1. Spirit Fanfics >
  2. Clichê (Taekook) >
  3. Capítulo 8: o trabalho

História Clichê (Taekook) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


boa leitura 🌺🍂💫

08/15

Capítulo 8 - Capítulo 8: o trabalho


Fanfic / Fanfiction Clichê (Taekook) - Capítulo 8 - Capítulo 8: o trabalho

Os dias foram passando. As semanas de provas acabaram. Mas eu ainda tinha que lidar com o Freddie lá em casa. Ele fazia de tudo pra me agradar,e eu fazia de tudo para o evitar. Eu não queria ele perto de mim. Tem vezes que a minha mãe fala pra ele dormir lá,nesses dias eu durmo na casa de Jimin. Ele tem me ajudado muito nessa situação. Não sei nem o que eu faria sem ele.

No momento eu estava tendo aula de geografia, o professor era até que bem legal,mas eu nunca consigo gravar o nome dele. Logo sua voz grave se faz presente e a sala se cala.

- Bom,muitas pessoas vêem reclamando,das notas de geografia. Então eu vou pasear um trabalho,pra vocês me entregarem valendo ponto. O trabalho será em duplas que eu vou escolher. Meu objetivo é juntar alguém bom na matéria,e outro não tão bom. Como trabalho eu quero que vocês fotografem as áreas que quiserem,mas vocês precisam falar sobre as fotos. Explicar onde é,o que é e etc. Eu vou olhar e já informo as duplas.

Pronto. Eu iria fazer um trabalho com um desconhecido,e geografia é uma das minhas piores matérias (é humanas né) e eu estava com medo. Eu não conversava com absolutamente ninguém da minha turma,eu não tinha uma "boa opção"

- Bom - o professor começa a falar - As duplas estão prontas.

Ele vai falando os nomes e meu coração vai acelerando.

- E por último,Kim Taehyung e Jeon Jeongguk

Ele fala e eu arregalo os olhos. Eu sabia que eu não tinha uma boa opção,mas agora eu vou ser obrigado a falar com ele? Isso pode até ser bom pra eu perder minha timidez, mas não não não. Esse trabalho vai ser horrível. Eu não vou conseguir falar com ele.

Olho em sua direção e ele sorri grande pra mim. Fico levemente corado com isso

ótimo,eu realmente sou uma garota de doze anos.

Tento retribuir o sorriso na medida do possível. Ele vem andando até mim e se senta na carteira vazia na minha frente e sorri de novo.

aquele maldito sorriso

- Oi! - diz sorrindo e eu não consigo responder.

- Bom, você não é de falar muito né? - eu nego - é, eu meio que percebi isso - diz soltando algumas risadinhas

- Mas então, a gente pode fazer o trabalho na sua casa?

- NÃO! - me apresso a dizer,mas acho que assustei ele - q-quer dizer,na minha casa, não. - digo tímido.

- Tá tudo bem, pelo menos,agora eu sei que você não é mudo- diz rindo um pouco me fazendo soltar uma risadinha - Olha,ainda temos tempo pra entregar esse trabalho. Vamos nos conhecer um pouco,assim você pode perder um pouco a vergonha - diz sorridente e eu afirmo sem jeito

- Ótimo! Então hoje, nós vamos sair okay? É bom que aí, nós tiramos algumas fotos pro trabalho. Nos encontramos no final da aula. - diz e se levanta antes que eu pudesse dizer alguma coisa

Isso realmente aconteceu? Eu não consigo nem falar com ele,e agora eu vou sair com ele? Isso não está certo. O que eu vou fazer? Por um lado é bom,porque eu não vou ver o Freddie,mas por outro... eu vou ficar sem falar nada? Eu não sei o que fazer! Era muito mais fácil falar com ele por cartas. E o pior, não vou correr,e nem ter o banheiro do terceiro andar pra me socorrer. Vai ser somente eu e ele.

Isso vai ser um total desastre.

Eu não queria sair com ele assim. Não dessa forma. É nessa hora que eu desejo ser aqueles filmes clichês onde o casal sai,eles magicamente se conectam têm um dia maravilhoso e cantam uma canção e boom namoram. Mas eu não consigo nem falar com ele, imagina cantar. Eu queria muito que estivesse perto do intervalo. Mas ainda é a primeira  aula. Eu tô com medo. Eu sei que eu vou estragar tudo,mesmo não sendo um encontro de verdade,eu só to saindo com um amigo. Se é que eu posso o chamar assim. Mas isso tá rápido até demais. Eu posso fingir estar doente e não ir.

Mas o que eu estou falando?

Se Jimin estivesse do meu lado, ele com certeza diria "você está louco? Você tem a grande chance de sair com Kim Taehyung, e está aí pensado em como recusar? Você vai sim!"

É,recusar não é uma opção. Mas eu vou parecer um completo idiota na frente dele

Se bem,que ele já deve achar isso.

Eu acho que não tem como piorar isso né? Nem é pra tanto assim. Eu só estou confuso. Por que eu me sinto desse jeito? Não tem uma explicação lógica. É como se meu coração fosse pular, minhas mãos estão suadas, e meus pés não param quietos. Como um único sentimento pode ter tanta reação em todo o meu corpo. Já não basta a confusão que me causa emocionalmente? Tem que ter a confusão fisicamente também?

Eu sou uma piada para você universo?

