1. Spirit Fanfics >
  2. Coffee For The Books - (BTS- Kim Taehyung) >
  3. He knows you better than me...

História Coffee For The Books - (BTS- Kim Taehyung) - Capítulo 12


Escrita por: e VuL


Capítulo 12 - He knows you better than me...


Fanfic / Fanfiction Coffee For The Books - (BTS- Kim Taehyung) - Capítulo 12 - He knows you better than me...

LI – Eu não quero edredom cor de Rosa coisa nenhuma... – Liu jogou o edredom dela no chão. 

Com muita dificuldade, Sofia tinha conseguido dar banho nela. Com a ajuda do V, a cama de Liu estava pronta e os dois agora lutavam pra deitar ela. 

Sofia não estava entendendo porque ela tinha bebido tanto. Ela só costumava fazer isso quando estava triste, ou absurdamente feliz. O que só costumava acontecer após premiações e em festas de aniversário. 

SO – Tudo bem, você quer o meu edredom de nuvem?

LI – Eca Sofia, nuvem... – Ela deitou de vez e Sofia agradeceu ela não ter batido a cabeça no painel. – Você tem o que? Oito anos?

Ela começou a rir bêbadamente pro nada. Sofia olhou pro V que estava na porta e olhava as duas divertidamente. 

Ela fez gestos pra que ele fosse até um armário ao lado da porta. V o abriu e ela fez movimentos com a boca sem som pra ele pegar o amarelo. 

V colocou na cama, tomando cuidado pra que Liu não o visse.

LI – Eu quero mais vinho!

SO – Não vou te dar ais vinho, vou te dar uns tapas se você não for dormir!

Liu riu. 

LI – Você nem sabe o que a palavra tapas significam. 

TH – Olhe que sabe!

Sofia arregalou os olhos pra Taehyung surpresa por ele ter falado e Liu gargalhou mais ianda, deitada, quando ouviu a voz dele. 

LI – Olha que ele te conhece melhor do que eu...

SO – Liu, só dorme! Quer que eu fique com você até você dormir?

LI – Não... eu quero que você fique... com ele! – Ela sentou de qualquer jeito e apontou pro Taehyung bêbada o fazendo apertar a boca pra não rir e Sofia a empurrou pra trás.

SO – Mas eu decidi ficar com você, então deita.

Tae desligou a luz e fechou a porta do quarto indo ficar sozinho na sala. 

Ele sentou no sofá e ficou olhando o apartamento. 

Sofia era cuidadosa com decoração e tinha um gosto diferente, mas que ele curtia. Uma mistura de moderno com clássico e romântico, muito a cara dela. 

Ele virou o rosto pra uma prateleira, e lá no alto, ele viu três coisas que tinha passado batido por ele. 

Como ele não tinha visto antes?

Estavam lá, os troféus do Bafta, do Globo de Ouro e do Emmy!

Ele enrugou a testa e foi até lá. Conseguiu pegar o globo de ouro e ficou admirando. 

Era pesado. 

Resplandecia!

Ele virou o rosto pra sala, procurando um que faltava e ele julgava ser o mais especial, mas por mais que seus olhos corressem nem sinal do oscar dela. 

Ele escutou passos vindo do quarto e rapidamente guardou o troféu no lugar e ficou de pé olhando a porta. 

Sofia saiu de lá, praticamente na ponta dos pés, fechou a porta e virou pra ele parecendo cansada. 

SO – Você viu minha melhor amiga e assessora bêbada. Por favor, não fale disso a ninguém. 

TH – Posso barganhar algo interessante com essa informação?

SO – Bom... Liu é o tipo de pessoa que se importa bastante com a imagem de durona que tem então.. pode usar isso contra ela um dia, mas não diga que fui eu que dei a ideia! 

TH – Jamais!

Ela foi até ele e lhe deu um beijo na bochecha, depois passou direto e foi pra sua cozinha, com Tae logo atrás. 

TH – Ela vai ficar bem?

