1. Spirit Fanfics >
  2. Colorful - Tododeku Kiribaku >
  3. Happy News Eve

História Colorful - Tododeku Kiribaku - Capítulo 19


Escrita por: Inxx

Notas do Autor


E aqui ficamos com o último capítulo.

Obrigado pelo apoio de todos e espero que gostem desse capítulo.

Futuramente postarei o nome, a sinopse e o link da próxima fanfic (não vou contar sobre o que é)

Feliz ano novo e me desculpem pelo atraso

(Por favor, leiam o próximo capítulo/página, é um comunicado importante)

Capítulo 19 - Happy News Eve


Estamos viajando juntos, eu e Bakugou, para ser mais exato. Fomos pra uma cidadezinha do interior, que não guardei o nome ainda, para passar o ano novo. Ontem, antes de pegarmos o avião, conheci os pais de Bakugou, eles são uma graça, e sua mãe é uma versão feminina dele. Ficamos em uma casa que a família Bakugou tem aqui, ela é pequena e aconchegante, com uma vista incrível para a cordilheira. Eu não diria que estamos namorando, até porque o loiro está se acostumando ainda com essa ideia de estar com outro garoto e afins. São três horas da tarde, eu e Katsuki fizemos uma breve caminhada subindo uma parte bem bonita da montanha perto da nossa casa de verão. Está fazendo frio, aproximadamente uns dez graus. Eu e o loiro estamos com casacos da North Face, que foram presentes de Natal de nossos pais.

“Ei Kiri.”

“Oi Suki.”

Olho para ele e minha mão é segurada. “Feliz ano novo.” Ele beija minha testa. “Mas ainda são três horas, calma.” Eu rio e abraço ele por trás, ele respira fundo e encosta nossas cabeças. “Eu sei, mas eu gosto de falar antes, vai que algum vilão aparece onze horas e não dá tempo de te dar feliz ano novo.”

“Eu hein, vira essa boca pra lá Suki! Seu pessimista.” Viro ele de frente para mim. “Idiota.” Ele me beija e me olha nos olhos. “Você é mais.” Falo e mordo meu lábio inferior. “Já parou pra pensar que comemoramos o ano novo horas antes do resto do mundo?” Encosto em uma árvore próxima de nós dois. “Sim, os Estados Unidos é praticamente o último, ele e o resto da América. “Hm...”

“O que foi Eijirou? Você desembucha rápido dessa vez.”

“Você me conhece muito bem.”

“Eu sei que te conheço bem, você é o meu melhor amigo.” É exatamente isso que me incomoda ainda.

“Melhores amigos...”

“Melhores amigos, e namorados. Era isso que te incomodava? Eu nunca falar que você é mais do que meu melhor amigo?” Ele me puxa pela cintura e me beija lentamente, me soltando e indo em direção à pedra onde ele estava sentado. “Digamos que sim... Mas, não namoramos.”

“Não ainda.”

“Mas você disse que...” Eu penso um pouco mais rápido. “Ah meu deus!” Eu coloco a mão na boca. “É-é... Hump! Quer dizer, é. Exatamente o que você pensou.” Ele levanta da pedra que ele está sentado e pega algo dentro da mochila dele, é uma rosa. “O que você me diz, Eijirou?” Ele me entrega a flor e chega mais perto de mim. Ver esse lado romântico dele me fez rir. “Eu acho que não preciso de responder, não é?” Vou na direção do loiro e abraço ele, levantando-o do chão e dando voltinhas no lugar.

“Me solta!”

“Eu não, namorado. Oficialmente você terá que me aturar pro resto dos tempos!”

“Já estou começando a me arrepender então.” Ele ri. Sentamos na pedra ao nosso lado e começamos nos beijar. Coloco a rosa do nosso lado e puxo os cabelos do loiro. Ele corresponde apertando minha nuca e pedindo passagem com a língua. Puxo a perna dele para mais perto e agarro sua cintura. 

Midoriya Pov (Point of View)

Toshinori pediu a mão de minha mãe em casamento, não vou mentir, eu chorei na hora. Tem apenas algumas horas isso, umas duas eu diria. Eu e Shōto, meu garoto problema, voltamos de viajem hoje de manhã para passar um ano novo em família, a minha e a dele. Mas dessa vez Endeavor estará presente, mas ele já sabe que estamos juntos, menos a parte que o All Might agora será da família. Estamos todos sentados na sala de estar da casa dos Todoroki, meus pais acabaram de chegar junto a mim e Todoroki, já que eles nos buscaram no aeroporto. Endeavor deve aparecer por agora também. A campainha toca e a porta é aberta. Falando no capeta, olha só quem apareceu... Eba! Endeavor. Ele entra na própria casa e cumprimenta a todos rapidamente com um aceno de cabeça. A mãe de Shōto não quis vir, apenas para mencionar. Quando os olhos do pai do meu garoto problema chegam em All Might, um silêncio absurdo se forma por toda a casa e os dois se cumprimentam formalmente, quebrando um pouco a tensão, mas não a ponto de extingui-la. 

