História Colégio Interno - Season 2 - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Hentai, Lemon, Melhores Amigos, Yaoi, Yuri
Visualizações 47
Palavras 2.453
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Tá aí, a nova temporada de colégio interno, espero que gostem desse primeiro episódio, fiquem com ele !
💕

Capítulo 1 - O segundo início


Visão de Isaque

- Acorda Isaque, hoje tem aula e você está atrasado… - Minha mãe me grita.

- Já tô indo mãe… - Respondi

Sim, ainda tô deitado em minha cama, olhando para o teto, e pensando no Cristiano, enquanto a hora passa, estou quase me atrasando pra escola, eu não sei mais o que fazer, estou desistindo de tudo até...

- Isaque se eu subir aí… - Minha mãe grita de lá debaixo.

- Meu Deus, já tô indo! - Me levantei e comecei o processo de me arrumar, só que dessa vez, fui mais rápido, vou chegar atrasado na escola, e ainda hoje, tem a comemoração da volta da Larissa, vai ser uma festinha boa, eu acho.

Após eu terminar o processo de me arrumar, me despedir da minha mãe, esperar o ônibus e depois pegar o mesmo, ficar pensando no ônibus sobre tudo que aconteceu, e finalmente chegar na escola, já entrei dando de cara com o Rodrigo, que não parecia estar tão feliz.

- Rodrigo, o que houve? - Perguntei olhando para o Rodrigo, que parecia estar revoltado.

- Não é nada… - Ele responde.

- Tá bom então… - Não quis ser incoveniente, então deixei pra lá, até porque, não é só ele que tá mal.

- Cheguei, Bom dia gente! - Diz Ângela chegando com um sorriso.

- Bom dia Ângela, você hoje tá bem feliz né? - Perguntei.

- Claro, hoje se comemora a volta da Larissa, estão falando que ela estará aqui na parte da noite, onde a festa já estará totalmente pronta, vai ser surpresa! - Diz Ângela toda ansiosa.

- Aaaah, que bom! - Eu realmente estou bem feliz por isso, mas queria o Cristiano aqui…

- Ângela cadê a Patrícia? - Pergunta Rodrigo olhando diretamente para a Ângela.

- Bom dia também querido, ela já está vindo! - Ela responde na ignorância.

- Bom diaaaaa, cheguei e já tô com fome, e olha que tomei café antes de vir e comi 3 pães! - Diz Paty chegando.

- Meu Deus, não tem vergonha não né garota, já chega falando de comida! - Comentei rindo.

- Claro, oi Rodrigo ! - Ela fala beijando suas bochechas, o mesmo retribui.

- Hm…. - Diz Ângela com uma cara maliciosa, logo me fazendo desconfiar, mas ignorei.

- Então, vocês tem algum biscoito aí? Tô morrendo de fome! - Diz Paty com um grande sorriso.

- Eu trouxe amiga, aquele que te prometi lembra? - Diz Ângela.

- Não creio, você trouxe tortinhas de morango? Ai amiga, te amoooo ! - Paty grita e abraça a Ângela, e puxa o biscoito da mão dela, e começa a comer logo.

- Nossa, me dá um aí Paty, eu amo esse biscoito! - Eu realmente amo aquele biscoito.

- Isaque você é um oferecido, toma 3 e não me pede mais, a esfomeada aqui sou eu… - Diz Paty me fazendo cair na gargalhada junto com Ângela, menos o Rodrigo, que sai andando.

- Ei espera! - Diz Paty saindo correndo atrás dele.

- O que houve com o Rodrigo? - Pergunta Ângela pra mim.

- Não sei, ele não quis dizer. - Respondi.

- E você não insistiu? - Ela pergunta.

- Não quis ser incoveniente. - Respondo.

- Você tem que insistir, vocês são melhores amigos! - Ângela grita no tom sério comigo.

Ela estava super certa, ele está mal, eu só perguntei uma vez, ele não respondeu, e eu não liguei, apenas ignorei, ele é meu melhor amigo, e eu não me importei, isso porque minha cabeça só dá uma coisa, "Cristiano" , que saco, eu deveria ir atrás dele.

- Você tá certa! - Falei e comecei a correr atrás dele.

