História Citrus - Tudo Por Você - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Citrus
Personagens Mei Aihara, Yuzu Aihara
Tags Citrus, Futa, Mei Aihara, Meixyuzu, Yuzu Aihara
Visualizações 96
Palavras 1.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite!
Yay!
😆

Capítulo 9 - Isso é amor?


Fanfic / Fanfiction Citrus - Tudo Por Você - Capítulo 9 - Isso é amor?

— No final de tudo vou me arrepender de ter salvado ela. — Matsuri resmungou enquanto tentava manter a velocidade igual da loba mais velha.

 

— Yuzu-senpai está correndo muito rápido. — Nene estava ofegante tentando manter o ritmo.

 

— Se o negócio for ganhar a confiança da princesa e depois fodê-la ela logo vira o Flash. — Disse Matsuri sarcasticamente.

 

Yuzu tentou correr o mais rápido possível mas suas feridas começaram arder.

 

"Mei..." Pensou a loira.

 

X

 

A princesa sentiu sua espinha estremecer, a mesma pulou quando o cavalo parou rapidamente. Amamyia desceu do cavalo e ajudou a Aihara descer.

 

— Chegamos princesa. — Disse o rapaz sorrindo inocentemente, Mei não gostou do sorriso do rapaz.

 

A área coberta por árvores, um suavemente vento passou por alí quando um grupo de pássaros voou agitados.

 

Mei franziu a testa e tentou pegar o cavalo para fugir, mas a mesma não viu o animal alí, onde ele permaneceu.

 

— Procurando por algo? — Disse uma voz grossa e rouca, Mei olhou para cima ao ver um grande lobo babando de fome com os olhos olhando fixamente para ela.

 

— Mei! — Amamyia a chamou, a mesma virou a cabeça e viu dois lobo o prendendo contra o chão.

 

— Podem comê-la, até sobrar seu ossos. — Disse um lobo delta severamente.

 

O lobo maior na frente da morena tentou mordê-la, mas a mesma recuou com sua agilidade. Mei correu fugindo dali.

 

O lobo delta olhou para princesa assustada.

 

— Matem. — Disse o delta severamente e dois lobos a seguiram.

 

O delta outros cavalgadas atrás dele e ao olhar para trás viu o príncipe Aihara o olhando bravamente.

 

— Então tirei minha conclusões e estava desde que minha filha saiu do castelo. — Disse o Aihara enquanto puxava sua espada da cintura, o mesmo fez um movimento que a espada entrou em chamas.

 

O lobo delta riu e contraiu suas unhas para fora.

 

— Sempre quis saber o gosto de um vampiro da realeza. — Disse o delta sorrindo confiante.

 

Sho permaneceu em silêncio e se preparou para atacar, antes disso ele olhou para Amamyia desacordado sendo imprensado pelos lobos.

 

— Vamos acabar logo com isso. — Disse Sho determinado e o mesmo correu em direção ao beta para ataca-lo.

 

X

 

Mei correu e pulou nas árvores para correr mais rápido, mas os lobos conseguiam farejar seu medo.

 

— Droga... — Mei amaldiçoou isso.

 

Os lobos estava se aproximando da moça de cabelos negros até um deles morder sua perna.

 

— Aah! — Mei gritou de dor quando foi jogada contra o chão.

 

— Hehehe, ela parece deliciosa. — Disse o lobo lambendo sua longa mandíbula com fome.

 

— Quero ser o primeiro a dar a mordida. — Outro logo disse quando abriu o bocão tentando morder a princesa, mas alguém o chutou sua cabeça o arremessando para longe  da princesa.

 

— Eu amaldiçoou isso! Merda! — Matsuri resmungou se transformando em lobo logo em seguida e mordeu o pescoço do lobo que gritou de dor.

 

O outro lobo tentou mordê-la, mas ela desapareceu.

 

— ONDE ESTÁ AQUELA VADIA?! — O lobo gritou rosnando de raiva.

 

Uma luz negra emitiu no seu lado, lá estava Yuzu acariciando o cabelo preto de seu mestre, ela estava segurando-a estilo noiva.

 

— Yuzu... — Disse Mei tocando na bochecha do seu filhote.

 

O lobo se transformou em humana, se ajoelhando em seguida, o outro que foi atacado por Matsuri fez o mesmo sem explicações.