Bakugou Pov (Point of View)

Voltamos para a nossa casa depois de mais algumas horas de caminhada. Já são sete horas da noite e decidimos ir descansar um pouco antes de nos arrumarmos para ver a queima de fogos da cidadezinha, onde os mini explosivos ficam posicionados ao longo da cordilheira, dando um visual maravilhoso.  Estamos deitados na cama, Eijirou está escutando música e eu estou lendo um livro qualquer que achei por aqui, não sou muito de ler mas aqui não tem internet então... 

Canso de ler e marco a página que parei, colocando o livro na mesinha de canto ao lado da cama. Cutuco Eijirou e ele tira os fones, pausando a música. “Cansou de ler?”

“Exatamente.”

“Quer fazer o que agora?”

“Você é ativo ou passivo?” Pergunto curioso. “A-ah... De novo a mesma coisa?” Concordo com a cabeça e chego mais perto dele, passando a mão por sua coxa. “Tem que ser agora?”

“Só se você quiser.”

“E-eu sou ativo... M-mas se você for ativo e-eu posso ser passivo e...”

Eu beijo seu pescoço e deixo um chupão, seguido de uma mordida fraca. “Entendido senhor Eijirou.” Subo em cima dele e o beijo, puxando-o para deitar em cima de mim.

“V-você não vai me falar o que você é?”

“Não.”

“Você é mau Suki!” Mudo as posições e subo em cima dele, tirando sua blusa e a minha em seguida. Beijo seus lábios e trilho um caminho até a barra de sua calça. Ele agarra meus cabelos e puxa para trás, fazendo meu rosto ficar na sua direção. “Só me fala se você é ativo ou passivo!” Ele desce minha calça e me empurra para trás, tirando a dele também e apertando em seguida a parte de dentro de minha coxa. “Não.” Nos beijamos e a saliva excessiva produzida pela excitação deixa tudo mais molhado, fazendo barulhos estimulantes para nossos membros, que estão constantemente se esfregando por cima das cuecas. O ruivo passa a mão por meu membro ainda coberto pelo tecido da cueca e morde o lábio enquanto me olha. Puxo ele pra cima de mim e seguro sua cintura, apertando nossos membros um no outro, fazendo nós dois gemermos baixinho. O ruivo começa a trilhar um caminho de leves mordidas e beijos desde o meu pescoço até minha barriga, abaixo do umbigo. As marcas vão aumentando por todo meu corpo e eu empurro ainda mais meu membro contra o de Eijirou. Que responde ao estímulo puxando minha cueca para baixo quando chega com os beijos até a barra da última peça de roupa. Tiro minha cueca e ele tira a dele. Nos beijamos e lambo a clavícula do ruivo, que geme um pouco mais alto.

Kishima Pov (Point of Vision)

O loiro me empurra até que deitar na cama novamente e apaga as luzes, deixando apenas o abajur ligado. Eu estou começando a achar que ele é ativo... E eu sobro nessa história, como sempre (mas talvez ele me fizesse sentir bem, mesmo sendo o ativo), não é que eu não goste, mas eu tenho medo de ser passivo.

Quando ele lambe minha glande e em seguida chupa dois de meus dedos eu fico surpreso e arregalo um pouco os olhos, olhando para ele.  “Não me olhe assim, eu tenho vergonha.” Ele olha para o meu membro e eu seguro sua cintura. O loiro sobe em cima de mim e me dá um selinho enquanto apoia as mãos em meu ombro e suspira. “Tem certeza que vai por cima primeiro?” Isso pode doer muito nele. “Só vai, antes que eu decida ser passivo hoje.” Faço ele chupar meus dedos mais uma vez e começo a prepara-lo até sentir que já era o suficiente. O loiro geme e eu posiciono meu membro nele, entrando devagar para ele ir se acostumando com o tamanho. O loiro geme alto e fecha os olhos com força. Seguro uma de suas mãos e entrelaço nossos dedos. Assim que entro por completo, gemo e jogo minha cabeça para trás.

Bakugou começa a se movimentar e a desder e subir com cada vez mais intensidade, ao mesmo tempo que nossos gemidos aumentavam a cada sentada que o loiro dá. Depois de um tempo eu pego o loiro pela cintura e coloco ele de quatro, com o rosto encostado na cama. Seguro seu cabelo e um de seus braços, ele estava extremamente ofegante e corado, e os seus gemidos ocupavam todo o cômodo.

