História Como aconteceu? - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Girls' Generation, IKON, Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Taeyeon, Tiffany, Won Ho
Tags 2won, Changki, Changkyun, Flop, Fluffy, Junhwan, Kihyun, Monstax, Otp, Pessoas Trouxas, Trouxisse, Yaoi
Visualizações 40
Palavras 1.997
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui estou eu, e sim eu tava meio desanimada pra escrever esses últimos dias,mas aqui estou eu com esse meio Lemon, não quis fazer nada detalhado,pelo fato de estarmos do terceiro cap ainda, mais na frente quem sabe.
Comentem oque acharam isso me motiva muito

Capítulo 3 - Three


-Ai June que estresse, Jinhwan terminou com você de novo ou o que? —Para quem não esta entendendo nada, eu já me encontro na casa da minha velhinha preferida, estamos e eu e Junhoe varrendo a varanda dela, e ele jogou uma vassoura em mim, e eu não fiz nada.

—Aish, talvez ele esteja quase fazendo isso. —Nem to surpreso June e Jinhwan terminam e voltam mais do quê twice lança comeback.

Agora vamos explicar quem são June e Jinhwan, onde habitam e oque comem, bom o June come o Jinhwan, isso todo mundo sabe, mas anão Jinhwan é um serzinho com muita personalidade, oque faz com que as brigas entre eles dois sejam constantes, e Jinhwan sempre taque o foda-se para Koo Junhoe, fique dias sem falar com ele, mas eles sempre voltam no final, da última vez ele ligou em plena uma hora da manhã para o June e começou a chorar, eu nunca dou um mês de separação para eles, June é muito trouxa pelo baixinho, sabe aquela música é só você fazer assim, que eu volto, isso sempre resumo o estado do meu caro priminho.

—Daqui a pouco ele te liga e fica tudo de boinhas, não sei para que esse estresse.

—Aish, até parece que eu não tenho vontades, que ele pode fazer oque quiser e voltar depois, pareço um escravo. —Porque você é ne querido, deu pra ser rebelde agora ele.

—Ta bom, eu entendi, então você não quer voltar com ele.

—Lógico que eu quero, eu quero muito, eu sempre quero! —ta vendo isso é só cena ele não consegue.

—A você é estranho demais credo, agora para de falar da sua vida amorosa e jogar vassouras em mim e varre isso direito.

Ficamos o resto do dia arrumando aquela casa, e no final ele me deixou em casa, me deixando a promessa de voltar com Jinhwan e me convindando pro ano novo de lá, como Wonho e Hyungwon vão, vou convidar Kihyun também, mesmo June não conhecendo ele não faz diferença, ele vai acabar bêbado ou transando, capaz de nem perceber a presença de quem ele conhece, imagina de quem não conhece.

Tinha ligado para minha mãe deixar a porta aberta, porque eu tinha esquecido as chaves, e não me deparei com nada demais quando entrei, só a tia Tae dormindo no sofá, ainda eram nove da noite quem dorme tão cedo assim?

—Ela dorme ai mesmo? —June que entrou junto comigo, e falou quando entrou e viu a cena.

—Não ela tem um quarto, também não sei oque ela ta fazendo ai, deve ter dormido enquanto assistia TV.

—Você consegue levar ela pro quarto, quer que eu ajude.

Ele propôs e eu logo fiz um coração para ele ter pena de mim e vir me ajudar, June simplesmente pegou ela no colo de uma vez, me pergunto como um ser humano consegue ser tão forte, e levou ela pro quarto.

—Devia fazer uns exercícios pirralho, a Tae não deve pesar mais que 45 quilos, e nem ela você consegue carregar. —Ai o Bulliyng comigo de novo —To vazando, te vejo no ano novo pirralho. 

—Tomara que eu veja o Ji lá também —Soltei uma piscadinha e ele saiu me dando o dedo do meio.

Já eram nove e meia quando resolvi mandar uma mensagem para o Kihyun perguntando se ele queria sair para algum lugar.


Iai? Tem tempo livre pra sair agora

Changkyun [21:30 26/12/2017]


Eu vou sair com um amigo agora, quer se encontrar com a gente?  É uma balada. 

Kihyun [21:32 26/12/2018]


Pode ser me manda o endereço

Changkyun [21:35 26/12/2018]


Ele já tinha mandando o endereço agora eu estava me arrumando para sair, fazia tanto tempo que eu não ia para um lugar assim, mas vamos espero beijar algumas bocas hojes.

