1. Spirit Fanfics >
  2. Colegas de Trabalho. >
  3. 44 - A última noite. (Especial dos leitores)

História Colegas de Trabalho. - Capítulo 55


Escrita por:


Notas do Autor


• Terráqueos e marcianos.
• Humanos e pessoas.
• Animais e bichos.
• Esqueléticos e não esqueléticos.
• Com coluna e sem coluna.
• Vertebrados e invertebrados.
• Com cu e sem cu.
Tá parei. 🤪

Eis que depois de anos cheguei com ele. O tão esperado capítulo com música 😊 (música de suspense: TAN TAN TAAAAAANNNNN)

Não vou enrolar porque eu sei que vocês esperaram bastante 🖖🏻😊❤

Músicas usadas/playlist da vez:
Nome da música/nome do cantor:

-- Own It - Drake
-- Mirror - Somo
-- First - Somo
-- Crazy in Love - Sophia Karlberg
-- Own It - Ella Mai
-- Secret love Song - Little Mix ft. Jason Darulo
-- Sexual healing - azee
-- Back the one - Brian McKnight

*** Escolhi essas músicas por conta das traduções. Elas se encaixam bastante com esse capítulo e com o que está acontecendo com o tete 😍. Elas também têm vibe hot, mas eu quis trazer nesse capítulo algo melancólico. A recente gravidez, o fato de ser a possível última noite, a memória de Jeon, tudo isso eu inclui no pacote de melancolia. ***

Desde já, quero agradecer aos amantes de Colegas de Trabalho 😔, os favoritos, os comentários, as interações, significam muito pra mim! Vocês me amaram quando eu não conseguia fazer isso 🤗. Deram tanto amor a essa fic que eu nem imaginaria que ela estaria assim. Graças a vocês eu tenho motivos para continuar escrevendo, porque se não eu apenas apagaria todas elas e passaria a ser uma leitora fantasma aqui no spirit. Graças a vocês virei uma escritora (amadora mas virei), uma crítica (eu finjo ser uma pois eu saio comentando nas histórias que leio) e consegui motivos para continuar ser quem sou!

Sei que vocês não conhecem a Bruna atrás da máscara de A_D_O_S. A garota insegura, que se importa com os outros mais do que consigo mesma, aquela menina que tem medo de várias coisas, enfim. Vocês podem apenas saber meu nome e minha idade, mas eu considero vocês parte de mim agora! Eu agradeço a todos que amaram - não só Colegas de Trabalho - todas minhas fanfics, até mesmo as apagadas, as esquecidas. Sem mais delongas boa leitura 😭❤ (eu chorei escrevendo isso, confesso)

📌 Dêem amor a Pirulito pois deu bastante trabalho 😔✊🏻❤

Abençoado seja G-Dragon, pelo amor do santo Min Yuunki e gostoso és Kim Namjuun!!! Minha santa bizantina, orai por minhas pregas, livrai-nos do calor anal por que aqui vamos nós...

Capítulo 55 - 44 - A última noite. (Especial dos leitores)


Fanfic / Fanfiction Colegas de Trabalho. - Capítulo 55 - 44 - A última noite. (Especial dos leitores)

- Uma noite.

J.K: O que? 

- Fique comigo mais uma vez, que seja uma despedida de solteiro, foda-se mas, uma noite, é o que eu te peço. 

J.K: Eu não vou fazer isso.

- Faça isso e eu nunca mais te procuro. Será, definitivamente, a última vez que você vai ver minha cara e a última vez que vou te pedir alguma coisa. Depois disso eu sumo da sua vida Jungkook, e nunca mais você vai me ver.

Jungkook parou pensativo e olhou o Ômega, formando as palavras em sua boca. 

J.K: Uma noite, sem sentimentos e nada mais. Pra que trouxe mochila?

O coração de Taehy se apertou. Ele sabia que não conseguiria fazer isso sem lágrimas.

- Sem sentimentos e nada mais. Por nada.

J.K: Coloque ela no sofá.

Disse por fim, se aproximando do Ômega. Jungkook o trouxe para si e deslizou sua boca sobre a dele, deixando suas línguas se entrelassarem.

- Música.

J.K: O que?

- Coloque música, eu não vou conseguir fazer isso se não tiver algum som.

J.K: Ok.

