História Colégio Fairy Tail - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Visualizações 318
Palavras 2.361
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Mansão Heartfilia


Fanfic / Fanfiction Colégio Fairy Tail - Capítulo 6 - Mansão Heartfilia

Finalmente chegou o fim de semana e eu ainda não sei o que dizer ao eu pai, só espero que nada de mal aconteça.

-Lucy despacha-te se não sairmos agora não chegámos lá antes do anoitecer- Reclamou Natsu, sim eu ainda estava a preparar umas roupas minhas, mas não percebi porque ele estava tão apressado afinal falta 1hora para o trem.

-Anoitecer? Do que estás a falar Natsu? Nós vamos de trem- Falei a olhar para ele com cara de confusa, afinal não percebi aonde ele queria chegar com chegar antes do anoitecer.

-Trem? Nós vamos a pé, nem pensar que vou entrar nesse demónio andante- Falou com um cara de enjoado, espera aí..

-Natsu tu enjoas a andar de trem?-Segurei o riso

-Não só de trem em todos os automóveis, é um pesadelo- Não aguentei segurar o riso

-Bem Natsu peço desculpa mas nós vamos ter que ir de trem, quero ver se falo com o meu pai hoje e volto amanhã, portanto anda lá não vai ser tão mau assim, afinal são só 2 horas de viagem- Falei tentando acalmá-lo e motivá-lo a ir.

-2 HORAS? NEM PENSAR! Luigi eu vou ter contigo depois, eu vou a pé- Falou já saindo pela janela, mas antes que pudesse o agarrei no cascol e ele caiu de rabo no chão

-Não Natsu tu disseste que vinhas comigo, portanto vens comigo de trem- Peguei a minha bolsa e fui em direção a porta enquanto o arrastava atrás de mim

-Por favor Luceee, deixa me ir  a pé- tentou me convencer, mas eu simplesmente o arrastava até a estação. Algumas pessoas olhavam para nós e riam e outras com olhares de quem deviam pensar que eu lhe estava a tratar muito mal….o que na opinião dele não deve ser mentira.

Chegámos a estação e eu fui comprar os bilhetes a esta altura o Natsu já tinha acalmado e já se tinha convencido que teria de ir andar de trem.

Escolhemos uma cabine e sentámo-nos os dois, quando o trem começou a andar não demorou 2 segundos e o Natsu já estava enjoado. Ele não estava a exagerar é mau mesmo.

-Vêm cá Natsu- coloquei a cabeça dele nas minhas pernas, e comecei a mexer no cabelo dele, que por mais estranho que parecesse era bem macio.

-Q..Que…est….estas….a…fa...fazer?- segurei o riso por ver a dificuldade que ele estava para dizer algo com o enjoo

-Talvez se não olhares para a paisagem e se tiveres relaxado não sintas tanto enjoo, agora calado e tenta esquecer que estás no trem- Falei enquanto lhe fazia cafune.

 

POV Natsu

 

Isto é muito bom nunca ninguém me tinha mexido no cabelo ou tentado acalmar o meu enjoo, tenho que agradecer a Lucy depois mesmo que tenha sido culpa dela de eu estar no trem neste momento. Mas eu iria estar aqui não importa o que ela dissesse, afinal o pai dela aparentemente é um homem muito rico e influenciador, se a Lucy estivesse sozinha com ele talvez ele arranjasse maneira de a manter lá. Faz pouco tempo que eu estou com a Lucy mas acho que já não posso viver sem invadir o apartamento dela constantemente, a cara de irritada dela, ou de tentar acordá-la de manhã com sons vindos da cozinha que eu não consigo evitar. Simplesmente a minha vida já não seria vida sem a Lucy ao meu lado. Porque será que eu penso assim? Nunca me senti assim perto de ninguém antes…. Não deve ser importante, depois penso nisso, neste momento vou aproveitar o maravilhoso cafune que estou a receber. E este foi o meu ultimo pensamento antes de adormecer.

 

______2 HORAS DEPOIS_____

 

-Natsu acorda…. NATSU ACORDA INFERNO-Alguém gritou comigo antes de ser empurrado para o chão. Olhei para cima e vi quem era o causador disto: Lucy

-Au Lucy podias ser mais simpática ao me acordar- cosei a cabeça na parte de trás, já que foi com essa parte que bati no chão

-Peço desculpa Natsu, estou a tentar acordar-te a quase 10 minutos- Eu acho que ela não está a ser sincera com o pedido de desculpas, e a veia que ela tem na testa me parece ser de irritação- Vamos logo Natsu.

Saiu do trem e eu logo a segui. Andamos por um pouco até eu me deparar com a casa da família Heartfilia. Tira a casa isto é uma mansão, quando ela disse que era rica não pensei que fosse tão rica. Olhei para o meu lado e vi que a Lucy estava com olhar distante e quanto mais nos aproximávamos ela tremia. Dei-lhe a mão para tentar passar segurança. Posso não ser muito inteligente, mas sei que a Lucy fugiu desta casa, porque não queria ter esta vida, e a chance de ter que voltar deve estar a assustá-la mas eu não vou deixar que nada de mal lhe aconteça, eu vou estar aqui para protege-la sempre, até que a morte leve um dos dois.

