História Clexa - Enquanto você dormia - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias The 100
Tags Clarke, Lexa
Visualizações 86
Palavras 2.511
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal, tive essa ideia hoje e tentei criar algo legal, espero que vocês gostem, eu demoro pra atualizar, então não se preocupem se acaso eu demorar, boa leitura

Capítulo 1 - Capitulo 1


Fanfic / Fanfiction Clexa - Enquanto você dormia - Capítulo 1 - Capitulo 1

POV CLARKE

- Pai eu já disse que não vou sair com você e a mamãe para mais um jantar idiota de negócios da sua empresa, eu tenho apenas 15 anos, me da um tempo – estava atrasada para mais um dia na escola, Octavia e Costia estavam me esperando pra fazermos nosso ultimo trabalho antes das férias, eu acho incrível como o meu pai me irrita as 7h da manhã, estou andando o mais rápido possível quando não consigo mais saber o que está acontecendo, alguém me segurou e me jogou na calçada e um barulho forte aconteceu, ainda estou sentindo as dores do meu corpo, quando me levanto, vejo o motorista de um carro com marcas de sangue, desesperado com o celular em mãos

- Alo, precisamos de uma ambulância agora, uma moça pulou em frente ao meu carro, ela parece estar inconsciente – fico desesperada, porque sei que é minha culpa, eu nem mesmo olhei a rua quando atravessei  - Ela pulou em frente ao carro de uma adolescente, estou a vendo e parece que está tudo bem, só que a outra parece estar muito mal – eu saio correndo em sua direção, como que alguém desconhecida pula em um carro pra salvar uma pessoa que não conhece?

Tento a chamar varias vezes, mas sou orientada a não tocá-la pelo senhor que tenta me acalmar, ele se chama Kane e está tentando ser legal;

- Vai ficar tudo bem Clarke, as coisas aconteceram rápido demais, não tivemos culpa.

Logo os paramédicos chegaram e como também estava machucada, fomos juntos na ambulância, a garota estava mal, provavelmente deve ter uns 20 anos, tem um rosto fino e mesmo com o sangue, da pra perceber o quanto é linda, o caminho até o hospital foi horrível, houve varias convulsões e uma parada cardíaca, eu comecei a chorar, achei que realmente ela não sobreviveria.

Liguei para meu pai e contei a ele tudo o que aconteceu, quando cheguei ao hospital, não demorou para que eu visse o rosto desesperado da minha mãe;

- CLARKE PELO AMOR DE DEUS, O QUE HOUVE? SEU PAI ACABOU DE ME LIGAR, ELE ESTAVA NUMA REUNIÃO , DAQUI A POUCO ELE JÁ ESTÁ AQUI! Meu pai é um cara de negócios, não entendo muito bem o que ele faz, porque nossa relação não é muito boa, já minha mãe é minha melhor amiga e é o elo que une nossa família, eu puxei o lado explosivo do meu pai, o que faz com que tenhamos varias discussão.

Corro para abraçá-la, quando percebo a corrida dos médicos com a garota que me salvou, eu começo a chorar e explico tudo a minha mãe, ela diz que vai fazer o possível para ajudar, quando meu pai aparece e começa a ser um idiota

- CADE ESSE MOTORISTA? EU VOU MATAR ESSE DESGRAÇADO – às vezes meu pai me assusta, quando minha mãe entra na frente e tenta amenizar a situação – JAKE, calma... calma – ela coloca as mãos em sua frente – Você precisa ouvir toda historia.

Meus pais tentaram me fazer voltar pra casa, depois que os médicos fizeram todos os exames e constataram  que nada havia acontecido comigo, mas eu disse que não sairia sem saber como aquela garota estava, tenho certeza que não esta bem, só pelo olhar que recebo da minha mãe.

Passaram-se oras e ninguém me disse nada, será que houve algo pior? Estou perdida em pensamentos, quando vejo o motorista, Kane... vir ao corredor com meu pai.

- Clarke precisamos conversar – meu pai e ele não estão com uma cara boa, eles me fazem sentar e começam – Ela se chama Lexa, não conseguimos encontrar sua família, pois eles morreram em um acidente de carro quando ela era apenas uma criança, ela seria a nova estagiaria da sua escola, por isso foi mais fácil achá-la, ela estava na hora certa e no momento certo, infelizmente ... saiu da cadeira e começo a andar desesperada pela sala de espera

- Não pai, não pode ser – Kane vem em minha direção e faz com que eu me sente novamente  - Clarke, ela teve que fazer uma cirurgia de emergência, ela bateu forte com a cabeça e entrou em coma,  não sabemos quando ela vai acordar, ou pior, se ela vai acordar – começo a chorar, é tudo minha culpa, porque eu estava na merda daquele celular

Agora é a vez do meu pai me acalmar – sua mãe foi ver todo o tratamento que ela vai precisar, eu pagarei tudo Clarke – fico surpresa com essa atitude, porque meu pai não costuma ser assim, mas eu estou tão aliviada com isso que pela primeira vez depois de anos abraço o meu pai, o que o assusta também – Obrigada, obrigada pai!

