História Como Eu Era Antes de Você - Uma Nova História - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Como Eu Era Antes de Você
Tags Amor, Como Eu Era Antes De Você, Coragem, Romance, Sonhos
Visualizações 339
Palavras 1.867
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capítulo 03 - Vestido Preto


Acordei com a cabeça pesada, o quarto estava todo escuro, a janela estava fechada. Onde está meu celular? Onde está minha bolsa? Que horas são? Levantei atordoada saindo do quarto desesperada, ninguém estava acordado. Mas onde estava minha bolsa? Ah, estava no quarto de Treena. Thom essa hora está dormindo, eu não iria conseguir entrar no quarto sem fazer barulho. Não tinha outro jeito, abri a porta devagar, olhei para o chão ao lado da cama de Treen, lá estava minha bolsa. Devagar, entrei e peguei a bolsa, antes que meu despertador tocasse. Sai as pressas e olhei meu celular, ainda eram 6h da manhã. Eu não havia conseguido dormir tranquila, toda situação com o filho dos meus patrões, que na verdade também era meu patrão, tinha tirado minha paz. Eu também estava chocada, não tinha jantado, não tinha visto meus pais, eu apenas dormi. 

Aproveitei que todos ainda estavam dormindo e fui tomar um banho. Era raro eu ter um momento como esse de ficar debaixo do chuveiro, pensando. E por falar em pensar, não conseguia parar de pensar em William Traynor. Como na foto ele poderia ser tão bonito, sorridente e pessoalmente, ser aquele monstro que me expulsou do seu quarto? Não sabia como aquilo poderia ter acontecido. Eu deveria ser mais atenta as coisas. Eu sempre fui muito boba. E agora que os donos estavam de volta, deveria ficar mais esperta, eu não poderia perder o meu emprego.

Quando sai do meu quarto, mamãe já tinha feito o café, sentei a mesa da cozinha esperando que ela me perguntasse o que havia acontecido ontem. 

- Filha, o que aconteceu ontem? Não te vi chegando e depois Treena disse que você não estava bem, aconteceu algo em seu trabalho?

- Não mamãe, eu só cheguei com uma enxaqueca forte, precisava descansar e dormir. As coisas estão muito agitadas no Castelo. Ah, inclusive hoje eu vou voltar pra casa as 17h mas preciso estar de volta as 20h, para recepcionar os convidados do jantar que a senhora Traynor vai promover para os amigos.

- Ah filha, que bom! Então a dona do Castelo gostou de você não é mesmo? - Perguntou animada.

- Ah, então, acho que sim. Mas depois conversamos, estou sem fome.

- Certeza que não vai comer nada? - Olhou espantada.

- Não, preciso ir. Bom dia

Sai direto sem nem falar com papai e vovô. Estava desanimada para chegar no Castelo. E se William estiver lá me esperando para me humilhar? Eu não iria suportar isso. Dessa vez não parei na entrada do Castelo. Fui direto para a recepção. O ambiente estava vazio como sempre, sem nenhum sinal dos donos. Deixei minha bolsa e fui direto para a cozinha pegar meu café. Dessa  vez devagar para ver se tinha alguém, mas graças a Deus estava sem ninguém. Fiquei lá alguns minutos tomando meu café pensando no que vestir para hoje a noite. Sei que minha família acha minhas roupas horríveis, mas eu só tinha meus vestidos e sapatos coloridos. Mas não era hora de me preocupar com isso. Enchi minha caneca de café para levar a recepção. Quando olho para minha mesa, lá estava ele parado em frente, como se estivesse me esperando. Me aproximei, temendo que ele iria me demitir.

- Senhorita...hãm...

- Clark. Louisa Clark - respondi.

- Isso, senhorita Clark. Muito prazer, eu sou William Traynor.

- O...o...prazer...é...é...todo meu...senhor...Traynor. Peço desculpas pelo acontecimento de ontem, eu não queria invadir o seu...

- Tudo bem senhorita Clark. - Me interrompeu. - Minha mãe já me falou que sua presença em meu quarto era ordem dela. Apesar de que pegar em coisas alheias não foi mencionado por ela mas, não tem problema. 

- Sinto muito, mais uma vez. 

- Bom, vejo que é a recepcionista do Castelo. Então quero lhe falar que a partir de hoje, tudo o que você fizer, terá que se reportar a mim. Stephanie agora ficará ao lado de minha mãe cuidando de outros assuntos. Pelo menos nesse primeiro momento, eu serei o seu chefe.

- Ah, tudo bem. - Minha cara não estava animada.

- Não gostou da notícia, Clark? - Ele me chamou pelo primeiro nome? Fiquei sem o que responder. - Me responda! - aumentou o tom de voz.

