História Com amor, Sarah. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Toni Kroos
Personagens Personagens Originais, Toni Kroos
Visualizações 19
Palavras 487
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Um


Fanfic / Fanfiction Com amor, Sarah. - Capítulo 1 - Um

Point Of View - Murphy Christine Kroos.


Fui criada passando a semana com a minha mãe e os finais de semanas, feriados e férias da escola com meu pai. Eles se separaram antes de eu nascer, eram adolescentes quando se conheceram e minha mãe engravidou aos dezesseis anos. Meu pai é casado com a Jéssica e eles não tiveram filhos - ainda -, e minha mãe é casada com o Josh, eles também não tiveram filhos. 

Odeio meu padrasto, ele é agressivo, bate na minha mãe e a desrespeita na frente de qualquer pessoa, sonho com o dia que ele será preso, apesar da minha mãe ser uma atriz conhecida, ela nunca o denunciou, tem medo que ele a mate. 

— Pai! — Falei ao vê-lo descer as escadas usando seu uniforme do real Madrid e com uma mochila nas costas. 

— Oi, Murphy — Sim, minha mãe gosta de física e me nomeou com o nome da "lei" de Murphy. Ele beijou o topo da minha cabeça e sentou do meu lado e eu coloquei a xícara de café em cima da mesa. 

— Eu preciso te contar uma coisa muito séria pai.

— Pode falar, filha. — Respondeu sério tirando a mochila das costas e a deixou no chão. 

— O Josh bateu na minha mãe ontem. E não foi a primeira vez. — Falei sem graça e ele arregalou os olhos azuis surpreso.

— Murphy, o que você está me dizendo é muito sério, você já tem treze anos, já deve entender a gravidade. Tem certeza? 

— Pai, eu cresci vendo aquele homem bater e destratar a mamãe. Eu nunca inventaria isso, mas estou tão preocupada com ela, que tinha que contar pra alguém. — Meus olhos se encheram de lágrimas e minha garganta se fechou. Eu odeio o Josh, desejo que seja preso todos os dias. Ele se levantou e se aproximou de mim pegando em minhas mãos.

— Eu vou dá um jeito nisso. Você não precisa morar com aquele monstro e nem a sua mãe. — Sussurrou beijando minha testa e eu assenti limpando o rosto com as mangas do moletom. 

— O que você vai fazer? 

— Conversar primeiro com sua mãe. Depois do treino vou na casa de vocês. 

— Ela vai estar trabalhando, pai. 

— Antes de ir, vou ligar pra ela. 

— Murphy, terminou de comer? Vamos ter que ir provar os vestidos. — Disse Jéssica descendo as escadas com um vestido longo florido e um casaco de couro preto por cima, ela não sabe se vestir. — Amor, você vem almoçar em casa? 

— Não, vou passar o dia no CT. — Respondeu piscando o olho para mim e eu sorri. Ele jamais diria a ela que vai se encontrar com minha mãe. 

— Tudo bem, vamos Murphy! — Disse se aproximando da gente e eu me levantei da cadeira. 

— Sim, Jess. — Assenti sorrindo. 



Notas Finais


Bom diaaaaaaaaa 🤩


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...