História Cinquenta tons de Snape - Capítulo 4


Escrita por: e DimitriLopes

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Harry Potter
Personagens Severo Snape
Tags Severo Snape
Visualizações 215
Palavras 1.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá queridos! Co-autora na área rs.
Segue mais um capítulo da fic.
Esperamos que vocês gostem!
Um beijo, e boa leitura a todos!
Dimitri e Meire

Capítulo 4 - Um presente especial


Fanfic / Fanfiction Cinquenta tons de Snape - Capítulo 4 - Um presente especial

O aniversário de Snape se aproximava, e a mente de Hannah se ocupava em arquitetar uma surpresa para o marido. Terminou sua aula de história da magia e dispensou os alunos com um sorriso gentil, como sempre fazia.

Assim que os jovens evacuaram a sala, caminhou solitária, com os pensamentos fervilhando em sua mente.

"Merlin, o que posso comprar de presente, afinal? O aniversário dele é depois de amanhã, e ele já tem tanta coisa... Outro livro de poções?", pensava consigo mesma, sentindo-se tensa.

Distraída com os pensamentos, Hannah assustou-se ao sentir duas mãos fortes a enlaçarem por trás e puxá-la de encontro ao seu corpo.

- Severo! Que susto!

- Sentiu minha falta, meu anjo? - disse Snape, beijando-lhe a clavícula.

- Sempre.

Levou seus lábios aos dele com satisfação. Snape continuava a surpreendê-la, mesmo depois do casamento, ora com seu aspecto viril, quase selvagem de desejo, ora com seu modo carinhoso, repleto de ternura, unicamente para ela. Aquelas facetas o completavam, deixando Hannah indecisa sobre quais delas mais gostava nele. Olhou para seus olhos negros, vívidos e doces como duas jabuticabas maduras, e sentiu o coração pulsar dentro de si. Ela amava tudo nele, por completo.

- Está tão pensativa, meu anjo. O que houve?

- Nada de mais. - ela disfarçou. - Só estava recordando de um artigo que li, pela manhã.

- Um artigo. - ele arqueou a sobrancelha, com ligeira desconfiança. - Sei.

- Meu amor, não se preocupe. Tá tudo bem. - beijou-lhe os lábios, estendendo o beijo para seu pescoço, cravando-lhe os dentes e soprando em seguida.

- Que delícia, Hannah... - disse ele, entorpecido.

- Gosta disso tanto quanto eu?

- Eu adoro...

Sentiram o calor os tomarem multuamente, e apalparam-se com desejo.

Mais que depressa, ele ergueu a esposa pelos quadris, carregando-a até a mesa de madeira, que lhes serviria de apoio para um breve, porém intenso momento de amor.

---

O dia do aniversário de Snape finalmente chegou.

Às seis da manhã, Hanna acordou e fez sua higiene matinal em silêncio. Lançou um abafiato no ambiente, para garantir que Snape não acordasse antes de sua surpresa.

Ao voltar para o quarto, olhou para ele inerte, e um calor prazeroso lhe tomou.

Deleitou-se ao vê-lo com os braços relaxados sob a cabeça e o corpo viril semi nu, com uma manta cobrindo-lhe apenas sua intimidade.

A luz discreta da manhã, filtrada pela janela banhava seu corpo masculino, emoldurando as curvas de suas coxas, seus braços, tórax e abdômen, formando uma cena prazerosa aos olhos.

Seu rosto tinha um ar sereno, com os olhos em descanso e os lábios finos entreabertos. Observou-lhe os pés descalços, suas pernas e coxas convidativas ao toque. Subiu seus olhos por toda a extensão daquele corpo masculino que a incendiava e deslizou as mãos vagarosamente, apalpando-lhe toda a musculatura viril, perfazendo uma trilha de carícias até o umbigo.

Deslizou sutil como uma gata até o meio das pernas do marido, decidida a acordá-lo de um jeito diferente, especial. Tocou-lhe na base de seu membro, e o acariciou primeiro com os dedos, depois com os lábios, experimentando a textura com a língua. Sugou com maciez, sentindo-o aumentar consideravelmente seu tamanho.

Sorriu satisfeita ao ouví-lo suspirar fundo e mover a cabeça sutilmente para trás. Sentiu os dedos longos do marido acarinhando seus cabelos enquanto ela o sugava, cada vez mais vigorosa, deixando-o desperto e louco para tê-la.

