História Círculo de Fogo - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Círculo de Fogo (Pacific Rim), Harry Styles, Katy Perry, Little Mix, Taylor Swift, TWICE
Personagens Harry Styles, Jeon Jeongguk (Jungkook), Katy Perry, Min Yoongi (Suga), Momo, Perrie Edwards, Sana, Taylor Swift
Visualizações 48
Palavras 2.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, LGBT, Luta, Romance e Novela, Saga, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Que demora né!!! Desculpa pessoal, passei por uma crise de falta de criatividade (sendo que eu tinha todos os tópicos prontos ??? pois é!) Mas prometo que as atualizações semanais irão voltar, sem mais nem menos, tenham uma boa leitura.

Capítulo 8 - Capítulo 08 - Perguntas


 

Katy já não sabia em qual garrafa se encontrava e nem que horas eram. Momentos assim, a única coisa que vinha na sua cabeça era sua amiga Rihanna que sempre a acompanhava ou até ultrapassava a morena.

Mas isso a deixava maluca, como diabos aquela mulher havia morrido? Nunca fora contado o motivo para ela, apesar de sempre perguntar e pela primeira vez se sentiu maluca, ao achar que a mesma entrava pela porta do bar escuro aonde algumas pessoas jogavam tiro ao alvo com dardos e outras apenas bebiam.

- Não acha que está na hora de levantar daí? 

- Olha quem fala, a considerada morta que ressurgiu dos mortos. - Katy tomou mais um gole de sua cerveja e se virou em direção a mulher. - Por que?

- Esse não é o local apropriado para esse tipo de conversa e nem a hora também, você está bebâda. - Rihanna quitou quaisquer dívidas que katy havia feito no bar e levantou, a guiando para o caminho de sua casa alugada.

- Andou me espionando? - Katy se enrolava nas palavras, mas era possível ouvir uma voz irônica.

- Eu andei fazendo muitas coisas Katy. Já você, duas semanas se lamentando de uns beijos naquela loira maluca que só se envolve em relacionamento mais maluco ainda.

- Como você sabe de tanta coisa? - Katy abaixou a cabeça.

- Tenho contatos dentro da base. - As duas diminuíram a velocidade do caminhar ao perceber que estavam chegando.

- Você está começando a me assustar. - Katy tropeçou de leve, pegou a chave que estava no bolso de sua jeans e abriu a porta da casa alugada.

Rihanna direcionou Katy até o seu quarto e então a ajudou a mesma a se deitar.

- Desculpe, esse não é o meu intuito, o meu intuito é te contar toda a situação e a merda em que você se envolveu, sua doente. - Rihanna parecia brava com Katy, mas não havia um motivo específico.

- Não me trate assim! Você me esqueceu aqui porra! Me deixou sozinha.

- Pronta para a verdade Katy? - Rihanna se sentou na cama, acariciando os longos cabelos de Katy que estava inconformada, que apenas assentiu furiosa. - Quando os Kaijuus invadiram a terra, eu achei a oportunidade perfeita para sumir e viver a minha vida. Eu sei, eu deveria ter contado pelo menos para você, mas sei que você não deixaria eu ir caso eu te contasse então eu apenas, fingi a minha morte.

- Então se o seu objetivo era ficar sumida, por que voltou? - Katy já estava um pouco mais sóbria, então conseguiu dizer tais palavras.

- O clima estava muito estranho no Estados Unidos após o ''desaparecimento'' de muitos artistas, então a partir do casamento da taylor, andei pesquisando mais sobre a Taylor e esse tal de Joe Alwyn.

- Achou algo interessante?

- Nada além de algumas lápides vazias. - Rihanna olhou profundamente nos olhos de katy, que ficava cada vez mais curiosa

- E quais nomes continham nela?

- O próprio Joe Alwyn e bem....Ed Sheeran.

- O ED?! Mas eu pensei que ele havia morrido. - Katy se chocou ao ouvir o nome de Ed, jurava que o menino havia morrido no casamento de Taylor.

- Todos pensaram, até eu. - Rihanna virou o rosto, observando uma pintura no quarto alugado. - Precisamos saber o que aconteceu com o ed, se ele souber de algo sobre o Joe vai ajudar demais.

- Eu também pensei nisso... - Katy murmurou baixo.

