1. Spirit Fanfics >
  2. COMBATCHY (jikook) >
  3. Six

História COMBATCHY (jikook) - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Six


Surtada/ Parte 1


Depois das aulas terminarem, Jimin passou metade do tempo com seus amigos, zoando e conversando sobre coisas aleatórias. O real problema disso foi, que por circunstâncias da sua distração, acabou perdendo o escolar e estava sem grana pra voltar pra casa.

Nenhum dos seus amigos podia lhe ajudar, afinal, também estavam na mesma situação que si.

Na merda, em questões de dinheiro.

Então, se sentou no banco de um ponto de ônibus e ficou pensativo enquanto observava os carros passar. Ficar um pouco em silêncio e observando algo, lhe ajudava a pensar em alguma solução.

Seus pensamentos foram por água a baixo, quando ouviu uma buzina estridente gritar em seus ouvidos. Colocou uma cara emburrada, assim que percebeu quem tivera sido o palhaço.

Sim, Jeon Jungkook, em sua Hillux.

— Hm, alô branca de neve... — Jungkook fez sinal de telefone com os dedos, próximo ao ouvido. —Esqueceram um anão aqui...

Jimin revirou os olhos.

— Segue teu caminho, only saco. — Jimin pôs às mãos apoiadas no banco, servindo de apoio ao seu corpo.

— Aí aí Jimin, você é realmente um lerdo. Eu até ofereceria uma carona, mas aí, teria que admitir que Rei'z do botadão é o melhor, mas sei que você não fará isso.

— Ainda bem que você sabe, até porque, meu grupo é o melhor. — Jimin se ajeitou, e tirou do seu bolso, um pop, tirou o plástico e começou a chupar.

Jungkook estreitou os olhos, observando os lábios de Park prensando no doce, causando um barulho gostoso, toda vez que ele chupava.

— Enfim, boa sorte então, otário. — Jungkook voltou a noção, colocou seus óculos escuros e deu um sorriso, antes de dar partida.

Jimin levantou o dedo do meio com uma cara debochada, até o outro se afastar.

— Babaca. — Resmungou.

— Oh, Jimin! — Carol se aproximou de onde o outro estava. — Perdeu o escolar?

— Sim. — Jimin bufou. — E nem tenho grana pra voltar, tô pensando em uma solução.

— Vamos rachar o busão e passar juntas na catraca, se você quiser, podemos emprestar money, e depois você me dar. — Carol deu um sorriso.

— Você faria isso mesmo?

— Claro, se prometer fazer o possível pra ganhar no Rodrigo Faro, com certeza vocês vão passar, e eu quero ver você ganhando. — Carol sorriu mais ainda, sendo acompanhada pelas suas amigas.

— Porra, sim. — Jimin levantou animado.

— Fechado então. — Estendeu sua mão, que foi apertada por um Jimin sorridente.

Depois do trato, Jimin estava aliviado por estar em casa finalmente. Aproveitou pra tomar um banho relaxante, fez o almoço, buscou sua irmã, a alimentou, e a colocou pra dormir um pouco.

Dormiu um pouco também, quando acordou, pegou seu celular vendo várias mensagens de seus amigos e colegas de escola.

Parabéns Park Jimin, seu grupo foi selecionado para o programa do Faro para competir e mostrar seu talento ao mundo! Veja às dicas que terá que seguir logo abaixo”.

Jimin leu tudo com a mensagem por direct, e deu um grito alto, rolando na cama animado. Seu celular interrompeu o momento quando viu no visor que, estava recebendo uma chamada de vídeo de seus amigos.

Atendeu rapidamente e deu um grito, seguido por seus amigos.

— Caralho! Fomos selecionados! — Gritou, sorrindo e aproximando e afastando a câmera do celular.

Sim, porra! — Todos gritaram uníssono.

— Gente, foco, foco. — Tentou controlar sua respiração descompensada. — Vocês viram que o tal “Acampamento preparatório” Vai ser por aqui? Isso é tão bom em vários sentidos!

Vimos sim viado, vamos abalar. — Hoseok disse, depois de um arroto.