SO – Vai... – ela abriu a geladeira e tirou uma torta e um jarro de suco e colocou na mesa. – Ela nunca tem ressaca. Eu não sei do que o fígado dela é feito!

TH – Definitivamente, preciso conversar mais com Liu. – Ele estava do lado oposto a ela na mesa bancada alta. 

Sofia riu. 

TH – Acho que você entendeu errado!

SO – O que?

TH – Não era com a Liu que eu queria barganhar!

Sofia olhou pra ele sorrindo e de forma doce, inclinou o corpo pra frente e lhe deu um selinho rápido. 

SO – Achei que era mais inteligente Taehyung! – ela falou virando de costas e indo rpa pia o deixando olhando pras costas dela de forma meio infantil e manhosa. 

TH – Ora... porque? Eu sou inteligente sim!

SO – A barganha só existe quando tentamos algo que não possuímos!

TH – Eu sei disso sim...

SO – Até onde eu lembre. – Ela colocou dois pratos na frente dos dois, e olhando pros mesmo, enquanto cortava uma fatia de torta, continuou a falar. – Acho que nós dois concordamos em tentar dar um passo a mais em nossa amizade, então... não entendo o que está tentando barganhar!

TH – Nunca se sabe pra falar a verdade. – Ela levantou apenas o olho pra ele, e viu Taehyung olhando as mãos dela mexendo na torta. – Um dia quem sabe eu precise usar!

Sofia apenas sorriu pra ele e colocou um prato com torta em sua frente. 

TH – De que é isso?

SO – Isso Taheyung? – Ela riu da maneira como ele falou. 

TH – Essa torta – Ele se justificou rindo. 

SO – Isso é uma torta alemã!

TH – Veio da Alemanha?

SO –Definitivamente não!

TH – Você comprou aqui?

SO – A Liu fez na verdade!

Taheyung arregalou o olho pra ela. 

TH – Essa é nova!

SO – Nem se impressione... a única coisa qu ela cozinha!

Ele riu e deu uma garfada colocando o pedaço na boca e mastigando de início bem desconfiado, mas depois fechou os olhos rindo meio culpado e cobriu os olhos com uma das mãos. 

SO – Gostoso né?

TH – Hummmm. – Ele não conseguiu falar, apenas rir tristemente pelo fato de Liu ter feito algo tão gostoso. 

Sofia ria da carinha dele enquanto ele enchia ainda mais a boca com garfadas maiores. 

SO – Come devagar Tae. 

Ela sentou na mesa, mas colocou um pedaço bem menor que o dele no prato. 

TH – Hey... – Ele apontou pro prato dela em protesto. 

SO – Eu comi com a Liu. Estou sem fome! – Ela apontou pro prato dele. – Estou apenas te acompanhando, mas se você não jantou vamos ter que bolar algo. 

TH – Eu to legal! – ele colocou mais uma garfada na boca. 

SO – Não Tae, você ta com fome. É melhor pedir alguma coisa. 

TH – Eu pefo alfuma tosa!

Ela riu dele mais uma vez e fez sinal de negativo com ele falando de boca cheia. 

SO – Para de falar de boca cheia!

Os dois comeram e beberam água. 

Foram pro sofá e ele deitou no colo dela enquanto fazia seu pedido. 

SO – Quem traz pra você?

TH – Temos um motorista!

SO – hummm! – Ele olhou pra ela de baixo, e percebeu que ela estava meio distante. 

TH – O que você tem?

Ela voltou a olhar pra ele. 

SO – Eu?

TH – Ta estranha. 

SO – Desculpe!

TH – Ta acontecendo alguma coisa? – Ela olhou pra ele e sorriu de um jeito despreocupado. 

SO – Comigo não. Mas tenho a impressão que com você está!

Tae suspirou ainda deitado e olhou pra frente. 

TH – Não é nada sério...

SO – Com você nunca é nada sério! – Ela começou a mexer no cabelo dele. Taehyung fechou o olho. Sentiu certa nostalgia. Ela gostava de fazer carinho na cabeça dele, e chamava de um nome que ele achava fofo mas não lembrava. 