Ele se encontrava em seu quarto, ele estava sozinho, me perguntava onde a Paty estava, se ela correu atrás dele.

- Rodrigo?

- Fala cara… - Ele fala olhando pro lado.

- Está acontecendo alguma coisa? - Perguntei.

- Isaque, não enche por favor! - Ele responde na grosseria.

- Você não é meu melhor amigo? Deveria compartilhar comigo o que sente! - Dizer que ele é meu melhor amigo, arranca um sorriso lindo dele.

- Você é mesmo meu melhor amigo, porém, eu acho que vocês estão muito a vontade, rindo, todo feliz, como se nada tivesse ocorrido, com tudo que ocorreu antes, e enquanto não sabemos se o Felipe e o Cristiano estão bem… - Interrompi ele

- Rodrigo, deixa de ser idiota, você quer ver a gente como? Todos pra baixo? Por fora e por dentro? - Perguntei.

- Por fora e por dentro? - Ele pergunta.

- Rodrigo, nós não estamos bem, eu não estou bem com isso e com tudo que ocorreu, você acha que eu não tô ligando? Você acha isso mesmo? Por dentro eu não tô bem, mas por fora, ninguém precisa presenciar isso, até porque, isso só iria piorar as coisas ! - Respondi num tom alto, fazendo ele ficar assustado.

- Eu entendi, mas não precisava disso tudo! - Ele me responde meio sem graça.

- Desculpa, é porque tá difícil aceitar que o Cr… - Me interrompi.

- Você já ia dizer o nome dele, você apenas se preocupa com ele, você fica mal apenas por ele, se tudo estiver ruim, com o Cristiano bem, que se dane o resto né? - Ele fala revoltado, me fazendo ficar assustado.

- Você tá falando merda! - Ele não tá falando merda, eu percebi isso com ele falando, meu mundo tá girando em torno de Cristiano, mesmo pensando nos outros, meu maior objetivo sempre foi Cristiano.

- Isaque por favor, sai do meu quarto… - Ele fala apontando para a porta e abaixando a cabeça.

Que legal, agora estou brigado com meu melhor amigo, o que mais poderia dar errado? Apenas peguei minhas coisas e saí do quarto dele, e indo direto ao meu quarto, entrei no meu quarto, tranquei a porta, e deitei na minha cama e comecei a pensar bem no que o Rodrigo me disse, até que ouço barulho de chave na porta.

- Peraí que? Cristiano é você? - Sai correndo até a porta esperando ele entrar.

- Oi Isaque…

Um garoto com cabelos ondulados fofo entra em meu quarto.

- Peraí, Richard? - Tinha até esquecido dele.

- Ué, surpreso? Sou seu colega de quarto esqueceu? - Diz Richard com aquele jeito dele bobo.

- Ah é, eu lembrei de uma coisa, mantenha distância de mim, agora! - Falo me afastando dele.

- Que? Ah é! Isaque não precisa mais ficar come medo, eu já te disse, não farei nada que você não queira! - Ele fala jogando a mochila dele na cama.

- E você fez seu idiota! - Gritei com ele.

- Ai desculpa, me perdoa, tava fora de si, me perdoa! - Ele fala se ajoelhando na minha frente e juntando as mãos.

- Para, tá constrangedor… - Tava realmente vergonhoso, quem aparecesse no quarto e tivesse visto essa cena, pensaria outra co…

- Isaque a porta tava aberta então… - Só porque pensei nisso, aparece a Paty na porta e diz isso e se interrompe pela cena que viu.

- Não é nada disso que você tá pensando! - Eu comecei a entrar em desespero, e Richard continuava na mesma posição.

- Meu Deus, que visão! - Paty fala toda envergonhada.

- Fala logo Richard o que está ocorrendo! - Falo alto todo envergonhado.

- Não tá acontecendo nada… - Ele fala numa calma.

- Seu idiota! Eu te perdôo! Agora levanta da merda do chão! - Eu falo alterado.

- Ah que bom! - Ele se levanta.

- Peraí, perdoar do que? - Paty fala, me fazendo ficar sem resposta.

- De ter mexido nas coisas dele sem permissão. - Responde Richard.

