História Como Conquistar Um Uchiha? - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chiyo, Dan Kato, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sasuke Uchiha
Tags Lemon, Naruto, Romance, Sasuke, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 422
Palavras 2.351
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas, tudo bem com vocês?

Cheguei com mais um capitulo bombástico para vocês, então, preparem seus coraçõezinhos e boa leitura!!!!

Ps.: Leiam as notas finais, POR FAVOR!

Capítulo 6 - Alguém que me tire dois eixos?!


Fanfic / Fanfiction Como Conquistar Um Uchiha? - Capítulo 6 - Alguém que me tire dois eixos?!

Naruto...............

 

Hoje o meu dia foi definitivamente muito agitado, nunca que eu imaginei que o primeiro dia de aula já me deixaria tão esgotado dessa forma, droga se todos os dias forem assim... Não sei como aguentarei essa rotina durante seis anos – pensei desanimado.

Ah eu definitivamente não tenho muita sorte, onde já se viu? Pegar inimizade com o pior professor da universidade logo no primeiro dia? Droga, alguém lá nos céus definitivamente não gosta tanto assim de mim, só pode.

E para a minha tristeza, assim que eu entrar pela porta do dormitório... Não terá absolutamente nada para comer, estou faminto... Mas, nem um pouco disposto a enfrentar fila no restaurante universitário para jantar. Hum, será que entregam pizzas por aqui? Até que não seria uma má ideia pedir uma pizza, talvez eu peça uma de tomate e diga que o pedido veio enganado e chame meu Sasuke para comer comigo – divaguei animado – Talvez eu dê a sugestão de abrirmos um vinho e entre uma taça e outra... Nós dois, quem sabe... Podemos trocar nosso primeiro beijo, hein?

- AHHHH Uzumaki Naruto você realmente é um verdadeiro gênio na arte da sedução – murmurei esquecendo meu cansaço e simplesmente subindo as escadas de dois em dois degraus para chegar logo ao meu dormitório.

Mas, para a minha completa tristeza assim que eu abri a porta... O Sasuke já estava comendo macarrão instantâneo, enquanto, lia um livro enorme de fisiologia... Não, definitivamente alguém lá de cima me odeia – pensei tendo minha animação indo por água abaixo, junto com meu plano infalível para o meu primeiro beijo.

 - Que foi? Vai ficar me encarando por quanto tempo hein? – indagou depois de perceber que ainda estava paralisado o encarando a uns minutos – Eu sei que sou bonito, mas, nem por isso precisa me admirar tanto assim, pirralho.

Ah se você soubesse o quanto eu te admiro, você se assustaria com toda certeza – pensei suspirando.

- Não, estava te admirando – menti – Estava admirando o lámen que você está comendo, eu estou morrendo de fome – murmurei me aproximando dele – Sasuke?! Me dá um pouquinho – pedi com minha melhor carinha de cachorro que caiu da mudança – Por favor, por favorzinho.

-  Eu sou obrigado a te sustentar agora? Não sou teu pai moleque e muito menos tua mãe para preparar comida para ti – afirmou friamente.

- Ahhh como você é mal, sabia? Não custa nada me dar um pouco de comida – resmunguei com um bico – Caso, eu morra de fome será bem problemático para você, sabia? Podem te acusar de negligência com seu colega de quarto, você pode acabar indo até para a cadeia por ser um médico negligente – argumentei com um bico nos lábios.

- Para a sua informação, ainda não sou médico... Então, não tenho obrigação nenhuma de cuidar de ti – afirmou colocando mais uma porção de macarrão na boca de forma provocativa.

- AHHHH SEU MALVADO – grunhi irritado – ME DÊ UM POUCO – gritei pulando em cima dele o pegando desprevenido – SÓ UM POUQUINHO SASUKE, SÓ UM POUQUINHO.

- SAI DE CIMA DE MIM, SEU MALUCO – gritou me empurrando. Porém, devido seu empurrão eu acabei me desiquilibrando, esbarando com a mão no copo de água em cima da mesa e caindo no chão, consequentemente me cortando nos cacos de vidro do finado copo.

