1. Spirit Fanfics >
  2. Como desconhecidos >
  3. Talvez um recomeço

História Como desconhecidos - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei, com mais um capítulo!
Espero que goste
Boa leitura!

Capítulo 2 - Talvez um recomeço


[Tempos atuais]

Eu achava que, nunca esqueceria oque passei quando adolescente, mas acho que esqueci oque senti aquele dia, afinal, foram 7 anos! 

Assim que Jungkook foi embora, descidi mudar minha vida. Logo depois que terminei o colegio, a primeira coisa que fiz, aos 18 anos, foi me mudar, morar sozinha, não conseguia mais viver com a ideia de que, meus pais concordaram com a ideia de me ver longe dele, entrei em uma ótima faculdade de engenharia, me formei com sucesso, nessa época, eu ainda tinha esperanças de que Jeon voltaria pra ficar comigo, afinal, eram só 3 anos, mas ele mentiu, esperei, 3, 4, 5 anos e nada, e foi aí que encontrei Taehyung, nos tornamos amigos inseparáveis, ele me ajudou a superar parte do ocorrido, mas ai rolou, foi tudo diferente, não tinha mais meus pais pra atormentar minha vida, eu estava solteira a mais de 5 anos, por que não dar uma chance pro amor outra vez?

Por meu mérito, consegui, aos 22 anos, me estabelecer em uma empresa famosa, a qual me paga um ótimo salário, consigo viver bem em um apartamento razoavelmente grande, tenho meu carro, ótimos amigos e uma vida boa, não sou rica, longe disso, mas hoje em dia, consigo manter meus luxos sozinha, sem ninguém ajudar, oque é ótimo!

Mas posso dizer que não sou completamente feliz... É que... Eu sinto fal...

- Anna? - Sou tirada de meus devaneios quando escuto a voz grossa de Taehyung me chamar, ajeito minha postura no sofá onde estava sentada e sorrio ao velo caminhar em minha direção, sinto seu beijo delicado em meus lábios, paço minha mão em sua nuca e ele me ajuda a levantar, ajeito meu vestido longo, com uma fenda que deixava minha perna esquerda amostra - Uhm, desse jeito é difícil manter a postura - Diz ele me girando, o modelo do vestido vermelho bordô, era aberto nas costas, onde deixava o tecido levemente acomulado antes de chegar na bunda, as alças eram apenas fios da mesma cor do vestido, que passavam pelas minhas costas me impedindo ficar nua.

- Você também está lindo - Ele vestia um terno preto com uma gravata prateada dando destaque, caiu perfeitamente em meu namorado, mais bonito que ele nessa festa, difícil de encontrar. Sorrio com meu pensamento e vejo ele me estender o braço, o qual seguro, saímos de meu apartamento prontos para a grande festa de reinauguração da empresa que trabalho.

...

Assim que chegamos, alguns olhares caiem sobre mim, me sinto desconfortável e Taehyung percebe, ele fala alguma coisa que não entendo, mas sorrio, procuro minhas colegas de trabalho naquela multidão, não encontro, sinto o olhar frenético de um homem sobre mim, sua visão logo é interrompida pelo meu chefe, que o comprimenta alegremente, Taehyung me guia até uma mesa vaga, a qual nos sentamos, ajeito a saia do vestido, pra não pagar calcinha e só aí percebo, tudo estava impecável, desde decoração preto e branco, nas cores da empresa, até o atendimento dos garçons, que trazia comida e bebidas incessantemente a nossa mesa.

Meu chefe se levanta, imediatamente o som da música é diminuído, quase impossível de ouvir na multidão que conversava alto, então meu chefe pede silêncio batendo uma colher em uma taça, clássico, mas conseguia ver nos olhos dele o quanto estava feliz em fazer aquilo, dou risada e presto atenção no homem, assim como todos fazem.

- Hoje é um dia muito especial para Min's Compani, o dia em que voltamos com toda a força ao mercado - ele começa seu discurso - queria agradecer aos patrocinadores e aos sócios - ele levanta uma taça em direção aos homens citados, que levanto suas taças sorrindo em agradecimento aos créditos - Sem a ajuda de vocês, hoje não estaríamos aqui - ele arranha a garganta, seu discurso continua, poético e sofredor, como sempre faz em eventos!

Me levanto, comunico Taehyung que iria no banheiro retocar a maquiagem, esse é o jeito mais educado de dizer que vai fazer xixi, sem precisar usar a palavra toilet. 

