1. Spirit Fanfics >
  2. Citações- Yeonbin >
  3. Prisioneiro

História Citações- Yeonbin - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem...

Capítulo 31 - Prisioneiro


Fanfic / Fanfiction Citações- Yeonbin - Capítulo 31 - Prisioneiro

Ponto de vista: Choi Beomgyu.

03:30 a.m.

-Por que ele ainda não voltou?- estava aflito, já fazia horas que Taehyun estava na sala de cirurgia.

-Eu não sei- Hueningkai disse apertando minha mão, estávamos nós dois sentados em minha cama- Yeonjun disse que ia descobrir, mas não voltou também.

-Eu vou lá- tentei levantar, senti uma pontada onde os pontos estavam.

-Não, você não pode sair, ainda tá cheio de aparelhos- ele me segurou na cama- Deixa que eu vou.

-Não, não me deixa sozinho.

-Okay, então vamos esperar.

05:00 a.m.

-Está com sono?- perguntei quando o mais novo bocejou.

-Um pouquinho.

-Pode dormir.

-Não, eu vou esperar com você.

-Não tem problema se você dormir um pouco- prendi o corpo dele com meus braços- Eu te acordo quando me sentir sozinho.

Não demorou muito para Hueningkai cair no sono e logo depois Soobin entrou no quarto correndo e meio afobado.

-O que foi?- perguntei e ele veio até mim.

-Ele tá bem!- o garoto sorriu- Eu e Yeonjun não voltamos porque teve um complicação na cirurgia, não queríamos te preocupar, mas deu tudo certo!- ele deu alguns pulinhos.

-Complicação?

-Foi só um probleminha com o sangue, mas tá tudo bem, não se preocupe.

-Onde ele está?- perguntei sentando na cama, com cuidado para não acordar Hueningkai.

-No quarto dele, Yeonjun está lá.

-Eu posso ir?

-O médico disse que sim, mas você tem que tomar cuidado com isso- ele pegou o tubo que estava ligado em minha mão.

-Me ajuda?- coloquei minhas para fora da cama.

-Vamos devagar- levantei e Soobin segurou forte minha cintura.

Saímos do quarto, o suporte do sangue estava do meu lado direito e Soobin do esquerdo, me segurando para que não caísse. Entramos no quarto, Yeonjun estava lá, sentado na poltrona ao lado da cama. Taehyun estava deitada, com os olhos fechados e dois tubinhos como o meu em suas mãos, sua boca não tinha cor e seus lábios estavam secos.

-Como ele está?- perguntei para Yeonjun.

-Bem, deu tudo certo- ele sorriu e levantou da poltrona- senta aqui- me sentei com cuidado e coloquei o suporte de sangue ao lado- eu e Soobin vamos lá para fora, para deixar vocês sozinhos.

-Obrigado- respondi e os dois saíram.

Olhei bem para o mais novo, gostava de ver ele dormindo, parecia uma criança, só conseguia pensar o quão bonito ele era, amava tudo nele. Segurei sua mão com cuidado por causa do tubo, olhei para seus lábios secos e tirei uma latinha de manteiga de cacau de meu bolso. Abri o produto e passei dois dedos por ele, levei meus dedos até a boca do menor, passei com cuidado por toda a extensão de seus lábios e depois levei o que sobrou até os meus, passando rapidamente por minha boca.Queria tanto beija-lo novamente, seria a primeira coisa que faria quando ele acordasse, não importava quantas pessoas estariam olhando, só queria juntar nossos lábios mais uma vez.

-Eu preciso te pedir em namoro logo- falei para ele- vai ser a primeira coisa que vou planejar quando sairmos daqui- Taehyun continuava dormindo- Eu te amo, tá?

09:00 p.m.

-Gyu- acordei sentado na poltrona ainda- Beomgyu?- olhei para o lado, ainda sonolento- Que horas são?- Taehyun perguntou me olhando com atenção.

-Você acordou?- sorri e cheguei mais perto dele.

-Uhum, eu acordei.

-Como se sente?

-Bem, tudo por sua causa- ele sorriu.

-Quer que eu chame alguém? Seus pais, Yeon, o Soobin- ele me interrompeu.

