História Colégio Interno - Season 1 - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescentes, Colégio Interno, Escola, Romance
Visualizações 93
Palavras 1.588
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Me desculpem por não ter postado um capítulo ontem, ontem foi muito corrido pra mim, aí cheguei em casa muito cansado, mas estou aqui hoje, e terá mais em breve, boa leitura, espero que gostem !!

Capítulo 13 - Passeio inesperado


*07:23*

Acordei com a caixa de som do meu quarto, mandando todos os alunos descerem, eu rapidamente chamei o Cristiano, e descemos, muito rápido, até o pátio da escola…

- Que sono, por que mandar descer essa hora? - Cristiano fala coçando um olho.

- Eu também não sei, olha pra mim, tô parecendo um zumbi, nem os dentes eu escovei, que nojo! - bocejei em seguida.

- Nossa que bafo! - Larissa aparece do nada com a Paty.

- Palhaça! - Respondi rindo.

- Bom dia gente, tá tudo bem? - Paty pergunta, olhando pra mim, parece que ela soube da briga de ontem.

- Tá sim Paty! - Respondo sem muita informação.

- Gente, hoje eu acordei maluca, vocês não estão entendendo! - Larissa fala toda alegre..

- E aí Isaque! - Rodrigo vem em minha direção com o Felipe e me abraça.

- Oi Gostoso ! - Larissa fala, e a mesma tá super alegre.

- E aí cara! - Respondo e nos afastamos.

- Ah, oi Larissa, tá tudo bem com ela? - Rodrigo pergunta olhando pra cara da Paty, a mesma se encontrava quieta.

- Bom dia gente… - Felipe fala meio desanimado, e todos respondem ele.

- Gostou garoto? Tá olhando, eu em ! - Larissa fala pra um garoto aleatório que tava olhando pra ela.

- Alunos! - Um dos diretores sobe ao palco e pega um microfone que estava lá e começa a falar.

- Bom dia Diretor Salvatore ! - Todos respondem, menos eu, eu nem sabia o nome dele.

- Quero comunicar a todos, que a polícia, a perícia, e a ambulância, vai fechar o local, interditar a escola por uns dias… - Ele fala e todos começam a resmungar, e outros comemoram, enquanto Cristiano, fica aflinto.

- Silêncio! Eu já avisei os pais de vocês, por ligação, e todos aceitaram, vocês irão para um passeio, nesse meio tempo, e o passeio de vocês Será num campo, onde vocês irão acampar, então as 10 horas, os ônibus irão vir buscar vocês, então arrumem a mala de vocês, e boa viagem, obrigado pela atenção! - Ele fala e desce do palco.

Todo mundo comemorava, até eu, já que iremos ficar sem aula, e iremos acampar, meu sonho sempre foi esse, vi Cristiano meio caído, então avisei a todos que ia arrumar minha mala, e chamei cristiano pra adiantar logo o dele indo para o quarto direto…

Chegando lá...

- Cristiano, relaxa, não vão descobrir que foi você… - Falo tentando relaxar ele.

- Mas tem as câmeras Isaque, as câmeras vão falar tudo… - Ele fala desesperado.

- Eu acho que não vão descobrir, mas se descobrirem, você vai ter que falar a verdade… - Respondo com um olhar sério.

- A verdade? Eu não vou falar a verdade, é vergonhoso, e eu vou pra um abrigo, eu não quero! - Ele responde ainda desesperado.

- Cristiano, para, calma caralho! - Eu falo colocando as minhas mãos na cara dele.

- Desencosta de mim! - Ele responde, indo direto para o banheiro, ele parecia calmo depois do que falei pra ele.

Enquanto ele tomava banho, e fazia sua higiene bucal, eu arrumava minha mala, e esperava a minha vez, ultimamente Cristiano demora muito no banheiro.

*Quebra de tempo*

As malas estão prontas, e eu também, já fiz toda a minha higiene, e agora estamos esperando bater o horário do ônibus…

*09:20*

- Aff, ainda tá cedo! - Resmunguei.

- Isaque, fica quieto, você só sabe resmungar! - Ele fala meio seco e frio.

- Não fico não, eu tô ansioso, respeito, eu em! - Respondo grosseiramente.

- Foda se, eu não preciso saber se você tá ansioso ou não, guarda pra você! - Ele responde, parecia estar se alterando.

- Mas eu não falei com você, você que tá se metendo a toa, eu em! - Respondo ainda grosseiro.

- Cara, namoral, foda se, eu não ligo, só cala a boca! - Ele fala, só que dessa vez num tom mais alto e sério.

- Cristiano, sério, vai se foder vai, do nada, essa grosseria toda, tá passando mal? - Pergunto sarcasticamente.

- Tô pô, doidinho pra quebrar essa porra na sua cabeça! - Ele responde apontando pra um vaso de enfeite que tinha lá.

- Ah, então quebra, revoltadinho ! - Respondo ainda no deboche.

- Falou o calminho, namoral, tú é um saco! - Ele Responde, porém um pouco calmo.

- Cara, não tô te entendendo, sério, não mesmo! - Eu falo mas dessa vez, tô sério.

- Ah, eu tô de cabeça quente, claro, muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, muita coisa pra eu pensar, eu tô ficando maluco ! - Ele responde se alterando.

- Cristiano… - Falo sentando ao lado dele.

- Que foi.. - Assim que ele vira, eu do apenas um selinho nele.

- Pra que isso? - Ele se levanta e fala mais calmo.

