1. Spirit Fanfics >
  2. Cinquenta Tons de Você (Spirk) >
  3. Meu passado me condena

História Cinquenta Tons de Você (Spirk) - Capítulo 97


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem os erros e boa leitura.....

Capítulo 97 - Meu passado me condena


POV AUTORA

O promotor de justiça Thor Hemsworth tinha assumido seu cargo a menos de 1 ano. Seu objetivo era maior que isso, ele desejava ser o mais jovem procurador geral do estado e para isso sabia que não bastava apenas vencer casos e sim vencer casos que ficariam na história, casos com notoriedade. James Kirk empresário muito rico matar o homem que foi seu guardião legal, um médico respeitado, também com muito dinheiro e que em seu testamento deixava metade de tudo que tinha para seu assassino era o caso que ele estava procurando.

Sabia que as provas eram circunstanciais, mas também sabia o quanto era bom e se conseguisse obter uma dúvida razoável, os jurados comeriam em sua mão. É claro que não pediria pena máxima, afinal, o homem era um pai de família, que tinha sido muito maltratado, ele seria clemente, 20 anos para Kirk seriam o suficiente.

Kirk que ainda não tinha aprendido a trocar uma fralda, estava em sua casa recebendo mais uma bronca de seu marido por sua terrível falha:

- olha o que você fez? Só precisa apertar para fechar a fita. Será que é tão difícil? – Spock dizia para ele

- vou me esforçar, eu prometo – ele disse passando suas mãos pela cintura do marido que apenas disse

- isso não vai te ajudar.

- não pode culpar um homem de tentar, não é?

Spock respirou fundo, tinha que admitir que Kirk se esforçava, dava banho direitinho, dava a mamadeira, até cantava para eles dormirem, aliás essa foi outra coisa que descobriu sobre seu marido, ele tinha uma linda voz. A única coisa que não entrava na cabeça dele eram as fraldas. Mas ele, Spock, estava cansado, duas crianças chorando ao mesmo tempo não era fácil, mesmo com a ajuda de Kirk e de Rosa, a mãe de Richard que havia se autocontratado como babá. Ela era ótima com eles. Tratava os bebês como se fossem seus próprios netos.

Já haviam passado seis meses da morte de McCoy, a policia tinha terminado suas investigações e concluído que tinha sido legitima defesa, mas desde que o testamento fora aberto e Kirk havia herdado metade dos bens, algo em Spock dizia que aquilo não era bom, nada que vinha de McCoy era bom. É claro que Kirk não precisava do dinheiro, ele tinha o suficiente para parar de trabalhar e apenas gastar dinheiro pelo resto de seus dias, seus filhos poderiam fazer o mesmo e seus netos também. Mas mesmo assim, seu sexto sentido estava alerta.

Eles tinham passado um dia agradável com os bebês na piscina, e já tinham colocado eles para dormir e esperavam pela pizza quando o advogado de Kirk chegou.

- desculpe incomodá-lo a essa hora senhor Kirk – disse Jean Luc Picard

- não incomoda. Aconteceu alguma coisa? – perguntou Kirk

- o promotor entrou com um processo contra o senhor

- processo? Mas a policia não tinha encerrado o caso?

- sim, eles tinham, mas a promotoria não, e eles entenderam que a morte de McCoy foi premeditada. Por isso o estão acusando de homicídio doloso.

- isso é mesmo possível? – perguntou Spock

- na verdade sim, ele pode acusar, mas não significa que tenha um caso muito bom a seu favor. O que ele realmente quer é aparecer na mídia, se ganhar melhor.

- não entendi – disse Spock

- ele tem objetivos grandes, se vencer um caso como esse, cheio do que a mídia mais gosta, ele com certeza ganhará notoriedade e poderá tentar a eleição a procurador geral.

- então ele quer fazer nome em cima do meu marido – disse Spock irritado

- temo que sim

- e o que vamos fazer? – disse Spock

- já estou trabalhando nisso. Mas o primeiro passo é a audiência preliminar, nela ele irá apresentar o caso a corte e se for aceito, o juiz determinará como o réu responderá ao processo.

-  quer dizer que posso ir para a cadeia? – perguntou Kirk

- na verdade sim, mas é uma possibilidade muito remota, mesmo que ele peça uma fiança exorbitante, ele sabe que você tem dinheiro para pagar então ele não irá por esse caminho. E qualquer juiz entenderá que mesmo que tenha recursos para deixar o país, essa não seria uma opção uma vez que é um homem bem estabelecido, com filhos pequenos, seguindo o tratamento sugerido pela policia. Não vejo motivos para sua prisão.

- e quando devemos nos apresentar ao juiz? – perguntou Spock

- apenas o senhor Kirk deverá se apresentar amanhã

- tão cedo? – disse Spock

- parece que ele tem pressa e foi por isso que tomei a liberdade de vir.

- fez bem Jean Luc. A que horas devo estar pronto?

- estarei aqui as 10 da manhã.

- obrigado

- não me agradeça ainda.

- quer ficar e comer pizza? – Kirk perguntou

- gostaria muito mas não posso. Vou buscar meu auxiliar no aeroporto ainda.

- auxiliar?

- sim, ele é o melhor para homem para a seleção do júri que eu conheço.

- esta bem, então nos vemos amanhã.

- sim

Jean Luc deixou a casa se dirigindo ao aeroporto. Seu homem não demoraria a chegar.

Kirk e Spock comeram porque precisavam, mas a verdade era que haviam perdido todo o apetite.

- tudo vai ficar bem – Kirk disse

- não sei, isso me assusta

- bom, devemos estar preparados para tudo, pelo que Jean Luc disse, esse promotor quer circo e meu passado...

- nunca machucou ninguém de proposito...

- sim, machuquei, você, Steve, fui até processado por isso

- Steve nunca...

- nunca o que? Aproveitaria a chance? Sei que não, mas a verdade é que tenho histórico...

- isso foi uma briga por um mal entendido.

Spock abraçou Kirk, colocou sua cabeça na curvatura de seu pescoço e desejou que o tempo parasse ali. Sabia que Kirk não havia contado tudo para ele sobre o seu passado, mas tinha certeza que não podia ser tão ruim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...