1. Spirit Fanfics >
  2. Colecionando corações >
  3. Capítulo 12

História Colecionando corações - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Capítulo 12


Fanfic / Fanfiction Colecionando corações - Capítulo 12 - Capítulo 12

Bruna

Quando me virei, não tive tempo de falar nada, Gabriela avançou em minha direção, desferindo tapas em meus braços, completamente fora de si.

- Pera, pare com isso! Sua mão é pesada!

- Você fez todo esse show por saber que dormi com MEU NAMORADO enquanto estava transando com essa ai! É muito cara de pau!

- O que?! Você já saiu nessa intenção, ou esqueceu que disse "Estou indo conseguir respostas, não importa como" ?! Eu também fui procurar respostas! – disse elevando minha voz, rugindo, também já irritada.

- Só se suas perguntas estavam socadas na boceta dessa loira vagabunda!

Sua irritação tornou-se cômica com essa resposta, e eu não consegui prender minha risada, o que a deixou mais irada ainda, voltando a me encher de tapas. Rapidamente segurei seus pulsos e a joguei contra parede, prendendo seu corpo com minha cintura enquanto ela se debatia, tentando sair de meu aperto.

- Acha que só você pode transar, Gabriela? – Perguntei com meu rosto próximo ao seu, pressionando com força seu corpo para que não pudesse fugir.

Ela perdeu a fala, prendendo a respiração, me encarava com os lábios entreabertos, respirando ofegante. Seus olhos faiscavam luxúria.

Não esperei por sua resposta e a beijei, dessa vez não fiz questão de manter uma delicadeza. Beijei com força, empurrando meus lábios aos seus, envolvendo minha língua a dela em um beijo voraz, a fazendo gemer por conta do machucado.

Afrouxei meu aperto em seus pulsou e ela me empurrou com toda força que conseguiu, mas ao contrário do que pareceu, ela queria mais. Cortou o espaço entre nós e me beijou novamente. Quando amoleci em sua boca, ela me empurrou mais uma vez. Franzi as sobrancelhas, não entendendo se afinal, ela me queria ou não, estava completamente irada. Eu não a reconheci. A menina doce que estava acostumada desapareceu, e a minha frente estava uma nova Gabriela. Seus olhos expressavam desejo e um sorriso no canto da boca mostrava que ela tinha total ciência disso.

Sua boca inchada me chamou atenção e quando tentei beija-la novamente ela me lançou um tapa, fazendo minha bochecha estalar. A encarei incrédula segurando meu rosto com a mão, e ela se aproximou, desafiadora:

- Nunca mais grite comigo, Bruna. – Ela me tomou com um beijo de tirar o folego, me empurrando, me fazendo cair sentada no sofá.

Tentei me levantar, tomar o controle da situação, mas ela foi mais rápida. Sentou em meu colo e puxou minha camisa, avançando seus beijos por meu pescoço, me fazendo arfar, descendo por minha clavícula. Com uma mão desabotoou minha calça e com a outra, em um ato ligeiro de seus dedos, abriu o fecho de meu sutiã, expondo meus seios. Ela tomou distancia, os analisando. Então levantou e despiu seu vestido, mostrando lentamente cada parte de sua pele. Suas cochas bronzeadas, sua barriga, e por fim seus seios perfeitamente arredondados.

Tirei minha calça, deixando minha calcinha branca rendada para que ela tirasse. Ela sorriu, entendendo o que fazer. Então se ajoelhou a minha frente, beijou-me a barriga, descendo para meu centro. Massageou a região ainda sem retirar minha calcinha, me fazendo contorcer em desejo, até que, por fim, retirou a última peça que restava, me deixando agora completamente nua naquele sofá.

Lançou um leve assopro em minha região já pulsante, me fazendo soltar um gemido. Passou seus lábios por minhas coxas, devolvendo beijos e algumas lambidas pela região, quando finalmente alcançou meu clitóris com sua língua, fazendo lentos movimentos e chupando, vez ou outra.

Meus gemidos ecoavam pela sala enquanto eu segurava seus cabelos, tentando me apoiar de alguma forma, sentindo o orgasmo se aproximar cada vez mais.

Ela estendeu suas mãos agarrando um de meus seios, massageando enquanto prosseguia com suas investidas contra meu sexo. Não consegui evitar a chegada do orgasmo quando percebi que com a outra mão ela se tocava, abafando seus gemidos enquanto me chupava.

Quando percebeu que eu havia chegado ao clímax, me olhou, sorrindo com os lábios inchados. Eu estava completamente extasiada, paralisada por conhecer essa nova Gabriela e pelo que ela acabara de me proporcionar.

Malmente controlei minha respiração quando ela se levantou, se sentando sobre meu colo, voltando a me beijar com gana, fazendo movimentos de vai e vem, tocando seu sexo contra o meu, gemendo alto sem vergonha alguma.

Segurei sua cintura controlando sua movimentação, apertando sua bunda cada vez mais forte conforme seus gemidos ecoavam. Ela aumentou o ritmo de seus movimentos e percebi que estava perto de gozar, então abafei seu gemido final a beijando, empurrando minha língua contra sua em um movimento gostoso.

Pouco a pouco diminui a frequência de seu balançar, cessando nosso beijo com breves selinhos, ofegante, misturando nossas respirações, permanecendo sobre mim, interlaçando nossos corpos suados.

Ela levantou seu rosto e trocamos um olhar intenso, como se nem ela acreditasse no que tinha acabado de acontecer. Coloquei uma mecha de cabelo atrás de sua orelha, afastando de seu rosto. Ela estava linda. Bochechas coradas, cabelos desgrenhados, e lábios inchados, extremamente sexy.

A reconfortei em meus braços, sentindo sua respiração em meu pescoço, deixando meu corpo cansado relaxar no sofá, permitindo o sono se aproximar, sentindo que Gab estava prestes a adormecer também.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...