- Desculpa, eu eu… - Também levantei, na hora eu fiquei nervoso, e não sabia o que falar.

- Agora termina… - Ele fala e em seguida me empurra pra parede me beijando.

O beijo foi bem lento no começo, depois foi acelerando, eu as vezes abria meus olhos, e via a cara do Cristiano, as vezes ele parava e dava um leve sorriso, era bem sexy, que me fazia o querer mais beijar ele, eu coloquei ele contra a parede, e continuei o beijo e a passar a mão por dentro da blusa dele, com uma mão no pescoço dele, e a outra em seu abdômen, nossas línguas se entrelaçam muito bem, era um beijo muito perfeito, estava ficando muito excitado, já queria partir pra segunda fase, até que…

*09:43*

- Alunos, já podem descer, o ônibus já se encontra aqui! - Aviso da caixa de som.

Me afastei na hora do Cristiano, ele estava muito vermelho, e o cabelo todo bagunçado, e respirando muito fundo, ele tava ofegante, a blusa dele estava toda amarrotada e torta em seu corpo, ele estava muito sexy naquele estado…

- Bora? - Pergunto meio envergonhado.

- Bora… - Ele responde se ajeitando rápido, e eu faço o mesmo, também não tava em bom estado.

Eu não tô acreditando que isso aconteceu, eu fui por impulso, mas acabei gostando, e o pior, eu quero de novo, mas ao mesmo tempo, não quero, agora estou confuso, na hora nós só deixamos nos levar, depois nossa cabeça só fica confusa, e não sabemos o que fazer, mas que foi bom, foi…

Chegamos lá embaixo, já entramos no ônibus, e esperamos o ônibus partir pra lá, em cada ônibus, entra um diretor, pra tomar conta dos alunos, e todos os diretores fazem o mesmo aviso: o ônibus irá demorar a chegar no nosso ponto, temos comida que iremos dar na hora certa, banheiro, e quem quiser dormir, durma, quem trouxe biscoito, pode comer a hora que quiser, sem lixo no chão, tem lixeirinha do lado de cada assento da gente…

Todo o nosso "grupinho", entrou no mesmo ônibus, e sentamos juntos, eu e Cristiano lá no fundo, Rodrigo e Felipe na nossa frente, e Paty e Larissa, ao nosso lado…

*Ônibus partiu já tem 15 minutos*

- QUERO PAAAU! - Larissa gritou no ônibus.

- Meu Deus, ela falou mesmo, que garota escrota! - Paty rir.

- Desafiei, mas pensei que ela não falaria! - Rodrigo fala rindo baixo.

- Bafooooo! - Felipe fala na zoação.

- Ih gente, pau, madeira, ninguém nunca viu não? Só pensam em merda, meu Deus! - Ela fala com todos no ônibus que se encontravam encarando ela, e em seguida rindo.

- Meu Deus, vocês só fazem vergonha! - Começo a rir.

- O Rodrigo roubou pão na casa do João, assaltou a geladeira e levou tudo na mão! - Larissa canta alto, fazendo batida com a mão, e todo mundo acompanha.

- Quem eu? - Rodrigo Pergunta prosseguindo a brincadeira.

- Tu sim!!! - Todos do ônibus respondem, menos Cristiano.

- Eu não! - Rodrigo responde.

- Então quem foi? - Todos falam.

- Foi Cristiano! - Ele responde o encarando sarcasticamente.

- Quer Confusão filho da… - Interrompido por todos.

- O Cristiano roubou pão na casa do João, assaltou a geladeira e levou tudo na mão!

- … - Ele fica calado.

- Responde Cristiano, para de ser assim… - Eu sussuro baixinho pra ele.

- Quem eu? - Ele fala desanimado.

- Tu sim! - todos respondem.

- Eu não! - Ele fala só que dessa vez, com um sorrisinho no rosto, fazendo Rodrigo e os demais ficarem surpresos.

- Então quem foi? - Todos ficaram felizes com a reação de Cristiano.

- Foi o Isaque! - Ele responde com um sorriso e me encarando.

- O Isaque… - ( *Quebra de tempo* )

*09:00 horas*

Já chegamos, graças a Deus, comemos, dormimos, e acordamos, já no nosso ponto, todos se divertiram, Cristiano brincou direito, pela primeira vez, ele tá até bem falado, por algumas pessoas, Lary fez mais vergonha, só que dessa vez Paty tava acompanhando ela…

Nos reunirmos todos os alunos num campo, e um senhor com uma roupa de escoteiro, e um chapéu sobe num montinho, pegando o microfone…

- Bom dia Alunos! Eu sou o escoteiro, não vou falar meu nome, apenas me chamem de escoteiro, sou dono desse local atrás de mim, antes de vocês entrarem, vocês precisam saber de umas regrinhas básicas… - Ele fala fazendo todo mundo ficar alegre por que o portão é enorme.

- Xiiiu! Enfim, as regras são o seguinte: sem mexer com os meus animais, lá dentro eu também tenho uma fazenda, tem uma casa no fundo, não vão lá, é a minha casa, e não quero pertubação, e jamais, entre na floresta proibida! Estão ciente? - Ele fala com um olhar sério.

- Siiim ! - Todos respondem.

- Então, pode abrir! - Ele fala e a porta enorme se abre na hora.

- Entrem, vou falar o que vocês podem fazer! - diz o escoteiro

< CONTINUA… >


Notas Finais


Espero que tenham gostado, até a próxima!!! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...