1. Spirit Fanfics >
  2. Claros sentimentos e um segredo sombrio. >
  3. Toques íntimos.

História Claros sentimentos e um segredo sombrio. - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Toques íntimos.


Fanfic / Fanfiction Claros sentimentos e um segredo sombrio. - Capítulo 5 - Toques íntimos.

Light havia recebido alta mas ainda estava de repouso em sua casa, Soichiro passou um tempo com o filho mas logo voltou ao trabalho, já L não sairia de seu lado enquanto não estivesse recuperado.

- Sachiko: L querido, precisa de alguma coisa?

- L: Não Sra.Yagami, muito obrigado.

- Sachiko: Você não saiu do quarto desde que Light voltou, precisa descansar também.

- L: Está tudo bem, só quero que ele acorde logo.

- Sachiko: Você gosta muito dele, né?

- L: É...s-sim. (Dá uma leve corada).

A mãe de Light dá um sorriso bem malicioso deixando L envergonhado, logo se retira do quarto.

- Sachiko: Qualquer coisa é só me chamar.

- L: Pode deixar.

L fica olhando Light dormindo por algumas horas tendo sua atenção tirada apenas pelo celular que começa a tocar.

- L: Alô?

- Soichiro: L, como meu filho está?

- L: Ainda não acordou, mas está bem.

- Soichiro: Entendo, precisamos de você aqui o quanto antes.

- L: Assim que ele acordar irei.

- Soichiro: Não demore L, é de extrema importância, tchau.

- L: Não irei, tchau, Sr.Yagami.

Assim que desliga o celular escuta uma voz baixa lhe chamando, levanta a cabeça e vê Light despertando, não consegue conter a animação e se aproxima mais dá cama.

- L: Light, como está se sentindo?

- Light: Estou bem, quanto tempo faz que está aqui?

- L: Desde que você chegou...

Light levanta sua mão tocando no rosto de L, sua pele era macia e gelada.

- Light: Obrigado. (Sorri gentilmente).

- L: E-eu estava preocupado...

- Light: Me desculpe, está com frio? sua pele está gelada.

- L: É...um pouco.

- Light: Deite aqui comigo.

- L: O que?...e-eu...

Light não aguenta e ri dá cara de espanto e vergonha que L fazia, naquele momento parecia um pimentão.

- Light: Vai dizer que tem vergonha de mim agora?

- L: N-não...

Light levanta a coberta e acena com a cabeça para L se deitar, resiste um pouco mas acaba cedendo, ambos estavam deitados quando Light pega no queixo de L levantando seu rosto, se aproxima lentamente até que suas respirações estivessem interligadas, L o olha por uns segundos e em seguida separa seus lábios permitindo Light beijá-lo, era um beijo lento e afetivo até Light subir sobre seu corpo lhe dando um beijo mais caloroso, desliza sua mão sobre a camiseta de L e logo sobe tocando sua pele, ao sentir que ambos começavam a ficar excitados Light se afasta mas L coloca a mão em seu pescoço e o abaixa beijando-o com desejo novamente soltando apenas para respirarem, então Light se inclina encarando-o nos olhos passando a mão sobre seu rosto.

- Light: Tem certeza?

- L: S-sim.

L não sabia distinguir se o sorriso de Light foi por afeto ou felicidade pois iria transar, mas logo corta suas esperanças empurrando-o contra a cama ficando por cima.

- L: Desculpe, mas dessa vez vou tomar o controle dá situação.

- Light: Espera...o que?

- L: Você ainda está machucado, não pode se esforçar.

- Light: E pretende resolver isso me machucando mais?

- L: Prometo que vou ser cuidadoso. (Lhe dá um selinho).

Light resmunga alguma coisa e fica emburrado por uns segundos, mas olha para L e sorri levemente.

- Light: Tá...faça o que quiser, mas vai com calma.

L tira sua camiseta e ajuda Light com a dele, beija-o novamente começando a descer distribuindo beijos e chupadas em seu pescoço, sorri ao sentir Light ficar ofegante e desce mais desabotoando sua calça, sem muita cerimônia começa a chupá-lo lentamente, aumentando a velocidade a cada gemido de Light, o mesmo joga a cabeça para trás apertando o lençol com força.

- Light: L, e-eu vou...

- L: Ainda não.

Retira o membro dá boca recebendo um gemido de desaprovação.

- L: Light, você tem lubrificante aqui?

- Light: É...tenho, na gaveta ali.

- L: Costuma fazer muito isso aqui?

- Light: Com mulheres, sim.

- L: Óbvio...

L se levanta indo em direção a gaveta, pega o lubrificante e olha para Light.

- L: Vire-se.

- Light: Ah...claro...

L observa Light obedecendo calmamente ficando na posição pedida e sorri.

- Light: Pare de ficar me olhando assim. (Estava todo corado).

- L: Desculpe, não pude evitar, você é lindo...agora fica quietinho.

L passa o lubrificante na entrada de Light e penetra um dedo lentamente, depois dois, três...até ele estar bem preparado, Light gemia baixinho.

- L: Pronto?

- Light: S-sim...

- L: Se estiver doendo muito não hesite em me falar.

- Light: Tá...só vai logo.

- L: Como quiser.

Com todo carinho e cuidado do mundo L começa a introduzir seu pênis na entrada de Light.

- Light: Aaah, mas que porra...

- L: Light, mas ué, ainda não foi nem metade... (Dá uma risada meio alta)

- Light: Tá de brincadeira?

- L: Não, só relaxa.

- Light: Tá...pode ir.

Novamente L volta a penetrá-lo, dessa vez com mais calma ainda.

- Light: Eu vou...morrer.

- L: Quer que eu pare?

- Light: Não...só vai mais rápido que sofro de uma vez.

- L: Você que pediu.

L se inclina tapando a boca de Light e o penetra de uma única vez, sente Light gritar sobre sua mão e lágrimas cairem sobre seus dedos, espera alguns segundos até começar a se movimentar, depois que sente Light mais relaxado tira a mão de sua boca.

- L: Tudo bem?

- Light: Você me...rasgou, droga L.

- L: Depois passa.

L penetra-o mais forte, Light geme deitando a cabeça sobre a cama agarrando o lençol, apesar de tanta dor começava a sentir prazer com o contato que estava tendo, logo a dor passou a ser um mero detalhe e o desejo se fez presente, L penetrava cada vez mais rápido e Light tentava abafar seus gemidos com suas mãos, não demorou muito e ambos gozaram juntos, L se jogou na cama ao lado de Light, estavam suados e ofegantes.

- L: Precisamos tomar um banho.

- Light: Depois...isso foi incrível, saia com muitas garotas?

- L: Não vou contar.

- Light: Sem graça.

- L: Você foi meu primeiro.

- Light: Não vou cair nessa, como sabia exatamente o que fazer então?

- L: Acha mesmo que só minha cabeça de cima é inteligente?

- Light: Faz sentido.

Light ponha o braço atrás dá cabeça de L colocando-o sobre seu peito acariciando seu cabelo.

- Light: Dá próxima vez será você.

- L: Não sei do que está falando.

- Light: Nem vem, não vou sentir essa dor sozinho.

- L: Tô brincando.

L se inclina e dá um beijo em Light, se deita novamente em seu peito, estava tão exausto...quase pegando no sono, até que seu celular toca fazendo ele dar um pulo se sentando na cama.

- L: DROGA LIGHT, JÁ É NOITE, SEU PAI...

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...