História Ciúmes l.s - Capítulo 44


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Brigas, Casamento, Ciumes, Harry Styles, Larry Stylinson, Liam Payne, Niall Horan, One Direction, Romance, Violencia, Zayn Malik
Visualizações 8
Palavras 2.265
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Policial, Romance e Novela, Slash, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 44 - 44


- O que você está fazendo?— Louis Pergunta adentrando no meu quarto vindo em minha direção, mas percebi que ele não está nada bem.— Você vai sair assim?— Ele aponta para o meu abdômen enfaixado pois não abotoei o blusão.

- Eu ia atrás de você.— Admiti ainda com meu largo sorriso por ele estar ali mesmo com os olhos avermelhados, tenho certeza que o menor andou chorando.

- Hum.— Em uma ação inesperada Louis me abraça fazendo eu gemer quase inaudível pelo abraço forte que meu menino me deu.

- Me perdoa Hazza.

- Hey, porque você está assim?— Sua voz é chorosa constatando o que eu já imaginava.. meu baby estava chorando.— O que aconteceu amor, Josh fez alguma coisa com você?— Meu corpo ficar trêmulo só de pensar que alguém fez alguma coisa com meu menino.

- Não tem nada a ver com Josh.— Diz ele com a voz abafada pelo choro.

- Então me diz porque você está chorando?— Acaricio seus cabelos castanhos enquanto seus braços ainda estão envolta ao meu corpo dolorido.

- Me prometa que você nunca vai me deixar?— Ele gagueja e agora não vou entrar em um questionário por ele estar assim, vou apenas aproveitar que meu baby está em meus braços pedindo para eu não deixá-lo.

- Nunca.

- Você pode me beijar se quiser, mas você vai ter que prometer que não vai mais fazer essas merdas.

- Eu prometo.— Sorri e dou-lhe um pequeno selinho em seus lábios molhado pelas lágrimas.

Deixei ele se acalmar antes de perguntar qualquer coisa, pois tem dias que não vejo meu Louis e do nada ele aparece aqui chorando. Isso não está certo, mas juro se alguém fez alguma coisa com meu garotinho não respondo pelos meus atos.

Louis largou-me o que fez eu até respirar um pouco melhor, não que eu esteja reclamando do abraço do menor, só que Louis me abraçou tão forte que juro que pensei que minhas costelas sairiam do lugar novamente.

Ele me ajudou a tirar o blusão e me aconcheguei na cama trazendo ele para os meus braços.

- Eu senti tanta falta sua amor.... Juro que inúmeras vezes tentei levantar dessa cama e ir atrás de você.— Digo a ele beijando o topo da sua cabeça.— Você não imagina como estou feliz por você está aqui agora.

- Eu precisava de tempo, ter um namorado ciumento, possessivo e fazedor de merdas não estava nos meus planos.

- Aé e o que estava nos seus planos?— Sorrio.

- Na Verdade eu nem sei mais.— Ele me olha e apenas admiro seus olhos azuis que tanto amo.

- Agora me fala, porque você chegou dizendo aquelas coisas?— Pergunto e Louis hesita.— Me diz por favor.

- Eu fui na casa do Luke.— Porra eu sabia.— Ele disse que vai ferrar com sua vida, pelo que entendi ele vai dar queixa de você para a polícia ou algo assim.

- E por isso você está assim?

- E você acha pouco Harry, eu não quero ter que visitar meu namorado atrás das grades.— Ele se levanta e senta em posição de índio de frente para mim.

- Primeiro ele não tem provas contra mim, então aquele demônio não pode fazer nada só baseado em suposições, segundo eu não estava aqui quando ele foi espancado mais um motivo para ele não ter nada contra minha pessoa o que leva a estaca zero.... Então relaxa baby não vai acontecer nada.— Tento tranquiliza-lo mas sei que Louis não vai sossegar só com meia dúzia de palavras.

- Como você pode ter tanta certeza? O pai do Luke tem grande poder aquisitivo, ele pode fazer qualquer coisa pra te colocar atrás das grades.

- Vamos fazer o seguinte.— Beijo suas têmporas para acalma-lo — Vamos apenas esquecer isso por enquanto, estou feliz que você está aqui depois desses dias todo.

- Hazza e se não der certo entre a gente, poxa ultimamente estamos mais separados que juntos.. tenho medo que algo aconteça.— Louis deita a cabeça no meus peito e sinto suas lágrimas molharem minha pele.

- Não fique amor.. a gente se ama e vamos sempre tentar de novo e de novo! Até dar certo... E se Deus quiser não vai acontecer nada.

