História Ciúmes l.s - Capítulo 45


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Brigas, Casamento, Ciumes, Harry Styles, Larry Stylinson, Liam Payne, Niall Horan, One Direction, Romance, Violencia, Zayn Malik
Visualizações 10
Palavras 2.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Policial, Romance e Novela, Slash, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 45 - 45


Louis Tomlinson POV


Duas semanas depois eu estou de boa  em uma aula que sempre considerei chata, mas pelo menos é melhor encarar essa aula que escutar Liam chorando pela casa se lamentando por terminado seu namoro com Zayn. Tipo eu entendo ele.. os irmãos Styles são difíceis de aturar quando o assunto é ciúmes.


Zayn pegou implicância com um carrinha que Liam estava ajudando com a matéria. Arthur, veio de outra universidade e estava meio que deslocado em algumas matérias.

O menino até que é gatinho o que fez  Harry me mandar ficar longe dele.. meu deus, Harry, quando quer ser ciumento eu até saio de perto pois o bicho é insuperável.

- Porra.. se você demorasse mais um pouco aí dentro dessa merda eu ia agradecer.

- Então calma aí que vou voltar.

- Engraçadinho.— Harry envolve minha cintura com os braços e me beija.— Cadê o viadinho do Liam, não veio hoje de novo?

- Para de ficar chamando ele assim.. além do mais você dar liberdade do seu irmão me chamar assim também.— O repreendo.

- Se ele sonhar em te chamar assim eu quebro os dentes dele.

- Tá Harry, vamos logo estou morrendo de fome.— Me livro do seu aperto e vou em direção ao seu carro fazendo Harry vir atrás de mim.

Depois que Harry ficou melhor, ele passou a me buscar todos os dias na Uni. Diz ele que tem medo que Josh venha atrás de mim para fazer alguma maldade.

Luke também voltou para universidade com ajuda de muletas para poder ser locomover, tentei falar com ele mas o loiro sequer me deu assunto... O que me deixou triste, Luke sempre foi um bom amigo para mim, mas como sempre Harry estraga as coisas me tratando como propriedade.

Seguimos para um restaurante qualquer, Harry,  não quis ir para o meu apartamento mesmo eu dizendo que faria nossa comida.. aí mesmo que o cacheado não quis fazendo cara feia.

Não sei porquê, faço ovos cozidos deliciosos.

- Você quer sentar perto da janela? — Pergunta ele assim que entramos no restaurante.

- Tanto faz eu quero é comer.— Respondo a ele sorrir enquanto seguimos a recepcionista até nossa mesa.— você nunca me trouxe nesse restante antes.

- Verdade, Nick disse que a comida daqui é maravilhosa.

- Nick, sei.— Não sei porque, mais até em escutar o nome desse "ser" meu estômago revira.

- Para de bobeira Louis.— Faço bico descontente.— Nick é meu melhor amigo.

-  Estou dizendo alguma coisa?— Falo ríspido.

- E precisa dizer? Sua cara e sua voz já te denuncia.— Harry tenta segurar minha mão e eu recuo.— Vai me tratar assim?

- Vamos apenas comer em paz.— Faço gestos para chamar o garçom.

- Não sei porque tanta implicância com Nick.— Harry quer me irritar, olha que legal ele está fazendo um ótimo trabalho.

- Implicância? Há duas semanas atrás eu chego na sua casa e seu pai me pergunta se terminamos.. quando ele me disse o motivo de tal pergunta minha vontade era de acabar o serviço que Josh começou.

- Meu pai é um idiota, e você quase me quebrou todo naquele dia mesmo eu sentindo dor.— Harry sorrir e minha vontade é de ir embora mas estou com fome e não vou sair daqui antes de comer.

- Quase? Eu queria era arrancar seu pinto.

- É, e você ia brincar com o que depois?

- Com o dedo ou quem sabe com Josh ou Luke, tenho certeza que eles iriam fazer um ótimo trabalho no final das contas.— Vejo o semblante de Harry mudar o que fez eu esboçar um sorriso vitorioso.

- Não fale essa merda nem brincando, o que aconteceu com Nick naquele dia foi um acidente.— Sua voz está um pouco elevada e eu o repreendo pois estamos em lugar público.

- Acidente? Então Nick tropeçou e caiu com a boca no seu pinto?— Digo quase me levantando.— Você não tem respeito por mim.

- Já conversamos sobre isso dias atrás, agora para de bobeira.. sabe que isso não significou nada para mim, Nick, é meu melhor amigo.

- Vou deixar Liam me chupar, quero ver o que você vai achar sobre isso também.

