História Click - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Creepy, Stalker, Taekook, Vkook
Visualizações 48
Palavras 953
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amoras da minha vida <3
EU VOLTEI
mas não é pra ficar huahauhsu
mas relaxem, tenho planos pra uma long logo logo (quem gosta de Namjin/comédia romantica pode ficar felizinha já)
essa aqui é uma fic que veio do nada (na vdd foi inspirada em um video que eu vi no youtube, mas não consigo achar mais pra deixar o link pro cês... vou tentar, mas não prometo nada) mas eu sempre quis escrever algo nesse contexto (tanto q ja tinha essa capa há um tempinho, mas com o nome de Blackmail pq a ideia original era ser sobre chantagem... mas enfim) então eu comecei a digitar e saiu isso.
queria ressaltar uma coisa pras taekookas românticas de plantão: ISSO NÃO É ROMÂTICO, NÃO É FOFO, ISSO É CRIME. FAVOR NÃO ROMANTIZAR.
Dito isso, espero que aproveitem.

Capítulo 1 - Capítulo único


*LEIA AS NOTAS INICIAIS*

 

Click

Jungkook ouvira novamente.

Deveria estar alucinando ou coisa assim, era a única explicação plausível.

Click

Fazia um mês que ouvia aquele barulho insuportável.

Um mês em que olhava por cima do ombro para checar se não estava ficando louco.

Click

Mas nunca havia ninguém ali.

Estava imaginando aquele barulho? Estava paranoico ou algo assim?

Click

Merda.

Olhou por cima do ombro e em volta mais uma vez, mas não havia nada.

Seu quarto estava vazio. Não havia ninguém do outro lado da rua e suas janelas estavam fechadas. Aquilo estava, aos poucos, o deixando louco.

Click

Na primeira noite, pensou que era só imaginação e voltou a dormir tranquilamente.

Mas não conseguia mais.

Sempre que ouvia aquele barulho, tão baixo, quase imperceptível, seu corpo travava no lugar.

Click

Estava em todo lugar, no seu quarto, na cozinha, no jardim, na faculdade, no trabalho e até no banheiro.

O garoto estava sem tomar banho há dois dias, imaginando se alguém estaria o vendo.

Click

Paranoico, definitivamente.

Tentava viver sua vida normalmente, mas não conseguia.

Havia definitivamente alguém ali. O seguindo e observando em todos os momentos.

Era perturbador

Era…

Click

Infernal.

Já havia chamado a polícia, dito que havia alguém o seguindo e fotografando.

Mas ele não tinha provas, não tinha ninguém para acusar, ninguém que a polícia pudesse prender ou enviar uma liminar de justiça.

Click

Então tudo continuou.

Ele não estava aguentando mais.

Em todo lugar havia um click.

Uma foto sua. Um momento privado capturado.

Estava realmente apavorado.

Click

Naquele dia, chorou.

E ouviu só mais um click.

Então seu celular apitou.

“Por quê está chorando Kookie?”

Era um número desconhecido.

Será que….?

Quem é você?”

Aguardou por alguns segundos, olhando em volta desesperadamente.

Estava em casa, no seu quarto. Não havia ninguém, apenas ele.

Então o celular apitou novamente.

Era uma foto.

Uma foto de si mesmo, sentado na cama, chorando.

O ângulo, no entanto, era estranho.

Dava para sua parede e não para sua janela, como suspeitara.

Procurou pela parede toda, não encontrando nenhum buraco ou fresta em que pudesse haver alguém do outro lado.

Estava quase desistindo quando viu.

Pequena, preta e reluzente.

Com uma pequena luz vermelha ligada.

Uma câmera na quina da parede.

Olhou fixamente para ela por alguns segundos antes de arregalar os olhos e tentar arrancá-la.

Click

A câmera fez, e seu celular apitou.

“Você me achou.”

Jungkook rapidamente largou o celular e arrancou aquela câmera da parede.

