1. Spirit Fanfics >
  2. Colors , jikook version >
  3. Capítulo 03

História Colors , jikook version - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo 03


                _________  🌿 _________

Graças a Deus era sábado.

Finalmente o tão esperado fim de semana tinha chego, eu poderia usar esses dois dias para poder por meu sono em dia mas tinha quase certeza de que não seria bem assim.

Eu costumava ficar em casa, já que sempre que Yoongi ou algum colega de trabalho me convida para sair eu recusava usando a mesmo desculpa de sempre. "Eu estou cansado", mas hoje era diferente, eu aceitei ir com meus amigos para encher a cara, só voltaria quando esquecesse meu nome.

Embora eu soubesse que beber até não aguentar mais não iria resolver um terço dos problemas que me afligem então eu me deixei ser levado pelas insistências de Taehyung e Yoongi deixando a vida acadêmica de lado, por enquanto.

Oh então está me dizendo que ele estava olhando para sua bunda? Meu Deus que babado forte! - Min diz completamente alterado enquanto passava seus braços ao redor do pescoço de Hoseok.

Eu apenas concordei esperando que o barman voltasse com a minha bebida, ele estava à um bom tempo dizendo que logo me traria mas eu vejo que não, enquanto isso eu contava para eles sobre o momento em que eu peguei Jungkook com os olhos na minha bunda, eu só rezava para que eles não criassem tanta expectativa ou começassem a dizer que ele estava afim de mim e etc.

Eu não precisava de mais coisa para a minha mente conturbada.

Estávamos eu, Hoseok, Yoongi e Taehyung em um bar meio charmosinho que ficava em uma área nobre de Seul, ele tinha até karaokê mas que no momento estava desligado

Uau, desse bafo eu não sabia, você ta saindo com o chefinho!?

Eu olho para Taehyung desacreditado, como ele tinha coragem de supor algo assim sabendo que o mesmo namora? Taehyung as vezes podia ser muito, mas muito inconveniente e isso gerava alguns desentendimentos comigo, porque eu não sabia lidar com sua sinceridade.

Costumávamos sempre discutir quando ainda fazíamos faculdade, Yoongi era nosso meio de comunicação porque eu ficava com tanta raiva do Kim que não conseguia lhe olhar nos olhos por no mínimo três dias.

Nada disso! - Tratei de me explicar antes que aquilo virasse algo maior e todos soubesse desse dia fatídico. Eu disse que ele só deu uma pequena - lê-se enorme - olhada para o meu bumbum, não leve isso a outro nível por favor.

Pedi, o vendo apenas assentir e passar seus olhos sobre o local. Yoongi revirou os olhos se inclinando um pouco sobre o balcão e acertando um tapa em minha testa.

Para de arranjar desculpas caralho! Ele te olhou sim e isso não pode ser esquecido, ah eu vou fazer um fã clube sobre esse assunto. - O olhei desacreditado massageando o local do tapa, ele não estava falando sério, certo? Ah não me olha assim não, eu estou falando sério demais.

Você é louco, Hoseok como você aguenta?

O avermelhado sorriu olhando para meu amigo de forma apaixonada. Eu vinha notando a forma em que ambos se olhavam, e estava nítido que aquilo não era só mais sexo casual, ia muito além.

Ah o Yoongi só parece ser bravo, mas ele é um gatinho arisco.

Meu melhor amigo sorriu puxando seu namorado, amigo, ficante ou seja lá o que e o beijou, me tornando uma vela. Taehyung fez uma careta dizendo que não foi pra isso que ele tinha vindo, então apenas pegou sua bebida avisando que iria dar uma voltinha. Eu lhe olhei indignado, ele iria me deixar ali sozinho enquanto os "casal" quase se comia na minha frente? E quando eu tive a coragem de os separar Yoongi rosnou para mim e puxou Hoseok na direção do banheiro.

Ele rosnou pra mim! É mole!?

Eu então passei a ficar sozinho batucando os dedos do balcão curtindo a música que saía das caixas de som, tentava não ficar deprimido porque todo mundo tinha um amorzinho e eu estava ali, sozinho em uma boate gay aonde a maioria as pessoas estavam se pegando.

Por mais que eu dissesse para mim mesmo todos os dias como um mantra que não precisava de ninguém, que eu me bastava e que um relacionamento só me traria mais estresse - levando em conta que meu último namoro foi um desastre - eu sentia na pele a falta de alguém para dormir agarradinho quando o frio tomava conta da cidade, ou quando eu era deixado de lado pelo Yoongi porque mesmo ele não dizendo eu sabia que ficar com o Hoseok era melhor do que estar comigo que só reclamava e fazia coisas de velho.

E olha que eu estava no auge dos meus vinte e seis anos hein.