- O que procurava nas coisas dele? - Essa pergunta da Paty, me fez olhar pra cara do Richard com uma cara de que ia matar ele.

- Procurando comida né. - Richard responde.

- Ah, então você é um dos meus! - Paty começa a rir, Richard conseguiu mentir bem, pelo menos isso ele soube fazer.

- Mas o que era que ia falar Paty? - Perguntei respirando fundo, ainda tava meio sem graça.

- Ah é verdade, eu esqueci menino. - Diz a Paty com um sorriso forçado.

- Como você consegue esquecer uma coisa assim tão fácil sua tola! - Já falo num tom de revolta.

- Eu não sei! - Ela começa a gargalhar.

- Isaque, aquele seu amigo tava te chamando, esqueci o nome dele. - Diz Richard.

- Cristiano? - Perguntei.

- É um loirinho aí. - Diz Richard.

- Ah é verdade, era isso mesmo, obrigado por me lembrar Richard! - Diz Paty.

- Mas eu não te lembrei nada! - Richard fala de fundo.

- O Felipe tá aí, e ele quer te falar alguma coisa. - Diz Paty.

- Já tô descendo agora! - Imediatamente desci pra ir encontrar o Felipe, junto com Richard e Paty.

Chegando lá, estava Ângela com ele, e Rodrigo, Rodrigo me viu e virou a cara, ele realmente tá bem puto comigo.

- Felipe, como foi as coisas? - Perguntei ao Felipe.

- Bom, eu tô super feliz com o que ocorreu! - Diz Felipe bem feliz.

- Como assim? - Ângela perguntou.

- Eu estou namorando! - Ele responde.

- Com quem? - Perguntou Paty.

- Isso eu vou amostrar depois para vocês, ele irá vir aqui me ver amanhã, ele tá trabalhando agora com o meu pai, que fofo! - Felipe fala todo alegre.

- Ele? - Richard pergunta.

- Sim, uma coisa que acho que vocês nunca souberam de mim, eu sou bi. - Diz Felipe.

- Eu já sabia… - Diz o Rodrigo.

- Aaaaaah, beleza! - Respondi.

- Podem ser tudo, menos criminosos, aí não aceitarei de jeito nenhum! - Diz Paty.

- HAHA OLHA O VIADINHO ALÍ! - Diz um garoto aleatório com os amigos.

- COMO É QUE É MOLEQUE? - Rodrigo já responde.

- Rodrigo não liga… - Fui interrompido.

- É isso mesmo, vai defender, namorado dele? - Diz o garoto.

- AH SEU DESGRAÇADO! - Rodrigo já ia avançar nele, mas Felipe passa na frente e acerta um soco!

- Você acha que só porque me assumi, que não sei mais me defender? - Diz Felipe com um sorriso.

- Peraí, você não é o Felipe? - Pergunta o Garoto.

- Vai dizer que não tinha percebido? - Felipe pergunta.

- Claro que não, você é muito popular aqui, nunca que eu ia querer uma briga contigo, me desculpa Felipe! - Ele fala e sai andando com os outros garotos.

- Ser popular é legal mesmo… - Diz Richard.

- Eu não mudei meu jeito só porque me assumi… - Diz Felipe confiante.

- Que se dane, ninguém mexe com meus amigos… - Diz Rodrigo.

- Um cara de 2 metros de altura, que mexe? - Diz Richard e começa a rir.

- Tanto faz, o Felipe quer falar outra coisa também Isaque! - Diz Rodrigo, só que ao invés de falar diretamente pra mim, ele falava olhando para o chão.

- O que … - Interrompido pelo sinal da escola.

- Depois eu conto, eu tenho que ir - Diz Felipe saindo correndo.

- Aff… Bora Richard ! - Fomos para o nosso quarto.

Chegando lá no quarto, Richard já me chama…

- Isaque não vai tomar o café de hoje não? - Diz Richard.

- Não. - Respondo jogado na cama.

- Você precisa se alimentar!

- Não quero.

- Por favor.

- Não.

- Para de ser seco.

- Não.

- Isaque levanta daí!

- Não.

- Beijo mal?

- Não.