Jimin fez um careta, e sorriu relevando.

— Enfim, precisamos comemorar!

Precisamos mesmo, e eu já sei pra onde vamos. S C O R P I O N. — Taehyung falou pausadamente sobre a boate.

— Verdade! Hoje é a inauguração. — Jimin gritou animado novamente, e todos o seguiram. — Enfim, podemos aquecer lá, quem sabe umas competições básicas.

Fechado então viado! — Hoseok fez um joinha que quase derrubou o celular. Jimin tentou prender o riso, quando Taehyung praticamente deu um bronca em Hoseok o concientizando sobre o descuidado com seu celular novo.

— Tá tudo muito bom, mas tenho que ir. — Jimin disse, vendo sua irmãzinha na porta de seu quarto, coçando os olhos.

— Por que tanta zoada? Não se pode dormir mais nessa casa? — Bufou, se jogando no colo de Jimin.

Fran, Jimin vai pro Faro caralho. — Hoseok disse animado.

— QUÊ! — Gritou. — SÉRIO? — Olhou para o seu irmão.

— Sim. — Jimin sorriu grande, e recebeu de bom grado o abraço e às felicitações de sua irmã. — Mas temos um problema ainda.

Viado não ouse estragar nosso momento. — Taehyung disse, tentando empurrar Hoseok mais pro lado, para aparecer seu rosto.

— Minha mãe é o problema, não sei se ela vai permitir.

— Vai sim, Chim! É só falar com carinho com ela. — A garotinha sorriu.

— Tudo bem, eu vou tentar. — Jimin suspirou, sorrindo fraco.

Relaxa, vai dá tudo certo. Agora desliga essa ligação e trate de arrumar um jeito de vir comemorar com a gente. Nos vemos lá. — Taehyung e Hoseok acenaram sorrindo.

— Adeus, monas. Nos vemos lá.— Jimin mandou beijinhos e desligou a ligação. — PORRA, NÓS FOMOS SELECIONADOS! — Subiu na cama e começou a fazer o passinho.

— Eita macho doido. — Franciele o puxou pra sentar. — Calma calma macho. Temos que resolver com a mamãe, e a titia.

— A tia, por que?

— Pra ela ficar comigo hoje e você comemorar com seus amigos doidos. — Sorriu.

— Hm, verdade. — Coçou a nuca. — Tudo bem, mas vamos arrumar a casa bem arrumada, esperar a mamãe e contar a ela sobre a novidade ok?

— Sim, sim! Meu irmão vai aparecer na televisão! — Subiu na cama, e agora ela que estava fazendo o passinho.

[...]


Os irmãos colocaram algum bregafunk pra tocar na pequena JBL que ali tinham, e arrumaram a casa ao som dos brabos.


Quando já estava anoitecendo, sentaram no sofá e respiraram um pouco, já que estavam bastante cansados.


— Oh, não. — Franciele coçou a nuca, observando o Instagram do programa.


— Que foi? — Jimin a olhou.


— Não, melhor você não ver. Não quero estragar seu dia. — A pequena se levantou.


— Anda vem cá, me deixa ver. — Jimin começou a correr atrás dela, mas ela era muito rápida. Pôs às mãos no joelho, buscando fôlego. — Deixa... Eu ver...


Franciele fez um biquinho em desistência e se aproximou do irmão, mostrando o celular.


— Ah, sério vida? — Jimin pegou o celular com um mão, e pôs a outra na cintura, observando os selecionados na lista, e o grupo de Jungkook estava ali.


— Pensa pelo lado bom, vai poder derrotá-lo em rede nacional. — Tomou o celular.


— Tá, não era tão surpresa assim que ele entraria. Afinal, fez uma superprodução com o vídeo e além do mais, me usou pra conseguir ser selecionado. — Jimin se jogou no sofá.


— Um mauricinho babaca, sei que vai acabar com ele, Chim! — Sorriu, se sentando no colo do seu irmão.


— Sim, eu vou. Na verdade, eu preciso. Você e mamãe merece uma vida melhor. — Tocou os cabelos escuros e longos da garota.


— Amamos você, ok?


