1. Spirit Fanfics >
  2. Colorful Friendship >
  3. Mais estranha que o habitual

História Colorful Friendship - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Então, eu deveria estar fazendo os estudos dirigidos que os meus professores enviaram por e-mail ou estar escrevendo um capítulo novo de Desvio de Conduta, maaaas eu pilhei nessa ideia e acredito que ela tem um potencial incrível para ficar somente na minha cabeça, por isso decidi escrever e postar. Essa história vai ser curta 2 ou 3 capítulos contando com esse, fazia tempo que eu queria escrever algo do gênero mas me faltava a criatividade, enfim, eu curti muito escrever esse primeiro capítulo e espero que vocês curtam também, bem chega de enrolação e boa leitura.

Bjos

Capítulo 1 - Mais estranha que o habitual


            - MAIS RÁPIDO ITACHI, POR FAVOR !!! – Itachi gemeu, enquanto aumentava a velocidade de suas estocadas em mim.

            - Vamos amor, goza para mim! –  eu estava quase lá, já podia sentir aquela tensão familiar se formando no meu baixo frente – SAKURA! SAKURA

             - Mas que droga Itachi, porque você está imitando a voz da minha mãe  ? – o meu homem começou a derreter diante dos meus olhos e eu já não era mais capaz de entender o que estava acontecendo ali, em um momento eu estava sendo fodida da melhor forma possível e agora isso – SAKURA!

             Abri meus olhos assustada com o barulho da porta sendo fechada com força – minha mãe e sua adorável forma de me acordar – novamente esse maldito sonho, deixei um suspiro escapar de meus lábios e apertei minhas pernas sentindo a lubrificação que estava entre elas, eu sequer cheguei a gozar.

            Voltei a fechar meus olhos e continuei deitada, minha mãe estava dentro do meu quarto, mesmo de olhos fechados e não entendo nada do que ela estava falando, eu sabia que ela estava andando de um lado para outro e falando milhões de coisas que ela tinha visto no primeiro noticiário, eu podia estar acordada, mas minha alma com certeza não tinha retornado para o meu corpo, até as palavra PROVA E ATRASADA chegarem aos meus ouvidos e eu processar a informação.

Levantei rapidamente e corri até ao banheiro – lembrem-se levantar e estar acordada são coisas bem distintas – quinze minutos depois sai do banheiro enrolada na toalha e peguei um macacão para vestir, finalmente, depois de estar pronta para mais uma manhã na faculdade, peguei meu celular e para minha surpresa – nem tanta – eu estava uma hora e meia adiantada, como podem ver minha mãe é um amor. Conectei meu celular ao Wi-Fi, enquanto atravessava o corredor até a cozinha, algumas notificações de mensagem chegaram, respondi algumas relacionadas a faculdade e decidi responder as outra mais tarde, com exceção de uma pessoa, Itachi, vulgo meu melhor amigo, mais uma vez eu suspirei, era a terceira noite consecutiva que eu tinha sonhos pervertidos com ele.

            Minha mãe e meu pai já estavam sentados tomando café, minha mãe me olhou e sorriu – como ela conseguia ser feliz às seis da manhã ? – cumprimentei os dois e me comecei a tomar meu café – que estava delicioso e apesar da prova eu tinha certeza que o dia seria ótimo –  eu estava errada, assim que entrei no ônibus cheio, todo meu otimismo sumiu e a Sakura raivosa assumiu o comando, depois de trinta minutos sendo esmagada no ônibus eu finalmente tinha chegado na faculdade, verifiquei as minhas mensagens novamente e notei que Itachi sequer tinha recebido a mensagem, ele com certeza chegaria atrasado novamente.

            Itachi e eu, somos amigos desde o ensino fundamental, eu diria que temos uma amizade estranha, mas ao longo de dez anos de amizade, ela nunca tinha chegado ao nível que chegou, principalmente no último mês. Minha amizade com Itachi foi construída na base da sinceridade, então sabíamos muito da vida um do outro, incluindo o setor relacionamentos amorosos.

             Itachi ao longo de seus vinte e um anos tinha tido um relacionamento sério com três garotas e eu, bem eu tinha namorado oficialmente por um mês a distância, durante esse mês sugeri para ele que devêssemos um passo a mais na nossa relação, afinal eu o conhecia há dois anos e tínhamos um relacionamento não declarado há um ano, entretanto, ele não pensava da mesma forma e eu dei um fim ao nosso relacionamento.

            Durante a adolescência quando nossos hormônios faziam uma festa dentro de nossos corpos, nossas conversas sempre terminavam em um papo sobre sexo, ainda falamos sobre sexo, entretanto, as conversas agora são um pouco diferentes, Itachi é um homem sexualmente ativo e normalmente me aluga para contar sobre suas experiências e eu, bem eu sou uma virgem beirando os vinte e dois anos, que resolve uma questão de genética sem pestanejar, mas quando o assunto é um parceiro ou uma parceira sexual, eu me tornava uma ameba.

            Nas férias de verão, Ino, Hinata e eu saímos para beber e jogar conversa fora, depois de alguns drinks o tópico sexo surgiu e eu falar sobre todas as minhas inseguranças, principalmente relacionadas ao ato sexual e ao meu corpo, Ino me deu uma injeção de auto estima e ao sair do bar naquele dia a frase dela ficou ecoando na minha mente: Você pode ter qualquer homem ou mulher é só querer.

            Acontece que levei os conselhos dela muito a sério e foi ai que minha amizade com Itachi ficou ainda mais estranha, assim que, sai do bar Itachi me mandou uma mensagem e ficamos conversando até eu chegar em casa, quando cheguei em casa tomei um banho e me joguei na minha cama e como eu disse antes, nossas conversas sempre terminavam falando sobre sexo, mas nesse dia as coisas foram além, Itachi sabia que eu tinha vontade de experimentar coisas que outras mulheres não tinham, o resultado final, ele e eu fizemos um sexo virtual, além das diversas fotos salientes que trocamos e agora toda vez que ele ficamos perto um do outro, eu só consigo imaginar ele  fazendo comigo tudo aquilo que ele disse por mensagem e os meus sonhos pervertidos não me ajudam com isso, mas uma coisa é fato, eu quero foder com meu melhor amigo.

             Me assustei pela segunda vez no dia, quando fui abraçada por traz e mesmo sem olhar eu sabia quem era por conta do perfume, Ino sempre gostou de cheiros doces

            - Você não pode ser normal como todo mundo e apenas me desejar um “bom dia”, Ino ?

            - A culpa não é minha se você fica tão distraída, pensando no pau do Itachi

- INO!!!...- eu já estava me preparando para fazer minha amiga loira lamber o chão da faculdade, mas um coçar de garganta chamou minha atenção e assim que desviei meu olhar da face de Ino e vi de quem se tratava, todo o sangue do meu corpo fluiu para o meu rosto – Ita..

- Bom dia, Ino! – depois ele me olhou e sorriu da forma mais sacana possível – ele é seu a hora que quiser – dito isso ele saiu e quando olhei para Ino, ela estava tão vermelha quanto eu, mas seu rosto não me enganava, ela tinha adorado aquela cena

- Até o final desse ano eu tenho certeza que você perde o cabaço, Sakura esse é o seu momento, aquele homem tá te querendo nua e você não vai desperdiçar isso, se fosse comigo nem guindaste me tirava de cima daquele homem

- INO!!!

- Nada disso, nem parece que você já viu o amigo dele, além disso, o Itachi é um gostoso. – nisso eu tinha que concordar com ela


Notas Finais


E então gostaram ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...