 

  Dezembro - 2008

Oi Lexa, já são 4 meses que você salvou minha vida, eu venho aqui todos os dias, todo mundo me fala que você não pode me ouvir, mas eu me importo com você e não quero que você se sinta sozinha, na escola todos falam da estagiaria que salvou a vida de uma aluna, como eu, o motorista que nos atropelou, Kane... ele também vem aqui as vezes, acho que ele também se preocupa e não quer te deixar sozinha, eu sinto muito pelo seus pais, você deve ter se tornado uma mulher forte  e talvez eu imagine que você não goste de falar sobre isso, deve ser difícil perder tudo o que tem.

 Lexa... você não vai me perder, por mais que o tempo passe, vou estar aqui pra você, eu trouxe um livro pra que pudéssemos ler juntas, porque imagino o tédio que seja ser ouvir todos os dias a vida de uma adolescente

 

Maio – 2009

Eu tentei sair com um garoto ontem à noite e ele foi um babaca... eu não sei se  você já saiu com tipos assim, mas ele só pensava em sexo  e tudo era voltado a tentar fazer com que a mão dele não fosse parar em lugares errados, eu odeio isso, minhas amigas todas estão namorando, Octavia está com Lincoln e Costia está namorando uma garota que pra dizer a verdade nem me lembro o nome, porque toda semana é uma diferente e temos Finn... o garoto idiota, minhas amigas pediram pra que eu desse uma chance a ele  e pior, hoje vou sair com ele de novo, porque minhas amigas estão me impressionando para dar o meu primeiro beijo,eu não queria que fosse com ele... queria que fosse você, o quão estranha isso me faz? Querer te beijar? Você tem idéia do quanto é linda? Eu realmente precisava me apaixonar por uma garota em coma, é minha cara fazer isso, já se fazem quase um ano Lexa , eu posso te beijar? (eu a olho e inclino os meus lábios nos seus)  Me desculpe, eu sei que não devia ter feito isso... por favor acorde Lexa

 

Junho de 2010

Hoje fazem-se dois anos, foram dois aniversários que passei junto com você, meus amigos e meus pais não querem acreditar que um dia você vai acordar, mas eu sei que isso vai acontecer, eu não vou desistir... já foram mais de 10 livros, eu queria que você acordasse pra me dizer qual foi seu preferido, eu  terminei meu relacionamento com o Finn, o que foi uma ótima idéia, porque ele é muito melhor como amigo. Na verdade,  essa semana sai pra beber com a galera, eu realmente enchi a cara e fiquei bêbada, meus amigos estamos me zoando a semana toda, não se sei se você gostaria de saber disso... porque na verdade, não sei quem você realmente é.

Dezembro de 2011

Ontem foi  a minha formatura, foi um dia incrível, até meu pai tirou um dia de folga (o que é muito raro) e passamos o dia juntos até o horário da cerimônia e festa. Você estaria terminando sua faculdade de historia, eu já fiz as contas, seria um momento incrível para nós duas, eu vou fazer faculdade de economia, aqui mesmo, então não se preocupe que continuarei vindo te ver todos os dias, menos nos 10 dias de janeiro que você sabe que vou viajar, não se esqueça disso, pra não pensar que não vou voltar ( acaricio o seu cabelo, depois daquele beijo, nunca me atrevi a encostar nela, por medo... não devia ter feito aquilo) me desculpe por aquele beijo infantil, eu era uma adolescente carente, esperando o primeiro beijo perfeito e agora eu penso que pra mim ele foi perfeito, porque foi com você, mas eu não devia ter me aproveitado da sua situação, eu sei você jamais me beijaria, ainda mais naquela época que eu tinha apenas 15 anos, me desculpe, eu nunca mais vou fazer isso novamente, até você acordar... agora deixa eu te contar sobre a minha noite!

Novembro 2012

A faculdade está me matando, você sabe que gostaria de ter feito arte, mas meu pai nunca me aceitaria, quero te contar uma coisa Lexa, mas não quero que você fique triste ao saber disso, tenho um amigo da faculdade chamado Bellamy e meu pai quer muito que eu comece a sair com ele, porque ele é perfeito por conta dos negócios das nossas famílias, eu jamais aceitaria essa situação, mas esses dias meus pais conversaram comigo sobre a sua situação e já se fazem 4 anos Lexa, eles acham que você não vai mais acordar e não querem mais pagar pelo seu tratamento, eu não sei o que fazer, eu quero que você tenha o melhor, eu realmente não sei o que fazer (seguro em sua mão), meu pai disso que só continuaria pagando, se eu aceitasse isso, me desculpe

Junho de 2013

Bellamy é um cara legal, ele se da bem com meus amigos, nós começamos a namorar, estava esperando para te contar antes, mas não sei porque, eu não consigo... A boa noticia é que conversei com sua enfermeira e o diretor do hospital, quero te levar para uma nova tentativa de tratamento em casa, até mesmo Kane aceitou, nós viramos amigos, não tanto como eu sou com você, mas todas as quartas-feiras ele passa por aqui e almoçamos juntos. Meu pai aceitou isso por conta do meu novo relacionamento com o Bellamy, então a partir da semana que vem, estaremos juntas em casa