Me alivio, lavo as mãos e enfim retoco o batom, paço a mão, já seca, no cabelo, ajeitando de um lado pro outro.

- Perfeita! - sussurro me olhando no espelho, saio do banheiro me sentindo a poderosa, naquele vestido!

Escuto a voz de meu chefe, que ainda falava, assim que me aproximo da mesa me sentando, ele começa um assunto novo, o qual não disse aos funcionários, talvez quisesse manter segredo, olho Taehyung, que agora, parecia interessado no assunto, sorrio boba olhando cada detalhe perfeito de sua pessoa.

- Depois de toda esse nossa trajetória juntos, fico feliz em apresentar a vocês mais um membro da família Min's, ele chegou a pouco de Nova York, de nossa nova sede internacional, nosso novo sócio! - Ele aponta para o mesmo homem que me secava quando entrei. Bem vestido em uma roupa toda preta, ele se levanta de seu lugar, seus músculos marcando no terno que usava, seu jeito confiante de andar, chamavam atenção, o cabelo era o mais diferente do salão, longo sem um penteado aparente. Percebo que estou encarando de mais, me ajeito e desvio o olhar assim que percebo ele me encarar também - Por favor, venha cá! - Meu chefe o chama, ele sorri lindamente, fazendo seu rosto brilhar, e de novo, seus olhos rapidamente encontram os meus, ele se posiciona ao lado de Sr Min - Seja bem vindo a Min's Compani, Jeon Jungkook - congelo, impossível, ele, ele... Não!! Todos batem palmas, mas não consigo me mexer, ele está tão... Diferente, tão... Adulto, perdeu a forma do adolecente fofo de antes. Mas não é ele, me recuso a acreditar que é o Jeon Jungkook que namorei, esse Jungkook sumiu, dizendo ser pro meu bem, prometendo voltar em 3 anos, mas nunca voltou, existem mais Jungkooks no mundo, pode ser apenas uma coincidência... Então ele indaga.

- É uma honra estar aqui! - sorri radiante novamente, conigo reconhecer traços da bela voz do Jeon de 7 anos atrás, mas não posso acreditar que seja ele, perco parte do discurso que Jeon faz, perdida em meus pensamentos... - Passei por muitas situações difíceis nos últimos 7 anos, a mais difícil, sem dúvidas, foi ter que deixar o amor da minha vida pra trás... - Seu sorriso some, e ai, pude ver, realmente, ele voltou, e visivelmente mal, impossivel que não tenha superado nada, ta como a maior cara de safado, deve ter ficado com todas, deve ser casado... Para de surto Anna, crise de ciúmes agora?... - Acho que terminar algo é difícil, mas ser separado daquele algo importante pra você, é mais difícil ainda... - ele suspira, sua voz embargada me emociona, seguro o choro assim como ele e seu olhar cae sobre mim novamente, ele sabe quem eu sou, por isso era o unico que me olhava incessantemente, que reparava em cada detalhe - Seja onde ela estiver agora - Um sorriso mínimo pode ser visto - Espero que saiba, que nunca a esqueci, pois me manti fiel ao que prometemos um dia. - Todos aplaudem emocionados, mas eu de novo não consigo, estava congela, de boca aberta, chocada, ele desvia o olhar, olhando diferente aos investidores, com outra postura, outro tom de voz, como outra pessoa - Fiz essa proposta de sociedade ao senhor Min - Ele continua seu discurso agora falando sobre negócios, mas me perco totalmente, olho pro lado e Taehyung, que me encara intrigado.

- Oque foi aquilo? - franzo a testa sem enter - Porque, o senhor Jeon, te olhou daquele jeito? - Diz o senhor com ar de deboche e eu sorrio envergonhada, não sabia o porque daquilo tudo.

- Não sei, há tantas explicações para oque acabou de acontecer, mas não estou a procura de nenhuma - o encaro - Estou a procura de outra coisa no momento - sorrio e ele entende oque quero dizer, junta nossos lábio em um beijo rapido, mas o suficiente pra me lembrar quem é meu namorado agora - Tô louca pra tirar esse vestido e esse salto - falo irritada, odiava ter que usar vestidos longos.

- Quando chegarmos em casa, vou te ajudar com o vestido, não se preocupe - solto uma risada e dou um tapa leve em seu braço

- Bobo - ele sorri e puxa minha cadeira para seu lado, sinto sua mão em minha cintura - Sem joguinhos Taehyung, aqui é meu local de trabalho! - então sinto sua mão descer apertando meu quadril - Taehyung! - chamo seu nome, ele percebe que estou desconfortável e volta sua mão para a posição inicial - obrigada! - sorrio.

