História Com todo meu amor ( CLACE) - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jocelyn Fairchild, Magnus Bane, Personagens Originais, Sebastian Verlac (Jonathan Christopher Morgenstern), Simon Lewis
Tags Clace
Visualizações 328
Palavras 3.522
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii genteeee!
TUdo beeeeem ???
Quero agradecer a todos que vem lendo minha fic e esse capitulo tem um dedinho da gatinha da @Biaah_Herondale. Leiam a Fic dela, é muitooooo boa haha
Espero que gostem!

Capítulo 39 - I was wondering what our son would look like


Fanfic / Fanfiction Com todo meu amor ( CLACE) - Capítulo 39 - I was wondering what our son would look like


 Jace entra novamente na casa de Clary com um segundo buquê de rosas é uma caixa de chocolate. Clary arregala os olhos ao ver ele sorrindo e então Jace caminha até Clary e se ajoelha em sua frente. 
- Não pedi para fazer isso, mas eu sabia que faria de qualquer forma porque você se importa tanto comigo que nem que eu te prendesse numa corte você deixaria de fazer o que fez. Eu sou o homem mais sortudo do mundo eu te ter ao meu lado, uma verdadeira companheira tanto profissional quanto pessoal. Você é razão da minha vida e nada e nem ninguém vai nos separar. Você é minha ratinha. Como passou pela sua cabeça que eu iria te deixar por isso? Fique muito bravo, mas tudo o que você faz é por mim, por nós e eu sou grato aos céus você ser essa mulher que me cativa a cada dia. Te amo querida, te amo tanto que as vezes te amar me faz ser irracional; vou melhorar.  Por nós, mas principalmente por você porque quero está a sua altura tanto na coragem quando na bondade. 
Clary respira fundo e sorri, pega as flores e logo em seguida dá um tapa na cabeça de Jace.  
- Nunca mais faz isso, achei que ia me deixar. 
Jace seu uma gargalha e levanta puxando Clary para seu colo, logo em seguida dá um beijo explosivo nela. Clary passou os braços em volta do pescoço de Jace e enlaçou as pernas em sua cintura. Jace então entre os beijos passa a mão pelas pernas de Clary e logo em seguida aperta sua bunda.  
- Como posso viver sem isso aqui? Clary sorri ofegante com o beijo. 
- Te amo.    Jace então a deixa no sofá e por cima dela começa a despi-la beijando toda parte do seu corpo. Clary acariciava a cabeça de Jace. Ele apertava sua cintura com força fazendo Clary gemer baixo. Ao ver seus seios, a boca se Jace salivou e abocanhou aqueles mamilos rosados que tanto amava. Clary fechou os olhos.  Então tirou sua calça e começou a massagear o clítoris de Clary. 
- Jace! Ela gemeu o nome dele o que fez Jace sorrir. 
- Gosta quando te toco assim pequena? 
- Gosto! Ela fala com a voz falha  
- Gosto mais quando tira minha calcinha e me come só do jeito que você sabe que gosto. Jace ficou louco, estava duro feito uma pedra então Clary levanta já nua e faz com Jace sentasse no sofá e assim ele fez. Clary então senta em seu colo de frente, encaixa sua intimidade no membro de Jace que ainda estava de calça. Clary então começa a rebolar em seu colo e Jace gemia de prazer, suas mãos foram direto para a bunda de Clary.  
- Adoro quando você fica duro para mim.  
- Você gosta de passar sua bucetinha do meu pau duro? Jace pergunta cheio de testão  
- Você sabe que eu gosto, gosto mais ainda quando ele está na minha boca. Jace gemeu alto e aperta a bunda de Clary com força. Clary levanta do colo de Jace e tira sua calça, ao ver o membro de Jace duro igual pedra sua boca salivou então ela se ajoelhou na frente dele e começou a alisar suas pernas. Bem delicadamente ela assopra o membro de Jace que o fez segurar o cabelo de Clary num rabo se cavalo e se inclinar para vê-la. 
- Coloque ele na minha boca. Clary abre a boca e Jace então com a outra mão posiciona o membro dele na boca de Clary. 