Janeiro de 2014

Lexa (estou chorando após uma discussão com meus pais) meu pai sempre foi um idiota e minha mãe não faz nada pra me ajudar, discutimos por algo idiota, daqui dois anos bellamy quer morar em nova York comigo, mas eu disse que não sairia daqui e ele imaginou que era por você e terminamos. Como vou ficar sem você? me diz? ACORDA LEXA, PORQUE VOCÊ NÃO ACORDA? ASSIM FARIAM QUE AS PESSOAS SOUBESSEM O QUE EU SEMPRE SOUBE, QUE VOCÊ IRIA ACORDAR  (estou chorando e acabo de chutar o sofá que fica no quarto de Lexa) Eu fiz de tudo por você, aprendi até mesmo ser sua enfermeira, era pra você ter acordado e se apaixonado por mim, só por isso aceitei tudo, porque queria te conhecer de verdade, já são 4 anos lexa, eu não sei mais o que fazer em relação ao meus pais te aceitarem.

Dezembro de 2015

Entre vindas e idas, estou namorando Bellamy a mais de dois anos, eu não sei o que realmente sinto por ele, minhas amigas estão eufóricas, sabe porque? Porque estamos noivos, ano que vem nos casaremos, como você se sente com isso? Já se fazem quase 8 anos que nos conhecemos, quando você acordar, você vai se lembrar de tudo o que já te contei? Das noitadas com minhas amigas, dos nossos livros? Das minhas confidencias? Jamais contei para alguém coisas que só consegui com você, eu queria ver você sorrindo, os seus olhos ao me ver, queria o seu abraço, ouvir sua voz, você está perdendo tanto, eu sinto muito por isso, eu queria que tudo fosse diferente

Dezembro de 2016

Eu finalmente me formei e amanhã vou me casar, então não estranhe se acaso eu diminuir minhas visitas a você, contratei uma boa enfermeira (nesse momento não consigo segurar meu choro) eu sinto muito por não ficar com você, mas minha mãe me prometeu que vai cuidar bem de você e eu tentarei vir sempre, Bell se sentiu inseguro quando mencionei o fato que gostaria que você ficasse em nossa casa e disse que não estava pronto para isso, eu entendo, quem quer ficar com uma garota em coma no primeiro ano de casamento?

Me desculpe por falar desse jeito,  mas é a realidade, eu sempre vou te amar Lexa, mas preciso fazer isso pelo meu relacionamento, eu sei que você entende. (deixo um beijo em seu rosto)

 

 

 

Agosto de 2018

Faz  1 ano e 7 meses que não venho te ver, eu tentei esquecer você... minha mãe me ajudou, sempre que vinha visitá-la, ela me fazia ter forças para não entrar neste quarto, a diferença é que hoje ela não estava e eu sabia disso, eu não queria ser forte hoje, eu queria apenas te ver, quase todas as noites eu colocava seus braços sobre mim e dormia com você, estar nos braços do Bellamy, não me conforta... nosso casamento... não me conforta, o amor dele... não me conforta, eu não sei porque aceitei tudo isso, talvez tenha sido porque te amava e tive medo das atitudes do meu pai contra você.

Não estou te culpando, eu sempre fiz escolhas erradas... você deve saber, faz 3 meses que estou tendo um caso com uma garota, Bellamy nem mesmo desconfia pelo simples fato dele sempre chegar tarde ou passar finais de semana longe, o que torna tudo fácil... nem mesmo minhas amigas sabem disso, ela me faz feliz Lexa, eu acho que você nem mesmo sentiu minha falta, são 10 anos Lexa, você não vai acordar e tudo o que inventei sobre você na minha cabeça, foi desperdiçado, eu não vou voltar mais aqui, eu não posso continuar com isso, pedi para meu pai te colocar em um ótimo hospital, hoje será o ultimo dia que nos veremos, obrigada... obrigada por ter me dado uma chance de viver, obrigada por ter me ouvido e por tudo o que você me fez sentir nesses anos todos, eu queria que você acordasse, queria que você tivesse uma vida, há vida é mais do que simplesmente sobreviver Lexa, eu realmente torci por sua recuperação, eu preciso ir agora, eu não sei como dizer adeus, eu queria nunca precisar dizer isso a você. Sei que prometi nunca mais beija-la, mas eu preciso fazer isso por uma ultima vez ( há beijo) você está linda, o meu coração será sempre seu.

Dia Atual

Estou dormindo, ainda são 6h da manhã e minha mãe está me ligando, espero que seja causa de vida ou morte, porque ela sabe que odeio acordar cedo

- Oi mãe, o que foi – ouço minha mãe, não sei se ela está entusiasmada ou chorando – Aconteceu alguma coisa com o papai mãe?

- Clarke, venha pra casa, Lexa acordou – meu coração quase para nesse momento.

 


Notas Finais


O que acharam da historia? vale a pena continuar? eu iria escrever mais capítulos antes de enviar, mas fiquei com medo de vocês não curtirem tanto a ideia, se vocês pudessem comentar pra eu saber o que acharam :DD um beijão pra vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...