História Cold Heart - Capítulo 11


Escrita por: e __Aninha__

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 961
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello pudins! ^-^ eu disse que ia voltar a postar certinho. Então, aqui esta um capitulo saindo do forno.

Capítulo 11 - Bruno


Fanfic / Fanfiction Cold Heart - Capítulo 11 - Bruno

Depois que entrei em casa vi meus pais sentados no sofá lendo um livro e vendo jornal.

— Boa noite - os dois diz juntos.

— Boa noite, estava achando que não tinha ninguém em casa.

Vou até a cozinha pegar um copo de água e tiro meus sapatos.

— Decidimos ler alguma hoje - minha mãe fala pegando outro copo e eu o encho - vai querer água amor?

— Por favor.

Levo o copo para meu pai e sento na poltrona do lado dele.

— Como foi na casa do Lucas? - ele pergunta.

— Foi tudo bem, conheci a mãe dele e adorei conversar com ela.

— Não entendo essa sua facilidade de conversar melhor com os adultos do que com o pessoal da sua idade - diz minha mãe voltando e sentando perto do meu pai.

— Vocês adultos são mais interessante de conversar e adoram falar de tudo sem se irritar facilmente.

Ela balança a cabeça e da risada de minha resposta e depois olha para meu pai que já está rindo.

— Mas é verdade.

Eles continuam rindo e quando param me olham por algum tempo e perguntam:

— Como foi seu dia filho?

— Foi bem, um dia bem comum mas diferente pois conheci minha sogra.

— Vocês estão namorando? - ela pergunta

— Não pedimos ninguém em namoro ainda, mas gostando um do outro e nos tratamos feito namorados então ela é minha sogra e vocês são o deles, bom papai é o sogro e você a sogra mãe.

— Por que você não os chama para jantar com a gente no próximo Sábado? - meu pai fala voltando a ler o jornal.

— Sério? - pergunto olhando para os dois sem acreditar.

— Sim, já que também somos os sogros dele, quero o conhecer melhor e ver se meu único filho vai estar seguro quando estiver na casa deles.

— Ok.

Sorrio e subo até meu quarto para mandar mensagem para Lucas.

brunooliveira - Oi amor, então, meus pais estão convidando os seus para um almoço ou um jantar, ainda não tenho certeza. Bjs.

Espero a resposta e deito na cama pensando sobre o dia de hoje e sorrio. Eu espero que dê tudo certo entre nós dois. Vejo a hora e me arrumo para dormir, deito na cama e durmo sonhando com o dia de amanhã.

Dia seguinte

Acordo e vejo meu celular, esperava que ele tivesse respondido e assim que vejo, sorrio corado.

lucasalbuquerque Oi amor! Então, eu e minha mãe só estaremos livres no jantar,mas nada me impede de ir aí para podermos namorar um pouco no almoço depois da escola hoje, amanhã minha mãe e eu vamos aí. E eu hoje Ok? Bjss

— Mãe o Lucas vem aqui amanha e a mãe dele também para a janta, ele quer saber se hoje depois escola- sorrio e vejo a mensagem seguinte.

— Claro que ele pode vir, ele é sempre bem vindo. - ela sorri e sobe para o quarto.

lucasalbuquerque Oi amor, tô indo te buscar para ir para a escola, já está pronto?

Olho a mensagem e demoro um pouco para processar até que vejo a hora e saiu correndo, me troco, desço e tomo café, escovo os dentes e saiu vendo ele quase tocar a campainha.

Ele me olha surpreso com seus olhos castanhos e sorri, me da um selinho e segura minha mão.

— Bom dia !! Vamos? - ele pergunta me fazendo corar e assinto.

Vamos para a escola, juntos e nossa primeira aula juntos é biologia, ou seja, podemos sentar em duplas. Sento com Lucas e começamos a fazer a tarefa, logo sinto a mão dele segurar a minha embaixo da mesa e sorrio. Melhor aula de todas!

Assim que chega a hora do intervalo, ele se levanta e me beija segurando meu rosto e acariciando o mesmo enquanto sinto seus lábios macios nos meus. Sorrio durante o beijo e no fim ele morde meu lábio inferior puxando - o de leve finalizando com um selinho.

— Estava com saudades do seus lábios - ele diz em um sussurro, o que me arrepia da cabeça aos pés.

— Também - digo e passo os braços em volta de seu pescoço e rio vendo a nossa diferença de altura.

— Baixinho - Ele me pega no colo e eu coro violentamente. – Que foi meu tomatinho? - ele me dá um sorriso fofo que me da vontade morder ele.

Me aproximo de seu pescoço e o beijo lentamente vendo ele ficar arrepiado, continuo devagar e mordo seu pescoço chupando o mesmo, faço isso várias vezes e vejo seu pescoço com marcas de mordida e levemente roxo.

— Você é muito vingativo baixinho - ele diz e eu rio.

Assim que o sinal do fim do intervalo toca, voltamos para os nossos lugares e assistimos ao restante das aulas. Aulas chatas e um ser lindo esperando para receber muitos beijos e carinhos na minha frente era difícil.

Contudo às aulas acabaram rapidamente e fomos diretamente para minha casa. Quando chegamos meus pais estavam na sala assistindo TV juntos.

— Oi meninos! Como estão? - ela pergunta e eu sorrio.

— Bem mãe. E vocês? - Falo segurando a mão do Lucas. Meu pai levanta e vem em nossa direção.

— Bom…estamos bem. Lucas, cuida bem do meu filho tá? Não o magoe se não eu Mato você antes de você chamar seus pais.

— Ok senhor.. . E senhora - ele diz e olho para minha mãe que está com a faca na mão.

— Lucas não precisa nos chamar assim, me chama de Maria e ele de Paulo ok? Não precisa de tanta formalidade. Isso é só uma brincadeira! - ela diz e rio.

— Ok sogra, bom, o que a senhora fez de almoço?

E assim começa a minha tarde com ele, sorrio e vejo ele ajudar minha mãe e meu pai com algumas coisas nos almoçamos a maravilhosa lasanha da minha mãe e subimos para o quarto.


Notas Finais


Gente! Esse foi o capitulo de hoje, semana que vem tem mais. ^-^ Espero que tenham gostado. Mas o que acham do shipp #brucas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...