- Promete?

- Sim baby!!

[...]

Às melhores noite de sono e quando estou junto ao meu garoto sentindo seu cheiro de menta ou morango.. pena que ele teve que sair cedo por causa da faculdade e por esse motivo me sinto impotente por não conseguir sair dessa bosta de cama ainda e levá-lo aonde ele precisa ir.

Mas logo a lembrança de ter Louis enrolando os dedinhos nos meus cabelos curtos para dormir surgi nos meus pensamentos me fazendo sorrir bobamente com o gesto que mais amo do mais novo.

Não sei porque ele chegou aqui ontem com medo pedindo para não deixá-lo, lógico que isso nunca vai acontecer eu o amo. Eu trocaria tudo que tenho por ele.

Aquele idiota do Luke deve ter dito várias coisas para o Louis ficar daquele jeito. Mesmo assim tenho que agradecer pois meu menino veio até mim me perdoando de quase tudo que fiz.

- Estou vendo que está bem melhor.

- Não graças a você.— Zayn entra no meu quarto sem bater o que me deixa puto e ele sabe disso, meu quarto, minha privacidade.. e se eu tivesse tocando punheta ou algo assim?— Louis foi procurar o filho da mãe do Luke ontem.— completei.

- O que você queria que eu fizesse? Louis é pior que você, ele até me deu uma resposta malcriada ontem.

- Sua sorte irmãozinho foi que eles discutiram.

- Sorte porque?— Zayn senta ao meu lado na cama tirando o maço de cigarros do bolso.

- Se você acender essa porra de cigarro aqui dentro não vou pensar duas vezes antes de enfiar essa merda só seu cu.— Odeio cheiro de cigarro, quando Louis deu uma de querer fumar dei logo um jeito dele parar com isso, deixei de beijá-lo por uma semana até ele mandar um foda-se para esse vício ruim... Ainda bem que meu vício é só foder..

- Eu não ia acender aqui seu idiota.

- Acho bom, não sei como Liam consegue te beijar com esse gosto insuportável.

- Engraçado, você não gosta de cigarro mais fuma maconha.— Olho com os cenhos franzidos em sua direção questionando suas palavras, se Louis souber disso  estou simplesmente ferrado.— Não se faça de santo Harry, já peguei você e Nick várias vezes com esse porra na boca.

- O única porra que entra na minha boca é a do Louis e engulo tudinho.— Zayn faz cara de nojo me fazendo rir.— Você não faz isso com Liam?

- Não.— Responde ele desviando o olhar de mim.

- Olha quem está pagando de santo agora.

- Tem hora que eu me pergunto porque ainda perco meu tempo conversando com você.— Zayne se levanta mais antes me dá um tapa em meu abdômen.

- Merda Zayn, você acha que isso é brincadeira.— Gemo envolvendo meus braços envolta da minha barriga tentando controlar a dor.

- Olha Harry Styles está vulnerável, delícia.— Ele saí de perto de mim em um pulo, juro que se eu não tivesse sentindo dor eu levantaria daqui e enfiaria sua cabeça na privada.— Tá sentindo dor irmãozinho? Pois não estou sentindo nada.

Juro que se Zayne continuar mostrando esses dentes para mim, ele vai ficar sem eles.

Assim que o insuportável do meu irmão saiu liguei a tv ainda lembrando do Louis beijando meu pescoço como se quisesse fazer outras coisas, se eu tivesse bom ele iria para a faculdade hoje mancando.

Tomara que ele venha pra cá depois, quero ficar a noite inteira agarradinho com ele como se fosse um ursinho de pelúcia.

[...]

-Harry?— Ouvi alguém chamar meu nome assim que estava quase pegando no sono.

- Ah... Você.— Falei levantando minha cabeça e ficando descontente com a presença do meu irmão, porra ele é mais carente que Louis.— O que você quer Zee?

- Nick está lá na sala, posso deixá-lo subir?

- Se ele tiver sozinho sim, agora sai do meu quarto.— Faço gesto com a mão pra ele sair.— Pede a Elis pra fazer um lanche para mim estou com fome.

- Não sou seu empregado.. se quiser levanta e pede você mesmo.

- Não dar pra olhar pra você sem sentir vontade de te dar um soco.— Disse irritado pois Zayn está cada dia mais petulante.— Saí logo do meu quarto e manda Nick subir.— Assim ele fez.

Dois minutos depois Nick entra no meu quarto nebliando todo o local com seu perfume forte fazendo meu estômago embrulhar.

