História Ciúme possessivo (Jikook) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jikook Bts, Jikook/kookmin, Jimin, Jungkook, Kookmin, Romance, Yaoi
Visualizações 200
Palavras 1.193
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei desculpa, minha criatividade sumiu e não andei entrando no Spirit... Mas eu voltei firme e forte escrever essa maravilha (eu acho)



~Boa leitura~

Capítulo 3 - "Ciumento? Eu? Imagina..."


*Jungkook on*

— Gente, volto já! — falou Taehyung saindo da mesa.

— Onde vai? — perguntou Namjoon.

— Já volto...

Eu pedi um cappuccino, os outros pediram chá e o Jimin resolveu pedir só um café.

Ele me ignorou o tempo todo, sem contar que estava encarando Seokjin, o problema é... ELE O ENCAROU O TEMPO TODO!

E depois encarou Namjoon.

Encarava ambos ao mesmo tempo, eu tremia minha mão, meu rosto esquentava e Hoseok começou a conversar com o novo trio.

*Jungkook off*

*Yoongi on*

Eu sinto que estou perdendo alguma coisa, o clima ficou tão tenso, o que aconteceu entre os dois é tão grave assim?

Eu encarava Jimin sorrindo enquanto conversava com Namjoon e Seokjin, Jungkook fuzilava-os com os olhos, entreolhei Hoseok e o mesmo deu de ombros sem entender nada.

Certo tempo depois, todos nós ficamos em silêncio, o que chegou a ser estranho, nosso grupo nunca foi assim.

— Então... — resolvo quebrar o silêncio — Querem ir para uma festa?

— Que festa? — perguntou Hoseok ao meu lado.

Olhei em volta tentando procurar as palavras.

— Uma festa... Dos rebeldes... — olhava alguns cartazes por ali.

— Onde será isso? — pergunta Rapmon.

— NA MINHA CASA! Érrr... Uma festa lá em casa...

Hoseok se aproximou para sussurrar em meu ouvido.

— Da onde você tirou essa ideia?

— Sei lá... Só pra puxar assunto...

— Cadê o Taehyung? — perguntou Jeon.

Rapidamente Jimin apertou seus lábios e fez uma expressão engraçada.

Olhei Jungkook indicando "perigo" no olhar, o mesmo sorriu e tomou mais um gole de seu cappuccino.

— Que deselegante, Jungkook! — falei olhando em volta um pouco nervoso.

— Concordo! — disse Jin agredindo-o com uma revista.

— Posso bater nele também! — perguntou Namjoon.

— A vontade!

*Yoongi off*

*Jungkook on*

— Não creio... Eu já era agredido por almofadas, agora são revistas?! — pude ouvir o riso abafado de Jiminnie, o que indicava que ele não estava tão bravo assim comigo.

Dessa vez Namjoon bateu a revista mais forte que o Seokjin, ele fez de propósito.

Taehyung chegou logo depois.

— O que eu perdi? — perguntou.

— O tutorial de como agredir uma pessoa! — eu digo. — E o Jin falhou!

— Eu?! Quem sabe dá próxima eu não pegue um caixote de madeira e o quebre na sua cabeça?! — tenho que admitir... Ele é assustador ao ponto de ser engraçado.

— Gente, eu e o Jungkook já vamos! — falou TaeTae colocando o braço em volta do meu ombro.

Eu olhei discretamente para Jiminnie, o mesmo olhava para Tae com puro desprezo.

— Tae... Quer dizer... Taehyung, eu posso ir sozinho... Jimin, você vem?

Ele só deu de ombros e se levantou. Paguei a conta dele e o mesmo saiu na frente.

Segui ele em passos rápidos.

Ao chegarmos em casa ele já começou com as "Broncas diárias do Jimin".

— Qual é a sua Jeon Jungkook?! 

— Não coloca culpa em mim não... Eu vi que você encarava o Namjoon e o Seokjin!

— E daí? Eu não deixei eles colocarem os braços em volta dos meus ombros e dizer que iríamos embora juntos!

— Ele falou... Eu só quis te tirar dali! Eu só quero saber... Por que você encarava os dois?!

— Porque você me provocou primeiro!

— Infantil!

— Estava com ciúmes? — ele sorriu.

Virei meu rosto fazendo bico.

— Ciúmes?! Há... Eu? Imagina... — eu corei no mesmo momento e senti um aperto na minha bochecha.

— Que fofo! Ele não tem ciúmes de mim porque não me ama! — ele dizia apertando mais forte.

— Aí aí... Isso dói!

Ele apertou mais ainda.

— Eu te amo...

— Não é só isso que eu quero ouvir!

