História Coelhinho pervertido - Vkook - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bottom!taehyung, Coelho, Crack, Top!jungkook, Vhope, Vkook, Vmin, Xiumin
Visualizações 930
Palavras 1.953
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiie, desta vez não demorei. Então... desculpa o capítulo "grande". Não tenho o que falar. Vamos para o capítulo?
Desculpem os erros e boa leitura!!!

Capítulo 8 - Hum, que fofinho!


Cadê aquele cocô com meu comer? Se ele não me dê comida agora, vou comer essa casa todinha!

Droga, já estou aqui à uns três mil anos! Que porra de transa é essa? Não vai acabar, não? Vocês já trocaram de quarto durando à noite! E agora? Agora vai fazer o quê, foder no corredor?

Ô SUAS PUTAS, EU PRECISO COMER!!! ME DÁ COMIDA!!!

Ah, foda-se vou comer essa casa, já que ninguém me dá comida, e vou começar pelo quarto do Taehyung.

Escutou, TAEHYUNG, EU vou COMER seu quarto!

Com certeza ele não escutou, deve tá com rola até nos ouvido. Mas não to nem ai.. Foda-se ele, se ele quer dá que dê! Se ele quer ter o cu arrombado que tenha, não é o meu mesmo!

Entro dentro do quanto e encontro um pano gigante jogado no chão...

Vai ser isso mesmo.

 ... Me aproximo do pano e começo a mastigar.

Hum...! QUE PANINHO GOSTOSO!!!

OUVIU TAEHYUNG? ELE É GOSTOSO!

Ah que merda. A quem estou querendo enganar? Essa porra de pano é ruim. Não vou comer esse troço, sou um coelhinho de classe, não como porcarias!

Quer saber? Vou lá pra baixo comer qualquer coisa, isso é muito ruim. Olha só, tem até um troço gosmento. Eca!!!

Saiu de dentro do quarto, desço o projeto do satã e vou pra cozinha.

Hum, o que posso comer aqui?

Procuro algo pra comer, mas não acho nada comestível. Acho penas madeira e ferro. Não sou nem cupim e nem... sei lá que tipo de bicho come ferro... pra comer isso, mereço CO-MI-DA DE VER-DA-DE!

AAAH!

Eu quero comida! Taetae, eu quero comida, me dá comida! O coelhinho necessita de comida. Eu vou chorar.

[...]

– Hyung, você precisa ir! Estou atrasado, tenho que ir ao trabalho!

Depois de tanto chorar acabei dormindo debaixo da mesa. Mas acordo quando escuto a voz do Taetae.

Taetae, me dá comida. O coelhinho quer comida!

– Já estou indo. Tenha um bom dia!

– Você também. 

Após o bafo de galinha sair, saiu debaixo da mesa e vou para os pés do Taehyung.

Taetae, me alimenta.

Como nunca fui carinho com ele, dou um de gato e começo a me esfregar no pé dele.

– Licença, estou atrasado, não tenho tempo pra você! 

O quê?! Como assim, não tem tempo pra mim? Então, beleza broder!

Saiu de perto dele, mas antes de sair da cozinha grito:

SE EU MORRER DE FOME A CULPA VAI SER SUA! SEU ARROMBADO!

Onde se viu: "não tenho tempo pra você!". É, tempo pra dá o cu você tem; agora tempo pra mim dá comida não tem. Mereço.

Já que ele não quer me dá comida, vou sair roendo tudo!

Começo a roer o pano que cobre o sofá; depois os livrinhos dele; depois o negocinho de madeira.

Se eu sou cupim? Logico que não. Mas vou roer isso também.

Quando vim vê já tinha roído quase a sala toda.

Isso!

– Jungkook, já estou indo! Tchau!

Ele diz passando por mim sem ao menos me olhar.

Ridículo.

Não sei qual dos deuses disse pra ele, mas ele vira o rosto para o meu lado.

E ai, gostou? Fiz especialmente pra você!

– Droga, porque você faz isso comigo, seu filho da puta?! – ele grita.

Por que você não me dá comida? E respeite minha mamãe.

– AAAAAH! – ele sai gritando até a porta.

Oxi! Tá amarrado em nome de jesus!

Ele bate a porta.

Quebra!

Esse cara é maluco. Tá possuído, só pode!

Meu deus, o que vou comer?

Escuto a porta ser aberta.

Eh, ele voltou pra mim alimentar.