TH – Como é o nome disso? – Ele tocou na mão dela, e alisou de leve pra ver se ela entendia. 

SO – Do que? 

TH – Calun.. cafi...

SO – Cafuné!

TH – Ahhhhh, fala de novo. Muito lindo! – Ele escondeu o rosto com as mãos, e Sofia gargalhou baixinho pra não acordar Liu. 

SO – Cafuné!

TH – Ahhh... ai meu coração! – Ele colocou a mão no peito e apertou o rosto. 

SO – Cafuné, cafuné, cafuné!

TH – Ahaaaaaa – Ele virou como se estivesse sido atingido por algo no peito e se retorceu em cima do sofá. 

Sofia começou a automaticamente fazer cosquinhas nele. Ele aproveitou e puxou ela pra cima dele e ela acabou dando gritos de susto finos, enquanto ele a ajeitava deitada ao lado dele. 

TH – Eu acho muito lindo quando você fala essas coisas...

SO – Eu Lembro que tinha umas coisas que eu falava em português e você achava fofo, e eu te achava maluco por isso!

TH – Tinha um monte!

SO – Vou falar uma... – Ele virou pra ela como se ele estivesse se preparando pra receber um tapa, fechando um olho e deixando outro aberto. – CARINHO!

Tae afundou a cabeça no sofá, em cima de uma almofada e Sofia começou a rir dele. Não estava conseguindo se segurar. Acabava gargalhando alto. 

SO – Meu Deus Tae!

TH – É MUITO LINDO! – Ele falava fino com a voz abafada. 

SO – Para com isso! – Ela ria dele. Ele virou o rosto pra ela ainda fazendo voz de choro fininho e ela aproveitou pra segurar a mão dele em cima da barriga dela pra tentar fazer ele ver mais seriedade na questão. – Você já pediu a comida!

TH – Já. 

SO – Seu bobo!

TH – Eu sou mesmo!

Ela o abraçou com força, e ele acomodou a cabeça dele, logo abaixo do rosto dela, em cima de seu colo. Ficou aliando os cabelos dele enquanto falava. 

SO – Sabe o que eu estava pesquisando esses dias?

TH – O que? – Ele fechou os olhos. Estava escutando o coração dela bater e sentindo a respiração calma dela. 

SO – Sobre suas fãs!

TH – Hummm! – Ele respondeu calmo sem nem se mexer. 

SO – Parece que elas cresceram junto com vocês!

TH – Mais ou menos!

SO – Eu disse que cresceram, não que estavam menos apaixonadas!

TH – Vai ficar com ciúmes delas?

SO – Não tenho motivos pra isso. 

TH – Bom!

SO – Mas preciso observar. 

TH – Porque? 

SO – Porque não quero ter problema com elas, e não quero que você tenha problemas com elas por minha causa. 

TH – Elas vão adorar que eu sou amigo de uma atriz de Hollywood!

SO – Será?

TH – Nós conquistamos o ocidente, mas se alguém famoso de lá diz que curte a gente, parece que estamos sendo notados de verdade. Elas enlouquecem!

SO – Meu Deus!

TH – O que seus fãs vão falar?

SO – Meus fãs?

TH – É!

SO – Depende!

TH – Do que?

SO – Do que mostrarem da gente!

TH – Não entendi!

SO – Em resumo, não apareça muito perto de mim, do contrário vão começar a fazer campanha pra nós virarmos um casal, e vão começar a nos shippar!

Ele ergueu a cabeça pra ela parecendo estar surpreso. 

TH – Ué, mas porque?

SO – Porque do outro lado do globo, as pessoas adoram um romance!

TH – Aqui também!

SO – Vocês ainda tem muito que evoluir nesse aspecto. 

TH – Nós somos amorosos sim! – Ele sentou e a olhou meio indignado. 

SO – Vocês não se abraçam em público, os beijos dos doramas parecem brincadeira de bonecas, e os famosos não podem mostrar a vida pessoal porque isso afeta na própria fama de forma significativa. – Tae fez bico enrugando a testa pra ela. – Pode ser duro de ouvir, mas vocês não são abertos ao romance como nós somos!