Sai de casa falando para minha mãe que talvez não dormisse em casa hoje, nunca se sabe oque pode acontecer, ela apenas concordou e eu saí indo para o lugar que o Kihyun tinha me mandando o endereço.

Eram dez e meia quando eu chegei lá, a fila não estava grande, oque me fez lembrar de ter combinado de encontrar com Kihyun na entrada, logo o encontrei com um cara que deve ser o amigo dele, ele era alto e bem forte, usava um boné para trás e era um pouco moreno, e Kihyun estava o mais casual possível. Logo cheguei para comprimentar eles.

—Olá —Falei meio timido, e com medo, aquele cara do lado dele me dava medo.

—A oi Changkyun, esse é o Shownu, Shownu esse é o Changkyun.

—Pode me chamar só de I.M se quiser.

—Oi I.M, vamos entrar, já ta aberta. —Fala o cara que me deu medo, espero que esse medo esteja errado.

Entramos e eu logo vi que tinha várias pessoas muito pegaveis lá, tanto meninos quanto meninas, sim eu sou um bi, bem assumido.

—Pega isso. —Peguei o copo de bebida que Shownu me ofereceu, e sai pela pista.

Mas aquilo não tinha só álcool com certeza, eu já estava muito louco uma meia hora, me lembro de ter beijado umas duas ou três bocas, e de ter ido no banheiro com um cara, mas ele estragou todo o clima quando disse que precisava vomitar, eu só sai de lá sem falar nada, estava bom demais para ser verdade. Agora aqui estou eu, praticamente a milímetros de distancia da boca de Kihyun.

—Cara você não sabe oque ta fazendo, para com isso —Só lembro dele falando essa frase, logo depois o agarrei como se não houvesse amanhã

—Provavelmente nem você sabe oque ta fazendo Kihyun! — ficamos dez minutos naquilo, beijos e mais beijos até que ele desceu sua mão até dentro da minha calça e sussurrou no meu ouvido.

—Quer continuar fazendo merda no carro, ou quer que eu dê pra você no meio dessa gente? —Apenas soltei um sorriso malicioso e ele saiu me puxando dali.

—Mas pera e seu amigo?

—Ele não deve ter saído daqui pra dar uma foda a horas, apenas vamos.

Quando vimos estávamos as beijos e sem camisa os dois, dentro de um carro, ele já estava apenas de cueca, nossas ereções se batiam, aquilo me deixava excitado de uma forma inexplicável.

—Tira logo tudo porra —Falei com uma voz grossa no seu ouvido, ele logo se arrepiou e me ouviu, tirando a ultima peça de roupa que usava.

Eu sorri malvado, e comecei uma masturbação lenta, fazendo ele gemer de um jeito que me deixava mais excitado ainda, logo que vi que ele estava perto de gozar parei oque estava fazendo e comecei a tirar oque estava vestido, tirei uma camisinha do bolso e coloquei

—Sem preparações, você aguenta? —ele apenas afirma mais e eu sorri novamente com um sorriso nada inocente. Lá foram duas três, quatro estocadas e vi que estava perto do ápice então voltei a o marturbar, a sensação de estar transando no meio de um estacionamento, as duas da manhã com o cara que eu tinha conhecido ontem me excitava muito, e logo em mais quatro minutos nós dois alcançamos o ápice e ele se desfex na minha barriga.

—Caralho oque foi isso? —Falou ele enquanto procurava as suas roupas.

—Como eu disse nem um de nós sabemos não é —Ele soltou uma risada, e me olhou.

—Para onde nos vamos agora? Minha casa não da.

—Nem a minha, eu falei que não ia dormir lá, e se eu chegar com você lá minha mãe vai pensar muita merda.

—E nós fizemos merda —Ele e eu rimos. —Vou falar com o Shownu, ver oque a gente faz.

Depois de meia hora esperando Shownu responder, ele disse pra irmos dormir lá, e falou pra deixar o carro, disse que provavelmente estavamos bêbados e ele não queria que fossemos presos em uma parada policial(ele parece um pai, e eu só falei com ele uma vez, credo!)

Quando chegamos lá, ele disse que tinha um colchão e um sofá, e que nós virassemos, porquê de acordo com o próprio ele já "Tinha feito demais para uma noite só" decidimos que ele ficava no colchão e eu no sofá, mas lá para as cinco da manhã eu e ele já estávamos dormindo abraçados no colchão, oque eu podia fazer? Aquele sofá era muito desconfortável!