– Pega esse troço e leva pra sua casa! – a princesa mais linda do mundo aponta pra mim.

O quê? Você vai me dá ao demônio loiro?

Não Taetae, não faz isso! Juro que não vou roer mais nada.

– Vem cá coelhinho! – o demônio loiro vem atrás de mim, mas saí correndo; porém ele veio atrás.

Não, eu não vou pra sua casa. Meu dono é Kim Taehyung, não um demônio lindo igual a você!

Taetae, não faz isso!

– Quando pegar ele, pode levar. Tenho que ir. Tchau Minnie!

– Tchau Taetae!

Nãoooo!

[...]

Vou apronta com você. Não aceito outro dono, além do Taetae.

– Pronto. Seja bem vindo! – ele me coloca no chão.

Vá se foder.

– Putinha, venha aqui! Tome sua comida. – ele sai da sala, e como não sou besta vou atrás dele.

Comida! Eu quero!

Ele coloca comida num potinho e, como nenhuma Putinha veio, começo a comer.

Obigado! Voxe é o melhor demônio do universo! Te amu!

– Não, Jungkookie. Esse comer é da putinha. – ele me pega.

Mas eu quero comer! 

– Você deve tá com fome. Calma, vou te dá comida! – ele pega um potinho e coloca comida pra mim.

Obrigado!

Começo a comer e quando estou quase acabando escuto uma voz irritante falar:

– Quem é esse ai, Jimin?

Quando olho pra ver quem era vejo uma coelha adulta vindo em minha direção.

Essa deve ser a Putinha.

– Oi, eu sou o Jungkook. E você, quem é você?

– Não te interessa. Fique longe do meu Jimin, e pare de comer minha comida!

Hum.. Então essa quenga, com nome de Putinha, é a coelha do demônio loiro? Já que você foi mal educada, vou ser ruim com você!

– Querida, não posso fazer nada se você não está satisfazendo o meu Minnie!

– O que você disse?

– Isso mesmo, quenguinha. Não posso fazer nada se  Minnie me chamou para satisfazer ele!

– Você me chamou de quê? – vejo que a quenguinha fica estressada.

– Ué, por que o estresse? Quenga e puta é a mesma coisa!

– AAAH! EU VOU TE MATAR, SEU ABORTO DE RATO! – a doida começa a correr atrás de mim, e eu saiu correndo pra onde o Jimin está, na sala.

– AAAH! MINNIE SOCORRO! ESSA QUENGUINHA QUER ME MATAR!

Quando o demônio loiro viu que a Putinha estava correndo atrás de mim ele me pega.

–  Putinha, você tá ficando louca?! Não corra atrás dele, o Jungguk é apenas um bebêzinho! – ele grita com a putinha dele.

– É isso ai, Minnie, sou apenas um bebêzinho inocente!

Como sou um anjinho, finjo que estou com medo e começo a tremer.

Quero que essa puta leve reclamação de novo!

– Putinha, não faça isso de novo, o coitado está tremendo de medo!

– Se o Minnie te solta, você está morto! – ela vira e sai andando de volta para a cozinha.

[...]

Depois que a Putinha fez aquilo comigo, o demônio loiro não me largou até agora. E agora ele está indo para o quarto dele tomar banho. E adivinha quem está atrás da gente?

Isso mesmo, a Putinha.

– Minnie, solte ele. Eu que sou sua coelhinha!!

– Tchau sua otária. Agora quero vê você subir o projeto do satã.

Oxi! Só tem gente do mal aqui. Como essa Perséfone consegui subir isso tão rápido? Ele fez um pacto com o demônio, só pode.

Após subimos o projeto do satã entramos no quarto do demônio loiro e ele me colocou em cima da cama.

Como a Putinha ficou?

Puta é claro.

– Hum.. Querido Minnie, você não deveria fazer isso. Tira a roupa na frente de um coelhinho igual a mim não é uma boa ideia.

– Pare de olhar pra ele, ele é meu! – ela pula em cima da cama e vem pra cima de mim, e o demônio loiro me pega em seguida.

– Pare com isso! – grita o loirinho enquanto me leva para o banheiro com ele.

– Não é mais.

Eita é hoje que vejo outro pau, além do V é claro!

Entramos no banheiro, ele me colocou no chão e tirou a cueca.

Meu deu que visão maravilhosa.

Ver a bundinha durinha dele é tão excitante. Sinto que Xiumin está começando à acorda.

