1. Spirit Fanfics >
  2. Coisas novas >
  3. Descobertas...

História Coisas novas - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


É...tem bastante coisa por aí ainda em hehe! (◠‿◕)

Capítulo 5 - Descobertas...


Fanfic / Fanfiction Coisas novas - Capítulo 5 - Descobertas...

         ★ Haru on

Acordo no susto com o despertador, sento na cama e vejo que estava tudo uma bagunça, me levanto devagar e vou até o banheiro bem lentamente, estava cansado, tomo um banho gelado pra acordar, coloco meu uniforme e desço para tomar cafê. Chego na cozinha e escuto alguêm roncar e estava vindo da sala, quando cheguei la era minha mãe, estava com outra roupa que parecia de festa e cheirando a álcool, apenas deixei ela dormi e fui tomar meu cafê, era folga dela hoje e não e a primeira vez que ela se aproveita assim, ja estou acostumado e apenas não ligo. Termino meu cafê e vou para meu quarto arrumar minhas coisas e vejo meu caderno com as anotações que fiz ontem, "será que vou sentir isso de novo?" me pergunto, não reclamaria se sentisse novamente.

Termino de arrumar e saiu bem devagar para não acordar minha mãe. Quando fui abrir a portão para sair senti meu coração acelerar, sai rapidamente e então o vi.

- Eh... Bom dia Haru! - disse Hiroshi parado na minha frente com um sorriso amigável.

- Bom...bom dia Hiroshi. - minha voz falha ao falar com ele e me sinto envergonhado.

- Você está bem? Não parece que dormiu muito bem. - ele fala olhando diretamente para meus olhos.

- Eh...eu fiquei estuando até tarde e acabei pegando no sono com o material na mão. - falei me esquivando do olhar dele.

- Ah sim... pera, estudando para o que? Tem alguma prova ou algo do tipo? Se for isso eu to ferrado. - ele diz andando pra cá e pra lá falando preocupado.

Eu fico olhando ele e de repente começo a rir mas logo em seguida para.

- Não tem nenhuma prova, eu so gosto de revisar as materias antes de dormi mas hoje eu estava pensando demais e acabei pegando no sono. - falei rindo de canto da boca.

Ele ficou paralizado por um tempo olhando para mim, e eu pude sentir minhas bochechas comecarem a queimar.

- Bem...e melhor irmos ou vamos nos atrasar. - eu disse meio sem jeito e me virei e ele apenas me seguiu.

       ★ Hiroshi on ★

Uou. Ele realmente sorriu ou eu fiquei louco? Eu pude ver o brilho nos olhos dele nessa hora, eram lindos! Porra Haru, o que foi isso de repente? Eu achei que hoje isso tudo ia passar mas, pelo visto. Continuamos a andar no silêncio, pensava em falar com ele mas não sabia o que falar. Chegamos até a ponte onde tinha encontrado eles, e então Haru para e se apoia no parapeito e fica olhando para o rio, e faço o mesmo.

- Por que gosta de água? - ele pergunta.

- Ah?

- Você disse que gosta de água, ontem quando Mitsuo perguntou seu esporte favorito. - ele disse ainda olhando para o rio.

- Achei que você não estava prestanto atenção nisso. - falo também olhando para o rio.

Percebo ele me olhar e depois voltar ao rio.

- Eu estava em outro mundo mas ainda prestando atenção nesse.

- Então você viaja pra outro mundos também? - eu disse rindo de canto da boca.

- Você também? - ele virou pra mim e perguntou.

- E um jeito de sair um pouco da realidade não é? - falei e olhei pra ele.

Ficamos nos encarando por um tempo, o clima de hoje estava meio quente mas estava ventando bastante.

- Mas bem, gosto da água porque ela faz eu me sentir seguro. - eu disse.

- Seguro? Como assim? - ele pergunta desconfiado.

- Não sei explicar ao certo, mas des de pequeno eu sempre sinto isso, quando estou na água eu estou seguro de tudo, me sinto bem e relaxado por isso sempre que estou estressado corro para uma piscina ou qualquer coisa do tipo.

- Pois pra mim e ao contrário. - ele fala meio baixo.

- Algum trauma de infância? - pergunto.

- Como sabe? - ele se vira pra mim assustado.

- Bem, foi só um palpite, desculpa te deixar assim. - falo meio envergonhado.

- Tudo bem, e que...eu nunca disse isso pra mim, acho meio ridículo. - ele fala parecendo envergonhado.

- Não vou rir se é isso que está pensando.

- Não mesmo? - ele fala meio manhoso.

