1. Spirit Fanfics >
  2. Como chegámos até aqui? - Uma história de BNHA >
  3. Como tudo começou

História Como chegámos até aqui? - Uma história de BNHA - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiiii gente! ^-^ Esta é a minha primeira fanfic que eu estou expondo. Eu já fiz várias fanfics, mas nunca mostrei a ninguém elas, pois eu escrevia num caderno, pois tinha vergonha de mostrar. Até que uma amiga leu e achou fantástico e disse que devia mostrar para a internet o meu "dom" para escrever fanfics. Eu sinceramente acho que minhas fanfics não são muito boas, mas enfim... cá estou eu! E vim para escrever uma fanfic inspirada em duas fanfics que eu estou escrevendo com a ajuda de uma amiga.

Capítulo 1 - Como tudo começou


         *Ano de 2014*

     POV Mariana (irmã de Bakugo)

Eu moro com meus pais e meu irmão em um “pequeno" apartamento, todo mundo diz que é enorme, mas eu não acho, acho que é de estar acostumada. Eu tenho 7 anos e o meu irmão tem 14, eu gosto muito do meu irmão, mas ele é muito rabugento e se irrita muito fácil! Eu tenho olhos castanhos. Vcs devem estar se perguntando (ou não) “Mas como isso é possível? O Katsuki tem olhos vermelhos e a mãe também!” bom deixa eu explicar melhor: eu ainda tenho 7 anos, e os meus pais disseram que eu nasci um pouco diferente, só quando for adolescente é que os meus olhos vão ficar vermelhos. 

Bom o meu irmão hoje vai morar com o novo namorado dele, o nome do garoto é Denki Kaminari, eu gosto do garoto, até porque ele faz meu irmão sorrir.

    —Não fiques triste maninha! Eu venho te visitar, prometo! – disse Bakugo dando uma palmadinha com pouquinha força na minha cabeça

    —Vou sentir saudades maninho! – eu digo abraçando ele, ele não era muito de abraços, mas ele retribuiu o abraço, o que me impressionou bastante

    —E tu! Cuidado com o meu irmão! Ele pode ser muito chato e mal humorado de manhã! É melhor nem chegar perto dele, por segurança. – digo me afastando do abraço e indo na direção de Denki

    —Pode deixar pequena! Não se preocupe, eu e ele vamos ficar bem! – disse Denki com aquele ar animado que sempre tem

    —Nós temos mesmo de ir agora! Tchau maninha! – disse Bakugo me abraçando e indo em direção ao carro

    —Tchau Mariana! Nós vamos te visitar sempre que der ok? – disse Denki enquanto me abraçava

    —Ok, tchau! Tenham uma boa viagem! – disse eu

    — Tchaaaauuu!!! – disseram os dois e logo foram embora de carro em direção à casa nova

Uns dias depois do meu irmão ter se mudado para a casa nova meu tio começou a ser procurado pela polícia e meu pai resolveu esconder ele cá em casa. Eu não gosto muito dele! Ele é estranho e tem dado em cima de mim ultimamente….

Depois de uma semana que meu tio veio para a casa dos meus pais, o meu irmão estava vindo me visitar e escutou eu gritando e foi correndo até meus gritos. Quando chegou lá viu a meu tio me abusando sexualmente…. Eu não lembro mais nada desse dia, só lembro de ver tudo preto e acordar num quarto em casa do meu irmão no dia seguinte.

 

     POV Diana (irmã de Denki)

Eu moro com os meus avós e com o meu irmão em uma casa pequena, mas com um terreno enorme. Eu tenho 7 anos e meu irmão tem 14, eu gosto muito dele, ele muito divertido e está sempre brincando comigo. Eu moro com os meus avós porque meus pais morreram em um acidente de avião.

Hoje meu irmão vai morar com o novo namorado dele, o nome do garoto é Katsuki Bakugo, é um garoto muito rabugento e se irrita fácil! Mas ele é bastante divertido e carinhoso com quem ele gosta.

    —Eu venho te visitar ok? Não te preocupes maninha! – disse Denki me abraçando

    —Ok maninho! Vou sentir saudades! – disse eu abraçando ele com mais força

    —Ei! Também quero o meu abraço Diana! – disse Bakugo com cara de emborrado que eu acho engraçada

    —E vai ter ele! – eu digo me afastando do abraço e correndo em direção de Bakugo, o abraçando

    —Desde quando tu gosta de abraços mor? – disse Denki olhando para Bakugo com um ar surpreso – Tu não gostava de abraços!

