História Com Amor, Stolen Heart - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 2
Palavras 713
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Mistério, Policial, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bem, to aceitando sugestões, eh.

Capítulo 2 - O Mesmo Bar


Acordo, novamente sem lembrar das últimas horas. Tomo meu remédio. Estou indo bem, bem até por demais, devo parar de me preocupar se não lembro das últimas horas, contanto que eu esteja bem.

Fui para a delegacia, Adilson estava no meu cubículo, observava meu mural.

Você tem talento. - Falou ele - Tenho uma má notícia, temos outra vítima.

Adilson me passou outra pasta com os dados, novamente as fotos horripilantes, li a ficha da vítima, mesma faixa etária da outra, esta tinha 24 anos, morena, estava num bar e foi avistada pela última vez saindo do local com um homem.

Seria o mesmo bar da outra vítima? 
Sim. - Falou Adilson - Fomos ao tal bar, interrogamos rápido o barman, ele diz que viu as duas. Você devia ir lá para investigar.
Ok, estou indo.

Adilson deu-me o endereço do tal bar, é o mesmo bar que eu frequento, não vai ser muito difícil de arrancar informações, já sou conhecido por lá.

Chego ao bar e está quase vazio, havia apenas alguns bêbados amanhecidos, Fui falar com o dono do bar. Sentamos em uma das mesas que estavam distante dos outros clientes.

E aí, Beiçola? Como estão as coisas por aqui?
Edgar? O que fazes aqui tão cedo? - Disse Raimundo com uma risada de descontratação e veio apertar minha mão - As coisas estão indo mal, desde que esse louco começou a atacar as damas que frequentam meu bar, o movimento de mulheres caiu um pouco, agora ta parecendo um bar gay, você deveria saber, frequenta aqui toda noite.
É verdade, eu deveria saber mesmo, mas tenho memória curta. Bom, fui mandado aqui para fazer umas perguntas, posso?
Claro que pode.
Bem, as duas vítimas foram vistas da última vez saindo do bar, elas estavam saindo com alguém? 
A loira não, mas parece que ela estava conversando com você, e teve uma hora que foi ao banheiro e ela saiu. Não entendi muito bem - Falou ele - Agora a morena eu vi saindo com um cara, mas ele apenas a deixou na entrada do bar e voltou para beber.
Sim, eu lembro da loira, ela disse que precisava ir embora, se despediu e fui ao banheiro. - Falei - E a morena eu não vi, cheguei mais tarde aqui no bar, mas ela me parece familiar. 
Seja quem for que fez esta crueldade, precisa ser preso, eram boas moças, com uma vida toda pela frente.
Vamos pega-lo Beiçola, e a movimentação de mulheres aqui no bar vai voltar - Falei soltando uma risada.
Hahaha, eu estava brincando quando falei isso. 
Beiçola, você tem câmeras de segurança aqui? 
Tenho sim, você quer as gravações? 
Por favor. - Falei - Tem câmeras até na entrada do lado de fora do bar?
Não não, só tem dentro mesmo. - Falou ele - Vou buscar as gravações.

Ele saiu da mesa e Levi, o barman, me olhava com cara de desconfiado. Me pergunto o que fiz a ele. Beiçola voltou com as gravações dos dias dos crimes.

Obrigado, Beiçola. - Agradeci ele - Prometo que vou pegar esse cara.
De nada, Edgar. 
Tchau, Beiçola, de noite eu volto hahaha. 

Saí da mesa e dei um ‘ tchau ‘ com a mão para Levi, ele não correspondeu.

Voltei para a delegacia e passei pela sala de Adilson e ele me chama.

Edgar, vamos comemorar o aniversário do detetive Lineu, quer vir com a gente? 
Tenho umas gravações do bar para...
Depois você ver, vamos comemorar meu aniversário - Falou Lineu chegando na sala - Vamos, vai ser legal.
Ok, eu vou.

Fui para meu cubículo e adicionei as fotos da outra vítima. Elas tinham alguma ligação? O que elas tem em comum? Idade e frequentavam o mesmo bar. Foram mortas em lugares diferentes, porém os dois lugares tinham mato, e ficavam perto do bar. A última vítima também tinha a assinatura do assassino, “ Com amor, Stole Heart “. Adilson veio ao meu cubículo e me entregou uns papéis .

O resultado da autópsia chegou. 
Obrigado - Falei

A autópsia dizia que elas foram mortas com uma arma branca e com cortes de profundidade de 10 cm, provavelmente com uma faca pequena ou um canivete. Os cortes foram feitos por alguém que não tem experiência médica.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...