- Sim, claro, eu mesmo tenho vários traumas de infância, isso é normal. - tento tranquilizar ele. - mas se não quiser falar tudo bem, não quero te forçar a nada.

- Não relaxa, vamos indo. - ele fala e começa a andar e eu apenas o sigo.

Andamos novamente no silêncio, até ele se quebrar de novo.

- Eu tinha 6 anos quando aconteceu... - ele fala continuando a andar e olhando para frente. - meus pais tinham me levado para ir em uma praia, no começo estava tudo bem, se divertimos bastante. Decide ir até o mar para brincar um pouco mas apenas na beirada, estava tão distraindo que quando fui ver estava indo cada vez mais fundo e foi aí que comecei a me desesperar, eu pedia ajuda mas ninguém me escutava, comecei a gritar pros meus pais mas eles não escutavam, eu comecei a me debater e parecia que nesse momento eu fiquei invisível para todos. Eu só me lembro de ter apagado e quando acordei estava na areia com várias pessoas me olhando, eu ainda estava péssimo não conseguia nem me mecher até um salva-vidas vir até a mim e eu apaguei de novo.

Estava escutando tudo atentamente, e percebi que quando mais ele falava parecia que os olhos dele enchiam de lágrimas.

- E o que aconteceu depois? - perguntei.

- Só me lembro de ter acordado no bando de trás do carro, estava com outras roupas, me sentei e vi meus pais em um bar comendo e rindo.

- Eles não falaram nada com você sobre isso?

- Eles não ligam tanto pra mim, nunca ligaram, e apartir daquele dia foi quando caí na real e vi que eu tinha que fazer tudo sozinho porque se fosse depender deles...

- Nem estaria aqui... - completei.

- É.

- Mas, se a água não tivesse feito isso e feito você ter caido na real, como você acha que estaria agora? - perguntei.

Ele ficou meio paralisado.

- Nunca tinha pensado dessa forma. - ele fala meio surpreso.

- As vezes precisamos de um beliscão para perceber as coisas, no seu caso foi um pouco forte demais - eu ri e por incrível que pareça ele também riu.

- Realmente, você tem razão. - ele falou corando um pouco.

Continuamaos a andar e ele estava mostrando e contando um pouco mais da cidade para mim, até onde conheço dele, ele não é de falar muito e ficar animado, mas era exatamente assim que ele estava quando falava comigo, e toda vez que nossos olhares se encontravam eu podia ver seus olhos brilhar, parecia que tinham um pouco de vida comparado a antes, firquei feliz por vé-lo assim.

E até que chegamos na escola.

- Nossa que rápido. - falei.

- Parece que a hora passou rápido e ao mesmo tempo devagar.

- Ah? - pergunto confuso.

- Nada, viajei um pouco, vamos entrar. - ele fala meio envergonhado.

Enfim chegamos na sala de aula, e Mitsuo estava lá.

- Bom dia meus amigos! Demoraram. - ele fala animado (como sempre).

- Haha ficamos conversando no caminho e... Ah Mitsuo o que é isso na sua bochecha? - pergunto apontando para ele.

- Ah, isso... uma certa pessoa fez isso com meu lindo rosto sabe. - ele fala nervoso olhando para Haru.

- Nossa, quem fez isso parecia forte em. - Haru fala.

- Cara... você é terrível. - ele fala.

Comecei a rir e Haru fez o mesmo, até que Mitsuo deu um pulo e ficou olhando para Haru.

- Você...vo..você sabe rir? - ele pergunta assustado.

- Você acha que eu sou o que? Um monstro? - Haru fala em um tom nervoso.

Continuo a rir "eu também fiquei assim quando o vi sorrir" pensei, então o professor entra na sala e todos foram para suas carteiras se sentar e ele começou a aula. Parecia que as horas não passava logo, eu estava viajando em outro mundo quase dormindo na mesa.

     ★ Haru on

Durante a aula ficava pensando na conversa que tive com Hiroshi mais cedo, "porque contei para ele" fiquei me perguntando, eu me senti que podia confiar nele, tinha tanto medo de falar para alguêm e acabar sendo zuado ou coisa assim, não que eu ligue mas prefiro evitar, mas, ao invés dele me zuar ele me ajudou, me ajudou a ver algo que nunca tinha parado para ver, estava estranhando isso tudo no começo mas agora... está ficando interessante.

Emfim bate o sinal para o intervalo, Mitsuo e Hiroshi saem comigo e vamos até o refeitório, pegamos algo para comer e sentamos na mesa.

- Aaah finalmente, estava morrendo de fome. - disse Mitsuo

- Eu também! - falou Hiroshi.

