1. Spirit Fanfics >
  2. Como eram os vales de Saturno em 1984 >
  3. Sobre os vales, sob o campo

História Como eram os vales de Saturno em 1984 - Capítulo 1


Escrita por: e Terricolors


Notas do Autor


Olá, caros leitores, vim lhes importunar mais uma vez :))

Ai, esse ciclo vou admitir que minha criatividade arrumou as malas e saiu pela porta, então tá um treco meio clichê sim

Ademais, boa leitura!!

Capítulo 1 - Sobre os vales, sob o campo


Os humanos são uma raça ambiciosa, sedenta pela dominação e pelo conhecimento de todos os elementos existentes no universo, mesmo que tamanha grandiosidade seja impossível de compactar num cérebro tão pequeno e ignorante quanto o deles. Entretanto, isso não os faz incapazes de tudo. E era em mais uma das provas da habilidade humana que Christopher, um astronauta cujo nome ficaria marcado na história da humanidade, iniciou sua jornada até o próximo planeta do Sistema Solar a ser dominado: Saturno. 

Não se sabia exatamente quando, tampouco como, porém, em determinado momento, uma enorme turbulência tomou conta de sua nave, o  controle de velocidade tornou-se inútil e ela viajava numa rapidez que provavelmente sequer os engenheiros tinham noção do quanto. Mas quando Christopher aterrissou em Saturno, de alguma forma a salvo, o calendário de sua nave apresentava uma anomalia bem curiosa: a data mostrava que era dia quinze de julho de mil novecentos e oitenta e quatro. 

Mas como?! Aquele dia havia passado há séculos! Pouco Christopher sabia que os entornos de Saturno apresentavam um campo temporal diferente do nosso; ele havia realmente voltado ao passado e viajaria para o futuro novamente assim que saísse desse campo, descobriram pesquisas anos depois. Mas apesar da enorme confusão orbitando os pensamentos do Bang, ele tinha um objetivo a cumprir: explorar Saturno. 

As pessoas dos anos oitenta, e até mesmo aqueles do futuro, ficariam com certeza abismados com a paisagem inesperada do planeta: plantas, vales, água, vida. Porém tudo, apesar de belíssimo, aparentava ser certamente tóxico para o corpo humano, mas era surpreendente pensar que um planeta que mostrara-se tão inóspito até então possuía vida de uma maneira tão bela. Era possível até mesmo avistar a trilha formada pelos anéis de Saturno no céu, uma visão extraordinária. 

Enquanto o astronauta vagava pelos vales do planeta, ele notou que a vegetação rasteira — poderia chamar aquilo de grama? — estava revirada num caminho, como se algo houvesse sido arrastado por ali com uma intensidade colossal. Seguindo a trilha de destroços formada nos entremontes, estirado em meio à confusão de terra e plantas, estava um garoto alto, esbelto, parecia muito com um humano, mas irradiava uma luz incompreensível, diferente, encantadora, como uma estrela. 

— Ei, garoto, estás bem? — Chris perguntou. Apesar do estado inconsciente no qual o homem se encontrava, ele de alguma forma reagiu ao chamado. 

Seus olhos eram como explosões galácticas impossíveis de serem registradas. E uma pequena cratera enfeitava a olheira esquerda do moço que reluzia a sua frente. 

Fora a primeira vez que Christopher vira uma estrela. Ele nunca soube que um astro podia ter uma aparência tão… humana. Hyunjin — como Christopher nomeou o celeste após descobrir que este não tinha nome — disse que as estrelas são como sonhos, da mesma maneira que falam os humanos, e por isso eles as vêem da forma que seus devaneios preferem visualizá-las; elas são capazes disso. 

Não era parte dos planos, mas a missão de Christopher em Saturno começou a ficar muito mais prazerosa ao lado de Hyunjin. Ele havia ouvido histórias de outras estrelas e planetas sobre os humanos, o que eles pensavam do universo afora; algumas eram especulações sem fundamento que somente criaturas fora da Terra teriam a audácia de imaginar, outras faziam até sentido. 

O tempo voou como uma flecha, rápido como um raio, e o calendário da nave marcava um ano de estadia em Saturno. O tempo de exploração e construção de uma base no planeta com certeza tinha duração maior que mistérios doze meses, mas os planos de Christopher foram por água abaixo quando Hyunjin, sua estimada estrela, o único que o fazia companhia naquele planeta sem vida inteligente, pelo menos até agora, começou a apresentar danos tardios do impacto de um ano atrás. Ele estivera fraco durante todo aquele tempo e Christopher jamais soube? 

O Bang tentou ajudar, descobrir o que havia de errado, mas Hyunjin já sabia que estava fadado à morte no momento em que decidiu cair do céu e explorar os planetas — nenhuma estrela sobrevivia à vida fora do espaço sideral. A partir dali, seu corpo fora apenas deteriorando cada vez mais, numa velocidade assustadora, até não sobrar nada de si senão os resquícios de sua poeira estelar. 

A sobrevivência nos vales de Saturno tornou-se muito mais monótona e sofrida sem a estrela por perto, anos se passaram e Christopher continuamente recordava os dias de felicidade que compartilhou com Hyunjin, a cada segundo sentindo mais a sua falta. Até que, após a conclusão de sua tarefa, ele voltou para casa, cabisbaixo. 

Com o tempo, os cientistas aprenderam a manipular o campo temporal de Saturno para que fosse possível especificar a qual momento o tempo seria regredido; por sinal, Christopher foi um dos que mais se empenhou na realização dessa pesquisa. Quando os primeiros testes foram iniciados, Christopher voluntariou-se, e ali estava a data: 15/06/1984.

Da mesma forma que antes, lá estava Hyunjin, estirado sobre os destroços causados por sua queda, já com não muito tempo. Chris o chamou de novo, conheceu-o de novo, viveu consigo de novo, até que Hyunjin novamente faleceu.

Assim, a cada ano, Christopher voltava para Saturno no dia quinze de julho de mil novecentos e oitenta e quatro, repetidas e repetidas vezes, até que a efemeridade da vida os separasse novamente. 

 


Notas Finais


Não culpem o Chris, sei bem que todos vocês fariam o mesmo se fosse pelo Hyunjin aidhaidhahs

Biscoitos e agradecimentos à Yasmin @hxby pela betagem super aesthetic e cherosa e à gsusa, deusa de todos nós, dona Ve @changaylix que vez a capa mais bonita desse ciclo (palavras da própria audhaush) e que virou meu mais novo vício :DD

Enfim, até uma próxima~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...