- Mas para isso acontecer, você precisa ficar perto da Taylor, protegendo ela. Sabe-se lá o que esse cara está tentando fazer.

- Você tem razão Rihanna, eu vou voltar agora. - Katy arrumava a sua mala enquanto procurava as suas chaves que estavam no cômodo.

- Ainda não se conecte com ela, diz que está disposta a voltar, mas no tempo certo.

- Quanto tempo terei que manter essa mentira? - Perguntou katy, que pegou as suas chaves determinada.

- Eu consigo qualquer tipo de informação em um mês, eu só preciso de um mês katy.

- Okay. - Antes de deixar o quarto, Katy olhou para Rihanna que sorria. - Obrigada mesmo, amiga.

- É para isso que amigas servem. - Katy retribuiu o sorriso da morena e junto de nugget pegou a picape, partindo do local que nunca deveria ter saído.

Katy

Foi fácil reencontrar o caminho da base, mas a minha mente estava toda confusa. Eu estava ansiosa, desesperada e ainda magoada, eu não tinha controle do meu corpo, eu não sabia nem o que iria fazer quando encontrasse a taylor de novo.

Estacionei a picape e decidi levar Nugget para o seu local, antes que qualquer coisa dramática pudesse acontecer.

Andando pelos corredores, percebi o grupo de 7 pessoas conhecidas se aproximando, enquanto os rostos iam se arregalando cada vez mais. Enquanto todos pararam de andar, taylor correu para os meus braços, fazendo com que aceitasse o seu corpo de bom grado.

Foram apenas duas semanas longe, mas senti que foi uma eternidade, cheirei discretamente o seu cabelo, enquanto minhas duas mãos seguravam com força a cintura da loira. Ela não pretendia se soltar de mim, e eu nem pretendia soltar ela.

Enquanto nos abraçávamos, percebi a mesma se aprofundar em meu pescoço e começar a soluçar em choro, o que fez o meu coração amolecer.

- Você não sabe o quanto fez falta, amor. - Taylor sussurrou a última palavra no meu ouvido com voz de choro, fazendo todo o meu corpo tremer. Ela estava mal, ela ficou mal, que nem eu. E de um certo jeito de ver, isso me deixava feliz. Mostrava que ela se importava, mostrava que eu não era a única a se importar. Por outro, ver era triste, era a morte para mim, logo eu que sempre quis proteger a mesma de tudo desde que voltamos a se falar, havia deixado ela.

- Eu sinto muito por largar tudo assim Taylor. Eu fui ciumenta e agi irracionalmente, eu nunca mais vou te largar. - Disse tais palavras, o que fez a mesma apenas se apertar mais forte em meus braços.

- Eu já amei o Joe, Katy. - Ela iniciou o assunto que apesar de ainda ferir, era necessário tocar. - Mas agora, eu amo você. - Suas mãos foram acariciando minhas costas gentilmente, como se estivesse me consolando - E nada vai mudar isso, nada nesse mundo.

- Não existe mais nada nesse mundo que eu ame mais do que você Taylor. Apesar de ainda achar que a conexão aumenta todo esse amor que sentimentos uma pela outra, eu sei que o sentimento que tenho por você é verdadeiro e irei até o fim por você. - Finalmente taylor se soltou de meus braços, o que fez eu acariciar seu rosto que ainda continha algumas lágrimas. - Você é quem eu escolhi amar para o resto da minha vida.

- Choro demais com o casal do milênio. - Harry comenta alto, fazendo algumas risadas ecoarem pelo corredor, inclusive a de taylor, que riu e logo se apoiou em meu ombro.

Todos estavam em sintonia de novo, os 6 já haviam se aproximado e diziam para mim como Taylor conseguiu enlouquecer em apenas 2 semanas enquanto ela ria boba em meus braços e eu a olhava como uma garotinha apaixonada.

A verdade é que apesar de ainda estar um pouco magoada com ela, apenas dela estar ali sorrindo era o melhor presente que eu poderia receber e isso não me deixa triste, é que eu simplesmente quero curtir todos esses momentos.

- Perdi alguma coisa? - A voz ignorante e grossa de Joe ecoou rasgante e irritante pelo corredor, enquanto seus sapatos fazia um barulho mais irritante ainda. Taylor se virou, temendo o homem.

