História Clarisse - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Criatividade, Liberdade, Religião, Romance
Visualizações 3
Palavras 271
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Capítulo 2, ninguém ta lendo mesmo então foda-se KKKKKKK

Capítulo 2 - "Ele"


Ele abre a porta da sala com aquela cara imutável de cansaço e com o cabelo bem "padrãozinho" (raspado dos lados. Pena que um lado estava consideravelmente mais curto que o outro) , Mila olha pra mim com uma cara de deboche, ela queria deixar bem explícito o quanto reprovava o novo estilo.
-Mila, não fala nada.
- É impossível não falar nada, tá ridículo 
-Vei, a gente odeia ele mas, sinceramente acho q falar alguma coisa é no mínimo babaquice.
Mila se levanta com um sorriso maldoso, eu seguro o braço dela "esse é o último aviso"
-(gritando): SERÁ QUE O BARBEIRO TEVE CORAGEM DE COBRAR ?KKKKKK
A classe ri em coro, Roberto meio sem graça olha para a porta, acho que quereria fugir ou sei lá o que. Mesmo assim ele continua em direção a carteira. Olho com Desprezo para Mila,  mesmo com aquele sorrisinho no rosto tenho certeza que ela entendeu o recado. Sento do lado de Roberto. O mesmo esboçou estranheza e fingiu não ter presenciador o acontecimento. Ele pode até ser um merda mas, realmente parecia estar chateado com aquela situação.
- Cara, você mudou seu estilo, imagino o quão difícil deve ser, alguém reprova-ló assim. Provavelmente você so quer aceitação ou se sentir melhor com sigo. Olha, tem uma lenda nigeriana sobre uma mulher chamada Ajé e...
Ele me interrompe me olhando profundamente com seus olhos castanhos, e fala algo que eu não consigo nem descrever
- eu não quero ser doutrinádo por essas histórias estúpidas sobre aqueles Demônios que você cultua 
Mila levanta da cadeira em disparada, meu sangue ferve, minha sanidade se desfalece, meu punho cerra.

Notas Finais


Gratidão a minha alma gêmea


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...