    —A tua irmã me fez gostar de abraços! Ela é muito fofa, tal como tu! – disse Bakugo se afastando do abraço

    —EU NÃO SOU FOFA/O!! – dissemos eu e o meu irmão ao mesmo tempo, o que fez nós os três rir

    —Até sua risada é fofa maninha! – disse Denki a olhar para mim com cara de quem está vendo um filhote de cachorrinho muito fofo

    —Também acho! – disse Bakugo que logo em seguida começou a rir juntamente com o meu irmão

    —Vcs acham que eu sou fofa é??? – eu digo com um ar de quem tem alguma coisa na manga

    —Sim achamos! – disseram os dois ao mesmo tempo

Nessa hora eu imito o Pikachu com uma voz super fofa e o meu irmão e o Bakugo quase que deitam sangue do nariz de tanta fofura.

    —MEU DEUS QUE FOFA!! – disse Bakugo se segurando para não me apertar até eu não conseguir respirar

    —QUE ORGULHO!!! – Denki olha para mim com uma expressão de orgulho e fofura ao mesmo tempo

Eu dou um sorriso, o que faz os dois me abraçarem como se eu fosse um ursinho de pelúcia.

    —Vcs estão me sufocando!!! – eu disse tentando me largar do abraço

    —Desculpa, é que tu é muito fofa!! – os dois dizem e me largam

    —Temos mesmo de ir agora! Tchau maninha! Vou sentir saudades! – disse Denki dando um beijo na minha buchecha e indo em direção ao carro

    —Tchau pequena! – disse Bakugo

    —Tchaaaauuuu! Vou sentir muitas saudades! – disse enquanto via eles desaparecendo do meu campo de visão

Como disseram eles foram me visitar algumas vezes, eles me contaram que não vinham tantas vezes porque Bakugo tinha uma irmã também.

Bom, nem passou uma semana desde que o meu irmão foi embora.

    —Vovó posso ir para o terreno brincar???

    —Claro que pode Di! – disse minha avó

    —EBAAA!!!! – disse correndo para os jardim da casa

Algum tempo depois eu ouvi uma voz que não conhecia, eu fiquei assustada, eu não conhecia a pessoa que estava falando.

    ???—Onde ela está?!

     —Nós não te vamos dizer! Se queres matar ela vais ter de passar por nós primeiro! – ouvi a voz do meu avô falar

Eu ouvi um grito e corri para a sala. Só me lembro de ver um moço de cabelos pretos e manchas na cara e nos braços, parecendo pele apodrecida, e um clarão azul. No dia seguinte acordei num quarto de hospital com o meu irmão ao meu lado chorando.

    —Hum?? O que aconteceu?? Porque é que eu estou aqui? – eu disse e meu irmão olhou para mim com uma cara alegre e me abraçou

    —Ainda bem que tu estás bem!!!! – disse ele

    —Porque é que eu estou aqui??

    —Calma maninha! Os vizinhos ouviram um barulho e foram ter à casa dos nossos avós e viram vcs os três desmaiados. Eles ligaram para a ambulância que vos levou até aqui, depois ligaram-me e eu vim a correr para cá….. – disse Denki tentando secar as suas lágrimas

    —E cadê os avós???

  —Eles….. agora são estrelinhas no céu Diana…. – disse Denki em um tom mais baixo, mas alto o suficiente para que eu ouvisse

    —Não!! Não, não pode ser!!! Eles não podem ter nos deixado aqui sozinhos! Não!! Diz que é só uma pegadinha!! Diz que não é verdade!! Por favor!!! – Disse com o rosto cheio de lágrimas

    —Calma, vai ficar tudo bem! Não te preocupes! – Denki disse enquanto me abraçava e logo em seguida secou minhas lágrimas

Dias depois, como eu era menor de idade, eu não podia simplesmente passar a não ter família, então foi posto um processo em tribunal. Quem lutava pela minha guarda era meu irmão e seu namorado de um lado e do outro lado meus tios. Quem ganhou o processo foram os meus tios, mas eles concordaram que eu ia morar com o meu irmão e o namorado dele, porque meus tios moravam na China e meu irmão no Japão, onde havia a melhor escola para Heróis, onde meus tios fizeram a promessa de que eu ia para aquela escola quando tivesse 14 anos. Como eu ia para o Japão estudar quando fizesse 14 anos, meus tios acharam melhor eu ir para o Japão com o meu irmão para ir me habituando a morar lá.


Notas Finais


Gente eu espero que tenham gostado, só peço que não me apressem para postar o próximo capítulo, eu estou em fase de testes e preciso estudar. Espero que compreendam!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...