-Beomgyu- ele se sentou na cama- não é melhor fazermos isso antes que alguém entre?

-Isso?

-Isso- se esforçou para chegar mais perto e juntou nossos lábios- Você não quer?

-Claro que quero.

Passei minhas mãos pela cintura dele, trouxe seu rosto mais para perto e beijei sua boca lentamente. Fizemos isso bem devagar, com cuidado, sem nos mexermos muito por causa dos tubos que estavam ligados a nós. Senti tanta falta de fazer aquilo, beijar Taehyun era minha coisa favorita de fazer. Nos separamos devagar também, sem tirarmos nossos olhares de nossos lábios.

-Eu vou preparar alguma coisa legal, mas não posso esperar por isso, então namora comigo?- sorri um pouco envergonhado.

-Mas a gente já não estava namorando? Foi o que você disse outro dia.

-Já estamos, mas eu quero ouvir você responder. Você quer ou não namorar comigo?

-Claro que quero- selei nossos lábios rapidamente- Agora, eu quero te agradecer- já ia falar que não precisava, mas ele colocou seu dedo indicador em minha boca- Shhh, eu vou falar sim. Choi Beomgyu, eu sou eternamente grato por tudo o que fez por mim, espero algum dia poder retribuir todo o esforço que está fazendo. Eu tenho o melhor namorado do mundo inteiro e também sou grato por isso. Tenho tanta coisa para te dizer, mas não vou falar tudo agora, sabe o porquê?

-Por quê?

-Porque eu vou ter muito tempo para te falar todos os dias, até eu terminar de falar tudo nós vamos ficar juntos, então você só vai poder se livrar de mim quando eu terminar de agradecer por tudo, coisa por coisa. E eu tenho tanta coisa para dizer, ou seja, você é meu prisioneiro para sempre- nós rimos.

-Eu te amo, isso foi fofo.

-Eu também te amo- nós rimos e nos beijamos mais uma vez.

-Eu tô atrapalhando muito o casal?- Hueningkai entrou na sala- Deu de melação! Eu vou para um quarto, o Yeon e Soobin estão no maior love, eu venho para cá, vocês estão aí também, assim não dá- rimos- Vocês riem porque não é com vocês.

-Você quer um beijinho? Eu te dou- Taehyun fez um biquinho fofo e riu.

-Credo,acho que prefiro ficar sozinho mesmo- o mais novo respondeu vindo até nós- E como você está? Ainda dói?

-Só um pouquinho, mas me sinto muito bem.

-Que bom, seus pais estão aí, eu enrolei eles para não entrarem porque sabia que Beomgyu estava aqui.

-Obrigado- agradeci- Então eu vou voltar para meu quarto, conversa com seus pais, okay?- tirei minha mão de cima da do garoto- Nos vemos depois.

-Eu posso contar para eles que estou namorando, né?- Tae perguntou sorrindo.

-Namorando?- Hueningkai deu um berro.

-Pode contar sim- respondi, passei meu braço pelo ombro do outro garoto e saímos de lá.

-Você é rápido mesmo, já pediu o menino em namoro- o mais novo riu.

-Eu não ia perder mais tempo, né?- respondi.

-Agora nós só precisamos esperar aqueles dois- paramos na frente do meu quarto, onde Yeonjun e Soobin estavam deitados juntos na minha cama.

-Acho que não vai demorar muito, só acho que eles estão enrolando por causa da opinião dos outros, principalmente pelos pais.

-Sim, mas vai dar tudo certo.

-Espero- olhei para os dois por mais um tempo- O que acha de irmos comer alguma coisa?- perguntei.

-Você tirou as palavras da minha boca, estou morrendo de fome.

-Então vamos.


Notas Finais


Gente, eu sei pouca coisa sobre hospitais e doenças, provavelmente não é exatamente assim que as coisas acontecem, tanto com o câncer do Yeon, como a cirurgia também, não é assim de uma hora para outra que simplesmente uma cirurgia acontece. Mas vamos fingir que é assim, okay? Kkkkkkk
Me corrijam por qualquer erro, se ficou muito confuso ou rápido.
Até o próximo...
Se cuidem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...