Após um tempo o barman retorna, e graças a Deus com a minha bebida nas mãos. Agradeci levando o canudinho de papel aos lábios sugando meu coquetel de melão com vodka me deliciando com o teor adocicado descendo de forma agradável por minha garganta.

Acabei levantando uma sobrancelha ao ver que havia um papel dobradinho sobre a madeira, o abri passando a ler o que estava escrito.

"Eu achei você muito lindo, se quiser tornar sua noite ainda melhor é só me encontrar atrás do bar"

Ergui o rosto procurando o possível dono daquele bilhete, e parando quando vejo o barman me encarando com um sorriso ladino. Ele indicou os fundos do bar eu acabo suspirando, e agora o que eu faço? Fico aqui me lamentando de não ter ninguém mesmo que eu não queria ninguém ou aceito o convite do carinha que parece disposto a ter um sexo gostoso comigo?

É, seja o que Deus quiser. - Digo dando uma última sugada no meu drink e levantando do meu assento fazendo o caminho para os fundos.

          
(...)

Ouço a campainha tocar repetidas vezes, resmungo enfiando a cara em algo macio e cheiroso, quando abro os olhos vejo que estava com o rosto no pescoço de alguém e nisso acabo me assustando. Céus o que aconteceu na noite anterior?

Me afasto do corpo adormecido me enrolando nos lençóis e andando até a porta, minha cabeça dava leve indícios de uma possível dor de cabeça e isso era péssimo, aquele homem cujo o nome eu desconhecia tinha que ir embora logo.

Acorda. - Digo lhe acertando tapas leves em sua bochecha o vendo resmungar e abrir os olhos. Vamos lá amigo, acorda.

Uh...Que horas são? - Se senta deixando que a coberta caísse para fora me dando a visão de seu peito nú, o mesmo estava cheio de arranhões.

Meu Deus eu fiz isso!?

Passo as mãos entre meu cabelos lhe olhando com pressa e sem jeito para. Nunca precisei lidar com as minhas transas, porque sempre que eu acordava eles já tinham ido embora e por mais que fosse algo escroto me livrava de mais um peso.

Hora de você ir, eu tenho muita coisa pra fazer sabe.

O sujeito concorda bocejando e se levanta, mas antes tentar vir até mim me segurando pela cintura e pronto para me beijar. Abro a porta do quarto andando para trás o arrastando comigo, meu deus ele é do tipo chiclete!?

Seguro em seus ombros o empurrando para longe de mim, mas esqueço que estava usando um lençol e com o empurrão o homem tentar me segurar, mas acaba puxando o pano que me cobria me deixando somente com a minha cueca e nada à mais.

Ah não!

JIMIN! - Levo meus olhos até meu amigo sentindo cada célula do meu corpo entrar em desespero. 

Arregalo os olhos puxando o homem para perto me escondendo atrás dele, Deus você me odeia não é?

Yoongi estava parado, me olhando com um misto de confusão e deboche enquanto ao seu lado estava Jungkook, que tinha o cenho franzido e a língua contra a bochecha.

Eu sou um vergonha ambulante!

Senhor Jeon...- Disse baixo, me sentindo muito envergonhado para lhe olhar nos olhos. Meu Deus senhor Jeon!

Corri para meu quarto me vestindo rapidamente e deixando minha vergonha de lado, mesmo que isso seja quase impossível.

Meu chefe me viu seminu! Eu com toda a certeza sou a própria definição de vergonha alheia, não é possível. Quando retornei para a sala, o sujeito já tinha ido embora e Yoongi não estava mais ali.

Traíra!

Andei lentamente até parar próximo ao sofá, aonde meu chefe estava sentado me olhando julgador. Meu Deus, meu deus eu vou ser demitido! É isso.

Senhor...Jungkook que você está fazendo aqui? - Pergunto baixo, tentando ignorar a queimação em meu rosto.

Vim trazer o projeto da Angel e também trocar algumas opiniões, mas vi que você estava bem ocupado.

Cretino!

O que ele está insinuando? Respiro fundo passando a lhe encarar, seu olhar é intenso e ele parecia com raiva, mas eu não sabia do que e sendo sincero? Preferia não saber.

O senhor poderia ter me avisado, eu iria sair.

E era verdade, havia combinado com Yoongi de ir à Time Square fazer compras, nós estávamos a tanto tempo esperando para ir que hoje era o dia perfeito.  Jungkook levanta uma sobrancelha e cruza os braços, ele estava tentando me intimidar!

Maldito!

Ah você ia?

Fico indignado com o tom autoritário que o mesmo usa. Não estamos no escritório e hoje é o meu dia de folga. Mas é muito abusado mesmo, cerro os olhos na sua direção respondendo de forma firme.

Sim, eu vou. - Debati.

Uh, tem certeza? Eu acho que o Hanguk adoraria ser o meu novo braço direito.