O Alfa conduziu o Kim para dentro da casa, que já conhecia, e foram para o quarto. Jeon ligou e deixou o som Onw It ir calmamente para seus ouvidos. Se aproximou do Ômega e o agarrou. Estava querendo aquilo por mais que tivesse rejeitado. Envolveu seus braços na cintura fina do amorenado e o beijou. Os lábios de Taehyung eram viciantes e gostosos, assim pensou Jungkook antes de arremesa-lo sobre a cama enquanto a primeira batida de Onw It se formou, revelando uma voz aveludada, grossa e carregada de luxúria do Drake.


"Next time we fuck, I don't want to fuck, I want to make love.

Next time we talk, I don't want to just talk, I want to trust.

Next time I stand tall I want to be standing for you.

And next time I spend I want it all to be for you."


A voz de Taehyung acompanhou a voz grossa do Drake, quando ele cantou esse verso, Tae as repetiu e pode perceber e sentir quando o olhar de Jeon caiu sobre si. Ele se assustou já que os olhos dourados estavam ali, e eles lhe traziam algumas lembranças. Nas quais não esquecerá tão facilmente. Deu um sobressalto quando Jungkook veio para cima de si, bem calmo e lento, como uma onça que esperava atenta e calmamente para poder atacar e degustar de sua presa. Queria chorar. Por mais que o clima estivesse perfeito para o ato final, ele queria se desmanchar em lágrimas. Mas segurou.

Mais uma vez, seus lábios foram atacados pela boca de Jungkook que deitava o corpo alheio calmamente sobre o fino tecido do lençol da cama, deslizando suas mãos pelas pernas cobertas pela calça. Agora, o Alfa que acompanhou a voz grossa do Drake, repetindo cada palavra, como se estivesse confessando.


"Broken telephone for every single conversartion. 

By the time it gets to you, shit switches these days. 

It's yours, it's your, it's yours, it's always gonna be yours."


Taehyung olhou de relance para Jungkook e pode ver os olhos dele brilharem. A porra daquele brilho de novo estava ali. Como iria fazer isso sendo que as lembranças vinham em camadas que o esmagaram como uma carreta? Mordeu seu lábio e queria gritar. Podia gritar até perder a voz pois queria dizer tudo que sentia, tudo que odiava, tudo que queria.

A voz aveludada de Drake foi sumindo num sussurro na noite, dando lugar a Mirror do Somo - Taehyung não segurou o pequeno gemido quando - o jeito melancólico junto a voz a base de bebidas, deixava tudo mais fodidamente perfeito. Ainda mais quando ele disse:


"I can fuck you right.

I can make you scream and moan.

Imma do this right.

Imma take you to that zone."


Deslizou o fecho da calça e a retirou, Taehyung segurava as lágrimas a todo custo e se deliciou quando Jungkook beijou o vão entre sua coxa e sua perna, abaixo do joelho.


"I pin your ass up on that wall, that wall.

And then I rip my shirt off, off.

Run my hands up to your hair, your hair.

As I fuck you in the mirror, mirror."


Um arrepio correu por sua nuca, indo fazendo caminho pelas suas costas, deslizando por sua bunda e parando em sua ereção, o fazendo suspirar em deleite, quando Jeon foi retirando sua box, de um jeito fodidamemte prazeroso. Algumas gotas caíram involuntariamente chamando a atenção de Jungkook, ele ignorou e continuou junto com a música.


"Say you wanna wife up, wearing white gowns.

You got me thinking 'bout it the way you slide down.

The way you slide down."


Começou a depositar beijos pelas coxas do Ômega e foi subindo, indo para sua cintura, subindo a blusa e parando em seus mamilos, os beijando, mordiscando e lambendo. Agora, Somo deixava a melancolia de lado, dando lugar luxúria, quando a trilha sonora de First. O Alfa retirou a blusa de Taehyung e juntou suas bocas novamente enquanto elas dançavam junto a música.


"And sweat drips off your body.

I'm roaring loud (say it with me)

We're roaring loud.

You lose if you get it first.

Get it first, let it burst. 

My job is to make it squirt. 

Don't hold it back, get it first."


