1. Spirit Fanfics >
  2. Come Back Home >
  3. Capítulo VIII - Sobreviventes?

História Come Back Home - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Capítulo VIII - Sobreviventes?


Depois de um tempo correndo eu chego no lugar para onde vi aquela pessoa correndo, suspiro, nervosa mais do que achei que ficaria, ponho Biscuit no chão, entrando naquele negócio o qual as pessoas de antigamente chamavam de "bêco". Olho aquele lugar e estava bem nojento, eu estava bem mais atenta ao chão, acredito que não querendo mais machucados no meu pé. 


– Ahn... olá..?


Digo pouco baixo, com medo de chamar atenção de algum zumbi, andando com cuidado e silêncio naquele bêco. Não sei como aconteceu tudo tão rápido, porém quando menos esperei, fui atacada por alguém, senti um forte soco ser desferido em meu nariz, que me fez agonizar e soltar o machado na mesma hora, vendo Biscuit chorar, se escondendo atrás de umas caixas que tinham ali, quando me recupero da tontura pelo soco, sinto alguém colocar uma faca em meu pescoço, me ameaçando de alguma forma, porque eu não sei, olho para a pessoa de forma temerosa, meu coração estava batendo rapidamente, assustada e com adrenalina correndo por minhas veias


– Quem é você?


Disse baixo, olhando fixamente em meus olhos, eu só conseguia ver seus olhos e um pedaço de seu nariz, já que o resto estava tampado por um pano estranho, a pessoa então pega meu machado, sem tirar a faca de meu pescoço, engulo seco, erguendo minhas mãos levemente.


– E-eu sou uma garota procurando sobreviver... só isso..


Ela cemisserra os olhos para mim, logo olhando meus braços e meu pescoço.


– Você me parece familiar... mas não importa agora.. escute, não minta para mim, você foi mordida garota?


Sua voz feminina me fazia crer que era uma mulher, e a espessura da voz me fazia ter a certeza de que era alguém com quem não se deve brincar.


– Não senhora.. eu não fui mordida.. nem machucada.. não por zumbis..


Digo ainda com as mãos erguidas, completamente medrosa.


– Hm.. quem é o pequenino aí..? E onde conseguiu esse machado?


Ela me olhava de um jeito que parecia enxergar minha alma, então optei por responder suas perguntas afinal não queria morrer.


– É meu cachorrinho.. Biscuit.. ganhei de meu pai antes que ele...


Travo ao lembrar, engolindo a seco a dor da saudade e da culpa, da perda.


– Antes que ele fosse morto por zumbis.. o machado eu achei numa loja lá atrás..


Digo ainda medrosa e agora triste, por pensar em papai.


– Lamento pelo seu pai garota.. olha.. não quero ver você morta ou se tornando um desses bichos nojentos.. então vou te deixar entrar na nossa casa, mas escute bem.. qualquer sinal de ameaça da sua parte.. e eu arranco a pele desse seu rostinho lindinho e delicado!


Disse de forma tão sincera e fria que assustaria até mesmo um monstro feito os zumbis que nem mesmo cérebro funcional tem mais. Sinto ela tirando a faca de meu pescoço, me deixando aliviada, suspiro, vendo ela me guiando até um lugar que eu não sabia qual era, porém minha única opção era seguir a mesma.


– Nossa casa? Tem mais sobreviventes..?


Pergunto curiosa, pegando Biscuit no colo e o abraçando levemente para o acalmar por antes.


– Tem muito mais, garota, não acha que só você seria capaz de escapar de zumbis, ou acha? Aliás, nem sei como não morreu.. só que.. um passo em falso conosco e nem verá a morte de tão rápida que virá!


Ela diz autoritária, séria e com frieza no olhar, fazendo eu arregalar os olhos, rindo levemente de nervoso, sentindo minhas mãos suarem frio levemente com isso.


– Prometo não fazer nada de ruim..


Olho envolta vendo esse bêco tão escuro, úmido, tão sujo quanto uma lixeira enorme, tusso levemente ao sentir um fedor péssimo, como se tivesse algo podre por perto, Biscuit chora levemente, coçando seu fucinho com as patinhas, tapo meu nariz também, vendo a mulher à minha frente rir de leve, mesmo que estivesse de costas era perceptível seu sorriso debochado porém um deboche amigável.


– Jorgina, pode abrir!


Ela diz alto e então uma porta ali no fim do bêco se abre, suspiro receosa, entrando junto dela, esperando algo bem ruim, só pelo cheiro que tinha na entrada já se percebia o quão ruim era o lugar.


Ou foi o que pensei...


Notas Finais


Espero que gostem do capítulo meus leitores maravilhosos 🤗❤️

Como prometi, estou tentando voltar a escrever com mais frequência.

Obrigada por ler, até a próxima, tchauzinho!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...