- Boa tarde posso anotar o pedido de vocês?— o garçom me livrou de escutar a resposta malcriada de Harry o que vai fazer eu dar uma boa gorjeta para ele, mesmo assim vi o maior abrir a boca e fecha umas dez vezes e a única coisa que Harry fez foi fazer um gesto obsceno para mim.  Ridículo...

Olhei para o garçom e depois para Harry, e se eu fosse aqueles sentimentalista eu sairia e deixaria o cacheado me olhar indo embora, mais quem eu quero enganar eu sou assim.. só que dá última vez não foi uma boa ideia, Harry quase quebrou os dedos por ter pego Luke no banheiro junto comigo.

Mesmo assim minha vontade de ir embora é grande ainda mais quando imagino Nick com o pau do meu namorado na boca... Sei que o perdoei mais uma vez como sempre, mas se eu ver Nick na rua ou em qualquer lugar juro que pego os cabelo dele e arrastou a cara dele no asfalto.

Comemos em silêncio o que foi uma ótima opção, Harry pagou a conta e saímos ainda em silêncio..

Esperei ele pegar certa distância e comecei a andar em passos lentos, isso ia dar merda eu sei, mas já a duas semanas estou estressado doido para explodir pois se fosse comigo Harry com certeza mataria o cujo que me chupou.. e o que eu acho mais impressionante é que o cacheado tem coragem de dizer que foi um acidente ou como ele disse no dia..foi apenas coisa de melhores amigos. Eu não pego Liam me chupando ou eu chupando ele, então isso não é coisa de amigo.

- Vamos Louis estou com frio porra.— Ele aperta o alarme do carro e continuo com passos lentos ninguém mandou ele ficar se exibindo com esse blusão com a metade dos botões aberto.— Dá pra parar de cu doce e andar logo.

Harry veio em minha direção pegando meu braço perguntando se eu queria colo.. eu apenas mostrei o dedo do meio para ele, pois o que ele fez na frente do garçom merecia um soco ou talvez dois.

- ME LARGA SEU IDIOTA.— Grito assim que o mesmo me pega no colo me pondo no ombro de cabeça para baixo fazendo algumas pessoas nos olhar curiosos.

- Você fica tão lindo bravinho.— Ele me coloca no chão, mais antes que eu pudesse sair de perto dele o mesmo pressiona seu corpo contra o meu entre o carro.— Por que você está assim, nós não já conversamos sobre o ocorrido com Nick? Já te pedi desculpas e disse que não foi culpa minha eu estava vulnerável e com dor e ele se aproveitou disso.— Harry sempre vez com as mesmas Desculpas.

- Tá Harry, não quero saber eu apenas quero ir para casa.— Cruzo os braços e viro o rosto para não encara o maior.

- Vai continuar de bobeira? Não quero ficar brigando com você à toa.— Diz ele alisando minha bochecha com as pontas dos dedos.

-Você acha que é à toa eu chegar na sua casa e seu pai falar comigo tal coisa? Tu acha que isso é Brigar à toa?

- É claro que não.. Poxa a gente já conversou sobre isso antes e já tem mais de duas semanas que isso aconteceu, sei que isso não justifica.. eu sei.— Harry vira meu rosto para eu encara-lo.—Estamos bem, não estamos? Então vem cá me dá um beijo.— Ele se aconchega ainda mais e passa a ponta do nariz no meu.

- Eu não vou te beijar, vai lá pedir beijo pro Nick também.— Faço bico e Harry me beija estalado.

-Você é pior que uma criança birrenta sabia? Mas te amo mesmo assim.

[...]

Assim que chegamos na casa dos Styles a primeira coisa que reparamos foi uma viatura parada na frente da porta da frente.. não sei muito como agir ainda mais depois que saímos do carro e dois policiais vieram ao nosso encontro.. o senhor Desmond veio junto dizendo para nós não falarmos nada o que me deixou ainda mais apreensivo.

Harry me olha e já sabemos o que isso significa.

- Harry Styles peço que nos acompanhe até a delegacia.— Um policial mal encarado coloca a mão no ombro do cacheado e o mesmo o empurra para longe.

- Qual é a acusação?— Harry Pergunta Já nervoso.

- Só peço que nos acompanhe senhor.— O segundo policial diz olhando para mim pois eu estava completamente estático com a situação.

- Filho faz o que eles estão pedindo, pelo que estou vendo esses senhores não tem argumentos para te prender.— Des para ao meu lado e o olho assim que a palavra "prender" saiu de sua boca.

- Meu namorado perguntou qual é a porra da acusação.— Lágrimas começam a molhar meu rosto assim que colocaram algemas em Harry.

Tentei empurrar um dos policiais, mas Harry pediu para o pai dele me segurar para evitar que eu fosse preso também.

- Ele está sendo acusado pela agressão de Luke Hemmings e Michael Clifford no dia.....

