História Coincidentemente vizinhos. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, ITZY, Momoland, Neo Culture Technology (NCT), Somi, TWICE
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeon So-mi (Somi), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Momo, Nancy, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sana, Taeyong, Yeji
Tags Adolescente, Escolar, Internato
Visualizações 6
Palavras 2.548
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui estamos novamente, enquanto eu já tiver cap. pronto, vou postando pra vcs ●ω● Finalmente um capítulo mais longo, agora as coisas começam a acontecer!
A música de fundo de hoje é Bbi bbi, da IU.

Ps: Ah, muito obrigada Millyviana pelo comentário, e aos favoritos tbm, sério, me anima demais ≧▽≦
Boa leitura ~

Capítulo 3 - Primeiro dia no campus.


Fanfic / Fanfiction Coincidentemente vizinhos. - Capítulo 3 - Primeiro dia no campus.

Eu não vou conseguir fazer isso, eu quero minha cama de volta.

Já tínhamos chegado ao campus da escola há vinte minutos, e durante praticamente todo esse tempo eu fiquei no carro rindo de nervoso enquanto esperava meu pai resolver os últimos detalhes sobre minha ficha na secretaria.

Assim que ele voltasse eu teria que colocar a cara no sol e iniciar minha vida estudantil na nova escola. Procurar pelo meu dormitório, conhecer meus colegas de classe, deixar minhas malas, andar pela escola e provavelmente conhecer algum outro aluno, ir para o baile de início de ano, conhecer mais pessoas. Ainda dá tempo de escolher ser um lobo solitário?

- Filha, pode sair – Só percebo que meu pai me chama quando ele começa a dar batidinhas do lado de fora da janela. É, acho que meu tempo se foi.

Ok Louise, tudo bem, você consegue...

- Vamos lá pai! Me ajude com essas malas aqui. – Abro meu melhor sorriso e saio do carro.

Você deve estar me achando uma fingida agora, mas vai, não me julgue. Eu sei que provavelmente meu pai está mais feliz do que eu mesma porque estou entrando num colégio interno (e ainda um dos melhores do país), esse era o sonho dele quando era mais novo. As festas, os dormitórios, os amigos, as intrigas... Sim, ele acredita eu estou entrando praticamente para a Elite Way School, aquele colégio daquela novela mexicana, qual era o nome mesmo...? Re... Revoltados?

Enfim, eu estou fazendo isso mais por ele, mas também não é como se no fundo eu não estivesse animada por estar mudando de escola, só que às vezes o medo é maior que a animação, inclusive agora.

- Pronto, acho que isso é tudo. – Disse depois de tirarmos todas as malas do carro.

- Então vamos? – Meu pai me estende a mão.

- Vamos. – Seguro sua mão e andamos até o imenso portão de ferro que separa a estrada que leva ao resto da cidade do campus do colégio.

- Appa te ama muito, tá? Acaba com eles. – Ele me abraça e eu o abraço de volta. Mas é uma manteiga derretida mesmo.

- Ta, te mando mensagem de noite. E vê se não queima o arroz! – Respondo rindo e acenando para trás enquanto puxo minha mala. – Tchau, te amo, se cuida! – Atravesso o portão e olho para trás uma última vez e ele ainda está lá parado em frente ao carro.

Nunca pensei que diria isso, mas já estou sentindo saudades de comer aquele arroz levemente preto em baixo e de aroma único.

Depois de dar um último tchau de longe, me viro e ando em direção ao grande prédio à minha frente.

- Olá, com licença. Meu nome é Choi Louise, sou uma aluna nova, você poderia me dizer qual é meu quarto? – Chego à secretaria.

- Olá, seja bem vinda. Essa é a secretaria do bloco das salas de aula. Você terá que se informar sobre isso na recepção dos dormitórios, tome um mapa, vai te ajudar.

- Esse... É só o prédio das aulas? Ah sim, um mapa, obrigada. – Ótimo, agora de personagem de novela eu virei uma jogadora de RPG com um mapa procurando pelo tesouro. Maravilha, partiu em busca do dormitório.