TH – É só porque... é cultural entendeu?

SO – Eu sei disso Tae. Não estou criticando, estou colocando as diferenças pra você ver sobre o que estou falando. 

TH – Se por acaso isso aqui fosse descoberto e exposto... – Ela o olhou de forma doce porque gostava do jeitinho que ele falava quando estava aflito. – Como acha que seus fãs reagiriam?

SO – Não acho que seria problema. Pelo contrário, acho que iam adorar. 

TH – Sério? – Ela riu da cara de surpresa dele. 

SO – Eu sou uma mulher bem sucedida. Mas pra eu ser completamente bem sucedida ainda tem essa necessidade de formar família. Namorar é o primeiro passo. E eles acham você um cara legal!

TH – Wooo! – ele falou surpreso. 

SO – Não prestou atenção no que eu falei?

TH – O que? – Ela sorriu de novo pra ele. 

SO – Eu disse que eles acham você um cara legal!

TH – Quem?

SO – Vamos ver! – Ela pegou o celular e começou a mexer nele. – Tenho alguns amigos que acho que vão chamar sua atenção, bem aqui na minha agenda. 

TH – Espera ai que tipo de amigos? – Ele colocou a mão em cima da tela do celular dela e a olhou com medo. 

SO – Relaxa. Amigos de verdade que eu to falando. 

TH – Sofia! – Ele olhou el de lado e riu. 

SO – Relaxa Tae... não precisa me beijar na frente de ninguém! – Ela puxou o celular e recomeçou a mexer. Tae se ajeitou no sofá, e ajeitou os óculos dele enquanto a olhava apreensivo. – Ah, essa aqui vai me dar um fora. Nossa. Ela é ótima. Vamos nela. 

TH – Quem é?

SO – Surpresa. 

Ela colocou o telefone na frente dela e ficou olhando a tela sorrindo. 

Tae estava tão nervoso, que não sabia se olhava pra ela ou ra tela do celular. 

- OW MY GOD... YOU CALL ME? YOU FUCKING REALLY CALL ME? – Ele olhou pro rosto de Sofia, a pessoa falava em inglês. E era mulher. Ela sorria pra a tela do celular de um jeito que o deixou hipnotizado. Ele só tinha visto ela olhar daquele jeito pra uma ligação, quando a fazia com ele mesmo. – I´ll kill you Sofia!

SO – Why all this drama Jen? – Tae mirou Sofia. Jen?

- You spend a week without talking to me, you still ask why?

Sofia gargalhou pra ela e fez sinal de positivo. 

Tae estava ciente do que elas estavam falando. Ele tinha evoluído bastante no inglês dele nos últimos anos. Enquanto estavam no exército, ele prometeu ao Namjoon que ia fazer um intensivo e acabou que super deu certo. 

SO – O que está fazendo?

JE – Nesse momento brigando com você, que era algo que eu queria muito fazer, mas a Liu me impediu. Por falar naquela cretina, onde ela tá?

SO – Dormindo. Ela mudou a noite do vinho, pra o dia do vinho. 

JE – Mas hoje é sábado!

SO – É o fuso horário daqui, que é meio trocado!

A pessoa do outro lado do telefone deu uma gargalhada e Tae teve a impressão de que já tinha ouvido uma rosada daquela antes. 

Sofia olhou pro ele feliz. 

JE – Você ta sozinha?

SO – Não!

JE – Quem ta ai?

Ela virou o celular, e mostrou o rosto de Taheyung curioso na tela. Na hora que ele viu quem era, e a Jen viu o Tae os dois tiveram a mesma reação. Colocaram automaticamente a mão na boca em tom se total surpresa. 

JE – Eu conheço ele Sofiaaaa! OOOOOOIIIII! – Ela começou a mexer com a mão como se estivesse se apresentando. 

TH – É a garota dos jogos vorazes! – Ele apontou pra tela, e falou em coreano. 

