História Colors - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescentes, Cores, Drama, Romance Adolescente, Romances
Visualizações 14
Palavras 901
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Yellow


Fanfic / Fanfiction Colors - Capítulo 2 - Yellow

Entro em meu quarto. De forma tão radiante, algo que eu não consigo nem explicar...

Pulo na minha cama, tiro meu celular do bolso, desbloqueio o mesmo, entro no whatsapp e fico encarando esperando receber uma mensagem de Dylan...

Esperei, esperei e esperei. 2 horas se passaram, diversas mensagens chegavam, a cada tremida que meu celular fazia, eu olhava desesperadamente. Esperei, esperei e esperei mais, 3,5h e eu continuo deitado encarando a chuva pela janela, esperando esperançosamente que meu celular vibre e chegue uma mensagem de Dylan, começo a adormecer, lentamente, e tento me manter acordado, luto contra o sono, mas o som da chuva em encontro com minha janela e o aconchego de minha cama não ajudam. Acabo cedendo ao sono e só acordo horas depois com uma nova notificação do meu celular.

É ELE! FINALMENTE! Desbloqueio o celular, entro no whatsapp e seleciono a conversa que ainda continha um número desconhecido. “Olá” dizia a mensagem, e por alguns minutos fiquei ali, fitando a tela do meu celular, pensando no que responder, e me perguntando o motivo pelo qual visualizei a mensagem tão rápido, ele vai achar que estou desesperado e sou alguém fácil... Tá, eu sei que sou tudo isso, mas não é algo que ele precise saber. Respondo com um simples “Hey”. “Hey”? Sério, Símeon? Quem cumprimenta alguém assim hoje em dia? Entro numa pequena discussão comigo mesmo e volto meus olhos para o celular, o status muda de “Online” para “Digitando...”, meu coração disparou nesse exato momento, e eu saí da conversa.

NÃO HAJA COMO DESESPERADO, NÃO HAJA COMO DESESPERADO, NÃO HAJA COMO DESESPERADO!

Repetia isso mentalmente para mim mesmo. Okay, é só uma paixãozinha platônica.

NO CELULAR

Dylan: Olá :)

Sím: Hey.

Dylan: Foi legal te conhecer hoje, desculpa pelo susto na estrada ksksks – Sorri enquanto lia isso por lembrar da situação.

Sím: Digo o mesmo ��

Dylan: É... Tava pensando em dar uma festinha hoje, vai ter um pessoal da escola e uns amigos de uns amigos. Você viria se eu te convidasse?

SEGURA, SÍMEON. S E G U R A.

Sím: Claro que iria, eu adoraria! – Enfiei a parte do “Não haja como desesperado” no cu e agi como um.

Dylan: Okay, passo aí pra te pegar as 20h. Esteja um gato! (emoji rindo)

Sím: Eu sempre estou um gato (retribuo o emoji)

Dylan: Até lá então... Gatinho. – Sinto meu rosto corar.

Sím: Até lá sksks – Real significado de rindo de nervoso.

FIM DA CONVERSA

Tá, tenho muita coisa pra fazer. Faço uma chamada em grupo com Monika e Liam para surtarmos no telefone sobre Dylan ter me convidado para sair e pergunto se eles também vão pra festa e eles confirmam em conjunto e gritando. Não gosto de parecer um garoto idiota e apaixonado, mas é exatamente o que estou sendo, bagunço praticamente todo o meu guarda roupa enquanto mostro as peças para eles me ajudarem a montar um look.

EU.

TÔ.

MUITO.

DESESPERADO.

Com a ajuda deles, escolho a roupa, me despeço dos dois e vou tomar um banho, coloco minha playlist para tocar no Spotify, ligo o chuveiro enquanto tiro minha roupa e sensualizo na frente do espelho para mim mesmo. Bem que o Dylan poderia ser esse espelho. Rio de mim mesmo, entro no box e tomo um longo e relaxante banho. Quando saio, me visto, estou com um moletom jeans, uma camisa rosa e uma calça skinny preta e meu costumeiro vans de cano alto.

Recebo uma mensagem. É Dylan. “Tô na tua porta, vem!”

Desço as escadas correndo e quase caio, mas passo bem. Abro a porta da maneira mais calma possível e quando abro me deparo com Dylan e seu sorrido que fode meu psicológico. O cumprimento com um abraço, ele está incrivelmente cheiroso e estiloso.

- Você tá lindo – Sorrio para ele.

- Você também tá lindo, adorei essa calça, marca bem as suas... Coxas – Ele diz sorrindo e sinto a dose de malícia em sua frase – Vamos? – Ele estende o braço para que eu pegue o mesmo.

- Sim, claro – Pego no braço de Dylan e vamos rumo a festa.

De longe dava pra se ouvir a música de forma abafada e a cada passo ela se tornava mais clara e alta. Soltei do braço de Dylan e segurei em sua mão, enquanto andávamos até a festa, depois de mais 5 minutos, nós chegamos e um dos amigos dele o cumprimenta, ele larga minha mão de forma brusca e eu logo entendo o recado. Sério isso, Dylan? Digo mentalmente a mim mesmo. Cumprimento o garoto e dou alguns passos, me viro e olho nos olhos de Dylan, ele me fita e logo entende meu olhar de reprovação, enfim volto meu corpo para frente.

Vejo Monika e Liam de longe, e resolvo ir até eles. Os mesmos estavam com copos de bebida e dançando juntos, cheguei até eles, já pegando o copo da mão de Liam e bebendo o conteúdo sem nem perguntar o que é e danço junto com eles, afinal, estou numa festa com meus melhores amigos e quero aproveita-la. Danço bastante e começo a cumprimentar a todos que vejo, fico espantado com o número de pessoas conhecidas naquela festa, de vez em quando eu esbarrava em Dylan, ele tentava conversar comigo, mas eu estava o evitando totalmente.

 

Até o momento em que a festa estava quase no fim e ele veio até mim.  


Notas Finais


Oi caffeines, aqui tá mais um capítulo da fic, (em menos de 24h, uaaaaau)
Espero que gostem e se sintam a vontade para dizer o que estão achando, por que eu tô amando escrever!
Se possível, compartilhem a fic com seus amigos sz
Beijos de café xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...