1. Spirit Fanfics >
  2. Come and Get It. Norenmin >
  3. Come and Get It

História Come and Get It. Norenmin - Capítulo 1


Escrita por: renjundaiki

Notas do Autor


Ai, ai... Olha eu aqui com outra pwp.
Essa se passa com eles sendo filhos de deuses gregos, terá dois capítulos e essa é a primeira parte!
Renjun é filho de Ares, deus da guerra
Jeno é filho de Nêmesis, deusa da vingança
Jaemin é filho de Éris, deusa da discórdia

Espero que aproveitem.

Capítulo 1 - Come and Get It


 

Acampamento Meio-Sangue

 

 

O clima estava ameno naquela tarde de sábado, nem tão quente e não muito frio. Era o clima agradável para fazer atividades e estudar, treinar, qualquer coisa que os semideuses conseguissem fazer no acampamento. Bom, pelo menos os que restaram ali.

A maioria estava em missões para os deuses, resolvendo questões que os mesmos não conseguem fazer (ou estão com preguiça), outros estão no mundo mundano, vivendo suas vidas em escolas. A maioria deve ter ido para Nova Roma, os jovens adultos que querem fazer uma faculdade sem ter que correr um perigo maior.

Perto do pavilhão estava um campista bastante conhecido pelo seu temperamento, Huang Renjun, marchava com certa raiva em direção aos chalés, os poucos que estavam ali apenas notavam em como o citado parecia explodir em qualquer momento. Estranharam foi o fato que Renjun não usava suas roupas de costume, calças pretas, a blusa do acampamento e suas botas de combate. O filho de Ares estava adorável, alguns sussurram, em roupas tão expostas assim.

— O que estão olhando? Querem perder a visão?! — ameaçou em bom tom, não precisou olhar na direção de ninguém, apenas tentava não ficar vermelho de constrangimento.

Claro, tinha dedo dos seus namorados naquilo. O chinês jamais usaria shorts tão curto e uma blusa branca quase transparente. Porra, como ele foi perder um desafio tão imaturo? Era tão bom nas coisas, mas perdia os sentidos com os garotos, principalmente pelas provocações.

Quando chegou no chalé de Éris, apenas bateu na madeira e se apresentou em bom tom, não esperando que alguém abrisse para si. Após entrar, soltou um suspiro irritado enquanto via os namorados trocando carícias em cima da cama do mais novo.

— Como vocês conseguem ser assim? Caralho, o que eu fiz de errado? — tirou seu chinelo e foi direto para a cama de casal que tinha ali, se jogando no meio e atrapalhando o beijo caloroso entre eles. — Quero uma cama só pra mim também.

Na ponta da esquerda, Na Jaemin riu baixinho, deixando um selar na bochecha do chinês que se jogou em sua cama. Ajeitou sua postura e sentou, encostando as costas na cabeceira da cama. Olhou de relance para o outro namorado que estava na ponta, Jeno ganhava alguns beliscões doídos vindos do Huang.

— Essa é a vantagem de ser o único filho de Éris, Ren — respondeu acariciando os fios pretos do mais velho, recebendo um olhar fulminante e vermelho como o fogo. — Ok, a ideia foi do Jeno! Mas você nos devia essa.

— Cara, por que eu namoro contigo, bocudo? — Jeno soltou um muxoxo enquanto sentava na cama também, cruzando os braços para o mais novo. — Sempre me dedura pro Renjun! Quem apanha sou eu. Vou me vingar de você, Jaemin. Só aguarde.

Jaemin riu novamente e Renjun ajoelhou na cama, ficando de frente para ambos. Agora tendo somente os três ali, poderia sentir vergonha sem medo algum. No fundo até que tinha gostado de expôr sua pele, mas definitivamente não era aquele tipo de atenção que queria. Somente nas batalhas.

— Posso saber o que eu vim fazer aqui vestido dessa maneira? — fitou cada um ali, recebendo olhares sorrateiros com sorrisos dissimulados. Droga, sabia que vinha merda por ali. — Não me olhem assim, seus filhos da puta.

Renjun olhou ao redor assim que xingou, não era bom falar de tal maneira dos deuses, esperava que as sogras aparecessem ali mesmo, mas nada ocorreu. Ainda.