- Que jeito delicioso de ser acordado...

- Isso é só o começo, meu príncipe.

Deslizou a boca delicadamente, alternando entre lambidas e sucções suaves na glande, enquanto usava as mãos para acarinhar-lhe o membro. Excitou-se ao ver o semblante de Snape, com um sorriso entorpecido no rosto. Sorriu satisfeita, decidida a provocá-lo ainda mais.

Deslizou os dentes com toda suavidade possível sobre a cabeça de seu dote, como se estivesse raspando-o de leve, e sentiu as mãos fortes do marido a agarrarem com uma força quase brutal, em resposta.

Estremeceu inteira ao ouvir a voz imponente de Snape dar-lhe um ultimato.

- Vire-se, agora.

Hanna olhou para o rosto do marido, e ele deu-lhe um sorriso cafajeste, impregnado de luxúria.

- Quero você de quatro sobre mim, com a cabeça virada para o lado oposto.

- Severo...

Acarinhou os lábios de Hannah com o polegar, fitando-a com o mesmo sorriso provocativo.

- Ora, ora... Você achou mesmo que eu fosse gozar sem te dar prazer, meu anjo?

Hannah beijou os lábios finos de Snape e virou-se satisfeita, obediente, com o seu sexo encostado aos lábios dele, numa posição em formato de "meia nove".

Sentiu-se úmida ao primeiro toque dos lábios dele contra seu clitóris.

- Ah... Severo...

- Calma, meu amor... ainda nem comecei.

Deslizou os dedos longos naquele sexo feminino, ardente e ansioso pelo seu toque, pousando seus lábios nela com beijos suaves, quentes, explorando gentilmente com a língua, e adentrando mais profundamente, como se provasse a essência de uma flor delicada.

Acarinhou seu clitóris com a ponta do polegar enquanto a sugava gentilmente, enlouquecendo-a com o estímulo duplo.

- Ahh... - Hannah gemeu despudorada, ofegante, tomada pelo prazer da língua macia explorando seu sexo.

- Concentre-se Hannah.

Sentiu-se entorpecida com o toque dele, enquanto voltava a sugá-lo com vigor. Deram prazer simultaneamente um ao outro, até sentirem que estavam próximos de atingirem o ápice.

- Aah...

- Vamos, meu anjo. Quero ouví-la gemendo meu nome, como uma gata no cio...

- AAAhh... Severo!!!

Libertou-se num prazer desenfreado e lubrificou-se por completo, sentindo suas pernas amolecerem.

Ao vê-la naquele estado sublime de prazer, extasiada, Snape a virou, apertando seus braços contra a cama. Penetrou o corpo dela com urgência, num calor ardente, em desespero por libertar-se. Deixou seu prazer fluir dentro dela, e ambos se aninharam satisfeitos, ofegantes, completos.

Hannah tomou a mão de Snape na sua e depositou-lhe um beijo carinhoso na palma.

- Feliz aniversário, meu príncipe.

- Nem sei como agradecer, meu amor. Foi uma das surpresas mais deliciosas que você já me deu.

- Ainda não acabou! - deu-lhe um sorriso maroto e levantou-se da cama, indo em direção ao guarda-roupa. Trouxe-lhe uma caixa branca, com um laço verde em cetim.

- O que é isso, Hannah?

- Vamos, abra! - os olhos lilases de Hanna brilharam com ânimo.

Ao abrir o presente, um sorriso bobo surgiu nos lábios do sonserino.

- Uma caixa de frascos em cristal... Hannah! Deve ter custado um absurdo!

- Você não gostou? - disse ela, em tom de preocupação.

- Meu amor, eu adorei o presente, mas não precisava ter se incomodado com isso!

- Como não, Severo? É seu aniversário! Você merece tudo de mais especial!

Ele sorriu para ela, com carinho. Pôs o presente sobre o criado mudo, ao lado da cama, e voltou a fitá-la.

- Hannah... meu amor... - deslizou os dedos por sua face, tocando-lhe a ponta do nariz de modo terno. - Meu maior presente tá bem aqui, diante de mim. Quer algo mais especial que isso?

Hannah sorriu, dando-lhe um afago no rosto.

- Eu te amo, meu príncipe.

- Eu também te amo, meu amor... - beijou-lhe os lábios com desejo. - Você é o meu presente, mais que perfeito.


Notas Finais


Esperamos que tenham gostado. ❤️
Um beijo, e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...