Ah Minnie não faça isso. Assim o Xiumin não aguenta.

– Eita...! – ele vira de frente pra mim. E pense que isso foi a melhor coisa que ele já hoje.

Ai meu Xiumin. Que pauzinho mais fofo, combina tanto com você. Deixa eu tocar?!

– Esqueci que você é um coelhinho tarado! – ele tampa com o rosto com as mãos e começa a rir.

Ai meu deus que coisa mais fofa!

– Coelhinho, você não está pensando besteira né?

Estou sim. Você deixa eu fazer o que estou pensando?

– Ai meu deus como você é fofo! Não me olha assim, é muita fofura pra mim aguenta!

Se você não aguenta minha fofura imagine outra coisa!

– Não, não, não. Jimin vai tomar banho, e para de pensar besteira. Isso é só um coelho! – diz indo para o outro lado do vidro.

Ei, espera, me diz o que você está pensando!

Que merda.

[...]

Agora já está de noite e o demônio loiro tá assistindo uns filmes que passa cenas de sexo. Pra falar a verdade, é cena de sexo em forma de filme. Meu deus, esse homens são muito tarado; ainda bem que sou um santo.

– Hum, é tão fofinho fica em cima do pau do Minnie. Ei quenga, você quer fica aqui também?

Como sou um coelhinho bonzinho, começo a provocar a Putinha.

Assim né, o demônio loiro não me colocou em cima do pau dele; mas... A tentação foi tão grande que cabei rastejando pra cá. Acho que ele ainda não percebeu e se percebeu tá fingindo. Mas acho que ele percebeu sim já que tá retribuindo o carinho que estou fazendo nele.

– Isso ai Minnie, alisa mais pra baixo. Desce até meu pau.

– Cala sua boca. Só não vou até ai porque..

– Porque se você vim, o Minnie te tira daqui... Quenguinha, já disse: você não estava satisfazendo ele e ele me chamou pra fazer isso. 

Começo a me esfregar no pau dele e ele começa a me alisar ainda mais.

Percebo que o fofinho de antes está ficando durinho... Hum... Temos um demônio duro aqui!

– Hum.. Tá gostando né? Vou fazer mais. Posso usar a língua? Posso? Posso? Posso?

– Não se atreva a fazer isso!

Ah só porque você disse isso, vou fazer!

– Sinto muito rapariguinha, mas quem cala consente!

Aos poucos, é claro, vou virando minha cabeça para baixo; mas antes de começar a usa a língua começo a passar minha cabeça no pau dele, porém ele para de mim alisar.

Realmente, ele tá gostando.

Pensando bem... Acho melhor entra dentro dessa roupa, já que... Pra usar a língua preciso ter o contato de pele com pelo.

– Ei Putinha, vou usar seu dono. Depois me diz como ficou cara dele. –  digo me rastejando pra perto da entrada.

– Não se atreva à fazer isso!

– Já me atrevi.

E lavamos nós.

*Tiiiin.

Um barulho insuportável vem da porta, mas não dou a mínima pra ele e continuo o meu caminho.

– Entra. – disse o demônio mais lindo do mundo.

Estava preste à entra, quando um ser grita:

– JIMIN, VOCÊ TÁ FICANDO LOUCO?! TIRA ESSE TARADO DAÍ!

Droga Taehyung por que você tem que chegar logo agora?

Depois do grito olho pro loirinho à cima e ele olha pra mim. No momento em que ele viu que eu estava quase entrando dentro dele ele grita.

– AAAAAAH!!!

E o que eu faço? Grito também. Por quê? Porque tenho medo até da minha própria sombra.

Espera! O que é sombra?

AAAAAH!

Após nosso grito, sinto uma mão me pegando.

Espera ai, conheço essa mão; essa é a mão da minha princesa.

– Seu coelho é doido! Ele tá possuído por um espirito maligno!

É, à alguns estantes atrás não foi eu que estava duro por causa de um coelho.

– Calma Minnie. Vou chama um padre pra rezar por ele. – ele diz me colocando no chão. – Calma.

É agora que eu morro!

– Você tá fodido! –  diz a Putinha.

– Calma Putinha linda. Não faça isso.

Ela pula do sofá e vem pra cima de mim.

– SOCORRO!!!


Notas Finais


E ai, o que acharam? Espero que tenham gostado.
Até o proximo capítulo. Beijo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...