História Club das Winx - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Winx Club
Personagens Aisha, Bloom, Darcy, Flora, Icy, Layla, Musa, Personagens Originais, Roxy, Stormy, Tecna, Valtor
Visualizações 22
Palavras 1.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ao começar este capítulo vai ter, um comunicado pelap parte da Diretora Faragonda para os seus ambientes de Magix.
A Sandra vai encontrar o cantor de country pioneiro. E vai contar para os seus pais adotivos.

Capítulo 5 - Anos Depois


Em Alfea a diretora Faragonda ia fazer uma comunicação para Magix.

- Olá caros cidadãos de Magix. Quero fazer um comunicado, para vocês todos. - Durante do comunicado a diretora Faragonda fez uma pausa, como ia contar para suas ambientes. Mas ganhou coragem e continuou. - Todos já devem saber a grande batalha de Domino... Antes começar a batalha a minha neta e a princesa de Domino foram resgatadas para bem longe de nós todos, graças ao um bruxo que salvou as princesas com a ajuda da Dafine a filha mais velha das majestades de Domino. Depois o meu genro era como filho para mim e eu como uma mãe para ele. Ele no início da batalha ele morreu ao salvar a pessoa que salvou a minha neta e a princesa Bloom, no ataca das três bruxas ancestrais. É duro para mim perder três pessoas da minha família do meu sangue e a minha afilhada e quero que saibam neste momento elas estão protegidas bem longe de nós, mas eu tenho esperança que elas voltem para nós. Pode voltar a fazer o que vocês estavam e obrigada pela vossa atenção. - Disse a Diretora Faragonda com aquelas palavras, que só fizeram chorar ainda mais.

Na terra, a onde a nossas princesas estão neste momento a crescer e desenvolver as suas falas, os seus passos. 

Dezasseis anos depois, elas estavam lindas raparigas, as mais lindas que nunca ninguém viu na sua altura. Elas duas passavam mais tempo juntas que separadas.

Um dia elas estavam a passear pelas ruas de Guimarães e a conversa ao mesmo tempo.

- Sabes uma coisa, mana? - Disse a Bloom.

- Não sei. E se fizeres o favor de me contares até posso saber como não? - Respondeu a Sandra a sua irmã Bloom.

- Muitas coisas mudaram, quando me apaixonei por uma pessoa. - Quando acabou de falar viram uns olhares amorosos.

- Ah sim. Aqui a tua irmã pode saber quem era o sortudo? - Perguntou a Sandra a cause saber a sua resposta.

- Ele chama Tiago que era da nossa turma. - Disse a Bloom.

- Eu já disse a respeito disso, já ou não, Bloom? - Disse a Sandra a chama-la há razão.

- Já disse-tes a cerca dele, mas agora eu já estou a esquece-lo, Sandra. - Disse a Bloom.

- Acho bem, que esqueças ele de uma vez por todas. - Disse a Sandra ao olhar para ela com enorme sorriso.

- E tu ainda pensas do Gonçalo? - Perguntou a Bloom.

- Sim, mas ele está noutra. - Disse a Sandra com olhar triste. Mas antes que a Bloom disse-se alguma coisa, ela continuou a falar. - Eu e ele nos amava-mos perdidamente... Até aquela rapariga mais chata da nossa turma que apareceu.

- Eu sei, como amavas ele perdidamente e ainda amas o mais. - Disse a Bloom.

- Agora percebe como é o amor, não ser usada e deita fora como ele faz sempre com todas raparigas da nossa escola. - Disse a Sandra chegar a casa.

Elas entram dentro de casa para estudar mais num pouco para testes de escola que vinham aí, elas deram boas alunas. O pai entra no quarto.

- Então, como estam as minhas meninas mais lindas? - Perguntou o pai.

- Bem, pai. - Disseram as duas ao mesmo tempo.

- Tá bem. - Disse o pai delas. Mas ele, antes ir disse. - Que tal nos os quatros formos jantar, hoje fora?

- Por mim pode ser. E tu, mana? - Perguntou a Bloom a virar para sua irmã.

- Também pode ser, pai. Assim vamos sair os quatros em família e já algumas semanas já não fizemos, uma saída como está em família. - Disse a Sandra olhar para o pai e a irmã.

- Então está bem. Vão já preparar, aqui a nada a vossa mãe chega a casa. - Quando acabou de falar já estava a sair da porta do quarto das duas.

- Parece que vamos deixar estudos para outro dia, Sandra. - Disse a Bloom arrumar as suas coisas.

- Parece que sim, irmã. - Disse a Sandra para sua irmã. A Sandra continuou. - Eu tenho uma ideia?