SO – Sim. Jennifer Lawrence. 

TH – UAU!

SO – Esse é o Kim Taehyung Jen!

JE – SIIIIM, o garoto do BTS lá. Ele que você vivia falando que conhecia?

SO – Ele mesmo!

TH – Ela falava de mim? – Ele perguntou pra tela sorrindo, e Sofia chegou bem pertinho dele, encostando o ombro dela no dele, pra os dois aparecerem na tela do celular. 

JE – Muito! Nossa mãe. Bastante. Demais. 

TH – Olha, que interessante!

SO – Eu disse a você que comentava com meus amigos, mas ninguém acreditava. – Ela o encarou e ele a olhou de volta. 

Jennifer pigarreou e os dois olharam a tela novamente. 

JE – Que encontrinho é esse ai? Tão namorando?

SO – Bem que ele queria! – Taehyung cobriu o rosto com as duas mãos enquanto Jennifer e Sofia gargalhavam! – Brincadeira. Ele veio me ajudar a trazer a Liu. Estamos fazendo um dorama juntos!

JE – É sério?

SO – Huhum!

JE – Ai meu Deus, que legal! 

SO – É sim!

JE – O que você vai fazer domingo?

SO – Tenho um evento numa livraira. Uma escritora que adoro vai lançar um livro, vou lá prestigiar. 

JE – Vai ser babado então!

SO – Sempre é!

JE – Ahhhh, mas eu to tão feliz que vocês se reencontraram. Você não me disse nada sua maluca nojenta!

SO – Eu queria fazer surpresa. 

JE – PRA QUE?

SO – Só valia a pena falar quando ele estivesse comigo, do contrário você não acreditaria em mim!

JE – É verdade. Você falando dele, parece essas fãs malucas que inventam histórias pra satisfazer o ego!

TH – O que ela falava de mim?

SO – Tchau Jen, te ligo amanhã quando ai der dez horas da noite. Te amo!

JE – Tchau sua idiota! Tchau Taehyung!

Ela desligou o celular e virou pra Taehyung!

So – Olha ai que legal. 

TH – Você não deixou ela terminar de falar. 

SO – Não liguei pra ela, e a mostrei a você, pra vocês dois ficarem de papinho.

TH – Mas ela tava falando de mim!

SO – Nesse momento devem ter cerca de um milhão de pessoas falando de você ao redor do mundo Taehyung!

TH – Não é a mesma coisa! – Ela jogou o celular do outro lado do sofá e virou pra ele. 

SO – Aprendeu a ser dramático assim com quem?

TH – Eu não sou dramático!

SO – Vamos ver... de tudo o que a gente conversou, o que chamou mais a sua atenção. 

TH – Você desconversou quando ela perguntou se nós estávamos namorando. 

SO – Viu? Dramático!

H – Não senhora!

SO – Você percebeu, como ela mal nos viu e já perguntou se estávamos namorando!

TH – O que?

SO – Ocidentais, sempre curtem um romance. Por isso só de nos ver juntos ela já cogita algo assim. 

TH – Você ligou pra ela, só pra mostrar a maneira como vocês pensam?

SO – Não era sobre isso o que estávamos falando?

TH – Eu não gostei!

SO – Se eu ligasse pra Maryl Streep, você ia gostar?

Taheyung arregalou os olhos, e levantou as sobrancelhas. 

TH – O... como?... porque?

SO – Ela era minha avó no filme que eu ganhei o oscar Taehyung, acabei criando amizade com ela também!

TH – Caralho! – Ela abriu a boca e apontou pra ele. 

SO – Você falou palavrão?

TH –NÃO!

SO – MEU DEEEEEEUS! – Ela se levantou e pegou duas almofadas.

TH – FOI SEM QUERER! – Ela jogou uma almofada nele, de pé, se afastando. – FOI SEM QUEREEEEEEEER!

SO – QUE ABSURDOOOOO!

TH – NÃÃÃÃO!