 

POV Lucy

 

Estava em frente a casa que eu tenho vindo a tentar fugir. Sinto a mão do Natsu na minha, olho para ele e ele está a sorrir. E só com este gestos ele me passou uma segurança enorme, ainda bem que ele veio comigo. Avanço mais um pouco e vejo um enorme grupo de empregados, eles não mudaram nada. Quando dei por mim estava a sorrir involuntariamente e a chamar por eles.

-Spetto-san- Chamei, assim que ela olhou para mim, cairam lágrimas dos seus olhos e veio a correr até  mim, e quando dei por mim estava rodeada de empregados a perguntar se eu tinha fugido com algum rapaz e a presença de Natsu ali só lhes reforçou a ideia

-Então foi com este jovem a menina Lucy fugiu eu sempre soube que tinha bom gosto- comentou Ribbon-san

-Não é nad…-Tentei explicar a situação mas foi interrompida por uma jovem que parecia ter a minha idade, deve ser nova aqui.

-O Senhor Jude pediu que o encontrasse no seu escritório-Explicou, ela tinha cabelo negro em duas tranças, ela usava um vestido verde até aos tornozelos com um avental branco amarrado a cintura.

Fui ter com ela quando sinto a minha mão ser segurada, não precisava de me virar para saber quem era, Natsu

-Está tudo bem, eu já volto-Olhei para ele e sorri tentando passar segurança. Deve ter resultado já que ele me largou.

Segui até ao escritório do meu pai, e lá estava eu em frente a porta.

-Sou eu a Lucy. Eu retornei, pai.- Falei enquanto batia a porta.

-Entre- a voz não mudou nada, continua com a voz de como me governasse o mundo, voz irritante- Então finalmente você retornou, Lucy.- E lá estava ele, em frente á sua secretária de postura reta, com o seu fato castanho do costume.

-Pai… Me desculpe por fugir de casa sem dizer nada… Eu realmente me arrependo disso.

-Você tomou uma decisão sábia. Se você tivesse continuado naquela escola eu iria usar a minha riqueza e influência para esmagá-la. Você enfim amadureceu, Lucy. Parece que eu fiz você perceber quanto problema seus, atos egoístas poderiam causar aqueles ao teu redor.- Abaixei a cabeça por perceber que por mais horrível que ele seja ele tinha um pouco de razão, deveria ter pensado no que a Fairy Tail poderia perder ao abrigar uma "fugitiva"- Você é a filha dos Heartfilia. Você não é como qualquer outra pessoa. Você vive num mundo diferente. É ótimo você finalmente ter entendido isso, Lucy. Só tem um motivo pelo qual eu te fiz retornar. Um grande evento. Um casamento com o filho da família Jurener foi arranjado.

-Sim… eu imaginei que seria algo assim- E lá estava o que eu temia, como é que ele foi capaz de "vender" a sua própria filha, eu não sou um recurso que ele pode usar para fazer dinheiro. Eu sou sua filha ou achava que era. Ele não ache como pai, eu não agirei como filha que o irá ajudar com os problemas dele.

Virou costas para mim e olhou pela janela e continuou.

-Um casamento com a família Jurener vai permitir à família Heartfilia dar um grande passo em direção ao sul. Este casamento irá garantir nossa fortuna futura.- Nossa fortuna?- E você deve dar a luz a um menino. Para que ele possa tornar-se o sucessor dos Heartfilia. Isso é tudo. Volte para o seu quarto.

-Pai.- Reuni toda a coragem que tinha e comecei- Você parece ter se enganado.- Virou-se rapidamente para mim enquanto olhava assustado para mim- Eu voltei para te mostrar a minha decisão. É verdade que foi errado eu partir sem dizer nada. Não foi nada diferente de simplesmente fugir.- Levantei a cabeça e olhei bem nos olhos surpreendidos dele- Então, dessa vez, eu vou te dizer exatamente o que sinto antes de ir embora!

-Lucy!

-Não tem nada de felicidade em ter seu próprio destino decidido por você! Você deve conseguir sua própria felicidade por conta própria! Eu vou trilhar meu próprio caminho. Não vá decidindo com que eu devo me casar. E…- Apontei para ele- Jamais pense em tocar na Fairy Tail, eles não têm nada haver com a nossa história.- Virei costas e comecei a andar para a saída- O que eu quero não é dinheiro, vestidos ou uma felicidade forçada… Eu não sou mais a Lucy sortuda dos Heartfilia.-Levantei a mão em sinal de despedida- Fairy Tail é a minha família agora, e eles me reconhecem apenas como Lucy! É uma família muito mais amável do que essa! Eu só vivi aqui por um tempo, mas deixar a casa onde eu vivi com a mãe foi incrivelmente difícil. Spetto-san, velho Belo, Ribbon-san, Aed-san…vai ser realmente difícil deixar todos ele…- conseguia ouvir o choro deles do outro lado da porta- Mas…Mas sabes,…Se a mãe ainda estivesse viva…Acho que ela me diria "Vá e faça o que você quer fazer"- Deixei algumas lágrimas caírem ao me lembrar da minha mãe.