- Espero que, consiga mudar o futuro e realizando sonhos de muitos jovens, que assim como eu, acham que não tem mais salvação! - Todos aplaudem as palavras de Jeon, as quais prestei atenção apenas de agora, bebo um copo de água que estava sobre a mesa, vejo Jeon se sentar em seu lugar de início e a festa continua.

- Acho que podemos ir embora agora - falo baixo olhando para Taehyung

- Acho que vou tirar satisfação com aquele cara! - Diz irritado apontando com a cabeça, sigo seu olhar até para em Jungkook que nos olhava sério, frio, engulo em seco e coloco a mão sobre a coxa de Taehyung

- Esquece ele ok, vem vamos nos despedir de meu chefe - levanto segurando a mão de meu namorado, olho de canto, para Jungkook e ele nos encarava, nem fazia questão de disfarçar, até que meu chefe aparece atrás dele, falando algo em seu ouvido, oque o faz sorrio.

Paro em frente à porta, esperando que meu chefe apareça, quero ir embora!

- Anna? Quero lhe apresentar pessoalmente, esse é Jungkook, vai trabalhar connosco apartir de agora - Jeon estende a mão cumprimentando Taehyung primeiro, logo em seguida, curva a cabeça apenas em minha direção - Apresentariamos ele a 4 anos atrás mas, imprevistos aconteceram! - Meu chefe sorri e da leves tapinhas nas costas de Jungkook - Encontro vocês amanhã na empresa em, tenha uma boa noite, Anna, Taehyung! - ele se curva levemente e sai deixando Jungkook sozinho com a gente.

- Que tipo de imprevisto teve esses anos todos? - Taehyung quebra o clima estranho entre eles

- Acho que é algo muito, particular e delicado, para ser dito em uma festa, ainda mais, para alguém que acabei de conhecer - Diz Jungkook, com sua ironia, Taehyung se irrita e eu puxo seu braço. - Foi um prazer conhecer vocês - ele se prepara para sair - Belo namorado Anna, te vejo amanhã - se afasta lentamente de nós, puxo Tae pra fora do salão caminhando até seu carro.

- Não gostei daquele cara! - fico calada, entro no veículo, o mesmo liga e saimos - Não querendo ser controlador ou cimento de mais, mas não quero você de conversa com ele, não confio nesse sujeito!

Olho pra Taehyung irritada.

- Taehyung, você ouviu, vou trabalhar com ele, passar 12 horas do lado dele, quer que eu o ignore? - Meu namorado bufa apertando o volante - Contrala sua super proteção, ou você não se garante? - provoco e ele ri.

- Anna, Anna - nega com a cabeça - Vai se arrepender disso depois!

- Não vou, sabe porque, estou de greve, por não confiar em mim - ele me olha rapidamente, mantenho minha cara séria sem contato visual.

- Você tá de brincadeira né, eu não confio nele, por isso quero distancia entre vocês dois - ele finalmente para o carro em frente meu apartamento.

- Amanhã a gente conversa Taehyung - desço do carro e caminho até a entrada do prédio, escuto a porta dele bater, sorrio satisfeita, mas mantenho minha pose.

- Anna, volta aqui, como assim? - olho pra trás e o encontro parado em frente o carro!

- Boa noite Taehyung! - falo e enfim entro no prédio, escuto a porta do carro bater novamente e o ronco do motor, suspiro aliviada, aperto o botão do elevador e espero.

...

- Ah, finalmente - sento no sofá, de banho tomado e com roupa confortável - Que isso, quero descansar, sem homens, noite da mulher, ainda mais hoje que desceu.

Falo sozinha e me sento no sofá, com um balde de pipoca, chocolates e um copo de suco de laranja ao meu lado, coloco em um filme qualquer, quando estava começando a ficar interessante, o interfone toca! 

Bufo, levanto do sofá e vou atender.

- Oi? Quem tá aí? - o porteiro não sabe responder, mas entendo ser um homem - Tá, deixa subir - desligo, deve ser o Taehyung, destranco a porta e volto pro meu lindo sofá, onde me sento e continuo vendo filme.

Minutos depois escuto alguém bater na porta.

- Tá aberta - falo alto e coloco um pouco da pipoca na boca, escuto a porta ser aberta, logo após, fechada, passos firmes invadem meu apartamento - Oi amor, senta aí, assiste um filme comigo - confesso que não gostei da visita, mas tento disfarçar. Olho pro lado e percebo que ele esta de pé e a calça é diferente da que usava antes - Uhm, trocou de roupa só pra me ver noss... - sou interrompida.

