História Cold Coffee (yoonmin) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Monsta X
Personagens I'M, Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Fanfic, K-pop, Lgbtq, Romance
Visualizações 28
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Fluffy, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


reescrevi Coffee irra aproveitem ❤

Capítulo 1 - 1. Coffee


Yoongi despertou sentindo uma dor de cabeça insuportável, se sentindo desnorteado ao se sentar e tendo alguns flashes de memória da noite passada. Estivera na festa de seu amigo e acabara bebendo demais. Só se lembra dos primeiros copos de whisky que tomou antes de beber outras coisas e perder a noção da realidade.

 

Levantou lentamente, se dirigindo ao banheiro. Ele sempre era avisado sobre beber demais, e sabia que era prejudicial e que estava matando ele por dentro, literalmente. O problema é que largar um vício custa muito. Demanda muita energia. Muita força de vontade. Quando seu cérebro se acostuma com uma substância estimulante, dificilmente você consegue convencê-lo de que é possível viver sem aquilo tudo.

 

Após tomar um banho frio para despertar, procurou o terno menos desconfortável que encontrou, arrumando os fios escuros de seu cabelo em seguida. Pegou sua pasta e foi caminhando até uma cafeteria perto do lugar em que morava, pois lá trabalhava Park Jimin. Para Yoongi, o próprio Park era como café de manhã. Ir lá antes de trabalhar dava muita energia à ele.

 

Chegando lá, fez o mesmo pedido de quase todos os dias, mas especialmente forte desta vez. Se sentou numa das mesas e observou as pessoas andando apressadas, os funcionários trabalhando, enquanto sentia um cheiro forte e característico de café. Quase não percebeu quando Jimin chegou com seu pedido.

 

— Bom dia, juíz Min — Park se curvou, o saudando. Yoongi repetiu o movimento quase que automaticamente. — Aqui está seu pedido. — Jimin sorriu, enquanto Yoongi respondia um "obrigado".

 

Jimin se virou para voltar ao balcão, porém deu meia-volta inesperadamente, indo em direção a Yoongi mais uma vez. O loiro o encarou confuso e curioso. Jimin mordeu o lábio inferior.

 

— Isso pode parecer intromissão da minha parte, mas... Posso te perguntar uma coisa? — Yoongi assentiu, mesmo que aquilo já fosse uma pergunta. — Você conhcece o Namjoon?

 

Yoongi de fato estranhou o questionamento. O que Jimin era, afinal? Um stalker? Alguém que estava a fim de Namjoon? Um agente infiltrado e disfarçado da Interpol? Particularmente, Yoongi gostava mais da ideia de ele ser um espião. Ver alguém que você gosta à tempos se interessando pelo seu melhor amigo é algo deprimente.

 

De qualquer forma, Park Jimin exibiu um semblante arrependido quase cinco segundos depois de ter feito tal pergunta.

 

— Me desculpe se isso parece muito estranho, ou invasivo. Mas Namjoon já me falou de você e eu fiquei me perguntando isso.

 

Jimin riu de nervoso. Yoongi refletiu se ficar curioso sobre ele era bom ou ruim.

 

— Bom, eu e Namjoon somos melhores amigos... — Jimin ergueu as sobrancelhas. — Mas, afinal, como você conhece ele?

 

— Nós éramos amigos na infância. E relaxe, ele ainda não disse nada comprometedor.

 

— Eu espero que esse "ainda" seja força de expressão.

 

Jimin gargalhou. Yoongi parecia calmo por fora, mas seu coração parecia querer sair de seu peito. Era incrível como uma conversa rápida e completamente não-pretensiosa o deixava mais extasiado do que muitas outras mais sérias.

 

— De qualquer forma, você parece ser legal. Espero que possamos ser amigos.

 

Yoongi ansiava por mais que amizade, mas aquilo era um começo.

 

— Foi um prazer te ver aqui novamente, juíz Min.

 

— O prazer foi meu, Park Jimin.

 

[• • •]

 

Durante as noites depois de dias de semana ocupados, Namjoon visitava Yoongi para jogar com ele. Naquele momento, ele foi particularmente irritante.

 

— O Jimin falou com você?

 

— Sim, Namjoon — Yoongi tentava se concentrar no jogo enquanto Namjoon fazia perguntas irritantes sobre ele e Jimin.

 

— Cara, você ganhou o dia. O garoto que você gosta te disse outras coisas além de "bom dia", "aqui está seu pedido", "obrigado", e "volte sempre". Estão praticamente casados — Yoongi revirou os olhos. — E eu sou o intermédio de vocês dois. Tipo um cupido. De nada.

 

— Namjoon, foi uma conversa casual de um minuto. Não é como se eu tivesse me declarado para ele. E a única coisa que você fez foi virar amigo do Jimin — o time de Namjoon no FIFA fez o terceiro gol no time de Yoongi.

 

— Você está tão apaixonado que não sabe mais jogar. Eu consigo até ver brilho em seus olhos... — Yoongi largou o controle e se levantou para ir até a cozinha, enquanto Namjoon ria.

 

— Você é irritante, Kim Namjoon. Eu nem sei como ainda somos melhores amigos, ou como você ainda não contou a minha vida inteira pro Jimin.

 

— Eu falei algumas coisas, mas me controlei. Pra dar a impressão de que você é misterioso. Caras misteriosos são legais.

 

— Eu não sou misterioso e legal, nem tímido. Talvez só introvertido. — Yoongi voltou da cozinha com salgadinhos. — E não adianta ele criar a expectativa de que eu sou super foda pra depois eu mesmo quebrar isso com meu mau humor.

 

— Ah, mas é fácil se acostumar com seu mau humor. No fundo, você é um bebê.

 

— De qualquer jeito, eu não vou chamar ele pra sair logo de cara — Namjoon se esticou para roubar salgadinhos de Yoongi. — Vou parecer desesperado por um encontro. Ou um stalker.

 

— Provavelmente um cara obcecado. Você vai lá praticamente todos os dias antes do trabalho, toma um cappuccino ou café e fica observando o Jimin — Yoongi o olhou confuso. — É, eu sei. Eu já fui uma vez, quando você estava lá. Você tava tão distraído que nem percebeu seu melhor amigo no mesmo local.

 

— Eu poderia muito bem estar pensando em outras coisas que não fosse ele.

 

— Eu duvido um pouco. Você poderia refletir em qualquer lugar, mas sempre escolhe aquele café.

 

— Ah, tanto faz. Esse não é o foco — Yoongi percebeu que os salgadinhos já estavam pela metade. — A questão é que eu não sei como chegar no Jimin.

 

— Cara, é só ir num horário perto do fim do expediente dele. Quando ele levar seu pedido, possivelmente vai poder se sentar e conversar um tempo — Namjoon comeu mais salgadinhos. — A não ser que ele te ache estranho, ou esteja saindo secretamente com outra pessoa, ou simplesmente porque ele não quer.

 

— Você é péssimo com conselhos amorosos.

 

— Você tem uma péssima noção de moda — Namjoon retrucou, apontando para as roupas de Yoongi.

 

— E o que isso tem a ver com o que a gente tava falando? Não é nem um argumento!

 

— De agora em diante, eu vou escolher suas roupas pra encontros. Ainda bem que até hoje Jimin só te viu de terno — Namjoon continuou, o ignorando.

 

Yoongi respirou fundo, irritado.

 

— Tá bom, mãe.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...