Ela ria enquanto andava de costas e ele, brincando se ajoelhou na frente dela e pegou as pernas dela, pra não deixar mais ela fugir. 

Ele se agarrou ali e ela não conseguia nem se mexer. 

Sofia nem conseguia falar mais. Só ria da atitude dele. E agora era impossível para porque ele estava fingindo chorar, fazendo a voz aguda dele, que soava absurdamente infantil e ela simplesmente amava. 

TH – Eu falei sem querer, eu juro que foi sem querer. 

SO – HAHAHAHAHAHAAHAHA PARA!

TH – Por favor não me abandone ahaaaaa!

SO – Como? – Ela pegou com força com as duas mãos os cabelos dele, pelo lado das orelha e virou o rosto dele pra ela, abaixando o corpo pra ficar com o rosto dela bem próximo do dele. – Como Que eu vou abandonar você, se acho você a coisa mais fofa e linda desse mundo? Me diz!

Ela deu um beijo forte na bochecha dele, seguido de um xero e ainda apertou a bochecha dele. 

SO – Ah, como que eu posso gostar tanto de um bebê assim?

Ele se levantou devagar e com cara de culpa ficou na frente dela. 

TH – Foi sem querer!

SO – Eu sei. 

TH – Maryl Streep é muita coisa!

SO – Eu sei também!

TH – Foi mal! – Ele foi devagar e colocou a cabeça dele no ombro dela mais uma vez fingindo chorar e ela rindo o abraçou e continuou alisando o cabelo dele pelas costas. 

SO – Você ficou triste porque eu desconversei?

TH – Não sei! – Ele ficou na frente dela, olhando pros pés. – Não tava esperando ter que lidar com algo assim agora. 

SO – Acho que primeiro nós meio que temos que admitir pra nós mesmos!

Tae puxou saliva com a boca fazendo um leve chiado. 

TH – Eu posso admitir assim que você quiser!

SO - Para com isso Tae!

TH – Eu gosto de você!

SO – Eu também gosto de você!

TH – Mas você tem medo!

SO – Receio é a palavra!

TH – E quando isso vai passar?

SO – Não sei Tae!

TH – Eu só tenho problemas, porque Bang SiHyuk ta meio aflito com minha mídia por causa desse dorama. 

SO – O que ele tem medo?

TH – Que eu desista do Bangtan!

SO – Porque você desistiria do Bangtan?

TH - Não sei. Não conversei com ele. É só uma suposição na verdade. 

SO – Então você já sabe qual é o próximo passo que você tem que dar. 

TH – É!

Sofia foi até ele e o abraçou com as mãos pela cintura dele mas sem deixar de olha-lo. 

SO – Eu não vou pra canto nenhum Tae. 

TH – Mas você pode se afastar de mim. 

SO – Nem se você quiser!

TH – Você jura que não vai?

Ela sorriu pra ele e se aproximou do rosto dele, iniciando um beijo. Tae apenas recebeu de muito bom grado. 

Ele começou a o assunto, mas também não queria conversar sobre aquilo naquele momento. 

Ela o beijava de início de forma suave, mas ela não conseguia esconder muito o que estava sentindo por ele. Os poucos o beijo foi ficando mais intenso, e Tae sentiu seu corpo responder a Sofia imediatamente a isso. 

Ele alisou os braços dela, subindo até chegar nos ombros, e depois com uma das mãos, subiu até o pescoço, aperando ele por trás, a fazendo ir ainda mais ao encontro dele, ascendendo um desejo que ela nem lembrava que tinha. 

Ela entrelaçou os braços dela no pescoço dele em resposta e sentiu a pelve dele encostar nela. 

- Ai... o banheiro é aqui?

Os dois olharam pra Liu na porta do quarto assustados. 

- Quero vomitar! 

SO – MEU CARPETE!

TH – CORRE!

























 











Notas Finais


VOMITA NO CARPETE NÃOOOOOO

Nos desculpem por não postar semana passada, quem está no grupo sabe o motivo
Oque acharam desse capítulo?
Vem mini curta por aí


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...