Elas brigavam impiedosamente por espaço, enquanto Jeon deitava Taehyung novamente e apertava suas pernas. Desfez o beijo e um fio de saliva os conectava, se separaram  o suficiente para olharem um para o outro e imaginaram as melhores posições para si. As pupilas se dilataran quabdo Jeon mordeu seu pescoço de forma carinhosa, fazendo cócegas e uma pequena formigação se formar no local, o que o fez rir, recebendo uma mordida mais profunda e prazerosa. As mãos dele deslizaram para suas coxas as levantando e acariciando, mas, quando Jungkook voltou seus lábios para os do Kim, ele se assustou, ao ver que as lágrimas e os soluços se aponderavam do Ômega.

J.K: Se continuar chorando eu não vou conseguir fazer isso. 

Jeon parou seus atos e se ergueu.

- D-desculpa...

Taehyung limpava o rosto vermelho enquanto fungava, segurando a outra remessa de lágrimas para não descer.

J.K: Vamos esquecer isso.

Jungkook ameaçou a levantar da cama, mas Taehyung o puxou para ela novamente, o fazendo cair e subindo em cima de seu corpo. 

- Vamos continuar. 

Taehyung rebolava calmamente no colo do Alfa e gemeu quando sua cintura foi apertada com nenhum pudor. Seus olhos foram de encontro aos de Jungkook e ele já estava suado, o cabelo na testa e olhar. A porra do olhar. Somo dava tchau para os dois, dando espaço para a doce e calma voz de Sophia Karlberg cantando o cover de Crazy in Love.


"I look and stare so deep in your eyes.

I touch on you more and more every time.

When you leave I'm begging you not to go.

Call your name two or three times in a row.

Such a funny thing for me to try to explain.

How I'm feeling and my pride is the one to blame. 

'Cuz I know I don't understand.

Just how your love can do what no one else can." 


Jungkook trocou as posições de um jeito brusco, jogou Taehyung na cama e retirou sua calça aos poucos, se deleitando com a cara de prazer que ele fazia.


"You ain't there ain't nobody else to impress. 

It's the way that you know what I thought I knew. 

It's the beat that my heart skips when I'm with you.

But I still don't understand.

Just how your love can do what no one else can."


Taehyung gemeu ao sentir as mãos de Jeon entrarem por sua box e acariciar sua bunda. Ele mordia os biquinhos sem nenhuma pressa, como se fossem um pirulito, lambia e beijava. Eles eram gostosos. Jungkook se elevou e retirou sua calça, enquanto o olhar de Taehyung acompanhava suas ações, retirou a camisa, já suada, e se pôs a ficar sobre o Ômega novamente. 


"Got me looking so crazy right now, your love's

Got me looking so crazy right now

Got me looking so crazy right now, your touch

Got me looking so crazy right now

Got me hoping you'll page me right now, your kiss

Got me hoping you'll save me right now

Looking so crazy in love's

Got me looking, got me looking so crazy in love."


Seus lábios se encontraram, enquanto as costas de Taehyung eram erguidas, fazendo-o sentar no colo do Alfa. Suas bocas não se separaram, por conta de necessidade. Ella Mai entrava no quarto com firmeza, ao som de Onw It dando a esses dois, mais vontade.


"I put the na-na in naughty

Begging for it, got you on your knees

Didn’t make it to the bedroom, we can do it there too

Whatever's your fantasy

I'm ready and waiting

’Cause who could love like me?

Nobody, nobody, nobody, nobody

Know when your body talk about

How your body need my body

Won't be no games when you get home."


Taehyung se levantou e retirou sua box, enquanto Jeon o deitava de costas e encarava o buraquinho apertado e piscante. Elevou o corpo alheio e o pôs de joelhos, sua língua passou de imediato no local piscante e Taehyung arfou. Jeon sorriu contra sua bunda e passou a língua mais afundo, enquanto o Ômega arfava contra o lençol da cama. 


"I’ma let you play with this

Play that shit, stay in it, uh, uh

Just tell me you want it

And I know you love the taste of it

Take a whole damn plate of it

Baby, save that shit

(Own it, own it, own it)

You make me feel the burnin’ desires (ooh, ho-hoo)

'Cause you ignite the fire in me

You always give into temptation, need it on the daily

I can be the fix you crave

Say my name

I’m ready and waiting

'Cause who could love like me?

Nobody, nobody, nobody, nobody

Know when your body talk about

How your body need my body

Won't be no games when you get home".