- Sério?

- Peraí, que? Aff seu idiota, eu tava distraído! - Falei saindo do transe todo sem graça.

- Eu sei! - Ele começa a rir.

- Vou tomar banho para as aulas daqui a pouco! - Diz o loiro.

- Tá, vai ! - Respondi, o mesmo foi para o banho.

*Alguns minutos depois*

- Isaque... - Interrompi ele.

- Eu já sei, você sempre esquece a toalha e a roupa. - Falei virando de costas.

- Desculpa! - Ele sai do banho rindo e depois de uns segundos ele manda eu virar.

- Nossa Richard, tá tão acostumado que dessa vez foi até rapi… Richard tá faltando a blusa! - Falei todo envergonhado.

- Não posso mais ficar sem blusa agora? Tá calor meu Deus, vai suar meu uniforme antes da aula, na hora da aula eu coloco a blusa! - Diz Richard cruzando os braços.

- É mais eu não sou obrigado a ficar vendo esse seu tanquin… esse peitor… esse corp… não sou obrigado a ficar te vendo sem blusa porque você quer! - Falei todo sem graça e gaguejando.

- E eu não sou obrigado a suar meu uniforme porque você quer também! - Ele responde aproximando a cara dele na minha.

- Vai se Foder vai! - Respondi me levantando, pegando a toalha e meu uniforme pra tomar banho.

- Posso ler um livro seu? - Diz Richard.

- Tanto faz… - respondi entrando no banho.

Quem o Richard acha que é? Eu não sei se ele só tá na inocência, ou apenas está ainda insistindo naquilo ainda, eu não vejo ele como inocente mais, por ele ter feito aquilo, a questão que eu não posso dar muito mole, mesmo não querendo ele, eu me sinto atraído por ele, e eu não quero isso, quem não se sentiria, ele é um tipo de adolescente que qualquer garota, ou até garoto deseja, ele tem o jeito dele inocente, e é muito gato e fofo, e ainda tem um corpo muito perfeito, só que se ele pensa que vou cair na armadilha dele, e parar se gostar do Cristiano, ele tá muito engana…

- Tá demorando demais Isaque! - Diz Richard.

- Seu idiota, não enche! - responde.

- Tá bom, mas tô avisando, porque estamos quase atrasados para a aula… - Ele Responde.

Eu tô aqui pensando, nem liguei para o tempo que passou rápido, só terminei de tomar banho rápido e me arrumei saindo do banheiro.

- Sabe que hoje é educação física né? Vai ter que por a blusa regata.. - Diz Richard.

- Aff! Então vire-se ! - Respondo.

- Isaque anda logo, a aula de educação física começa às 02:15, e são exatamente 02:11 ! - Diz Richard.

- Que se dane! - Tirei a blusa, e percebi que o Richard ficou me olhando muito com uma cara estranha.

- Tá olhando o que? - Perguntei desconfiado.

- An? Que? Eu tô pensando, desculpa! - Diz Richard todo corado.

- Para de pedir desculpa pra tudo! - Falei terminando de por minha blusa regata.

- Ah desculpa, e seus braços ficou tão bonito, você tá lindo com essa blusa regata… - Diz Richard.

- Que? - Perguntei todo sem graça.

- É um elogio, qualquer um faz, agora vamos logo! - Diz Richard me puxando pra fora e trancando a porta, e descemos de pressa até a quadra.

*02:15*

AULA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

- Chegamos na hora! - Falei meio ofegante, mas ainda não tinha localizado os meus amigos na quadra.

- Ainda bem ! - Diz Richard.

*apito*

HOJE VOCÊS VÃO JOGAR QUEIMADO, ENTÃO FAÇAM O TIME DE VOCÊS, COM A MESMA NUMERAÇÃO PARA OS DOIS LADOS, TERÁ O CEMITÉRIO, E SEM TROCA DE SANGUE VÁLIDA! - Diz a professora.

- Então é isso, vai ser queimado, o único esporte que eu sabia jogar… - Falei com um sorrisinho de lado.

< CONTINUA… >


Notas Finais


Espero que tenham gostado, deixem seus comentários, e adicionem nos favoritos! Até a próxima !!💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...