- Ai, ai, ai – resmunguei ao sentir o sangue começar a escorrer por minha mão – Ahhhh eu vou morrer, eu vou morrer – grunhi em desespero ao ver a quantidade de sangue começar a sujar o chão da pequena sala/cozinha.

- Droga, será que você não pode ser mais estabanado não? – Sasuke perguntou me levantando do chão e me levando até o banheiro para lavar o corte – Fica quieto, eu preciso lavar para ver a extensão do corte.

- Não, vai doer Sasuke.... Vai doer – resmunguei com lágrimas nos olhos, mas, ele não me deu ouvidos e colocou minha mão em baixo da torneira – AAAAHHHHH, ISSO DÓI.

- Af, você realmente não podia ser mais escandaloso não? Foi apenas um corte superficial, porém, tem um pequeno caco de vidro encravado no corte – disse de modo tão profissional que me fez ficar quieto no mesmo instante – Vem, vamos até o meu quarto... Lá tem um kit de primeiros socorros, assim, poderia tirar esse vidro – afirmou me puxando até o seu quarto.

Ai, kami-sama eu estou no quarto do Sasuke – pensei não perdendo a oportunidade de olhar bem cada detalhe... A decoração tinha na grande maioria detalhes de azul marinho, a cor preferida dele... Outra coisa que pude notar é que diferente do meu quarto o dele é um poço de organização, acho que não tem nem um alfinete fora do lugar. Ele também possui muitos livros, bem como uma coleção de carinhos em miniatura em prateleiras.

- Eu vou precisar tirar o vidro – afirmou pegando uma pinça na maleta de primeiros socorros.

- Ai, não, eu não quero – resmunguei assustado – Não coloca Sasuke, por favor.... Vai doer.

- Eu não fiz nada ainda, dobe – Sasuke respondeu balançando a cabeça negativamente – Só dói no início, mas, fica melhor depois.

- Tá bom, mas, coloca só a pontinha ouviu? Só a pontinha – pedi com medo da pinça entrar em meu dedo.

- Eu sei, vou colocar só a pontinha – Sasuke concordou sorrindo do meu medo – Mas, se você continuar se movendo assim, não vai caber.

- Ahhhh, tira Sasukeeee.... E-eu... eu não aguento – voltei a resmungar sentindo a ardência do vidro na minha pele.

- Fica quieto dobe, daqui a pouco isso acaba – Sasuke insistiu continuando a puxar o vidro da minha mão com a pinça.

Droga, isso é pior que tirar um graveto do dedo – pensei sentindo as lágrimas desceram por meu rosto. Quando eu estava prestes a gritar novamente de dor, o Lee entrou no quarto de repente juntamente o filhote do boneco assassino.

- LEE ME AJUDAAAA – gritei assim que o vi.

- Pronto saiu – Sasuke afirmou no mesmo instante, mostrando-me o pequeno pedaço de vidro.

- N-naruto... E-eu pensei... pensei que você e o Uchiha... pensei que – Lee tentou falar, o projeto de boneco assassino tampou a sua boca rapidamente.

- Você não pensou nada – o cabeça de palito de fosforo interveio – Fica quieto, seus pensamentos já são constrangedores demais na sua cabeça... Não precisa externa-los, por favor.

- Hã?! Eu não estou entendendo nada – afirmei confuso.

- O que vocês estão fazendo no meu dormitório? – Sasuke indagou colocando um curativo na minha mão.

- Ah isso, é bom o que era mesmo? – Lee indagou o ruivo.

- A barata seu tonto, a barata – afirmou dando um tapinha na cabeça do meu amigo – Você disse que aqui tinha a única pessoa capaz de matar a barata, lembra?

- Ah é verdade, Naruto será que você pode matar a barata do meu dormitório... Por favor – Lee suplicou sorrindo.

- Eu?! Matar um barata? Endoidou foi Lee? – perguntei querendo mata-lo por isso, esse idiota perdeu o juízo... Eu querendo passar uma imagem de delicado e sensível para o Sasuke, e ele chega dizendo que eu mato barata?! Onde já se viu um garoto delicado, matar uma barata? – Eu também tenho medo de baratas Lee – grunhi com minha melhor expressão vou te matar depois, se prepare.