Saindo por trás do prédio eu me deparo com o pátio mais lindo que já tinha visto na minha vida. Tem uma fonte de água, fala sério! Paro para observar e só agora percebo que o prédio era um desses em formato quadrado com um pátio aberto no meio, como uma construção europeia.

Sentindo-me dentro de um romance, atravesso o pátio e a outra parte do prédio. Toda a área era arborizada, o que trazia certa tranquilidade na verdade.

Saindo em direção ao conjunto de prédios mais à frente, que eram separados do resto do campus por dois muros baixos e entre eles uma pequena construção do tamanho de uma sala de estar, que parecia um tipo de recepção.

- Olá, com licença, essa é a recepção dos dormitórios? – Entrando na pequena recepção, me aproximo do balcão onde uma moça que parecia ser poucos anos mais velha que eu se encontrava.

- Ah sim, você deve ser uma aluna nova, não? – Ela se dirige a mim sorrindo. Simpática, gostei.

- Sim, meu nome é Choi Louise, estou no segundo ano, sala A.

- Claro, lindo nome Senhorita Choi, No campus do ensino médio nós temos um prédio de quatro andares para cada ano, ok? Sendo assim, o que está mais à esquerda é o Prédio 1, do primeiro ano, o mais à direita é o Prédio 3, do terceiro ano, e este entre os dois é o Prédio 2, do segundo ano, ou seja, onde está o seu dormitório. – Ela começa a me explicar todos os detalhes dos dormitórios. Sim, começa, ainda tem mais. – Cada andar é para uma classe, sendo o primeiro para a sala D, e o último para a sala A. Então seguindo a explicação, seu dormitório fica no Prédio 2, quarto andar, número 60. Ah sim, e os prédios são divididos no meio, à direita os dormitórios das meninas e à esquerda os dos meninos. Entendeu?

- Claro. – Não entendi nada.

- Prédio 2, quarto andar, número 60. Seja bem vinda. – Ela me entrega um cartão, sorri, e volta a seu trabalho no computador.

Sem me lembrar de metade da explicação que me foi dada, eu saio da pequena recepção e adentro no pátio dos dormitórios. Como ela tinha dito havia três prédios um ao lado do outro formando uma meia lua. Ando em direção ao do meio, o tal Prédio 2, e para a minha sorte dentro dele não tinha outra secretária com outra explicação gigantesca.

No lugar dela, havia apenas o que parecia ser uma sala de estar, com sofás, puffs, e uma televisão desligada presa à parede. À esquerda uma porta dupla transparente onde podia se ver uma fileira de máquinas de lavar, a lavanderia, eu presumo. E à frente, apenas dois elevadores e entre eles uma tela, provavelmente um leitor desse cartão que a moça me deu.

Encosto o cartão na tela e o elevador à direita se abre. Entro arrastando minhas malas e aperto o botão onde está marcado “4”. Aproveito para tirar uma foto no espelho.

- Licença, você vai sair? – Enquanto tirava a foto, o elevador chega ao andar, e abrindo as portas havia uma garota o esperando.

- Ah, claro, desculpe. – Saio o mais rápido possível, sem nem me apresentar à garota.

Quatro portas para quatro dormitórios, parece até trava língua. 57... 58... 59... Achei, 60, esse mesmo.

Ok Louise, fica calma, atrás dessa porta só estão as pessoas com que você vai passar todos os dias pelo resto do ano, tranquilo, sem pressão.

Respiro fundo e encosto o cartão no leitor da porta, e ela se abre. Lá de dentro vinham duas vozes femininas, minhas colegas de quarto.

- Oi, licença, eu sou a Louise.

- Eu não disse Jennie? É quase impossível terem só duas pessoas num dormitório! Oi Louise, prazer, eu sou a Sana e essa é a Jennie, suas colegas de quarto, yay! – A garota sentada na parte debaixo de um beliche se dirige a mim alegremente. Alguém simpático e animado, que sorte a minha.

- Oi, eu sou a Jennie, desculpe pela Sana, ela é assim mesmo, você acostuma. – Diz a garota de cabelo castanho sentada na cama de frente para o beliche.

- Não, sem problemas. Vou deixar as malas aqui no canto. Mas então, só eu que sou nova aqui?