- Harry Styles!! você continua gostoso mesmo estando horrível, quanto tempo você não penteia os cabelos?— Nick como sempre tem que falar sobre minha aparência.

- Faz uns dias. — Respondo sorrindo.

- É!! Josh fez um belo estrago em você.— Ele tira meu lençol de seda de cima de mim analisando meu corpo quase nu.

- É mais o que é dele está guardado, ele vai se arrepender de ter mexido comigo.— falei.

- Não precisa mais se preocupar já resolvi, Josh, não vai mais incomodar-te.— Disse Nick com seu ar de superioridade.

- Como Assim, matou ele?

- Tá louco Harry!! Eu só dei o que ele pediu para deixar você em paz.

- O que ele pediu?— Me ajeitei na cama encarando a cara do moreno.

- Harry, Josh não vai mais te chatear só isso que importa, mas você vai ter que prometer que não vai ir atrás dele.

- Caralho Nick diz logo o que você fez.— Digo sério..

- Eu dei dinheiro a ele.— Nick diz como o tom mais natural do mundo como se fosse algo simples.

- Quê?— como assim Nick deu dinheiro a ele?— você está brincando comigo né?

- Você acha que eu ia brincar com uma coisa dessa? Depois que descobri o que Josh fez com você, não pensei duas vezes em procura-lo e dizer que se ele te tocasse de novo ele podia esquecer da mesada que dou-lhe todo mês.

- E ele concordou com isso de bom grado?— Pergunto duvidoso.

- Claro que não, Josh pegou uma implicância com você cat... Ele disse que a vontade dele era ter matado você e transando com Louis em cima do seu caixão.— Deus me livre acho que eu voltaria do inferno só pra esfolar ele.

Louis, é meu só eu posso tocar em seu corpo.

- Você já me deixou puto com esse comentário, vou matar esse filho da mãe.— Ninguém fala do meu menino e sai imune.

- Para Harry, Louis é o culpado por você está assim.

- Cala boca Nick, eu que meti meu garoto nessa história.. Ele não tem culpa de nada.— Respiro fundo, sentindo meus batimentos cardíacos aumentarem em irritação.

- Oky, não precisa ficar irritado.— Diz ele alisando minhas coxas nuas.— Vamos esquecer eles por enquanto.

- Quanto você pagou pra ele?

- Isso não importa.— Sua mão subia e descia deslizando em minha pele.

- Diz logo cacete.— Seguro sua mão antes de chegar perto da minha virilha.

- 5!!

- 5 o quê?— Ele se livra da minha mão e segura meu pau fazendo eu arfar.

- 5 milhões.— Ele se abaixa ficando centímetros do meu abdômen.

- Você ficou maluco? Porra você pagou 5 milhões a ele?— Não tive como não me surpreender com a naturalidade  de Nick ao falar tal coisa.

- Eu sempre fui louco por você.— Revirei os olhos assim que ele molhou seus lábios com a língua involuntariamente.

Nick se aproximou ainda mais e pude sentir sua respiração ofegante tocar minha pele, tentei dizer a ele para parar mas era tarde de mais. O mais velho em um provimento rápido segurou meu pau o liberando de dentro da boxer e envolvendo sua boca no mesmo passando a língua em minha glade, o que fez eu sentir uma certa excitação. Eu acho que essa é a palavra já que meu membro começou a endurecer.

- Harry?

Porra meu pai entra no quarto presenciando Nick com a boca no meu pau chupando com certa urgência.

- Que merda essa Harry?— Nick se levanta e eu aproveito para colocar o lençol em cima de mim em tempo recorde pouco me fodendo com as minhas dores.

- Senhor Desmond eu posso explicar.— Vi Nick empalidecer me fazendo rir de canto.

- Fique quieto Nick, a próxima vez que você pensar em fazer essas coisas.— seu olhar está em mim agora.— Feche a porta.

- Sim senhor.— Digo e o todo poderoso Desmond sai passando a mão no rosto.

Nick escondeu seu rosto entre as mãos e dei uma gargalhada, o mesmo estava vermelho de tanta vergonha.

- Não ria de mim seu idiota, queria ver se fosse seu garoto.

- Se fosse Louis eu estaria fodido.— Meu Sorrio involuntariamente some.

Não sei como deixei Nick me chupar, e se realmente fosse o Louis ao entrar no quarto? Porra não gosto nem de imaginar tal coisa. Meu corpo e minha mente me traíram de uma maneira até engraçado.

Eu sempre soube que Nick tem uma paixonite por mim, mas me chupar sem eu hesitar é novidade até para mim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...