Abri a boca chocado, ele estava mesmo ameaçando dar meu cargo para outra pessoa se eu fosse sair? Pisquei confuso e meio derrotado, Yoongi teria de ir sozinho porque eu não poderia arriscar perder o emprego, ainda tinha contas para pagar.

Tudo bem, eu acho que posso remarcar meu compromisso. - Digo já pensando em todas as formas de lhe assassinar.

Ótimo.

Saio pisando fundo na direção do quarto de meu amigo, este que se encontrava em frente à um espelho passando rímel em seus cílios. Me encosto no batente da porta emburrado, eu estava com raiva, muita raiva!

Ele foi embora? O que queria?

Não, veio me entregar um maldito projeto então não vou poder sair com você.

Yoongi para de se maquiar e me encara pelo espelho, levanta uma sobrancelha ao perguntar confuso: E por que não?

Porque aquele cretino quer ficar "trocando idéias" comigo. - Faço aspas com os dedos, porquê aquela foi uma desculpa muito esfarrapada, mas me forço a acreditar porque não sabia o real motivo para ele mentir.

Até no domingo você trabalha! Isso é exploração sabia? - Negou com a cabeça voltando a passar aquele rímel pela enésima vez. Mas tudo bem, eu trago um lanche para você e se divirta com seu chefe mandão.

Ah sim, com certeza seria divertido!                                 
                                                                                 (...)

Estávamos sentados sobre o tapete da sala com o projeto da Angel aberto sobre a mesinha de centro, eu havia pego meu notebook e alguns rascunhos no quarto.

Me obriguei a deixar que a timidez e o constrangimento de horas atrás fossem esquecidos - por livre e espontânea pressão, que fique claro - para que eu pudesse me concentrar no trabalho.

Angel era uma empresa de modelos que fazia desfiles promocionais com as marcas de roupas de diversas empresas, a Paradise foi uma das escolhidas, confesso que sou apaixonado pelas roupas que a própria Angel faz, sem contar que as modelos são lindas de rica, me dá até uma invejinha.

E que tal algo sutil mas atraente? - Ele me perguntou, com a mão apoianda no queixo coçando a barba crescida enquanto analisava alguns desenhos de roupa.

Jungkook estava de um jeito desleixado, havia arregaçado as mangas de seu moletom deixando que as veias de seus braços ficassem livres. Umas safadas! Seu cabelo estava em uma bagunça adorável, como ele conseguia ser fofo e sexy ao mesmo tempo?

Tenho dúvidas, muitas dúvidas.

Uh renda? Eu tenho dois pijamas de renda e são bem confortá...- Parei de falar ao ver seus minuciosos olhos em mim, um sorriso ladino escancarava em seu rosto e...Espera.

Por que diabos eles está sorrindo? Desvio o olhar mexendo em alguma coisa no notebook, tudo somente para não ser alvo de seus olhares intenso e significativos.

Senhor Jeon, por que está sorrindo?

Ele balançou a cabeça se aproximando do computador para poder ver melhor a imagem que eu o mostrava. Por conta de sua proximidade acabei sendo inebriado por seu perfume masculino forte, parecia algo amadeirado.

Dei continuidade a minha idéia, me sentindo orgulhoso quando confirmei que Jungkook prestava atenção e disse que achava a minha ideia muito boa. O projeto era sobre a nova coleção de roupas íntimas que seria lançada mês que vem no Lusso, fiquei super empolgada quando Jungkook me avisou que eu seria o encarregado dos preparativos.

Meia hora depois, eu sentia meu corpo me pedindo por um descanso e minha cabeça latejando, estava morrendo de sono e não sabia nem que horas eram.

Ugh meus olhos estão ardendo, podemos dar uma pausa? - Resmungo encostando no sofá atrás de mim e fechando os olhos por um breve momento. Que horas são?

Dez e meia, segunda nós terminamos. - Ajeitou os papéis e desligou o notebook antes de se levantar e esticar os ossos. Está cansado, por que não vai para o quarto?

Abri um olho lhe olhando com uma careta.

Eu estou com muita preguiça para me levantar daqui...- Senti minhas pálpebras ficarem pesadas, mas as abri de ímpeto quando fui levantado do chão. Jungkook o que está fazendo!?

Ele não me respondeu, e como eu estava cansado demais para tentar lhe entender apenas deitei a cabeça em seu ombro enquanto me deixava ser carregado até meu quarto. Eu juro, ser carregado por esses braços é a melhor coisa do mundo! Quase derreti.

Qual é o seu quarto?

O da direita. - Minha voz estava lenta, e eu já me entregava ao sono pouco a pouco.

O macio do colchão tocou as minhas costas e logo me aninhei nas cobertas, ignorando a presença de meu chefe ali.

Tenha uma boa noite, Park. - Bagunçou meu cabelo e escutei a porta sendo fechada em seguida.

E não demorou muito para eu dormir, me sentindo nas nuvens depois de ser carregado por esses braços fortes. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...