ela acaba dando um beijo no canto da boca dele, ela se afasta rápido e cora violentamente. Christian a encara com os olhos ficando escuros e Ana sai dali quase correndo.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - * * * - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Christian levanta vai atrás de Ana, ele vê ela dando um beijo em Josh e cerra os punhos, filho da mãe. Ele anda discretamente até Taylor e o chama.

- Sim, Sr Grey? - Taylor pergunta com um tom profissional.

- Quero que fique de olho em Anastasia, depois me diga em todos os lugares que ela esta indo com esse garoto, não deixe ela lhe ver - Christian fala encarando os dois enquanto Ana verifica se não se esqueceu de nada dentro da bolsa.

- Sim, Senhor - Taylor fala entrando dentro do Audi preto e esperando que Ana saísse com o Josh.

Ana vasculhou a bolsa toda e viu que não faltava nada, então entrou no carro de Josh e ele abriu o teto do carro. Ana deu um sorriso e Josh logo deu a partida no carro e os dois saíram da casa. Ele acelerou e o vento bagunçava o cabelo de Ana e isso era muito bom, o vento batendo em seu rosto, o sentimento de liberdade. Até que eles chegaram a um parque onde passaram boas horas se divertindo e ela até ganhou um lindo urso branco com um coraçãozinho vermelho onde tinha escrito "eu te amo". Ana deu um beijo na boca de Josh e os dois resolveram ir almoçar já que era meio dia. Josh levou Ana para um restaurante muito confortável e bonito. Parecia uma casa normal, mas quando entrava lá o lugar era imenso, cheio de mesas e até um bar onde um cara fazia malabarismo com as bebidas. Ana ficou olhando para aquilo e ficou imaginando se aquele homem deixasse cair a bebida, ela até que acharia graça. Esse pensamento arrancou um sorriso dela e ela logo retirou ele do rosto.

Josh e Ana almoçaram e ficaram conversando sobre varias coisas, até que chegou ao assunto da noite passada.

- Aquele é seu irmão? - Ele perguntou.

- Claro né - Ana diz revirando os olhos e depois rindo da cara de tacho de Josh.

- Ele nem parecia, ele ficou furioso quando viu nós dois - Josh falou tomando um gole de refrigerante.

- Ah, Christian é muito possessivo, mas no final ele vai gostar de você, você vai ver - Ana diz tentando deixar Josh mais tranquilo.

- Se você diz - Josh fala.

Depois disso Josh paga a conta e os dois voltam para o carro e começam a dar uma volta pela cidade. Param em algumas praças e caminham e tiram várias fotos. Eles estão andando agora, Josh com um braço em cima dos ombros de Ana e ela com um abraço envolta da cintura dele.

- Que tal a gente ir hoje a noite para uma balada, pode levar a Kate se quiser - Josh diz e Ana fica bastante animada.

- Sério? Claro que vamos, acho que a Kate vai aceitar na hora, você sabe como ela é - Ana diz e Josh ri.

Kate é a melhor amiga de Ana, elas se conheceram na escola quando ainda eram bem pequenas e agora iram fazer faculdade juntas fora do país.

Josh encosta Ana em uma árvore e dá vários selinhos nela, vai descendo e deixa beijos leves em seu pescoço e logo em seguida dá um chupão, que a assusta mas ao mesmo tempo faz ela fica um pouco excitada e arrepiada.

- Josh, isso vai ficar marca - Ana diz e Josh dá um sorriso lascivo e ela o beija.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - * * * - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Ana chega em casa depois de passar quase o dia todo com Josh, já são umas 2 horas da tarde quando Ana chega em casa e vê que Christian está sentando no sofá com o notebook no colo olhando vários emails. Assim que ela passa pela porta Christian a encara.

- Olá, Chris, fiquei sabendo que papai e mamãe saíram, é verdade? - Ana diz sorridente e se senta ao lado dele. Christian assente e a olha de cima a baixo pra ver alguma coisa e para quando vê uma marca meio roxa em seu pescoço. Ele fulmina Ana com os olhos e respira fundo e conta mentalmente até 10.

- Anastasia, só vou perguntar uma vez pra você, isso no seu pescoço é um chupão? - Christian fala com a voz enganadoramente calma e a fita com os olhos duros e gélidos.

Ana dá de ombros e fica calada.

- Anastasia me responda agora - Christian fala com a voz mais forte e calma.

Ana revira os olhos e Christian perde a cabeça e deixa o Notebook cair no chão e a prensa contra o sofá.

Ana fica assustada, mas estranhamente muito excitada.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - * * * - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 


Notas Finais


Comentem e dêem favorito, por favor ♥️🙏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...