História Ciúme - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Hermione Granger, Ronald Weasley
Tags Ciume, Ciumes, Destino, Drabble, Draco Malfoy, Dramione, Harry Potter, Hermione Granger, Ronald Weasley, Short, Triste
Visualizações 278
Palavras 316
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Magia
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tive um surto como esses há alguns anos, e acho que alguns se identificariam com o personagem principal.
Uma Dramione bem curtinha para vocês, espero que gostem!

Capítulo 1 - Capítulo Único


O ciúme é tosco. É um sentimento ridículo, sem sentido, sem base nem argumento. Se você for parar para pensar, quase nenhum sentimento tem justificativa. Nós simplesmente sentimos e ponto. O fluxo de consciência que me motiva a pensar nisso é a raiva. Eu sinto raiva de não poder ter o que quero na hora que quero, sinto raiva porque isso deriva de todas as porcarias de escolhas que eu já fiz. Sinto raiva por sentir raiva sem motivos plausíveis.

O ciúme é parecido. Quando o sinto, ele me consome por inteiro; consome meus pensamentos como um buraco negro, sugando tudo o que se aproxima; consome minha energia, a única que eu teria para lutar contra um sentimento tão irascível; consome até mesmo outros sentimentos, como o inconformismo, que só volta quando o ciúme dá lugar à sanidade.

Sentir ciúme é algo medieval e conservador, é achar-se dono de uma pessoa que nunca vai ser sua, é diminuir-se a ponto de pensar que qualquer outra coisa é mais importante que você. Colocar em palavras o que é o ciúme me faz pensar o quão idiota ele é. Contudo, mesmo que a vida toda eu tenha lutado contra tal sentimento, ele ainda me domina, fazendo-me pensar coisas, imaginar situações e destruir relacionamentos.

Penso em tudo isso enquanto ando nos corredores do Ministério da Magia com minha secretária em meus calcanhares e encaro o casal maravilha logo à frente.

O cabeça de cenoura anda dois passos atrás dela – obviamente. Uma mulher forte, imponente, inteligente e independente não poderia ter menos que um paspalho a seus pés. Contudo, ela não está distraída como ele: suas mãos se encontram cheias de memorandos, seus cabelos estão impecáveis e ela desfila num salto alto sem tremer a passada.

Independente, imponente. Ela é, com certeza, a melhor mulher que qualquer homem poderia ter na vida.

 

Qualquer um, menos eu.

Eu nunca a terei.


Notas Finais


Nem sei o que dizer aqui, acho que eu já senti tanto ciúme na vida! Isso influenciou muito a forma liberal a qual apoio hoje em dia. Sintam-se livres para conversar comigo sobre!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...