Começamos a comer e Mitsuo ficava contando histórias malucas, não sei da onde ele tirava tantas histórias assim, des de que conheço ele, ele sempre foi assim animado e maluco.

- Aliás Hiroshi, você ainda vai se escrever para entrar no clube de natação? - Mitsuo falou.

- E verdeda, tinha me esquecido, onde eu me escrevo? - ele pergunta.

- Haru porque não leva ele até la? Preciso ir para a quadra, reunião de novo... vejo vocês depois. - Mitsuo fala ja saindo da mesa.

- Ah...claro, eu te levo até la. - eu falo

- Valeu, eu realmente fico perdido nessa escola, ela é muito grande. - ele fala meio envergonhado.

Terminamos de comer e saimos da mesa e fomos para a piscina, no caminho passamos por algumas árvores de cerejeira que estavam começando a florescer, estava um cenário lindo e fomos caminhando bem devagar.

- Nossa, eu sempre achei essas árvores lindas. - ele fala olhando pra cima.

- Eh...são mesmo...

Ele olha para mim e da aquele sorriso que sempre me deixa corado, fico olhando para ele e depois olho para freste envergonhado, ele...meche comigo e eu não sei como voltar depois disso.

- Você está bem Haru? - ele pergunta se abaixando um pouco para falar comigo.

- Estou... estou bem sim. - falo meio enrolado.

Ele para de repente e se vira para uma das árvores e fica olhando para ela com as mãos no bolso.

- Sabe Haru... Eu estava muito animado para vir para cá, fazer amizades novas, novas histórias, e talvez até ser popular haha. - ele fala rindo.

Eu vou até o lado dele e fico olhando para a árvore também mas ainda virado para ele.

- Mas, quando cheguei aqui eu mudei totalmente meu pensamento sobre tudo... e bem, estou um pouco assustado com algumas coisas mas acho que logo, logo vou me acostumar. E estou feliz de... ser seu amigo e do Mitsuo, ah, acho que sou seu amigo não é? - ele fala rindo e olha para mim.

Olhei bem para ele e ele fez o mesmo, nos encaramos e ele ficou serio na hora, senti meu rosto queimar de novo, e viro minha cabeça olhando para o chão.

- Sim, somos amigos sim. - fala tentando não parecer triste. - Bom vamos logo para a piscina antes que bata o sinal.

Fomos até la e fiquei esperando ele do lado de fora. Por que aquilo...doeu? Claro que estou feliz que ele me considera como amigo, estou?

     ★ Hiroshi on

Sai da piscina e vi Haru sentado no chão.

- Ei! - falo cutucando ele.

- Ah oi! Conseguiu entrar?

- Eu me escrevi e eles vão me falar depois se eu to dentro ou não. Cara, na hora que vi a piscina eu quase pulei, estou com tanta saudade de nadar. - falo empolgado.

- E, eu percebi mesmo haha. - ele fala como se tivesse forçando uma animação.

- É... - falo e fico quieto.

Quando estamos voltando o sinal bate e voltamos para a sala no silêncio (novamente), vou para minha carteira e ele para a dele. Percebo que o Haru ficou triste com algo, mas, eu disse algo de errado? Eu falei que estava feliz por ser amigo del... ah, será que?

O sinal bate de novo, Mitsuo e Haru saem comigo e vamos andando. No caminho de volta apenas Mitsuo falava, Haru estava muito quieto e eu estava pensativo.

- Ah, o que aconteceu com vocês? Vamos animação! - Mitsuo fala.

- Nada não, não dormi direito ontem, so estou cansado, Haru também está não é? - falo olhando para Haru.

- É... - ele fala olhando para baixo.

- Entendi... Bom aqui é minha ida, até amanhã! - Mitsuo fala virando a rua.

Haru apenas olha e continua andando, e eu apenas sigo ele. Continuamos andando sem dizer nada, parecia que nunca chegava logo na casa de Haru, queria dizer algo mas não sabia o que, até que finalmente chegamos.

- Bem.. vou indo, até amanhã! - falo com empolgação mas ele apenas acenou com a cabeça e saiu.

Me virei para ir até que escuto alguêm falar meu nome.

- Ei, não é o Hiroshi? - escuto uma voz de uma mulher falando.

Me viro e vejo ela com Haru ao lado.

- Você o conhece? - Haru pergunta.

- Claro que sim, você não se lembra dele? Vocês eram amigos quando pequenos. - ela diz sorrindo.

- Que?! - Haru e eu gritamos.




Notas Finais


Bem gente, talvez eu demoro um pouco pra postar o outro pois estou com problemas na mão kkk mas vou tentar fazer o mais rápido possível! Bye (ノ◕ヮ◕)ノ*.✧


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...