História Coisas para fazer ao seu lado - XiuChen (em correção) - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Mamamoo
Personagens Chen, Hwasa, Moonbyul, Personagens Originais, Xiumin
Visualizações 124
Palavras 1.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cá estou eu novamente depois de 84 anos hahahahaha
Demorei, mas cheguei!
Aproveitem, a fanfic está chegando no fim :c

Capítulo 13 - Conversa


Capítulo anterior:

" A sra. Kim empurrou Jongdae, que acabou caindo.

— A senhora não sabe o que está fazendo. — Jongdae disse.

— Tirem-o daqui, seguranças!

No mesmo momento, dois homens de preto carregaram-no até a saída, e o jogaram sem dó nem piedade.

Ele havia ralado o joelho.

Agora, Jongdae estava com o joelho ralado, sem Minseok e sem para onde recorrer."

— Alguém me ajuda, por favor!

Jongdae não acreditava no rumo que sua vida estava tomando, estava tudo um completo caos, ele nunca imaginava em hipótese alguma, ficar nesse estado um dia.

Alguns enfermeiros o levaram para uma sala de curativos, e ele fez um raio-x também, mas não era nada grave.

Nada comparado ao estado de Minseok.

Ele pensava em tudo o que tinha acontecido nos meses anteriores; a descoberta do câncer de Minseok, as recaídas, o pedido de namoro, tudo o que tinha acontecido com ele.

×××

— Você pode me informar o estado clínico de Kim Minseok? — Disse a mãe do mais velho.

— Você tem algum parentesco com ele? Senão nós não podemos dar essa informação.

— Ele é meu filho.

— Ele está bem, o câncer não avançou, pelo menos não mostraram nos exames, ele quebrou o pulso e teve que passar por três cirurgias dentro de doze horas para conter a hemorragia no cérebro. Sinceramente, não sei como seu filho ainda está vivo. Ele está completamente desacordado e o câncer não está ajudando na melhora, o que faz com que ele possa morrer a qualquer momento.

— Obrigada. — Lágrimas surgiam de suas glândulas lacrimais e ela sentou no sofá tentando disfarçar a dor que sentia por dentro.

×××

Jongdae foi proibido de chegar perto de Minseok, como ordens da mãe dele, mas ele precisava vê-lo, então, se ninguém soubesse que ele tinha o visto, ele iria visitar o namorado e sairia como se nada tivesse acontecido.

Então ele colocou seu plano em prática:

Ele iria avisar o médico e perguntar se não tinha ninguém na sala.

Ele ia entrar sorrateiramente e ver Minseok.

Iria tentar acordá-lo como a outra vez e falar sobre a lista.

Ia sair como se ninguém tivesse passado por lá.

Era isso.

×××

Minseok havia acabado de passar por um exame de rotina, ainda não havia apresentado sinal algum de melhora, mas também não havia piorado.

Ele estava na cama, ainda desacordado.

Seu semblante era indecifrável, ele provavelmente não iria acordar tão cedo.

×××

Jongdae entrou na ala do quarto de Minseok, quase se arrependendo por ter feito esse plano para vê-lo, pois ele corria o risco de perder Minseok para sempre, e a mãe dele poderia matá-lo por chegar perto do filho.

Mas ele ia, ele tinha que falar sobre a lista, ele tinha que tocar em Minseok, nem que fosse pela última vez.

E ele conseguiu entrar no quarto e se deparou com ele, novamente desacordado. Ele fazia expressões faciais, mas não acordava. Jongdae precisava falar com ele.

Jongdae foi até uma poltrona que tinha do lado da cama e sentou-se. Não podia demorar pois a mãe de Minseok poderia aparecer e pegá-lo no flagra, e ainda ser despejado de novo do hospital.

— Minseok, tão bonito... — Jongdae pegou sua mão e com a outra, pegou a lista e começou a analisá-la.

¤ Voar em um simulador de vôo (X);

¤ Pular de paraquedas do monte mais alto da cidade (X);

¤ Tomar o maior milk shake do mundo (X);

¤ Ser totalmente feliz durante esse tempo (X);

¤ Experimentar um esporte radical;

¤ Provar comidas que eu não gosto (X);

¤ Andar em uma moto numa estrada na velocidade máxima (X);

¤ Visitar um orfanato (X);

¤ Fazer uma trilha aquática com um barco;

¤ Nadar com os peixes (X);

¤ Amar Kim Jongdae (X);

Faltavam apenas duas coisas. Apenas duas. E se Minseok não sobrevivesse a tempo de terminar a lista?

Era por isso que Jongdae queria falar com ele.

Ele queria completar as outras coisas da lista a tempo, pois queria que Minseok visse tudo.

— Xiumin, acorde, por favor!

Xiumin se mexia, ele estava recuperando sua consciência aos poucos, mas era como se Jongdae tivesse o poder de cura, já que toda vez que tocava em Minseok, ele ficava consciente e apresentava melhoras.

— Ch-Chen?

— Minseok! Você está mesmo falando?

— Não, estou conversando por telepatia. — Ironizou.

— Nossa, eu sofri tanto pra chegar até aqui e falar com você, e olha o que você fala.

— O que aconteceu?

— Você caiu de paraquedas, ficou desacordado por dias e passou por três cirurgias na cabeça. Sua mãe está te mantendo longe de mim, fora a parte que ela pediu para dois homens me jogarem no chão fora do hospital, ralei o joelho e estou te vendo escondido. Sua mãe disse que se eu chegar perto de você, eu vou vê-la no tribunal. E agora estou aqui, correndo contra o tempo pra te falar sobre a lista.

— Nossa. Tudo isso em quantos dias?

— Três dias.

— É muita coisa mesmo. Desculpa.

— O médico havia dito que só um milagre iria te fazer sobreviver, mas você está aqui.

— Pois é, foi graças a você. — Sorriu.

— Bom, quero falar pra você que faltam apenas duas coisas para completarmos da nossa querida lista.

— Só duas? Mas o tempo passou tão rápido...

— Pois é. E como você está debilitado e não pode fazer um movimento sequer, eu resolvi completar essas duas coisas e filmar para você ver tudo. O que você acha?

— Eu não sei quanto tempo vou ficar aqui, Chen. Cada minuto pode ser precioso, então, se você puder e quiser, complete para mim essa lista e filme tudo. Eu tenho a noção de que vou morrer mesmo, e esse pode ser que seja meu último pedido especial.

— Vira essa boca pra lá! Mas tá bom. Eu vou completar, para realizar esse seu desejo. Mas agora eu tenho que ir, se sua cabeça doer, pode chamar o médico por esse botãozinho. Sempre beba bastante água, e não faça movimentos exagerados.

— Você 'tá parecendo minha mãe.

— É para o seu bem, é porque eu te amo.

— Eu tenho sorte de te ter na minha vida.

— Eu tenho sorte em te amar.

A conversa cessou com um beijo que há muito tempo fora desejado. Jongdae saiu correndo e foi para a casa planejar tudo, Minseok continuou acordado por um tempo, mas depois dormiu, o que fez com que os médicos acreditassem que ele ainda estava desacordado.

A lista ia ser terminada.


Notas Finais


Faltam duas coisinhas aaaaaa :c
Chen é um nenê que faz todas as vontades de Xiumin.
Aaaaah, lindos :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...