- Você?! Com medo de barata?! – Lee debochou – Tá maluco loiro, você é a pessoa mais sangue frio quando se trata de matar insertos que eu conheço, esqueceu?

Ahhh Lee, amanhã mesmo eu estarei chorando no seu velório sabia? Vou te matar seu amigo da onça.

- Não sei do que está falando Lee, você deve ter batido com a cabeça fugindo da barata não é mesmo? – perguntei o olhando com meu melhor olhar homicida.

- Eu não, você que deve ter batido a cabeça... Onde já se viu dizer que tem medo de baratas? Você quando vai para a fazenda do seu avô mata até sapo e cobra, vai ter medo de uma simples barata?! Enlouqueceu?!

- LEE EU ESTOU DIZENDO QUE TENHO MEDO DE BARATAS, ENTENDEU? ENTÃO, NÃO INSISTA SEU IDIOTA – gritei assustando todos devido a minha irritação repentina – Ah desculpas, eu me descontrolei – afirmei vendo Lee me olhando com incredibilidade.

- Se o tampinha tem medo de baratas, quem é que vai matar aquela barata hein? Eu preciso voltar para o meu dormitório – o projeto de pequena sereia perguntou irritado.

- Sério mesmo que vocês estão com medo de uma barata? Deviam se envergonhar – Sasuke afirmou suspirando saindo de seu quarto e do dormitório.

- Aonde ele foi, hein? – Lee perguntou sem entender nada.

- Onde ele foi? Deve ter ido embora por causa da sua invasão – grunhi me controlando para não dá um chute na sua canela – Droga, dessa vez você estragou a minha melhor oportunidade, sabia Rock Lee?! – sussurrei em seu ouvido de forma irritada.           

- Aqui se faz, aqui se paga Uzumaki Naruto – respondeu fazendo referência a vez que atrapalhei ele e o filhote de pequena sereia.  

- Vem cá, porque você está pelado hein? Não tem vergonha na cara não? Andando pelado pelos dormitórios – perguntei balançando a cabeça de forma negativa.

- Longa história e eu não estou afim de contar no momento – afirmou ficando levemente ruborizado – Saiba apenas, que a barata é a única responsável por isso.

- Sei – afirmei desconfiado, olhando em direção a ele e o ruivo filho do CHUCK.

Depois de mais alguns minutos o Sasuke, voltou para o dormitório com o corpo da barata embrulhado em um guardanapo.

- Pronto a barata está morta, agora saiam do meu dormitório por favor – afirmou apontando a porta de saída para o Lee e o colega de dormitório dele.

- Isso mesmo, vão embora – concordei recebendo olhares irritados dos dois antes de seguirem até a saída do dormitório.

- E você?! Cai fora do meu quarto – disse batendo a porta na minha cara.

- BRUTO, GROSSO – gritei acrescentando em pensamento outros adjetivos – Obrigado – agradeci sorrindo, afinal, hoje ele foi até que atencioso – pensei olhando o curativo em minha mão.

 

 

 

Sasuke.............

 

A chegada desse loiro na minha vida, mas, parece uma praga – pensei balançado a cabeça negativamente – Ele é tudo aquilo que eu não gosto, espaçoso, barulhento, bagunceiro, irritante e atrevido... Mas, ao mesmo tempo ele é atrapalhado e eu me atrevo a dizer até que inocente – pensei sorrindo ao escuta-lo gritar xingamentos a mim e logo depois me agradecer.

“Talvez, o que falta na sua vida Sasuke…. É alguém, que te tire dos eixos” – As palavras do meu irmão mais velho, voltou a minha mente de repente.

Alguém que me tire dos eixos?! Será mesmo que esse alguém existe? – pensei suspirando... A minha vida toda foi seguindo as regras, meus objetivos sempre foram ser o melhor em tudo que faço, para assim ter o orgulho das pessoas que mais me espelho, então, definitivamente sair dos eixos não está nos meus planos.

E com esse pensamento acabei dormindo, no dia seguinte mais uma vez segui a minha rotina habitual fazendo o possível e o impossível para evitar o loiro problemático o máximo possível... E sinceramente meus planos estavam indo até que bem, até que o final de semana chegou.