Jeno foi o primeiro a tomar uma atitude silenciosa, levantando do seu lugar e ficando atrás do mais velho, lentamente passando suas mãos nos braços do Huang, deixando um breve selar em seu pescoço.

— És tão bom nas batalhas e missões, amor... Mas sempre perde para nós dois em nossos desafios diários — riu baixinho perto do ouvido alheio, mordiscando o lóbulo. — Você sabe o que queremos.

Renjun de primeira não chegou a entender aquela frase, mas logo quando seus sentidos captaram, ou melhor, sua bunda sentiu uma ereção roçando nela, entendeu o que o Lee estava dizendo.

— Justo hoje? Amanhã eu tenho luta com um dos meus irmãos, não posso ter um desempenho ruim.

Jaemin aproximou também, suas mãos entrando pela blusa branca e acariciando a cintura do namorado. Deixou também um beijo no outro lado do pescoço, sentindo os pelos de Renjun arrepiarem. Sabia que o mais velho já estava bem dado ali.

— Consegue lutar com alguém mais forte que você, mas não pode sentar em dois paus ao mesmo tempo? É o melhor na liderança de guerra, mas não pode abrir as pernas para seus namorados? Fraco — a mão desceu até o shorts, puxando para baixo com pressa. — Se preparou certo? Nós te demos dois dias, Renjun. Não queremos te machucar, mas queremos ir com força, como sempre.

Renjun soltou um muxoxo, balançando a cabeça em concordância quando escutou as palavras saindo da boca do Na. Por mais que quisesse reclamar, não faria tal coisa, amava por dentro como era comandando naquele momento. Mas só nisso, fora do sexo, era ele quem ditava as ordens, como um bom líder.

— Tirem a roupa, trocou a jóia do seu piercing na barriga? — Jeno ordenou enquanto afastava, já passando a tirar sua blusa e bermuda também.

— Sim, Nono. Coloquei uma vermelha, meu irmão me ajudou.

— Espero que ele te ajude a andar também — Jaemin riu do próprio comentário, terminando de tirar sua calça. Sorriu ladino quando viu as reações ao notarem que estava sem cueca. — Sou sempre pronto pra foder o Renjun, porra, ele é gostoso.

Quando os jovens já estavam todos sem nenhuma vestimenta, Renjun foi colocado de quatro sem nenhum aviso prévio, seu rosto bem próximo do pau do Na. Sua boca salivou na hora, era bonito aquele membro, gostava de observar e abocanhar e até tentou levar sua mão até o falo, mas foi impedido por um tapa vindo de Jaemin.

— Não mesmo, não quero ser chupado. Ou esqueceu que você sempre enrola e depois vai embora sem nos dar?

— Achei que o filho de Nêmesis fosse o Jeno, não você — afiado como sempre.

Jeno riu divertido, estapeando a bunda que estava empinada em sua direção, recebendo um gemido surpreso. Continuou a espalmar e apertar a carne macia, deliciando com a visão do buraco do Huang totalmente exposto quando abria as bandas de sua bunda. Ah, seu pau já estava animado só com aquilo, os namorados tinham percebido.

— Acho bom você abrir essa boca só pra pedir mais e gemer, Renjun — resmungou enquanto penetrava dois dedos de uma vez na entrada que estava piscando, o chinês apenas gemeu mais ainda, sendo impedido pelos lábios do Na, que o beijava com vontade. — Quer colocar primeiro, Nana?

— Por favor, adoro ver o rostinho dele quando eu entro. Não é adorável? Parece até a primeira vez quando ele nos puxou da fogueira e disse: Come and Get It — murmurou já segurando o rosto do baixo com força, pedindo silenciosamente que engatinha até sentar no seu pau. — Bom garoto.

— Eu odeio vocês.

Renjun proferiu já sentando no pau do Na, suspirando alto sem nem pensar. Mesmo que já estivesse pronto, era sempre uma dádiva dos deuses poder sentir Jaemin dentro de si, passeando as mãos por suas costas enquanto Jeno deixava mordidas por todo seu pescoço e ombro.

 

— Só ama nossos paus? — Jeno disse sério, segurando ainda na carne para ver lentamente o pau do outro namorado sendo engolido. — Senta direito, vadia. 


Notas Finais


Espero que tenha gostado, até o próximo capítulo! (amanhã ou segunda-feira)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...