- Mas é claro, você perdeu o reencontro do casal do milênio. - Momo disse alto, em um tom ignorante igual ao do mesmo, fazendo todos soltarem risadas disfarçadas.

- Está caçoando de mim senhorita? - Percebi os olhos do maior penetrar no de Momo, que recuou um passo atrás.

- C-Claro que não senhor. É que realmente a Katy e a Taylor voltaram a ficar juntas.

- Olá Joe. - Puxei taylor para mais perto de meu corpo e sorri debochada, sentindo os seus olhos penetrarem em mim furiosos.

- Joe, essa é a Katy. - Taylor iniciou a apresentação. - Quer dizer, você conhece ela. Bom, a gente está namorando.

- Não sabia que você era bissexual Taylor.

- A gente não sabe tudo de uma pessoa, as vezes um tempo sem conviver com ela já nos priva de muita coisa, como segredos. - Eu sabia que esse cara escondia algo, e só ver a sua sobrancelha levantar ao ouvir isso confirmou a minha história, não quero saber seu plano, só sei que irei proteger a taylor e tirar esse cara daqui o mais rápido possível. - Não é?

- Sim, sim, suas palavras eu torno minhas.

- Se todos vocês me dão licença, eu vou curtir o resto do dia com a minha namorada. - Peguei na mão de Taylor e passei por todos, indo em direção ao nosso quarto.

- Nem acredito que vou dormir abraçada com você hoje. - Disparou Taylor, enquanto caminhávamos para o quarto.

- Pois pode ir acreditando. - Sorri para a loira e ao ver o quarto, abri a sua porta e logo depois de entrarmos, fechei.

Taylor se jogou na cama e eu logo me joguei ao lado dela, dando vários beijinhos por todo o seu rosto.

- Ei sei que pode ser um pouco difícil pra você. - Disse taylor após me fazer parar os beijos. - Mas poderia ser um pouco paciente com o Joe? Eu sei que você não gosta muito dele e com certeza tem ciúmes, mas eu acho melhor a gente manter uma boa relação. Aliás, ele é o chefe. 

Revirei os olhos ao ouvir a loira falar. Queria poder contar tudo para ela, dizer que talvez ela corra perigo e que esse cara é um belo filho da puta. Mas eu não posso, eu prometi para rihanna e pretendo cumprir esta promessa pela minha velha amiga. Ela só quer o meu bem, e eu quero o bem de Taylor. 

Respirei fundo com vários pensamentos em minha mente e balancei a cabeça, assentindo a pergunta da loira, que sorriu animada e me puxou para um abraço deitadas na cama mesmo.

- Eu não estou preparada para lutar...ainda. - Era difícil mentir para Taylor, mas necessário.

- Por que? - A mesma perguntou curiosa e passei a minha mão pela sua cintura.

- Eu só sinto que não estou preparada... Me entende né? - Olhei no fundo de seus olhos, tentando parecer que as minhas palavras eram verdadeiras.

- Sim, meu amor. Não tem problema, depois eu aviso para o Joe. - Ela me abraçou mais forte e eu apenas sorri boba.

Depois de carícias e mais carícias, Taylor caira em total sono em meus braços, enquanto meus pensamentos não desligavam.
Será que Rihanna havia apenas voltado por este motivo? Aonde estaria o melhor amigo de taylor, ed? Por que raios quando tudo estava se resolvendo o ex da minha namorada, Joe Alwyn aparece? Ele está tentando me tirar do controle? E será que tem alguém mais envolvido nessa história?

Pensar muito antes de dormir afeta meu sono, mas isso está me deixando paranoica, eu quero proteger taylor, mas não sei nem por onde começar. Estou dependendo de Rihanna e seus dons investigativos que sabe-se lá aonde ela conseguiu nesse tempo todo. Se o Ed sobreviveu, por que raios ele não se encontrou com a taylor?

A única coisa que eu tenho certeza é que a única aliada que eu tenho sou eu mesma, e terei que resolver algumas coisas por conta própria se quero que tudo acabe bem. Espero que no final de tudo, Taylor ainda me veja do mesmo jeito, porque eu estou sacrificando tudo por ela, e vou continuar sacrificando.

Em meus longos e confusos pensamentos, adormeci. Com várias perguntas e apenas uma resposta em mente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...