- Vou fuder sua boquinha e depois sua bucetinha. Ele se inclina mais um pouco e alisa o mamilo de Clary sem soltar o seu cabelo.  
- Não espera menos de você. Clary então começa a chupa-ló e passar suas unhas devagar sobre suas pernas.  
- Ooh Clary... Clary. Ela sorria ao ouvir Jace chamar seu nome então engolidos o membro de Jace de uma vez. Com ele dentro de sua boca. Ela passava a língua nos nervos do seu membro. Jace deu gemido tão alto que ela achou que ele iria gozar então com os olhos lagrimejados por ter aquele membro todo em sua garganta ela solta e começa e a chupar mais. Jace se contorcia de prazer e então pegou seu membro das mãos de Clary e passou a parte superior sobre os lábios dela. 
- Quer leitinho nessa boca deliciosa?  
- Quero. Ela mostra abre a boca e coloca a língua para fora.  
- Infelizmente agora não. Quero te fuder Clary, quero te fuder todinha. Ele então a puxa para cima e começa a beijar seus seios em seguida a seita no sofá. Jace passa a mão novamente em seu clitóris.  
- Adoro quando você fica toda molhada para mim. 
- Ninguém nunca me deixou tão molhada igual você me deixa.  Jace então abocanha a vagina de Clary. Ela segura à beira do sofá com uma mão e com a outra começa a massagear o próprio mamilo. Com os olhos fechados ela gemia ao sentir a boca de Jace. Ele passa língua pelo clitóris de Clary em forma rotatória e com os dedos penetrava em Clary.  
- Jace! Ela gemia e Jace sorriu então enfiou a língua dentro de Clary para sentir seu gosto e fez ela gemer mais alto. Então ela o puxou para cima. 
- Me come agora 
- O que você quer pequena? Ele pergunta beijando o mamilo de Clary e penetrando os dedos em sua vagina. 
- Que coma agora. Me fode do jeito que eu gosto. Jace então fica de joelhos entre as pernas de Clary e a penetra de uma vez. Ambos gemem alto. Jace começou a dar várias estocas em Clary ela gemia e ele acariciava os mamilos dela enquanto via Clary se contorcer de prazer.  
- Mais, eu quero mais. Jace então começa a ir mais rápido e fazia Clary gemer mais.  
- Como eu amo essa bucetinha apertada. Jace apertava a cintura de Clary força a trazendo para si. 
- Então come ela mais. Jace ficava louco pois Clary o deixava louco de testão. Clary sentia o membro de Jace encostando em seu útero e pedia mais. Ele a penetrava com muita força e segurando sua cintura. 
- Quero sentar no seu pau agora. Clary tira o membro de Jace dela e faz ele sentar no sofá  
- Vem, da aquela robolada gostosa que só você sabe dar. Clary senta novamente de frente para Jace e encaixa o membro de Jace na sua vagina. Então ela começa a cavalgar recargar até entrar tudo. Jace então inclina seu rosto para baixo e começa a chupar os seios de Clary. Ela então rebola no colo de Jace com o membro dele dentro dela. Ele gemia com o mamilo de Clary em sua boca e Clary fazia o mesmo.  
- Eu vou gozar. Ele fala ofegante. 
- Goza dentro de mim, quero sentir tudinho dentro de mim. Jace então ao ouvir aquelas palavras aperta mais a cintura de Clary e dá um gemido forte. Então ele gozou dentro dela. Clary ao sentir Jace gozando rebola mais um pouco e acaba gozando também. Os dois ofegantes pelo orgasmo sorriem e respiram fundo. Clary ainda com o membro de Jace dentro dela deixa no ombro dele. 
- Sobre eu querer você pelado na minha cama, ainda quero. 
- Você é uma máquina de sexo menina, Ele ri acariciando as costas de Clary.  
- Se sou a máquina de sexo você é meu combustível. Jace fica duro de novo e ainda com o membro dentro de Clary a leva para o quarto então eles transaram novamente. Depois tomaram um banho juntos e transaram mais uma vez. Vencidos pelo cansaço eles deitam na cama nus e dormem abraçados com apenas um lençol sobre o corpo.  
  