Pisou nela inúmeras vezes, descontando todo seu medo e raiva. Apenas parou quando a máquina estava despedaçada no chão.

As lágrimas de alívio estavam quase chegando, e então…

Click

Ficou chocado.

Não era possível que aquela câmera ainda estivesse funcionando.

No chão, seu celular apitou inúmeras vezes.

Eram várias fotos.

Todas daquele momento em que estava destruindo a câmera.

Todas de ângulos diferentes.

“Não se preocupe em achar todas, baby. Não vai conseguir.”

E mais fotos vinham. Dessa vez, de outros momentos.

Na sala, comendo pipoca e vendo TV.

No banheiro, tomando banho.

No refeitório da faculdade, conversando com seus hyungs.

No seu trabalho, atendendo clientes. No vestiário da loja, sem camisa.

Na entrada de uma balada, frequentada meses atrás, saindo do táxi.

Eram todos os seus momentos ali.

Algumas fotos eram do ano anterior.

Como nunca havia notado aquilo?

“Por que está fazendo isso?”

Digitou rapidamente.

A resposta veio segundos depois.

“Por que eu te amo. Por que você é meu. Cada momento do seu dia, cada segundo da sua vida me pertence.”

Jungkook olhou em volta de seu quarto, extremamente assustado.

Decidiu sair dali, correu para fora do quarto, de casa. Correu para outra rua.

Queria correr para o mais longe possível.

"Não adianta fugir de mim. Você me pertence Jeon Jungkook. Irei atrás de você até o inferno se for preciso".

“ME DEIXA EM PAZ”. Gritou para o nada.

Mesmo sendo de tarde, a rua estava completamente vazia.

“Eu nunca vou te deixar, Jungkook”.

“Eu te amo”.

E então uma foto de si foi enviada.

Lá estava ele, parado na rua. Olhou em volta e viu duas câmeras de segurança voltadas para si.

O moreno correu para longe delas, não queria mais ser visto.

“Pode correr, baby. Corra o quanto quiser, eu ainda estou te vendo”.

O moreno olhou para os lados.

Em todo lugar haviam câmeras.

Todas pareciam estar apontadas para si.

“Peak-a-boo”.

E então outra foto sua, naquela mesma rua, tirada a poucos segundos.

Correu mais ainda.

Não estava pensando muito bem, apenas correndo para longe.

Não soube por quanto tempo correu, mas houve um período de tempo em que as mensagens pararam.

Quando percebeu isso, Jungkook suspirou aliviado e olhou em volta.

Havia corrido muito.

Estava bem longe de sua casa.

Pensou em voltar, mas então se lembrou de todas as câmeras e logo deixou o pensamento de lado. Decidiu ir para a casa de seu melhor amigo, Jimin, e pedir ajuda.

Era um bom plano, afinal a cada dele não era muito longe dali.

Continuou andando, ainda preocupado com câmeras e mensagens que poderia receber.

Não houve nada.

Estava quase chegando a casa de Jimin, quando seu celular vibrou novamente.

Era ele.

“Achou que tinha se livrado de mim, amor?”

Então uma foto sua, daquele exato momento.

O estranho, no entanto, é que aquela foto, diferente das outras que tinham o ângulo de cima, estava num ângulo da sua altura.

A foto era de suas costas.

Seu sangue gelou.

“Eu estou te vendo, Jungkook”.

Não era uma mensagem.

Era uma voz, grossa e rouca, vindo de trás de si.

Click

Jungkook se virou lentamente, a tempo de ver um sorriso quadrado e assustador se formar no rosto daquele garoto.

“Olá querido”.

E então….

Click.


Notas Finais


É isso galerinha, quem gostou bate palma e favorita (hehe self-promoction) quem não gostou, não culpo vcs também não gosto de quase nada que eu escrevo.
Enfim é isso
o final é esse mesmo
sem continuação pq gosto do suspense e.e
beijo na banda esquerda da bunda de vcs
amo vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...