- Oi Anna - Meu sorriso se desfaz, levanto a cabeça e vejo quem menos esperava. 

- J-Jungkook, como entrou aqui, Taehyung tá subindo e... - me desvencilho do balde de pipoca e de todo aquele chocolate, que cai no chão.

- Não tem ninguém subindo, seu porteiro anunciou minha chegada, mas não soube explicar - Levanto ficando bem mais baixa que ele, estava sem salto agora.

- Como descobriu onde eu moro? - pergunto me afastando um pouco

- Ah isso não vem ao caso agora - ele se senta no meu sofá, o encaro de cima

- Pode ir embora, por favor? Não tem nada oque fazer aqui - falo seria, porém calma.

- Só depois de conversar com você! - ele me olha fixo, estava triste, aquilo me quebra em pedaços.

- Essa conversa deveria ter acontecido a 4 anos atrás, não acha? - falo fria, ele desvia o olhar virando a cabeça pra outro canto da sala, suspira passando as mãos na coxa.

- Eu tentei volta antes, mas ocorreu imprevistos, não foi minha culpa, por mim, não teria nem ido embora, você sabe mais que ninguém - me sento no sofá, em uma distância segura dele.

- E nesse período roubaram seu celular, por que você sumiu

- Foi basicamente isso - minha risada sai irônica

- Francamente, não sei por que ainda te dei essa chance! - Me ajeito no sofá - Vai embora Jeon, por favor - mesmo pedindo, queria que ele ficasse, sentia falta dele.

- Anna, preciso explicar, não sumi por que quis - me levanto e vou em direção a porta, ele levanta mas não sai do lugar 

- Vai embora Jeon - abro a porta, segurando o choro 

- Eu voltei, eu quero você pra mim, você prometeu que iria me amar, eu... - o interrompo soltando a porta é avançando sobre ele.

- Jungkook, eu te esperei por 4 anos, com a esperança de que você iria volta, mas desisti, eu desisti de esperar, estava ficando louca, em todo lugar ouvia sua voz, sentia seu cheiro, via você nas pessoas que eu não conhecia, por que foram 4 anos a mais, não 4 dias, 4 semanas ou 4 meses, em 4 ano eu mudei minha vida - estava perto o suficiente pra deixá-lo calado e imóvel - Prometi... - debocho - Acho que, quem quebra promessas, aqui não sou eu! - olho pro outro lado fungando.

- Queria poder te explicar, de uma maneira rápida, mas não sei como, o que importa é que você nunca saiu de mim! - sinto ele segurar minha mão, me solto rápido ainda sem manter contato visual - Olha pra mim Anna - ele pede, mas não faço - Anna, olha pra mim, olha nos meus olhos, e diz que me esqueceu, que não me quer mais - O encaro segurando as lágrimas...

- E-eu... Eu... Eu te... - perto de mais, ele estava perto de mais, não conseguia raciocinar, quando ficamos tão próximos assim? - Eu - engulo em seco - Eu te... - Ele puxa meu rosto e cola nossos labios, não tenho reação nenhuma, sabia que era errado, o mais errado possível, mas eu queria tanto, queria tanto sentir seu gosto de novo, seu toque. Me senti tão sozinha esses anos sem ele... Jungkook me solta e gruda nossas testas 

- Eu te amo Anna, sempre te amei! - sussurra, me sinto feliz ao ouvir suas palavras e pelo que conheço Jungkook, nunca foram tão cinseras.

Eu também te amo Jungkook, também sempre te amei! Meus pensamentos e lembranças invadem minha mente enquanto sou enlaçada em seus abraços quentes e reconfortantes, fecho os olhos, me permito sentir aquelas emoções novamente, algumas lágrimas escorrem pelo meu rosto ao sentir o toque de Jungkook em meus cabelos.

- Oque está acontecendo aqui? - Congelo, meu corpo todo arrepia em medo, Jungkook também para, sinto sua cabeça levantar um pouco em direção a porta e seu corpo enrigeser - Em Anna, oque esse cara está fazendo no seu apartamento, a essa hora? - Por favor meu Deus, me acorda, eu estou sonhando.

Por que Taehyung, junsto agora?!

...


Notas Finais


E ai? Críticas construtivas são muito bem vindas.
Até a próxima
Bjss

[Me desculpem se tiver erros ortográficos]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...