Clary acordou e sorriu ao sentir Jace fazer carinho em sua barriga.  
- Bom dia meu raio de luz. Ela murmura baixinho colocando a mão sobre a mão dele.  
- Bom dia amor da minha vida. Ele beija o ombro de o ombro de Clary e sorri.  
Clary então vira para Jace e se aconchega em seus braços.  
- Estava pensando como seria o nosso filho.  
- Está pensando em ter filhos comigo? Clary sorri e afoga o rosto no pescoço de Jace.  
- Penso isso desde o dia em que você cantou para Max naquele evento. Temos que pensar nos nomes.  
- Amor, não quero filho agora. Quero te curtir uns 10 anos e depois a gente pensa em filho.  
- Ah, eu acho que não vai ser assim. Jace ri e aperta Clary contra si. - Estava pensando nos nomes se for menino.  
- E qual você vai querer? Clary passa a mão pelos braços de Jace.  
Ele sorri, sabia que Clary queria filhos tanto quando ele.  
- Estava pensando em Antony.  
- Antony é um nome bonito, mas se eu tiver um filho menino eu quero que ele se chame Jonathan, igual a você.  
Jace sorriu.  
- Porque?  
- Porque quero que quando ele crescer, enlouqueça outra mulher igual você faz comigo.  
Jace então puxa Clary para seu colo e dá um beijo explosivo nela.  
- Te amo minha abusadinha.  
- Te amo grandão, e se for menina eu deixo você escolher.  
- Quero que se chame Clarissa, mas ela não vai poder encontrar nenhum cara para enlouquece-la. Jace fez bico.  
Clary dá uma gargalhada.  
- A neném nem nasceu e já está com ciúmes?  
- Não é ciúmes, é proteção. Nenhum marginal vai chegar perto dela.  
Clary gargalhada e levanta.  
- Vem ciumento mais lindo do mundo, vem tomar um banho comigo, temos um dia cheio pela frente.  
Jace olha Clary nua em frente a ele e fica duro de novo. Clary ao perceber sorri e passa a mão pelo membro de Jace que o faz gemer.  
- Vem, quero dar bem gostosinho para você debaixo do chuveiro.  
Jace levanta e agarra Clary.  
Os dois foram para o banho e transaram de novo. Depois de quase uma hora eles chegaram ao clímax. Tomaram banho e se arrumaram. Tomaram café e foram trabalhar. Os boatos já haviam desaparecido e tudo voltou a o normal.  
O mês passou rápido e Clary continuou trabalhando no outro edifício, e Jace ficava incomodado por te-la tão longe, mas para manter a relação profissional ativa acabou aceitando.  
Chegou o grande dia, todos estavam nervosos e Clary mais ainda. O dia foi cheio e todos ansiosos.  
- Como você está meu amor? Celine diz arrumando a gravata de Jace.  
- Bem. Ele diz com a voz tensa.  
-Aí meu filho, fique tranquilo. Clary te ama e vocês serão um do outro para sempre.  
- Mas mãe e se ela não... 
- Se ela não quisesse não teria aceitado meu amor. Seu pai está com ela e me disse que ela também está nervosa.  
- E linda. Ele completou.  
- E linda. Ela riu.  
- Vaaaaaaaaamooooo! Rubén apareceu com um sorriso enorme.  
- Quem diria que você e meu docinho se casariam. Espero que me encham de sobrinhos.  
- E vamos cara. Ele sorri e aperta a mão do amigo. 
  
***** 
- Clary fique calma, ele estará lá.  
- Eu sei Will, mas e se não der certo? Já falaram com o Dj sobre as músicas e... 
- Clary fica calma. Está tudo sobe controle. Jordan fala. 
- Amiga você está linda e maravilhosa. Tessa passa a mão pelo rosto de Clary.  
- Meu filho vai ficar louco ao te ver.  
Clary tenta sorrir, mas o nervosismo.  
- Querida, estou muito feliz por poder fazer parte desse dia tão importante na sua vida.  
- Eu que agradeço a Marli, a senhora sempre foi uma mãe para mim e a senhora é uma peça chave nesse dia.  
- Eu sou?  
Clary tira o terço do pescoço e mostra a ela.  
- Eu nunca fui uma pessoa religiosa, mas desde que você me deu esse terço eu comecei a ter fé. E sei até então não conhecia o que era Deus de fato e todos os dias, vendo a pessoa que você era depois de tantas lutas e batalhas constantes que você enfrentava no seu dia dia. Vi o quanto a presença dele te fez forte. E hoje eu me apego a essa garra pois sei que ele está comigo.  
Marli emociona sorri e abraça.  
- Te amo querida.  
- Eu amo mais.  
- Vamoooooos. Izzy sorri e Simon ao ver Clary a abraça.  
- Nunca imaginei te ver vestida de noiva.  
- E eu nunca imaginei você namorando então estamos kits.  
Sebastian que não havia tirado o olho da irmã. 
- Quem diria que você casaria antes que eu. Ele sorri e beija a cabeça da irmã. 
- Te amo, por tudo. Eu estou me casando, mas sempre serei sua pequena, você sabe disso não?  
Ele concordou emocionado.  
- Lembra da aposta de que quem casaria primeiro iria pagar uma viagem?  Então eu ganhei.  
Sebastian gargalha.  
- Eu dei a lua de mel de vocês, já está pago. 
Eles gargalham e foram a igreja.  
  