- E ai Sasukito?! Pronto para a festa de boas vindas dos calouros desse ano, hein? – o mala irritante do Suigetsu perguntou ao sentar-se ao meu lado no restaurante universitário – Essa festa simplesmente promete, sabia? Já viu calouras gatinhas do curso de medicina? Hum, cada uma melhor que a outra – afirmou empolgado.

- Eu não vou a essa festa Suigetsu – afirmei não dando muita importância para a sua empolgação.

- Hã?! Como assim? Droga Sasuke, você não pode faltar nessa festa – resmungou suspirando – Metade das garotas só vão nessa festa com o objetivo de te ver e você quer faltar? Enlouqueceu? Eu preciso de você lá, para quebrar o coração delas as rejeitando para assim eu consola-las se é que me entende? – disse com um sorriso malicioso.

- Você é um asqueroso nojento Suigetsu – Karin afirmou sentando-se também em minha mesa – Diferentemente de você, o Sasuke-kun é um aluno exemplar e não tem tempo de ficar indo em festas, seu baka.

- Quem é idiota aqui? Vaca ruiva – implicou irritado – Não se meta na conversa Karin-ranha.... Esse conversa é apenas entre homens.

- VACA RUIVA É A SENHORA SUA MÃE – Karin afirmou batendo na cabeça do Sugeitsu com força.

- Será mesmo que vocês tem que começar a implicar um com outro tão cedo assim? – Juugo se intrometeu separando os dois encrenqueiros antes da confusão aumentar – Ainda não são nem oito horas da manhã, se controlem.

- Foi ele que começou – Karin acusou.

- Foi ela que começou – Suigetsu acusou.

- Bom, se me derem licença eu estou de saída... Minha aula começa daqui a dez minutos – avisei saindo da mesa.

- Boa aula Sasuke-kun – Karin desejou sorrindo.

- Boa aula Sasuke-kun – Suigetsu a imitou começando a confusão novamente – Sasuke?! Não esqueça de estar pronto as 23h, ok? Vou passar no seu dormitório – gritou alto o suficiente para eu escuta-lo enquanto ainda era estapeado pela Karin.

Até parece que eu vou a uma festa onde um bando de idiotas tem como único objetivo beber até que seus neurônios não sejam capazes de lembrar seus próprios nomes – pensei indignado. Porém, logo depois acabei ouvindo algo que me deixou balançado.

- Sabe o loiro de lindos olhos azuis do primeiro semestre? – dois alunos do meu período conversavam baixinho na aula – Soube que o Hidan está de olho nele, sabia? Pelos boatos que ouvi ele vai atacar hoje à noite na festa de boas vindas dos calouros... Provavelmente ele embebedará o garoto e depois o devorará como faz com todas as suas vítimas – afirmaram sorrindo.

Sério mesmo que com tantos locais para esses dois fazerem fofocas, tinha que ser logo perto de mim? – minha mente pontuou irritada – Droga Sasuke, você não tem nada a ver com isso... Você não tem nada a ver com isso, você não tem nada a ver com isso – tentei ficar repetindo... Mas, foi totalmente em vão. Mesmo tentando me concentrar nas aulas, a imagem de um loiro idiota sendo encurralado pelo estupido do Hidan não saia da minha mente.

 

Continua......................

 

 


Notas Finais


Sim, deixe-me informar algo bem importante: Bom, amanhã estarei começando o meu estágio final no hospital para assim finalizar o meu ultimo período na faculdade, as coisas simplesmente serão bem corridas. Pois, terei que enfrentar seis horas de estágio e mais oito horas de trabalho... Durante quatro meses eu terei que conciliar muitas coisas, então escrever ficará bem difícil mesmo... Peço a compreensão de vois mecês ok? Não desistirei de nenhuma fic, nem mesmo Diário de um Nerd que atualmente está parada... Mas, durante quatro meses terei que priorizar a finalização da minha faculdade.. As atualizações serão mais difíceis, mas, tentarei ao máximo encontrar um tempinho para continua-las .


Kissus e até os comentários!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...