- Qual é essa ideia, irmã? - Perguntou a Bloom.

- Nós as duas, só temos pouco tempo para tomar banho. Que tal nós tomar banho juntas? - Disse a Sandra.

- Acho uma ideia muito boa. E sades que mais, eu já tinha saudades tomar um banho juntas. - Disse a Bloom ao pegar na sua toalha.

- Eu saiba que ias gostar da minha ideia, irmãzinha. - Assim que acabou de falar também foi atrás dela.

Entretanto a mãe delas chega a casa de um dia cansativo, senta-se no sofá. E vê o seu marido vestido para ir algum lá, ele também se senta a beira dela.

- Que tal tu ires tomar um banho para sairmos todos juntos, amor? - Perguntou o Thomas.

- Sair para onde? - Perguntou a ela sem saber o motivo.

- Eu já falei com as nossas meninas e elas gostaram da ideia de nós hoje irmos jantar fora. - Disse ele ao pegar da sua esposa como estilo de noiva.

- Já algum tempo nós, que não sai-mos os quatros. - Disse ao dar fé que já está no quarto deles.

Alguns minutos depois deles sairam, para aproveitar a noite para estarem juntos. Quando eles chegaram ao restaurante, a sua irmã Bloom reconheceu o homem que ele porpos para ela ir cantar com ele nos concertos.

- Sandra, não é que ele homem que te pedi para ires cantar com ele nos concertos? - Perguntou a Bloom á irma.

- Sim, é ele. - Disse a Sandra para sua irmã.

- Ele quem, filha? - Perguntou a mãe.

- O cantor mais popular de country pioneiro de Portugal, mãe. - Disse a Bloom. 

- E tu vais aceitar o convite? - Perguntou o pai dela.

- Não sei, eu disse a ele que ia pensar a proposta. - Disse a Sandra olhar para cantor.

- Tu é que sabes se quiseres a aceitar a proposta dele eu, a tua mãe e a tua irmã. - Disse o pai para sua filha Sandra.

Quanto isso o cantor que ele propôs a ela estava no mesmo restaurante. 

- Não é aquela rapariga que pedi-tes para ela entrar na tua banda, Zé? - Perguntou o seu agente.

- Sim é ela, Xavier. - Disse o Zé olhar para mesa a onde ela estava sentada.

- É uma pena se eu a perder para outros cantores. - Falou com medo, porque a Sandra tem uma voz para cantar. 

- Sim ela tem uma voz maravilhosa, que todos tomarem ter na suas bandas. - Disse o Xavier.

- Pois é, Xavier. Mas eu queria tanto que ela aceita-se a minha proposta. - Disse o Zé olhar para ela.

- Eu também, Zé. Que ela aceita a tua proposta. - Disse o Xavier.

Depois de uma hora, a Bloom, a Sandra, a mãe e o pai, saíram do restaurante. Mas o cantor não tirava os olhos da Sandra, até ela sair do restaurante. Foram dar uma volta pela cidade antes de ir para casa.

A Sandra ficou a pensar na proposta que ele lhe fez para entrar na banda. Nos pensamentos só eram assim "Será que aceito ou não... Estou confusa acerca, se entro ou não. Eu só queria que ele não me olho-se para mim durante o jantar que tinha com a minha família, mas ele não parava de olhar para mim. O que será que ele quer de mim? " Ela foi terompida pela irmã Bloom.

- Que se passa, irmã? - Perguntou ao olhar para Sandra.

- Nada, Bloom. Eu só estava pensando se ia aceitar ou não. - Disse a Sandra para sua irmã, que iam a trás dos pais.

- Ele não parava de olhar para ti durante jantar, irmã. - Disse a Bloom.

- Eu sei, mas eu fiquei muito incomodada com aquele olhar para mim. - Fez uma pausa e continuou. - Parecia que ele me estive-se olhar para mim com amor. Não achas estranho?

- Acho sim, mas ele é casado e tem uma filha. E ele deve saber que tu és menor de idade. - Disse a Bloom.

- Não vamos mais falar disso tá bem. Eu amanhã vou ter com ele e falar acerca da sua proposta. - Disse a Sandra para sua irmã Bloom.

- Assim mesmo irmã vai lá amanhã e fala com ele e também fala o porquê não parava de olhar para ti durante jantar. - Disse a Bloom quando já estavam entrar em casa.

Elas foram para quarto e dormiram profundamente como um anjo.


Notas Finais


Será que ela vai aceitar a proposta do cantor para entrar na sua banda?
No próximo capítulo será que ele vai contar a ela o porquê que olhava para ela durante jantar?
Vão ter que ficar assim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...