— Tá bom, tá bom... Eu estava com ciúmes, eu só queria atenção!

Ele riu e soltou minha bochecha, massageei a mesma.

— Você não percebeu?

— O quê?

— Que o Jin encarava o Rapmon?

— Não...

— Depois eu sou lerdo... Seu lesado!

— Que fofurinha! — eu fui apertar as bochechas de Jiminnie, mas o mesmo colocou as mãos por cima delas.

— É assim? — eu digo o encarando.

Ele sorriu.

Começo a fazer cócegas nele o pegando de surpresa.

— N-Não... Hahaha, J-Jungkook p-para...

— Palavra mágica!

— P-Por favor...

— A outra vale mais que essa!

— E-Eu te amo... Hahaha n-não... Para... — eu digo passando a mão em seu corpo.

O encarei por alguns instantes e logo o beijei intensamente pegando-o em meu colo. Ele pede passagem com a língua e eu concedo, deixando com que ele explorasse cada canto da minha boca, eu o deixei contra a parede ajeitando-o em meu colo, eu paro o beijo atacando seu pescoço, comecei a distribuir beijos e chupões no local, fazendo com que ele soltasse gemidos baixos. 

— Sobre a festa que o Yoongi vai dar... Ele falou a data? — disse ele.

— Não fuja do assunto atual, Jiminnie! — eu digo lambendo seu pescoço.

Ele corou, ele com certeza era fofo corado.

— Não vamos fazer isso agora, né? — novamente ele pergunta interrompendo nosso momento.

— Você não quer? — eu pergunto.

— Agora não...

Eu o coloquei no chão roubando um beijo seu e indo para a cozinha.

*Jungkook off*

*Jimin on*

Seu burro, idiota e orgulhoso do caramba! Você fez uma grande merda.

Eu subi para o meu quarto, resolvi passar a tarde lá.

— Jiminnie... — Jungkook fala da porta — Não vai comer?

— Eu estou sem fome!

— Certeza?

— Depois que a fome bater eu vou procurar alguma coisa! — eu digo me deitando na cama e fechando meus olhos.

Sinto o outro lado da cama afundar.

— Como você está se sentindo? — Jungkook perguntou.

— Bom... Normal...

— Normal? Certeza? Pelo meu ponto de vista... Algo parece estar te incomodando!

— Imagina... Não é nada não!

Ele beijou minha testa.

— Vou ficar com você só pra garantir! — ele disse se deitando ao meu lado e colocando o braço em volta de minha cintura.

Olhei sorrindo pra ele, o mesmo me retribui com seu sorriso de coelho.

Sem perceber eu havia adormecido em seus braços.

*Jimin off*

*Jungkook on*

Ele dormiu, eu adoraria tirar uma foto agora, mas eu tenho medo de acorda-lo.

Eu o abracei um pouco mais forte tentando dormir também.

Mais tarde eu vejo que Jiminnie ainda está dormindo, resolvo então acorda-lo.

— Jiminnie, acorda!

— Hummmm... — ele resmungou virando para o outro lado.

— Park Jimin! Levanta! — eu digo com a voz firme e ele não mostra sinais de vida — Vai ser assim é? Certo... Guerra é guerra... PARK JIMIN, LEVANTA JÁ ESSA SUA BUNDA GORDA DAÍ!

— Fala o que você quer macho?!

— Levanta!

— Não! — ele disse se deitando de novo.

Dei um tapa em sua bunda.

— AISH! NÃO ME BATA!

— Foi só um tapa de leve na sua bunda!

— DE LEVE?! 

Nossa, ele está exagerando um pouco.

— Vai comer peste!

— Peste?! Me chama disso de novo... Quer que eu faça que nem a mãe do Chris?!

— Não...

— Eu exijo RESPEITO, então!

Eu comecei a rir.

— Quero chocolate!

— Claro, majestade, mais alguma coisa?

— Só chocolate, meu bom servo!

Eu saí de lá e fui buscar o chocolate de Jiminnie.

Eu voltei e o mesmo estava estirado na cama que nem um defunto.

— Ei! — eu digo jogando a barra de chocolate nele.

— Isso são modos?

— Não vai se livrar de mim tão fácil, alteza!

Jimin riu.

— Isso eu sei, mas, você precisa aprender a ter bons modos! — ele dizia comendo a barra de chocolate.

— Vem me ensinar então!

Ele sorriu e colocou a barra no criado mudo e veio até mim me beijando logo depois.


Notas Finais


Enfim... Eu espero que não tenha ficado tão ruim, ainda estou tentando ter mais criatividade que isso, espero que gostem e até a próxima 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...