Rodeou seu indicador no local e Tae gemeu, arqueou as costas e teve como resposta um tapa em sua nadega direita, com força, precisão, vigor e tesão. 

- C-caralho...

Jeon sorriu, alcoolizado pela luxúria e continuou. Levou três dedos até a boca de Taehyung e ele os chupou, com vontade. Voltando ao buraquinho, Jungkook enfiava um dedo com a maior calma do mundo, tentando deixar Taehyung confortável.

E ele conseguiu, quando gemeu de forma manhosa, ao ter um segundo dedo dentro de si. O terceiro entrava aos poucos e isso o fez revirar os olhos. Jeon movimentava seus dedos com certo vigor e lentidão, ele procurava um certo local que - mesmo que não se lembra - sabia que Tae ia a loucura. Ella Mai dava lugar graciosidade para as meninas do Little Mix junto ao Jason Darulo para mostrarem seu talento em Secret love Song. 


"When you hold me in the street

And you kiss me on the dancefloor

I wish that it could be like that

Why can't it be like that?

Cause I'm yours

We keep behind closed doors

Every time I see you I die a little more

Stolen moments that we steal as the curtain falls

It'll never be enough

It's obvious you're meant for me

Every piece of you it just fits perfectly

Every second, every thought

I'm in so deep

But I'll never show it on my face."


Taehyung sentia-se nas nuvens, quando Jeon acertou um lugar curioso, no qual lhe proporcionava prazer em dobro. Jungkook sorriu ao ouvir o gemido mais que manhoso do Ômega, ele o mesmo local e passou seus dedos ali. Taehyung sentia seu interior em chamas. 

Ele empinou sua bunda e Jeon a recebeu de bom grado quando sentiu seus dedos serem espremidos ao perceber que Taehyung estava tendo um orgasmo. Ele abaixou sua cabeça na cama e tentava fazer seu coração se acalmar assim como sua respiração. 

J.K: Tão rápido assim, Hyung?

Ah não. De novo não. Para.

J.K: O que foi Hyung, gosta quando eu te chamo assim? Não é, Hyung?

Ele não sabia, mas o coração de Taehy se sentiu quente com aquilo. Ele estava ali. O mesmo Jungkook de antes do dia do acidente ainda estava ali, em algum lugar ali dentro, provavelmente na parte mais escura, já que Jimin fez o favor de esconde-lo. Taehyung se virou e o abraçou, juntou suas bocas em um beijo apaixonado e Jeon cedeu. 

Deixou de lado a postura de ativo foda e se entregou a aquele momento. Sem perca de tempo, o Alfa o pôs sobre a cama e se posicionou.  Taehyung arfava pela possibilidade de Jungkook se lembrar de tudo na hora do ato mas apenas decidiu aproveitar o momento, afinal, era a última vez.


"When you're with him do you call his name?

Like you do when you're with me

Does it feel the same?

Would you leave if I was ready to settle down?

Or would you play it safe and stay?

Girl you know this

We got a love that is hopeless

Why can't you hold me in the street?

Why can't I kiss you on the dancefloor?

I wish that it could be like that

Why can't we be like that?

Cause I'm yours."


Jeon foi paciente quando Taehyung contraiu no começo, ele acariciava o rosto do Ômega e tentava passar confiança. Beijava a clavícula e ia se movimentando vagarosamente, até o Kim ceder calmamente. 

Foi a um ano. 

Se passou um ano desde a última vez juntos.  

Desde a última vez tão entregues. 

Jeon ia entrando enquanto Taehyung gemia em deleite pela sensação delirante. Por fim, Jungkook entrou de uma vez, assim que azee dava lugar a pura luxúria cantando sexual healing.


"Told you I love you

I told you I cared

You told me you need me

And now I'm not there

I do this to everyone

So don't take it personal

My excuse is my broken home

I'm still learning to love

For now just take my body

Pretend that I'm yours

Pull me closer

Fill me up

Touch me

Please me

Till I'm numb

Sexual Healing

Take your time."


Esperou alguns minutos até Taehyung rebolar querendo mais, necessitando de mais. Jungkook se movimentou, indicando que iria sair mas, voltou com tanta vontade que parecia querer aquilo mais do que o Kim. Taehyung buscava algum apoio na cama, para poder se ancorar mas não achava nada, dando a entender que estava encurralado pela sensação. Jeon se movimentou mais rápido, sentindo Taehyung contrair ele podia gozar somente sentindo-o apertando.

