História Como Eu Era Antes de Você - Uma Nova História - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Como Eu Era Antes de Você
Tags Amor, Como Eu Era Antes De Você, Coragem, Romance, Sonhos
Visualizações 354
Palavras 1.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Capítulo 02 - Choque


- Quem é você? O que faz aqui no meu quarto? - O rapaz com o semblante irritado olhou no fundo dos meus olhos e perguntou.

- Me perdoe! Me perdoe! Eu não tinha a intenção de...

- Eu perguntei quem é você e o que faz aqui no meu quarto? - Ele me interrompeu e percebi que sua voz ficava mais irritada.

- Me perdoe, sou a recepcionista do Castelo, eu apenas estava organizando a casa, entrei no seu quarto para...

- Ah, é apenas uma funcionária? Saia daqui! Saia logo daqui, eu com certeza irei reclamar de você para minha mãe! 

Corri e deixei o rapaz gritando, meu coração estava disparado, eu corri até chegar na recepção quando avistei Stephanie. 

- Lou! O que foi? Você está pálida! - Ela me perguntou. 

- Eu...eu...estava...a senhora...Traynor...

- Hei! Calma! Respira! Respira! Fale devagar! - Enquanto falava Stephanie me segurava pelos braços.

- Me desculpe dona Stephanie, me perdoe. Eu não tive a intenção de invadir o quarto de ninguém. A senhora Traynor me pediu para que desse uma olhada na Granta House para ver se tudo estava em perfeito estado para a chegada de seu esposo e de seu filho, eu apenas fui averiguar as coisas. 

- Lou, eu sei, a senhora Traynor me avisou que havia pedido para você fazer isso. Mas porque está assim? - Ela me perguntou espantada. 

- Eu acredito que estava no quarto do filho dele, eu estava observando o ambiente, olhei para um porta-retrato e fiquei curiosa para saber como era o filho deles. Então ele entrou e gritou... - nesse momento eu estava chorando, eu sabia que essa atitude iria custar o meu emprego. Fazia poucos meses que meu pai havia conseguido um novo emprego e juntos, estavamos conseguindo manter as contas da casa equilibradas. Se eu perdesse o emprego tudo iria desmoronar de novo.

- Olha Lou, não se preocupe. Cadê suas anotações? Vou resolver tudo isso, fique aqui na recepção e continue seu trabalho. Eu mesma vou resolver essa situação com o senhor Traynor.

- Tudo bem. - Assenti para ela e sentei na minha cadeira. Como eu podia ser tão estúpida! Agora que tudo estava tão bem, Treena estava pensando em voltar a estudar para dar um futuro melhor pro Thom, eu ia estragar tudo. Ela não iria poder voltar a faculdade e minha mãe iria ficar desesperada. 

- Senhorita Clark.

Uma voz me chamou e eu olhei para cima, nesse momento minha cabeça estava abaixada e meus olhos fechados pensando em como a perda do meu emprego iria resultar em um caos na nossa família.

- Senhorita Clark, vejo que já conheceu meu filho, William.

- Senhora Traynor, me perdoe, minha intenção não foi irritar seu filho, muito menos invadir a privacidade de vocês, eu sinto muito. 

- Senhorita Clark, meu filho não tem um humor tão bom quanto o meu, ele resolveu me fazer uma surpresa e chegar hoje, espero que se acostume com ele. Eu que peço desculpas pela atitude de Will. Sei que estava fazendo apenas o seu trabalho. Logo mais ele irá se apresentar a senhorita. 

- Por favor senhora Traynor, mesmo assim, peço que me perdoe. Isso não voltará a se repetir. Eu dou a minha palavra. - Meus olhos estavam marejados, eu realmente não podia perder aquele emprego.

- Senhorita Clark, não se preocupe. Porém, tenho algo a lhe falar. Amanhã a noite daremos um grande jantar em nossa casa. Iremos receber velhos amigos e festejar nosso retorno a cidade. Gostaria que a senhora ficasse na recepção recebendo os convidados. Começará as 20h. A senhora pode vir vestida da forma que desejar, com tanto que seja algo mais formal.