-Layla….

-Adeus, pai.- E deixei o seu escritório.

Fui até ao túmulo da minha mãe e falei um pouco com ela. Depois de um tempo fui atrás do Natsu. Encontrei-o a falar com a empregada de tranças e por alguma razão me deu uma vontade de a matar quando ela tocou no ombro de Natsu e ele riu de algo que ela disse.

-Natsu, vamos- Falei um pouco fria e seca.

-Tchau Sasha- Acenou quando chegou a minha beira se despedindo dela- Então como correu?-Falou olhando para mim

-Não sei, vamos ver como ele ache dentro de dias- falei seca para ele, eu não conseguia controlar a imagem dele a falar com a Sasha não saiam da minha cabeça.

-Está tudo bem pareces um pouco chateada?- Olhou para mim preocupado- Por acaso estás com ciúmes de eu ter estado a falar com outra mulher? É isso Luigi?- Falou olhando para mim com um sorriso malicioso.

-Eu? Ciúmes de ti? Obvio que não, que ideia estúpida- Falei corada e apressando o passo- Agora vêm temos de arranjar um hotel antes que acabem as reservas- falei tentado mudar de assunto e ele simplesmente riu, riu muito.

-Sim,sim Luigi, vamos lá.

____________________________________________

Eu não sei se chamo de sorte ou de azar, mas nós achamos um hotel o problema é que só tem um quarto… com uma cama de casal. E eu não vou dormir no chão, portanto ele vai.

-Vou tomar um banho, vê se arranjas um bom sítio para dormir.- Falei pegando no pijama que trouxe, uma camisa de dormir que ia até o meio das minhas coxas de alças finas, violeta. Não foi a melhor escola tendo em conta que vou partilhar o quarto com um ser do sexo oposto, mas tudo bem.

Quando acabei de tomar banho e vestir o pijama, sai e não acreditei quando vi o Natsu estendido na cama, na cama onde eu ia dormir.

-NATSU SAI DAI- Gritei chamando a sua atenção.

-Finalmente Lucy demoraste imenso tempo no banho, agora vou eu, vê se deixas espaço na cama para mim- O QUE? Ele não pode estar a pensar que vou partilhar a cama com ele.

-Eu não vou partilhar a cama contigo- Falei decidida

-Vais dormir no chão? Tu é que sabes- Falou levantando os ombros

-Tu vais dormir no chão- Ele olhou para mim e riu

-Lucy vou tomar banho, guarda um espaço na cama para mim- E entrou no banheiro me deixando estática no meio do quarto.

Decidi ir me deitar e depois de 20 minutos ele sai do banheiro e quando olho para ele, ele estava apenas de calças moletom cinzas escura. Fiquei estática a olhar para aquele abdominal. E que abdominal.

-Precisas de um babador Lucy?- Falou sorrindo malicioso para mim, quando dei conta do que estava a fazer corei e virei de costas para ele para dormir.

Após um tempo ele deita-se na cama junto comigo e abraça a minha cintura, tento me afastar mas ele apenas aperta com mais força, ele têm força o maldito.

-Ei Luce…- Falou encostando o seu queixo no meu ombro

-Hum

-Tu sabes que não precisas de ficar com ciúmes de outras mulheres, tu sempre serás a mais especial- Falou começando a dar beijos no meu ombro e subindo para o meu pescoço.

-Eu não estava com ciúmes- Falei tentando não fazer nenhum som estranho, já que aquilo que ele estava a fazer estava estranhamento prazeroso.

-Não precisas de mentir, eu também fico com ciúmes quando vejo outros caras te olhando na rua.- Falou dando uma mordida no meu ombro. Não consegui evitar e dei um gemido baixo.

-Vai dormir Natsu temos de acordar cedo amanhã para ir apanhar o trem.- Falei tentando fazer com que ele parasse com aquela conversa.

-Não precisas de me lembrar disso- Falou parando de me beijar e morder e simplesmente pousou a cabeça no meu ombro e adormeceu.

 

Após acordar e irmos apanhar o trem, tive que ajudar o Natsu outra vez para ele não enjoar tanto, cheguei a casa por volta das 12horas, passei o dia com o Natsu. E quando dei por mim estava a ser acordada para ir para as aulas.

E ao que parece vamos receber dois alunos novos.


Notas Finais


Eu não irei referir com que roupas a Lucy e outros membros andam, podem imaginar vocês mesmos, irei referir a roupa deles, quando tiver que fazer alguma menção ou comentário as suas roupas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...