Se manteve firme e continuou os movimentos. Acelerou um pouco, nada muito rápido nem muito devagar, apenas o necessário para levá-los a um estado de tesão nunca antes conhecido. Por fim, o Ômega se agarrou as costas do Alfa e ali ancorou, cravou suas unhas na pele lisa e morema, sentindo que iria ficar vermelha. 


"My excuse is my broken home

I'm still learning to love

For now just take my body

Pretend that I'm yours

Pull me closer

Fill me up

Touch me

Please me

Till I'm numb

Sexual Healing

Take your time

For now just take my body

Pretend that I'm yours

Pull me closer

Fill me up

Touch me

Please me

Till I'm numb

Sexual Healing

Take your time."


Azee deva o lugar no palco para Brian McKnight com seu single Back the one. O som do piano ecoava o quarto, enquanto as peles suadas se encontravam. 


"It's undeniable that we should be together

It's unbelievable how I used to say that I'd fall never

The basis is need to know

If you don't know just how I feel

Then let me show you now that I'm for real

If all things in time, time will reveal

One, you're like a dream come true

Two, just wanna be with you

Three, girl it's plain to see

That you're the only one for me

And four, repeat steps one through three

Five, make you fall in love with me

If ever I believe my work is done

Then I'll start back at one."


- M-mais, me dê mais, por favor...

Taehyung implorou querendo sentir mais, mais toques, mais investidas, mais amor.


"It's so incredible the way things work themselves out

And all emotional once you know what it's all about, hey

And undesirable for us to be apart

I never would've made it very far

'Cause you know you've got the keys to my heart

'Cause."


Ele podia chorar ali. Mas não de tristeza.  Ele estava ali. Por mais que não se lembrasse, era ele. O mesmo olhar, o mesmo cheiro, a mesma força,  o mesmo corpo,  as mesmas investidas.  

Era ele.

Ele era pai de Taeyon e isso os conectava. Taehyung queria uma ligação. E eles conseguiram, Taeyon era tão lindo quanto ambos. E ele provavelmente seria o mesmo quando crescesse. Eles não foderam como sempre fizeram, hoje, eles se amaram, eles se sentiam conectados e isso fez Taehyung refletir: ele foi o primeiro,  e provavelmente o único. 


"Say farewell to the dark of night

I see the coming of the Sun

I feel like a little child, whose life has just begun

You came and breathed new life into this lonely heart of mine

You threw out the lifeline

Just in the nick of time

One, you're like a dream come true

Two, just wanna be with you

Three, girl it's plain to see

That you're the only one for me

And four, repeat steps one through three

Five, make you fall in love with me

If ever I believe my work is done

Then I'll start back at one."


Jungkook estava dormindo na cama e Taehyung o olhava, acariava seus cabelos. Era a última vez, sem sentimentos, sem conexão, apenas sexo. Ele se levantou e fechou a porta do quarto e deu uma última olhada na casa. 

Pegou sua mochila e a abriu, retirou dela o macacãozinho roxo que compraram no dia dos namorados e as orelhinhas elétricas. Sorriu diante da lembrança e os deixou no sofá. Saiu da casa sentindo seu rosto molhado ao perceber que estava chorando. Ligou então para Yoongi, que atendeu de imediato. 

Y.G: Oi Tae, precisa de alguma coisa?

- A proposta do casamento, ainda está de pé?

Y.G: Tem certeza?

- Sim.

Y.G: Ok, vou agendar para o mês que vem e-

- Pode ser nesse fim de semana?

Y.G: Tá ok, sem problemas.

.

.

.


Notas Finais


Eu realmente fiquei bastante triste escrevendo esse capítulo pois sei lá, senti um coiso em mim que me machucou bastante, fiquei triste pelo Tae (afinal todos nós estamos né) mas certas ações geram reações.

Dêem muito amor a @juno-ah que teve a bondade de fazer outra capa para colegas de trabalho! Ela sempre procura aprimorar suas habilidades como capista então, ela merece muito reconhecimento 🤗

Até o próximo capítulo terráqueos 🤪❤🖖🏻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...