- Sim, eu estudo aqui faz dois anos, mas a Sana já está aqui há mais tempo.

- Sim, faz cinco anos, eu adoro essa escola!

- Cinco anos? É bastante tempo, deve ser uma das mais antigas aqui, né?

- Que nada, tem gente que já está aqui a muito mais tempo do que eu.

- Nossa, tipo quanto tempo?

- Tipo a vida inteira, a Sana pode estar aqui há um tempo, mas esse pessoal já praticamente faz parte da escola.

- E quem são esses? – Pergunto e as duas se olham por um momento.

- Então, aqui nós temos alguns grupos que todo mundo conhece e venera, que é melhor que você já saber quem são. – Jennie fala com um tom mais sério. Ah não, mais explicações.

- Sim, começando por um trio do terceiro ano que não são tão populares assim, mas ainda sim são bem conhecidos.

- Sim, Kim Namjoon, Min Yoongi e Jung Hoseok. Os três vivem grudados.

- O Namjoon é meio que o líder deles, Hoseok é super alegre e conversa com todo mundo. Já o Yoongi é um dos que menos interage. Ele é do tipo encarado, entende? Vive por aí tirando cochilos nas salas vazias, e só fala com os outros dois, e de vez em quando com os outros grupinhos populares.

- Ah, do terceiro ano também tem uma dupla que são praticamente os deuses da escola.

- Kim Jisoo e Kim Seok-jin, ou como todos chamam, Double KJ. – Jennie completa.  Eu não creio que deram um nome pra uma dupla de amigos.

- O Jin é um dos meninos mais bonitos da escola, mas nunca ficou com ninguém.

- E a Jisoo é praticamente a garota mais linda e popular da escola. Fiquei sabendo que ela vai concorrer pra ser presidente do grêmio estudantil, e vai ganhar, com certeza.

- Eu vou votar nela, quem tem de melhor? Ninguém. Ah, e ela também é a diva inspiradora das Supreme Elite Girls.

- Como é que é? – Pergunto incrédula. Deus, alguém realmente dá nome pra um grupo de amigos? Confesso que estou adorando.

- Supreme Elite Girls, são três garotas muito populares do primeiro ano. – Sana repete o nome mais pausadamente.

- Somi, a líder delas, Nancy, a segunda mais popular, e a Momo, que é a que eu particularmente gosto mais.

- Essas três vivem grudadas na Tríplice Trindade, o nome deram pra outro grupo de populares. – Deus do céu, eu realmente entrei pra um High School de filme. Eu amo meu pai.

- São três garotos, Kim Taehyung, o mais responsável – Jennie é interrompida por Sana super animada.

- Que, aliás, está na nossa classe esse ano! Eu quase não consigo acreditar que estou no 2-A!

- Tá bom Sana, nós já falamos disso. Jeon Jungkook, o mais novo, ele está no primeiro ano. – Olha só, o tal popular tem o mesmo nome que o vizinho da rave de ontem.

- E o melhor deles, Park Jimin, sério, mas também engraçado, misterioso, lindo, e tem o sorriso mais bonito de toda a escola... Aliás, esses dois últimos são irmãos, dá pra acreditar? – Espera... Jungkook, Park Jimin, irmãos? É impressão minha ou eu vim parar na mesma escola que os meus vizinhos?

- Calma, eu acho que conheço esses dois. Jungkook é um de cabelo preto e Jimin é o loiro não é?

- O Jungkook tem cabelo preto mesmo, mas o Jimin era moreno até ano passado... – Jennie confirma minhas desconfianças.

- Ai meu Deus, ele pintou o cabelo? Eu preciso ver isso! Vamos, eles já devem estar chegando! – Sana praticamente pula da cama.

- Ei vocês duas, voltei. Aqui seu cartão Jennie... Olha, a garota do elevador! – De repente a porta do quarto abre e a garota com quem eu trombei no elevador aparece e se também se surpreende a me ver.

- Oi, desculpa, naquela hora eu nem me apresentei. Prazer, Louise.

- Ah, oi, meu nome é Roseanne, mas pode me chamar de Rosé. 