- Isso é mentira.— O interrompo.— Ele estava em Manchester com a mãe dele.

- Louis amor!! — Harry me chama.— Escuta, eles não tem provas contra mim.— Harry me beija antes de entrar na viatura.— Não se preocupa baby.

Olho seus olhos verdes e sei que o cacheado está tão assustado quanto eu ele só não quer demostrar.

- Des o que vamos fazer?— Pergunto limpando minhas lágrimas.

- Já liguei para o meu advogado, e a única coisa que podemos fazer é ir até a delegacia e esperar e ver o que o advogado pode fazer.— Senhor Styles passa mão entre os cabelos e suspira.— Droga.— Ele grita.

Em menos de cinco minutos estávamos entrando na delegacia, Luke e seu pai estavam sentados em umas das cadeiras na sala do delegado junto com mais três pessoas... Luke olhou em minha direção dando um pequeno sorriso de satisfação o que fez eu olha-lo com desdém.

No fundo sei que Luke está certo e Harry tem que pagar pelos seus atos, só que ver o cacheado sendo preso foi pior que vê-lo todo quebrado.  Nosso o que estou dizendo?

- O senhor deve ser o pai de Harry Styles certo.— Um cara bem apanhado estende a mão na direção de Desmond e o mesmo aperta sem hesitar.— Então senho Styles, sou Andrew advogado da família Hemmings. Senhor Styles quero que o Sr. Saiba que...

- Acho legal de sua parte em se apresentar e tudo mais, mas, qualquer coisa que o senhor quiser direcionar a mim. Eu como o pai do acusado o oriento a falar diretamente com o meu advogado que já deve estar a caminho.

- Sim, claro.. se assim que o senhor deseja.— o advogado de Luke se retira fazendo Desmond Murmurar algo que não compreendi.

Meia hora que estou sentado esperando notícias de Harry, mas Desmond entrou junto com seu advogado lá na sala do delegado e até agora não saiu. Deves em quando escuto a voz do cachiado pedindo para ser solto fazendo meu peito se apertar em angústia por vê-lo nessa situação.

- Oi Louis.— Luke senta ao meu lado e eu apenas o ignoro.— Não vai falar comigo?

- O que você quer que eu fale?— Pergunto revirando os olhos.

- Você sabe que foi ele o mandante do assalto.. Michael quase morreu Louis, Harry, tem que pagar por tudo.— A voz de Luke está seria coisa que nunca vi antes, o que quer dizer que sua raiva é maior do que eu imaginava.

- Você não tem provas contra ele, então porque continua com isso?— Tento argumentar e o loiro sorrir alisando minha bochecha com o polegar.

- Eu não estou fazendo isso por mim, estou fazendo isso por Michael... Entenda.

- Eu...

- Louis!!— Des me chama e corro antes de completar minha frase.

- Sim.

- Harry infelizmente vai passar a noite aqui hoje, mas consegui uma visita para você ver ele.

- O que o delegado disse?— Droga Harry não vai conseguir ficar qui.

- felizmente eles não tem provas suficiente para manter Harry preso.

- Então porque ele vai passar a noite aqui?— Pergunto não compreendo.

- Harry bateu em dois policiais quando chegou aqui.— bem a cara do maior.— Conversei com os policiais e disse que meu filho só estava nervoso por ter sido preso por causa de ciúmes de dois garotos.

Depois de conversar com Desmond finalmente pude ver Harry.. o mesmo estava sentado no chão com a cabeça e ou braços apoiados no joelho, seu cabelo está meio bagunçado estilo pós sexo.. o olhei ali daquele jeito e uma tristeza tomou conta de todo meu ser, por mais que ele seja culpado não vejo o maior preso como um vagabundo perigoso.

- Harry!!

Ele levanta a cabeça vagarosamente desacreditado que eu estava ali, esbocei um sorriso assim que vi seus olhos marejados.

- O que você está fazendo aqui? Não quero que me veja nesse lugar.— Diz ele levantando e vindo ao meu encontro selando nossos lábios.

- Eu vou ao seu encontro seja onde for.— O beijo mais uma vez encostando minha testa na dele.

- Meu pai já resolveu minha situação, já posso ir para casa?

- Infelizmente não amor, você vai ter que passar a noite aqui.— Digo e Harry me olha furiosamente.— É tipo um castigo por você ter batido em dois policiais.

- Esse cuzões me bateram primeiro só revidei.

- Olha não posso demorar muito.— O beijo.— Me prometa que vai se comportar e amanhã de manhã você vai estar em casa.— O beijo novamente.— Por mim.

- Eu prometo.— Ele passa a mão entre os cabelos os despenteando ainda mais.

-Te amo.

- Também te amo babe.

*****************



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...