Estava tão nervoso que nem vi o tempo passar. Eu passei exatamente a manhã toda pensando nisso. Eu vou enlouquecer. Por que eu ainda me sujeito a isso? O tempo também não ajudou. Porque quando eu comecei a pensar naquilo, eram os primeiros minutos da primeira aula,agora eu estoh me aprontando para ir ao intervalo. Eu precisava ir até o Jimin, por mais que eu saiba exatamente o que ele vai dizer. Mas qual é, eu preciso de outra opinião. Não dá pra contar só com a minha, eu não entendo nada desse assunto,sou a pior pessoa pra me ajudar.

Sou um dos últimos a sair da sala, e encontro Jimin falando no corredor com Yoongi,se eu atrapalhar isso, é capaz de eu não viver até a última aula. Ai que droga,eu queria ser como ele,

e ter pelo menos uma conversa decente com ele.

Vou pro banheiro do terceiro andar, não poderia falar com o Jimin agora, ele tava tendo um momento fofo com Yoongi eu não ia atrapalhar. 

E eu fiquei lá sentado, olhando pro teto e pensei em terminar de escrever pra Taehyung. Uma coisa boa, é que eu e Taehyung nos aproximamos muito pelas cartas, é pois é,eu continuo com as cartas. Pelo menos uma parte de mim é amiga do Taehyung,mas ele não sabe quem sou eu então não adianta de muita coisa.

Hoje eu percebi uma coisa,quanto mais devagar você quer que passe o dia, mas rápido ele passa. Porque nós já estávamos na terceira aula depois do intervalo,ou seja, daqui a uma hora seria minha morte. Não me entenda mal,eu quero muito sair com o Taehyung. Mas como sou eu que vou sair com ele, eu sei que alguma hora eu vou estragar tudo

Eu sempre estrago tudo.

[...]

O barulho do sinal havia ecoado fazendo meu coração ir pela boca. Meu Deus estava na hora. Fechei minha mochila e segurei a alça dela com força,vou em direção ao pátio e lá estava ele, mexendo em seus cabelos azuis, e ao seu lado estava meu melhor amigo e Yoongi. Chego até eles e Taehyung logo abre um sorriso.

Sorriso que me faz derreter por inteiro. Engulo em seco ignorando meu coração batendo muito rápido.

- oi Jeonie - diz Taehyung sorridente - Eu vou pegar minha mochila e a gente sai okay?- diz saindo

Okay, talvez eu tenha corado um pouco com o apelido,mas é só um talvez.

Jimin me olhou com as sobrancelhas arqueadas,e yoongi foi embora dizendo que tinha que ir agora.

- você vai sair com o Taehyung? Meu Deus você finalmente chamou ele pra sair?

- Não hyung, a gente tem um trabalho pra fazer,e a gente tem que tirar fotos de algumas paisagens para o trabalho de geografia.

- Mas mesmo assim é alguma coisa! Estou chateado que você não me contou

- Para de surtar amigo,e eu não te contei porque você estava com o Yoongi.

Ele confirmou com a cabeça, ficamos conversando um pouco até o Taehyung chegar,ele colocou o braço envolta do meu ombro e eu pude sentir seu cheiro de baunilha. Eu teria aproveitado o contato,se eu gostasse de contato físico. Jimin só o olhou negando com a cabeça e ele retirou o braço com cautela.

- Me desculpa jeonggukie- diz um pouco sem graça

- ta tudo bem... - digo baixinho

Pelo menos eu falei sem gaguejar, É um avanço.

Logo saímos, e entramos em seu carro, não era nada muito avançado,mas era aconchegante.

- Você quer que eu ligue o rádio?

apenas concordo com a cabeça.

Ele liga e começa a tocar you're the one that i want de grease,meu filme favorito.

Ele começa a cantar animadamente desafinando propositalmente na parte do uh uh uh me fazendo rir.

- Uau você sorri! Achei que fosse realmente um velho carrancudo - diz rindo me fazendo corar e rir também.

- Jimin não para de falar sobre você. Ele diz que você é bem tímido,mas quando se solta é uma pessoa bem legal,mas eu já te acho uma pessoa bem legal,imagina quando se soltar - diz rindo

Tentei dar o meu melhor sorriso. Mas aquelas palavras bobas tiveram um grande efeito sobre mim. Ele me achava legal? Eu tava surtando por dentro, isso pode ser bobo,mas significa muito pra mim.

O nosso caminho foi divertido, Taehyung cantando e me fazendo rir e eu corando sem que ele perceba. Mas logo chegamos em uma espécie de vale,era muito bonito.

- Onde estamos hyung? - pergunto deixando minha vergonha minimamente de lado,falar com ele era difícil.

- Meu Deus, você fala! - diz fazendo graça e fiz uma cara de tédio mas logo ri - estamos em um lugar onde eu vinha quando era criança. Aqui é muito bom, principalmente no inverno. Achei que seria um bom lugar pra tirar as fotos do projeto.

- entendi

Logo depois, ficou um silêncio,mas não um silêncio desagradável, só nós dois olhando a paisagem e tirando algumas fotos

Até que esse dia não tá sendo um completo desastre. Nós estamos nos divertindo,e ele não parece incomodado com ser o único a falar mais de cinco palavras,ele é compreensivo e eu gosto disso nele

Eu gosto de tudo relacionado a Kim Taehyung


Notas Finais


e vamos de interação irra


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...