História Clichê do açúcar - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Winwin, Yuta
Tags Nct, Yuwin
Visualizações 242
Palavras 399
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Droubble, Fluffy, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


quem nunca acordou cedo por causa de alguém batendo na porta que atire o primeiro cubo de açúcar

Capítulo 1 - Feliz e puto


Yuta tinha certeza que o sol nem havia nascido quando alguém começou a bater na sua porta várias vezes sem parar. 

A pessoa batia em um ritmo irritante, batia três vezes seguidas e depois parava. Logo a pessoa estava chutando a porta várias vezes seguidas, realmente era insistente em fazê-lo ir abrir a porta. Ele só queria que a pessoa fosse embora e lhe deixasse dormir em paz. 

Até que não teve jeito, levantou-se colocando os chinelos e xingando todos os palavrões conhecidos em voz alta, mandando o indivíduo para todo lugar que ele pudesse queimar atè a morte.


— EU TÔ INDO, PARA DE BATER NESSA MERDA! – gritou enquanto descia as escadas. Coçava os olhos enquanto procurava a chave para finalmente destrancar – como ele disse – a merda  da porta. 


Yuta ficou de toda cor quando viu quem era a pessoa que estava batendo na porta. Pedia perdão a todos os deuses por ter xingando o rapazinho ali parado todo envergonhado e com uma xícara de café em suas mãos. 


— Me desculpe por lhe acordar tão cedo, eu só vim aqui perguntar se você não poderia me emprestar uma xícara de açúcar para terminar o bolo que estou fazendo. – Sicheng fez o pedido todo envergonhado. 


Yuta não sabia onde enfiar a cara. Tossiu algumas vezes e depois pediu para ele entrar e esperar na sala. Ele correu até a cozinha procurando a lata de açúcar, viu seu rosto inchado pelo o vidro do microondas e concluiu que agora sim não teria mais chances com o crush vizinho após ele lhe ver parecendo uma batata pisada por um rinoceronte e a boca suja chamando os palavrões mais feios da terra. 

Entregou a xícara de açúcar para Sicheng, e deu um sorriso amarelo. Abriu a porta esperando que ele fosse embora para poder chorar em posição fetal até desidratar e morrer. 


— Obrigado. – agradeceu se curvando e sorrindo. – Olha, se quiser passar lá em casa para tomar café da manhã será um prazer. – Yuta sorriu com a maior cara de idiota que poderia fazer aquela hora da manhã.– Tchau fofinho. 


Yuta não entendeu nada do que havia acabado de acontecer, mas agora ele estava feliz por ter recebido um convite para ir na casa do crush vizinho, talvez milagres existissem e ele havia lhe dado mais um chance. Porém, ele continuava puto por ter acordado cedo em pleno domingo de manhã. 


Notas Finais


eu so o yuta acordando cedo de manhã mas em vez de ser o crush eh testemunhas de jeová, sad

vem ler;
johnten: https://spiritfanfics.com/historia/crazy-boy-10834897
sebaek: https://spiritfanfics.com/historia/sushi-10868606


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...