— Também amo vocês, ok? — Jimin sorriu e a abraçou.


A porta de casa foi aberta, e os irmãos se afastaram, colocando um sorriso.


— Uau, que amor dos dois, vai chover. — Zombou, colocando algumas sacolas de compras em cima da mesa.


— É... Mãe... Como está huh? Já comeu direitinho, já cagou, se hidratou? — Jimin se aproximou como quem não quer nada, e a abraçou por trás.


— Tá, tem caroço nesse angu. Anda, diz logo o que tu quer. — Se desfez do abraço, e arqueou às sobrancelhas, encarando ambos os filhos.


— Mãe, a senhora sabe que, eu tenho um grupo de dança, certo? — Jimin pôs às mãos pra trás.


— Sei sim. O que tem eles? — Se sentou na cadeira, tirando os sapatos.


— Então. — Jimin se abaixou, e a ajudou a tirar os sapatos. — Meu grupo... Foi selecionado para participar do Rodrigo Faro, e competir. O melhor grupo, levará 100 mil reais. — Jimin falou tudo rapidamente.


— Espera... Isso é sério? — Ela parou de tirar os sapatos, o olhando.


— Sim mãe. Sabe, eu realmente quero ajudar a senhora, a minha irmã. Esse dinheiro pode mudar nossas vidas, na verdade, pode ajudar a dar o primeiro passo para a mudança da nossa vida. Então eu peço que, a senhora deixe eu participar. — Deu um sorriso fraco.


A mulher o encarou, o analisando.


— Qual é mamãe, deixa vai. — Franciele a abraçou.


— Hm, tudo bem. Agora, traga o prêmio em. — A mulher tocou às bochechas do outro.


— Porra! Mãe, sério!? Eu posso mesmo?


— Sem palavrões Jimin! E sim, você pode. E acaba com eles... — Ela sorriu depois da repreensão, e recebeu um abraço caloroso de seus filhos alegre.


[...]


Depois de ter convencido sua mãe, Jimin a convenceu também de que, iria sair mais tarde, demorou pra ela concordar, mas ela acabou concordando também. Ambos concordaram de que, depois conversaria melhor sobre esse assunto, e de como tudo ficaria.


Jimin se arrumou todo, pegou sua Oakley marota de sempre, se perfumou, e prontinho, estava pronto pra colocar fogo no parquinho.


Estava agora na porta da boate, esperando seus amigos. Olhava seu celular de 5 em 5 segundos esperando uma mensagem. Mas nada deles...


— Jimin! — Carol chegou arrumada, com suas amigas.


— Carol! — A cumprimentou junto de suas amigas.


— Porra, seu grupo foi selecionado, eu te disse. — Carol sorriu.


— Sim, obrigada por me apoiar. — Sorriu.


— Tu tá gato pra caralho, boy. Esperando alguém? — Emyle perguntou.


— Valeu, vocês também. — Sorriu. — Tô esperando o pessoal do grupo. — Jimin sorriu.


— Olha eles. — Christine se colocou no meio do corpo de Emyle, recebendo beijos da outra na bochecha.


Jimin sorriu para às duas, olhou em direção onde a outra tinha apontado.


— Vocês demoraram em seus puto. — Jimin fez um gesto de mão com os dois.


— Mas estamos aqui, vamo entrar, já deve estar fervendo lá dentro. — Hoseok disse animado, com os braços entrelaçados no pescoço de Taehyung.


— Sim, vamos. Vocês vem? — Jimin disse, e olhou para às meninas.


— Vamos sim, só estamos esperando uma pessoa. — Carol disse, olhando para os lados. — Olha ela lá.


A garota de cabelos cacheados longos, saiu de entro da sua Saveiro vermelha, que estava estacionada do outro lado da rua, veio andando em direção aos garotos.


— E aí. — Valeska cumprimentou todos. — Me esperaram muito? Foi de última hora, e eu demoro um pouco pra me arrumar. — Coçou a nuca.


— Tudo bem, chegou na hora certa. — Carol entrelaçou seu braço na outra, e todos entraram trocando conversas.


Essa noite, essa boate ia gerar...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...