Jace estava no altar nervoso e esfregando as mãos umas nas outras. 
- Calma filhão, ela está vindo. Jace concorda e começou a cerimonia.  
Marli e celine entram ao som da música Haleluiah no Sax.  
Em seguida, entra e Will e Tessa entraram como os padrinhos de Clary, depois Izzy com Simon como os padrinhos de Jace. Então entraram como os padrinhos dos dois Rubén e Jordan.  
Max entra com uma das filhas de Marli.  
Então começou a tocar no piano o refrão da música, All Of Me - John Legend. Clary entra sorridente com Sebastian ao lado e começa a cantar.  
  
Porque tudo de mim 
Ama tudo de você 
Amo as suas curvas e seus contornos 
Todas as suas imperfeições perfeitas 
Me dê tudo de você 
Eu darei tudo de mim para você 
Você é o meu fim e o meu começo 
Mesmo quando eu perco estou ganhando 
Porque eu te dou tudo de mim 
E você me dá tudo de você 

Ao chegar ao altar, Sebastian dá um beijo da testa da irmã e entrega Clary a Jace. 
- Cuida da minha pequena.  
- Pode deixar. 
Ele sorriu e passou a mão pela cintura de Clary.  
- Você está linda.  
- Você também. Ela sorriu.  
Então o Padre começou a citar algumas passagens da bíblia, e Clary sorri e olha para Marli.  
-O amor é paciente e benigno, não arde em ciúmes; o amor não se ufana, não se ensoberbece; O amor não é rude nem egoísta, não se exaspera e não se ressente do mal. O amor não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade. Está sempre pronto para perdoar, crer, esperar e suportar o que vier. 
Eles sorriram e olharam uma para o outro após as citações do padre.  
- Tragam as alianças.  
Então Pesula entra com um laço rosa no pescoço e com a caixinha na boca. Todos riram e tiraram fotos. Jace e Clary se abaixaram para receber sua cachorra e fez carinho em sua cabeça. Ela balança o rabo e vai para o lado de Max.  
Após a cerimônia, eles estavam finalmente casados. Ao saírem da igreja, receberam chuvas de arroz. Eles riram e entraram no carro em direção a festa.  
Jace pega a mão de Clary e dá um beijo.  
- Como está se sentindo senhora Herondale?  
- Imensamente feliz por estar contigo e finalmente poder está ao seu lado.  
Ele então a beija com carinho.  
Ao chegarem a festa, Clary trocou o vestido e colocou um mais simples e soltou os cabelos (capa).  
Todos os convidados vieram cumprimentar os recém-casados. Então teve a primeira música e eles dançaram juntos apaixonadamente.  Então Clary começa a cantar em seu ouvido a letra da música Cater 2 U - Destiny's Child. 
Seu coração se encheu de alegria ao ouvir aquelas palavras. Sabia que havia encontrado o amor da sua vida.  
Após o término da música Max pegou um microfone e começou a falar.  
- Sabe titia Clary, eu sou tão agradecido por você fazer parte da nossa família e irmão, agradeça a mim porque eu que tive culpa de Clary está casando com você. Ela é uma pessoa incrível e faz meu coração sair pela boca quando canta para mim. Tia Clary, obrigado por ser tão legal comigo e me encher de chocolate quando eu estou triste. Você será uma ótima titia/mamãe/cunhada. Te amo.  
Clary emocionada sorri e o pega no colo, logo em seguida o enche de beijos.  
  
- Vem cá meu amor, tenho uma surpresa para você. Clary puxa Jace com as mãos e eles se sentaram. Clary colocou Max no chão e sentou no colo de Jace.  
Então começou um vídeo.  
  