Eu fiquei espantada. Como depois do que passei agora teria que trabalhar recebendo as pessoas mais ricas da cidade que poderiam ser piores que o filho dela? Eu não poderia passar por isso novamente.

- Senhorita Clark? - Camila me trouxe pra realidade.

- Sim, sem problemas senhora Traynor. Estarei aqui antes das 20h para recepcionar seus convidados. 

Como alguém como eu, poderia receber convidados da alta sociedade de Stortfold? Eu não tinha escolha, eu teria que vir a esse jantar, era meu trabalho, eu jamais poderia perder meu emprego e deixar minha família passar pelo que passamos antes.

No caminho de casa não parei de pensar, como alguém tão bonito poderia ser tão agressivo? O filho da senhora Camila não foi a recepção se apresentar como ela havia me dito. Com certeza nesse momento deve estar pedindo minha cabeça para a mãe.

- Olá minha querida e amada Louisa! - Patrick me beijou de surpresa.

- Oi Pat, como está? - Perguntei, mas sem animação por vê-lo.

- Estou muito animado! Você nem acredita Lou, amanhã a noite vou te levar para o maior encontro de corredores da cidade, lá vamos saber de tudo para a próxima grande corrida que vai acontecer no verão.

- Desculpe Pat, não poderei ir. Estarei trabalhando amanhã a noite. - Continuei andando.

- Mas Lou, isso é muito importante pra mim, pra gente. Eu preciso de você do meu lado. - Patrick me olhou com olhar triste.

- Eu sinto muito, de verdade. Os donos do Castelo retornaram a cidade e agora querem dar uma festa para os amigos. Me pediram para que trabalhasse amanhã. Sinto muito.

- Tudo bem. Amanhã nos vemos. - Patrick saiu correndo pela rua e me deixou sozinha. Eu não ligava, não estava nem um pouco a fim de conversar. Eu e ele não estamos na nossa melhor fase. Na verdade, talvez esteja ainda com ele por conveniência. Eu tenho medo do que as pessoas possam falar ou pensar se nosso relacionamento de sete anos acabar, além do mais, Stortfold é uma cidade pequena, todos iriam comentar, aliás, todos já esperam que nos casemos em breve, no entanto, de uma coisa eu tenho certeza: não é com Patrick que quero passar o resto da minha vida. 

Quando cheguei em casa, mamãe estava preparando o jantar, estava distraída. Papai só chegava as 18h do trabalho e vovô continuava na sala assistindo TV. Aproveitei e subi as escadas direto, não estava a fim de falar com ninguém, a não ser com Treena. Então fui direto para o seu quarto e bati na porta.

- Treena?

- Oi Lou, pode entrar, Thom está na sala com vovô. 

- Treena, não estou me sentindo bem. - Entrei no quarto chorando abraçando minha irmã.

- O que foi Lou? - Ela perguntou assustada.

- Eu não sei, estou com medo de perder o emprego.

- Mas porque? O que aconteceu hoje?

- Os donos do Castelo retornaram a cidade, como eu já havia te contado. Hoje conheci a dona, ela até que foi muito educada, mas o filho dela, o filho... - chorava ainda mais forte, meu medo de perder o emprego me consumia.

- O que houve? Você fez algo de errado? 

Então contei a Treena tudo o que havia acontecido. Como eu tinha deixado cair o porta-retratos de William Traynor e como ele foi grosso. Enfim, queria esquecer tudo isso.

- Esse rapaz não foi educado pelos pais não? Esse é o problema de pessoas ricas, elas pensam que podem chegar pisando nos pobres. Olha, não se preocupe, se a senhora Traynor falou que ele é assim e estava tudo bem, você não vai perder o emprego. 

- Eu espero que não.
- Mas Lou, me diz uma coisa. Esse cara é bonito? - Treena olhou para mim rindo.

- Treena, como pode me perguntar isso agora? Depois do que eu passei?

- Lou, talvez esteja tão abalada porque ele é um gato. 

Deixei Treena falando sozinha, depois da nossa conversa, não pensei duas vezes, fui direto pro quarto deitar. Minha cabeça parecia explodir. Eu só queria ficar ali, pensando em como seria meu segundo dia com a chegada dos Traynor no Castelo. E então eu dormi.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Logo trago o terceiro capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...