 

"O que está acontecendo comigo?" Pensou o lobo confuso até olhava para o braço da loira.

 

— Aquilo é... — O lobo tremeu de medo.

 

A marca dos Okogis estava brilhando um vermelho sangue. Yuzu olhou com ódio para o lobo e o mesmo correu com o rabo entre as pernas.

 

— É um Okogi! — Gritou o lobo fugindo com medo.

 

O outro lobo foi derrubado por Matsuri que estava sentada sobre ele observando o clima do casal.

 

— Que exagero... — Sussurrou Matsuri enquanto apoiava seu cotovelo na sua perna.

 

Um par de mãos agarrou as bochechas de Yuzu e a puxou para juntar seu lábios.

 

Yuzu ficou confusa, mas permaneceu assim, a ferida de Mei curou rapidamente depois do beijo que deu em Yuzu, mas a diante havia alguém observando a cena em silêncio, era Sho com os braços cruzados.

 

Ao lado estava seu cavalo carregando Amamyia inconsciente.

 

— Humhum... — Sho tossiu, logo em seguida Mei quebrou o beijo. — Vejo que está bem, Mei.

 

Yuzu deu um longo suspiro quando sua aura desapareceu, mas sua marca ainda brilhava. Sho andou até a loira e tentou pegar sua filha, mas Yuzu soltou um rosnado e logo o mesmo se afastou.

 

Sho franziu a testa e se virou.

 

— Que seja. — Disse o homem voltava para seu cavalo.

 

Nene acabou de chegar ofegante e viu seu senpai com a princesa aninhada na curva do seu pescoço.

 

— Wow. — Nene estava surpresa, nunca viu esse lado fofo da Aihara severa e fria.

 

— Fecha a boca. — Matsuri fechou a mandíbula da mais nova com um dedo e disse — Vai entrar mosca.

 

— Yuzu. — Gritou Sho.

 

As orelhas de Yuzu se animaram e olhou para o homem que subia no cavalo e o guiando para uma direção oposta.

 

— Volta para o castelo assim que puder. — Disse Sho.

 

Yuzu assentiu enquanto colocava Mei no chão, mas ainda com o braço em volta da sua cintura. Sho respondeu com um aceno e agitou a corda para o cavalo correr.

 

— Oah princesa Aihara, você é mais linda de perto. — Disse Nene se aproximando mais ainda do rosto da jovem que a deixou desconfortável.

 

— Nene não muito perto. — Disse Yuzu a empurrando um pouco.

 

Mei olhou para a rosada que se aproximava deles e rosnou.

 

— O que essa garota está fazendo aqui? — Disse Mei enviando um olhar frio para a Mizusawa.

 

— Own calma, preferia um agradecimento por eu ter salvado sua vida. — Disse Matsuri levantando os braços como forma de paz, para a jovem não voar na sua cara.

 

— Mestre, devemos voltar, como seu pai disse. — Disse Yuzu enquanto transformava em lobo.

 

Mei assentiu e subiu nas costas de Yuzu, Nene se transformou também se preparando para seguir o lobo castanho.

 

— Você não vai comigo?! — Matsuri olhou incrédula para Nene.

 

— Tenho certeza que Mitsuko-san vai me prender outra vez e eu não gosto disso, prefiro ir com Yuzu-senpai. — O pequeno lobo prendeu suas orelhas contra cabeça tristemente.

 

— Tá legal, antes vou dá uma passadinha na peituda, até mais, usem preservativo vocês duas. Até mais! — Matsuri correu e pulou transformando em lobo enquanto desaparecia nos arbustos.

 

Mei corou profundamente ouvindo os dizeres da rosada.

 

— Preservativo? O que é isso? — Disse Yuzu enquanto caminhava para o castelo, seguida de Nene.

 

— Não faço a menor idéia, eu acho que são armas, para se prevenir de ataques como este que aconteceu, resumindo para se proteger. — Disse Nene dando de ombros.

 

— Tem razão. — Yuzu concordou com comentário do filhote.

 

Mei permaneceu em silêncio e se deitou no corpo do seu lobo.

 

X

 

Mei segurou a mão de Yuzu enquanto entrava no castelo e Nene abraçou o braço da loba mais velha.