“S-sua...”

“Hm, o que você quer?” Puxo seu cabelo com mais força. “Você quer que eu use minha individualidade?” Ele geme em responsa, dizendo sim em meio a sua confusão de palavras. Lentamente vou ativando minha individualidade dentro dele e o loiro treme enquanto meu pau ficava mais duro e levemente mais volumoso. Quando chego no ponto máximo da minha peculiaridade, solto os cabelos e o braço do loiro e o seguro mais perto de mim, apenas apoiado em suas pernas, com os seus braços segurando os meus e vice versa. Nossos gemidos estavam completamente descontrolados e altos, se misturando enquanto sentíamos cada vez mais prazer. Alcançamos nosso orgasmo e, exaustos, nos deitamos na cama.

Midoriya Pov (Point of View)

Estamos todos indo a pé até a praia norte, que fica à dois quarteirões da casa dos Todoroki, vamos ver a queima de fogos juntos. Já praticamente chegamos na areia próxima ao mar. Meus pais, Endeavor (infelizmente) e os irmãos de Shōto trouxeram um champanhe com algumas taças para brindar quando o ano virar, mas eu e o meu garoto problema ainda não podemos beber, somos menores de idade. Faltam dez minutos para dar meia noite, 2018 irá embora e 2019 chegará com novos desafios e um amor imensurável pelo meu garoto problema, meu bicolor heterocromático, dono do meu coração. Chego mais perto dele na praia e seguro sua mão. Ele beija minha bochecha e sorri, meu coração apenas acelera e me sinto grato por tudo que fizemos um pelo outro nessas últimas semanas. Passam-se nove minutos e alguns segundos. A contagem regressiva para o ano novo chega rápido, assim como a expectativa para os fogos.

A contagem regressiva começa, toda a praia acompanha os números descendo até chegar no zero. Os fogos de artifício iluminam todo o céu enquanto várias pessoas gritavam feliz ano novo e comemoravam. O ano de 2018 finalmente vai embora, levando junto com ele todas as coisas ruins e deixando apenas as boas, e uma delas é meu garoto problema. Abraço meus pais e meu namorado, eu não poderia pedir por um ano novo melhor do que esse.

Bakugou Pov (Point of View)

São onze e quarenta, faltam apenas vinte minutos para o ano acabar. Eu e Eijirou, após nos limparmos de mais cedo, viemos andar até a outra ponta da cidadezinha, onde fica o observatório para a queima de fogos anuaís do ano novo. Eu e o ruivo estamos de mãos dadas andando pelas ruas de calçamento estreitas da minha cidade natal, sim, foi aqui que nasci. Mas, tenho que me acostumar com uma coisa agora. Eu sou passivo e estou completamente dolorido, namorando e andando de mãos dadas com Eijirou. 

“Ei, o que você tanto pensa?” O ruivo me cutuca. “Em você.” Falo sem pensar e Eijirou fica sem reação, apenas corando e virando o rosto para o outro lado. “Sabe, você me fez pensar em tantas coisas e descobrir um lado tão diferente meu, obrigada.”

“V-vamos logo, ou chegaremos atrasados...” Ah, as reações fofas dele sempre me pegam desprevenido.

Chegamos no observatório faltando dois minutos. No caminho compramos duas margaridas brancas, muito bonitas e delicadas, parecidas até com o Eijirou. Nos posicionamos de frente para a cordilheira e esperamos a contagem. Assim que os pequenos fogos iluminaram o céu, abracei o ruivo e desejei um feliz ano novo para nós. Ele me abraçou de volta e levanto ele do chão, distribuindo beijos por todo seu rosto. Jogamos as flores em um pequeno riacho perto (tradição da cidade).

“Ei idiota.” Chamo o ruivo. “Oi Suki.” Ele segura minhas mãos. “Eu sei que você quer falar alguma coisa, pode desembuchar.” Insisto “E-eu te amo, idiota.” Ele abre a boca e suspira, sorrindo logo em seguida.

“Eu também te amo, idiota.” Respondo e ele pula em mim, sorridente, aquecendo meu coração e me deixando aliviado por finalmente ter descoberto meus sentimentos pelo ruivo, que tanto me aturou e esperou por isso.

~*~

Bom, e o resto vocês já devem imaginar não é?

 

 

(Por favor, leiam o próximo capítulo/página, é um comunicado importante)


Notas Finais


Amo muito vocês. Nos vemos na próxima fanfic (próximo capítulo será sobre a nova fanfic). 💕💕💗💗💘💘💖💖❤️❤️

(Por favor, leiam o próximo capítulo/página, é um comunicado importante)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...