" Porque chora tanto meu pequeno?  
* Minha mãe brigou comigo porque tirei nota vermelha na escola e disse que vai tirar meu videogame.  
*E porque tirou nota vermelha?  
* Porque eu fiquei tentando namorar com a Aline, mas ela não me dá bola.  
Uma risada estrondosa sai do vídeo.  
* Escuta meu pequeno grande homem, você não tem idade para namorar e sim para estudar. Um dia vai conhecer uma bela dama e ela vai te fazer muito feliz. 
* Vou mesmo vovô?  
* Claro que vai.  
  
********************** 
* Vovô! Consegui passar na faculdade.  Jace entra todo sorridente e abraça seu avô.  
* Eu estou tão orgulhoso de você meu filho! Eu sabia que você conseguiria.  
* Eu não esperava menos de você meu menino. Agora é estudar para conseguir montar sua empresa.  
Jace concorda e sorri.  
  
*********** 
* E aí vovô, gostou da minha sala? aquela mesa ficará ali pois quero que o senhor me ajude a ser um profissional igual o senhor é. 
* Você já é meu menino. Estou feliz que tenha conquistado seu espaço e sei que vou te ver crescer na vida. 
  
Ao final do vídeo, começou a tocar a música A thousand years - christina perri. Então passou uma foto de Jace quando era neném com seu avô segurando-o. Logo em seguida, uma carta.  
Meu neto, pelo o que você já me disse com seu sotaque de anjo, percebo que você sempre me considerou uma criança grandona e desajeitado, e sempre me achou seu melhor companheiro de brinquedos. Pena que tenhamos tão pouco tempo para brincar, tão pouco porque só sei brincar de passado, e você só sabe brincar de futuro. E ainda estarei brincando de recordação quando você começar a brincar de esperança.  
Mas antes que termine nosso recreio juntos, antes que eu me torne apenas um retrato na parede, uma referência do meu filho ou até mesmo uma lagrima da minha nora, quero lhe dizer meu neto, que vale a pena.  
Vale a pena crescer e estudar, vale a pena conhecer pessoas ter namoradas, sofrer ingratidões, chorar por algumas decepções, E a despeito de tudo isso, ir renovando todos os dias a sua fé e a bondade essencial da criatura humana, e o seu deslumbramento diante a vida.  
Vale a pena verificar que não há trabalho que não traga sua recompensa; que não há livro que não traga ensinamentos; que os amigos têm mais para dar que os inimigos para tirar; que se formos bons observadores aprendemos tanto com a obra do sábio quanto com a vida do ignorante.  
Vale a pena casas e ter filhos. Filhos que vão nos escravizarão com seu amor. Vale  a pena viver nesses assombrosos tempos modernos , em que milagres acontecem ao virar o botão; em que telefonar da terra para lua; lançar sondas espaciais, máquinas pensantes a fronteira de outros mundos e descobrir na humildade que toda essa maravilha tecnológica não consegue entretanto, atrasar ou adiantar um segundo sequer a chegada da primavera.  
Vale muito a pena meu neto, mesmo quando você descobrir que tudo isso que estou tentando ensinar é pouco valia, porque a teoria nunca substitui a prática e cada um tem que aprender por si mesmo que o fogo queima, que o vinagre amarga, que o espinho fere, e que o pessimismo não resolve rigorosamente nada.  
Vale a pena até mesmo, envelhecer como eu e ter um neto como você, que me devolveu a infância. Vale a pena, ainda que eu parta cedo e a sua lembrança de mim se torne vaga. Mas, quando os outros disserem coisas boas de seus avós quero que você diga de mim simplesmente isso:  
" Meu avô foi aquele que me disse que valia a pena. E não é que ele tinha razão!"  
Te amo, meu querido neto"  
Carta escrita no dia: 26/08/2013 
Jace então começou a chorar feito criança, todos bateram palma e Clary o abraçou.  
- Eu te amo e sei que de onde ele está, está feliz por estar aqui se tornando um verdadeiro homem.  
Jace sorriu e beijou Clary.  
- Te amo, obrigado, você não sabe o quanto isso significou para mim.  
Depois de muita farra e diversão, todos estavam felizes e contentes. A noite os noivos foram para um hotel e então fizeram amor a noite toda.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...