História Como antigamente - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Luhan, Xiuhan, Xiumin
Visualizações 8
Palavras 960
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


*-* Desculpem a demora, espero que gostem... <3

Capítulo 3 - Lumin...


Fanfic / Fanfiction Como antigamente - Capítulo 3 - Lumin...

Estava na cozinha terminando de fazer o café quando notei Suho sair as pressas de casa, certamente estaria atrasado para o trabalho. Corri até o quarto de Lumin e tentei o acordar.

-  Filho... Acorda.  -  Ele coçou os olhos e me olhou.  -  Se importa se eu sair um pouco? Prometo voltar logo.

-  Você vai encontrar meu outro papai?

-  Você me conhece bem filho. O seu café está na mesa, qualquer coisa você me liga.  -  Ele assentiu e beijei sua testa correndo para fora de casa. Vi o carro de Suho saindo e parei um táxi pedindo que seguisse o mesmo.

* * * * * *

Como eu imaginava Suho parou em frente a uma grande empresa, paguei o táxi e o segui até a entrada. Ele seguiu direto sem me notar e eu fui até a recepção.

-  Olá, eu poderia falar com o Luhan?  -  Perguntei para a recepcionista que não tirava os olhos do computador.  -  O senhor Xiao acabou de entrar em uma reunião muito importante. 

-  Ele vai demorar muito?

-  Essas reuniões costumam durar entre duas a três horas.

-  Tudo bem, eu vou esperar.  -  Coçei a cabeça e fui até um sofá que tinha ali, me sentei e olhei o relógio lembrando de Lumin resolvendo ligar para casa.

-  Lumin, está tudo bem?

-  Oi papai, está tudo bem.

-  Tomou seu café?  O que está fazendo? 

-  Tomei, papai. Estou assistindo tv.

-  Eu vou precisar demorar um pouco, filho. O Luhan está ocupado e eu preciso o esperar, não posso perder essa chance.

-  Tudo bem, papai. Boa sorte.

-  Qualquer coisa me ligue e eu volto correndo para casa. Te amo meu pequeno.

Desliguei o celular e fiquei ali esperando e encarando o elevador. Pensei em pegar uma revista para passar o tempo mas tinha medo de tirar minha atenção do elevador e ver a hora ele ir embora sem falar comigo, o melhor seria observar o elevador até ele sair. Se esperei dez anos para o ver de novo não seria nada ter que observar um elevador por três horas até ele sair.

* * * * * *

Depois de observar o elevador abrir pela milésima vez, o vejo sair acompanhado por Suho.

-  LUHAN.  -  Grito para que o mesmo me escutasse e vou até eles.

-  O que está fazendo aqui?   -  Suho perguntou entre os dentes, mas a minha atenção era apenas para Luhan que me olhava incrédulo. 

-  Eu preciso falar com você. 

-  Não posso, preciso visitar minha esposa no hospital.  -  Ele vira as costas para mim.

-  São cinco minutos, por favor.  -  Digo nervoso e ele vira-se novamente para mim.

-  Apenas cinco minutos. Vamos ao café da empresa ao lado.  -  Ele anda à frente e o sigo pelo longo corredor da empresa que dá acesso ao café. Nos sentamos e ele pede dois cafés cruzando os braços e me olha frio.

-  Aqui está os dois cafés, senhor Xiao. Querem mais algo?

-  Não, obrigado.   -  Ele dispensa a garçonete e volta a me olhar frio.  -  Vamos, Minseok. Temos apenas cinco minutos, preciso...

-  Visitar sua esposa no hospital,  eu sei.  -  O corto.  -  Você se tornou tudo o que sonhava, não foi?  -  Olho em volta.  -  Tem uma grande empresa, um café e uma família linda. Tudo o que sempre quis.

-  Quase tudo. Realmente conquistei minha empresa, meu café e minha família, mas de formas diferentes as quais eu sonhei. Não tenho o socio que achei que teria como nos meus sonhos de adolescente, não tenho ele sobre o comando do café o qual era nosso sonho, não tenho um filho que tanto quis adotar e chama-lo de Lumin e não me casei com o amor da minha vida.  -  Senti minhas primeiras lágrimas escorrerem pelo meu rosto ao ouvi-lo dizer tudo aquilo que sonhamos quando adolescente.

-  Me perdoa.  -  Foi tudo o que conseguir dizer.

-  Me polpe, Minseok. Dez anos depois me pedir perdão?  Eu ao menos deveria estar conversando com você agora porque não temos mais o que falar.  -  Ele ri debochado.  -  Eu não tenho o meu sócio que sonhei, mas consigo manter minha empresa de sucesso sozinho, e meu café também. Não adotei um filho mas tenho o meu filho de sangue que tanto amo e logo terei uma linda menina, e me casei com uma grande mulher a qual me ama, a qual me faz um grande homem e a qual aprendi amar por ter me dado uma família linda como tenho graças a ela.

Naquele segundo eu sentia uma dor inexplicável. 

-  Lu-Luhan eu...

-  Seus cinco minutos acabaram.  -  Ele olha o relógio, levanta-se e sai me deixando com minhas lagrimas. Mas me lembro de Lumin e saio do café atrás dele.

-  ELA PODE TER FEITO TUDO O QUE DISSE, PODE SER A MELHOR ESPOSA E TE AMAR. MAS ELA NÃO TE AMA COMO EU, ELA NÃO SOFREU POR DEZ ANOS POR TER DEIXADO O GRANDE AMOR DA VIDA DELA PARA TRÁS. 

-  E POR QUE DEIXOU?  -  Ele olha para mim e grita no meio da rua.

-  POR LUMIN, POR NOSSO FILHO, O FILHO QUE EU TE DEI.  -  Bato no peito entre lágrimas.   -  O FILHO QUE É SEU, QUE TEM A DROGA DO TEU SANGUE, O FILHO QUE TANTO PARECE COM VOCÊ.  -  Me ajoelho no chão. 

-  O que disse?  -  Ele diminui o tom e se aproxima de mim novamente. 

-  Me perdoa, Luhan. Mas o amor que sinto por você apenas não é maior que o amor que sinto por meu filho e por ele eu faria tudo outra vez, passaria mais dez ou cen anos longe de você apenas para o proteger, porque eu amo o meu filho, desde o dia que descobri que estava dentro de mim. 


CONTINUA...




Notas Finais


*-* Espero que tenham gostado, beijinhos e até breve... <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...