Acordei ainda abraçado com Kihyun, sem lembrar de muita coisa tirando umas bocas que eu beijei e ter transado no meio de um estacionamento de uma balada, nada de novo sob o Sol, me toquei também que estava com uma dor de cabeça fudida, e que provavelmente minha mãe estava me procurando agora. Eram dez horas quando eu acordei, então resolvi acordar o Kihyun

—Ei acorda —Uma vez e ele não acordou —Acorda Kihyun —duas e o maximo que ele fez foi virar para o lado. —ACORDA CARALHO

—Ai porra, minha cabeça —Admito a cena dele acordando foi fofinha —Que horas são?

—Quase dez, vou ver se tem algum remédio para dor de cabeça perdido por aqui também preciso, pera ai.

Fui no cômodo que me parecia a cozinha e achei uma cartela de remédio pra dor de cabeça lá, aquilo parecia uma farmácia de tanto remédio que tinha, tomei um no seco mesmo, estava tão na merda que nem precisei de água pra ajudar a engolir, peguei outro e um copo de água e foi entregar pro Kihyun.

—Pega —Falei entregando o remédio para ele. —será que da pra tomar um ducha, eu to um lixo e não quero ir pra casa assim. —Falei apontando pro meu estado, que como disse estava um lixo em forma de gente, ele só riu da minha cara, aquele filha de uma puta.

—Acho que dá, só acho que não tem água quente aqui não. —Só soltei um tanto faz e ele apareceu com uma toalha, dizendo que ia primeiro.

—Terminei pode ir. —ele apareceu já vestido e me entregou a toalha.

Não demorei nem cinco minutos naquele banho, só o suficiente para tirar o cheiro de cachaça de mim.

—Quer uma carona? To indo recuperar meu carro. —só concordei, e sai pra onde seria a balada.

—Você tá de boas né? Com o fato de você ter transado com um cara que conheceu ontem no banco de trás do seu carro?

—Falando assim fica estranho, eu lembro de muita coisa, uma delas de nós dizermos que não sabiamos oque estávamos fazendo, então vamos ir apenas nessa teoria, não sei oque entrou nos nossos corpos aquele momento. Agora não vou negar você fode muito bem. —Ele falou e eu não me controlei e ri.

—Você ainda não viu nada. —Falei quando já estávamos entrando no estacionamento.

—Você é ousado demais sabia? Amigos? —Aquilo me pareceu uma boa proposta —Mas claro, amigos que se pegam de ve em quando —Falou estendendo a mão pra mim, eu só sorri e a apertei

Entramos no carro e ele deu partida, seguindo o endereço para me deixar em casa.

—Esqueci de perguntar, ta afim de ir no ano novo que meu primo vai fazer?

—Um daqueles que estavam no jantar de familia no natal? —Ele falou e eu soltei um risada, June e jantares de família não combinam, ele não vai a nenhum desde os 15 anos, o ano que ele se assumiu e 7 anos atrás.

—Não concerteza não, ele não é muito de participar de confraternizações familiares.

—A ok, então eu vou, não estava afim de nenhuma festa porre no ano novo, espero que essa seja divertida.

Apenas ri com aquele comentario,não se passaram nem cinco minutos direito e quando vi já havia chegado em casa, sai do carro e me virei para me despedir de Kihyun. —Até depois.

—Até mais I.M.

Depois que ele foi embora eu só entrei em casa e dormi, mas isso não durou muito, passei meus últimos dias de despedida de ano, me pegando com o mais novo meio integrante da minha familia em todos os cantos possíveis, aquilo podia parecer errado, mas como repetimos muito naquela noite, não sabíamos oque estavamos fazendo, talvez realmente eu não sabia oque estava fazendo....





Guia de músicas aleatórias:

Pour up- Dean feat Zico




Notas Finais


Bom...

Por enquanto não teremos nenhum romance a vista, nem namoros, mas como eu já disse tem um monte de coisa pela frente ainda, o próximo cap que eu irei fazer já é o especial de ano novo, e pode demorar um pouquinho, já que eu estou escrevendo especiais de outra fic, eu te amo Fanny-ah é meu chodozinho e como essa aqui, fiquei mais de um ano com ela parada sem saber oque fazer, vou deixar o link dela aqui, dêem muito amor a Como aconteceu, porque eu estou pensando e quebrando a cabeça com essa fic de um jeito que vocês não imaginam

Link de eu te amo Fanny-ah:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/eu-amo-voce-fanny-ah-taeny-11320151/capitulo3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...