- Rosé, ainda bem que você chegou! Nós estávamos indo ver se os meninos da Tríplice Trindade já chegaram!

- Estávamos?

- Ah vai Jennie, a Louise quer ir comigo não quer?

-Ah... Pode ser 

-Isso! Vamos nós quatro então, já aproveitamos para mostrar a escola para nossa mais nova amiga! – Sana puxa Jennie e eu para fora do quarto e Rosé nos segue.

- Mas então Rosé, já sabe quem é sua colega de quarto? – Jennie pergunta à garota enquanto aperta o botão para o Térreo.

- Ainda não, mas espero que seja alguém legal.

- Você ficou no 2-B né? Deve ser o primeiro ano que você e a Jennie estão separadas...

- Pois é, e tem um boato que o Taeyong não está na A e sim na B. – As três conversavam e eu só ouvia, sem fazer a mínima ideia de quem era Taeyong.

- Mentira, sério? Não quero nem ver a cara de bravo dele no baile de início de ano. Esse garoto me dá medo, mas ai dele se encostar um dedo no Jimin de novo.

- Ah ta, e você vai fazer o que se seu príncipe encantado levar um soco na cara de novo? Vai lutar contra o Taeyong? Se nem o Jungkook se meteu... – Vish, tretas passadas, adoro.

- Deixa ela Rosé, algum dia ela cai na real.

- Nossa gente, mas o que aconteceu? – Eu finalmente entro na conversa.

- Antigamente dizem que o Jimin e o Taeyong eram amigos, mas algo aconteceu para eles brigarem e de um momento para o outro começarem a se odiar. Atualmente eles não podem nem se encontrar, é praticamente como fogo e gasolina. – Jennie diz enquanto saíamos do prédio.

- Eu acho que isso é inveja, isso sim. O Jimin começou a ficar mais popular que o Taeyong e ele não conseguia lidar com isso.

- E agora o Jimin tem que ficar lidando com esse incômodo, um garoto como ele não devia ter que passar por isso, coitado! – Sana novamente defende seu crush e Jennie e Rosé reviram os olhos em sincronia. – Olha lá, são eles chegando! – Mal eu tinha percebido e já estava novamente na entrada do campus, onde agora um grupo de meninas se aglomerava em frente ao grande portão de ferro, atrás dele um carro estava parado e dele saia o garoto de cabelos pretos, o tal Jungkook, e logo depois Jimin, loiro, como eu tinha dito.

- Ele pintou mesmo! Incrível como ele consegue ser bonito de qualquer forma. – Sana se aproxima mais da aglomeração para observar.

- Incrível é como ele consegue estar com a mesma cara de quando conversei com ele, esse cara não dá nem um sorrisinho?

- Ah, ele costuma sorrir quando estão os três andando pela escola e... Calma, você já conversou com ele Louise, sério? – Sana se vira para mim e segura minhas mãos.

- Sim, até por isso que eu sei quem ele é...? Mas espera, você gosta dele, mas nunca nem conversou com o garoto?

- Então...

- Sim, exatamente, essa iludida aqui gosta do menino sendo que nunca nem falou com ele.

- Vocês reclamam de mim, mas não fazem nada pra me ajudar! Mas você poderia né, Louise? Você já conversou com o Jimin, então ele provavelmente lembra de você, aí você podia conversar com ele de novo e falar de mim! Sim, é perfeito! Por favor, por favor, por favor? 

- Até que é uma boa ideia.

- Sim, poderia ajudar.

Agora as três olhavam para mim a espera de uma resposta, Sana parecia um filhotinho desolado e Jennie e Rosé seus pais.

Personagem de novela mexicana, jogadora de rpg, e agora, cupido. 

 


Notas Finais


Uma história engraçada: eu encontrei a imagem de capa numa das minhas milhares de pesquisas no google imagem, e quando cliquei para visitar o site, ela estava sendo usada justamente para ser capa do capítulo 3 de uma fic do Justin Bieber de 2014.
Aí o link: https://www.spiritfanfiction.com/historia/love-in-danger-2158109/capitulo3 ´
É isso meus amores, mto obrigada por ler, e até o próximo capítulo, see ya~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...