 

— Princesa. — Nana correu até Mei dando um abraço apertado, logo Mei retribuiu. — Quer que eu prepare algo para vocês? Para se sentirem bem?

 

Nana farejou outro cheiro novo e olhou para Nene que se encolheu atrás de Yuzu.

 

— E quem é essa coisa fofa? — Nana perguntou sorrindo suavemente para a filhote.

 

— O nome dela é Nene, senhora. Cuidei dela desde criança. — Disse Yuzu respeitosamente por ser uma loba idosa.

 

— Você está com fome? — Nana perguntou enquanto levantava a mão para Nene.

 

A pequena cheirou a mão da senhora e seu rabo começou a balançar alegremente.

 

— Sim! — Nebe correu para Nana e abraçou como um urso de pelúcia, Nana respondeu sorrindo suavemente.

 

— Nana, eu e Yuzu vamos dormir. Por favor poderia cuidar dela? — Mei perguntou suavemente enquanto entrelaçavam suas mãos juntas.

 

Yuzu olhou para sua mão agarrada na de Mei, a mesma ficou confusa.

 

— Tudo bem. — Disse Nana assentindo.

 

Mei puxou Yuzu para seu quarto, a princesa pegou outras roupas e foi para o banheiro. Yuzu balançou a cabeça como um cachorro tirando o resto da sujeira que tinha e se deitou na cama de Mei. Yuzu se deitou de lado e fechando os olhos, rapidamente adormeceu.

 

A porta do banheiro se abriu revelando uma jovem de cabelos negros, a mesma observou Yuzu já em sua cama dormindo, a morena andou em direção a cama e se deitou, ela ergueu a mão para tocar em Yuzu, mas exitou.

 

"Mas eu a amo tanto..." Pensou a Aihara dando um logo suspiro.

 

Ela teve a iniciativa e abraçou a cintura da jovem de cabelos castanhos, afundando seu rosto nas suas costas, sentindo seu calor outra vez, ela sorriu para si mesma.

 

X

 

Muito longe dali, um rei espancava o príncipe sem piedade.

 

— ARG! — O rapaz gritou de dor quando seu rei incravou a espada no seu ombro.

 

— Você é uma peste! — Gritou o rei o chutando de lado.

 

Amamyia tossiu sangue tentando se afastar do homem furioso.

 

— Você é estúpido, deveria ter te matado quando eu tinha chance. — O rei demônio rosnou, o mesmo ouviu cacos de vidro contra o chão antes de ouvir um estrondo.

 

Zugo aterrissou sem nenhuma dificuldade e olhou para o rei demônio sem emoção.

 

— Zugo, meu amigo. — O rei demônio sorriu para o lobo que estava se transformando em humano mostrando um homem frio e severo.

 

— Nunca fomos amigos. — Disse o homem rosnando dentro de sua garganta.

 

— Sei que não. — O rei demônio caminhou até Amamyia e chutou em direção do Alfa.

 

— Esse é o idiota que fracassou. — Disse o rei demônio sorrindo de lado.

 

O Alfa rosnou e pisou na costela do rapaz, quebrando seus ossos.

 

— AAAAAAAAAAAHH! — Amamyia gritou e chorou sentindo uma dor insuportável.

 

— Não preciso mais dele. — Disse o Alfa se virando para sair. — Pode fazer o que quiser com seu filho.

 

— Ele não é meu, matei o pai dele desde quando era criança. — Disse o rei demônio não gostando o que o Alfa disse.

 

Amamyia tremeu e chorou pela descoberta.

 

— Não preciso de você, demônios. Tenho um prodígio na alcatéia que vai fazer todo trabalho sujo. — Disse o Alfa sorrindo de lado enquanto virava um lobo.

 

— E quem seria esse "prodígio"? — Perguntou o rei demônio.

 

— Matsuri Mizusawa, minha sobrinha.


Notas Finais


Passou tanta coisa na minha cabeça, não posso ver nada que já crio uma fanfic na minha cabeça automaticamente, já escrevi bem umas 7 histórias nesse tempo que eu estava fora e fiquei...

Não! Deixa eu terminar o que eu já comecei!

E ficou por isso, bem desculpa pela demora!

(Depois de acabar essa fanfic vou corrigir a fanfic "Nossa promessa" que teve gente que não entendeu algumas partes durante os capítulos, me perdoe se foi estranho para vocês lerem!!)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...