- Desculpe senhor Traynor, sim, eu entendi. Fico feliz em poder atendê-lo sempre que precisar.

- Muito bem. A primeira ordem que eu vou lhe dar nessa manhã é que vá ao centro da cidade e escolha roupas de recepcionista, não de palhaça que vai ao circo pela manhã. Quando voltar, vá a minha sala, estou onde ficava Stephanie. Não demore!

Nesse momento eu não tinha mais vontade de chorar, eu tinha vontade de socar a cara daquele homem. Como pode ser tão arrogante? Como pode ser tão horrível com as pessoas? Será que esse é o William Traynor da foto ou está fazendo isso para me intimidar?

- Oi Lou, bom dia. - Stephanie me pegou de surpresa.

- Bom dia dona Stephanie. Fiquei sabendo que agora a senhora não ficará mais a frente dos funcionários do castelo.

- Sim, Lou. A senhora Traynor me quer cuidandos dos assuntos mais delicados do Castelo, então pediu para que Will ficasse a frente. Ele tirou um tempo de férias da empresa dele para ficar com os pais aqui aqui em Stortfold, ele entende muito Lou, ele é administrador de empresas. No começo você deve estranhar, mas logo você se acostuma. E também quando a senhora Traynor estiver a par de todos os assuntos do Castelo, eu voltarei a cuidar de vocês, não se preocupe. 

- Tudo bem, espero que tudo dê certo então.

- E vai, William é um pouco difícil de conviver, eu o conheço desde criança. Mas aos poucos ele vai mostrando o lado bom dele. Aliás, estou atrasada. Nos falamos depois.

O lado bom? Que lado bom poderia ter aquele ser arrogante? Que lado bom teria uma pessoa que te humilha? Eu não consigo ver nenhum lado bom em William Traynor! 

Eu não tinha o que fazer a não ser ir ao centro da cidade escolher novas roupas para trabalhar. Que roupas de recepcionista ele estava falando? Fiquei pensando enquanto estava no ônibus em ligar para Treena me acompanhar, mas essa hora Thom deveria estar dormindo e ela estudando para o próximo exame para entrar na universidade. Pensei em ligar para Patrick mas também não deseja ficar junto dele, não nesse dia que começou tão estressante. 

Cheguei na loja, uma moça me atendeu e lhe contei que precisaria trocar minhas roupas por um uniforme de trabalho. Ela foi super atenciosa, me ajudou a escolher algumas saias lápis cor preta, algumas camisas sociais e blazers para acompanhar. Assim que estava saindo da loja meu celular começou a tocar:

- Clark?

- Sim, é ela. - Respondi tentando identificar a voz.

- Clark aqui é William Traynor, preciso que me faça um favor.

- Pode falar, senhor Traynor. - Respondi, sem animação.

- Hoje teremos o jantar que meus pais irão oferecer para os velhos amigos da cidade. E minha namorada virá direto de Londres. - Ele tem namorada? Não sei porque, meu coração ficou pequeno ao ouvir isso. - Preciso que compre os melhores chocolates da cidade. Peça que embrulhem para presente. Mas não me traga coisas que você come, está na cara que você não tem bom gosto. - Concluiu, rindo.

- Tudo bem senhor Traynor, vou providenciar isso e logo estarei indo para o Castelo.

- Certo, meu motorista irá te buscar para que você não demore. Até mais Clark.

Motorista? Qual a necessidade de ele me enviar um motorista? Eu não sei, só sei que agora eu precisava achar esses chocolates. Andei por diversas lojas mas não encontrava algo que estivesse a altura dessas pessoas ricas. Eu não tinha conhecimento de coisas que ricos compravam. 

Achei uma loja bem cara que vendia chocolates belgos, escolhi alguns sabores e pedi para embrulho. Logo o motorista de William estava me esperando para me levar de volta ao Castelo. 

- Aqui está o que pediu senhor Traynor. 

- Nossa Clark, agora sim, está bem vestida para trabalhar aqui. Excelente escolha! - Percebi que me olhava de cima a baixo. Logo percebi minhas bochechas quentes, estava corando.

- Bom, chega de papo, volte ao trabalho, vou te liberar hoje as 16h para que se arrume para essa noite. Será uma noite muito especial Clark!

Eu não estava nada animada. Cheguei em casa e fui direto para o quarto de Treena. Não sabia o que usar e ela iria me ajudar com isso.

- Treena?

- Oi Lou, entre. Estou aqui estudando para o exame. Chegou cedo por que?

- Treena, hoje tem a festa que eu falei.

- Ah sim, o jantar dos Traynor. Está animada? Como foi o dia com seu chefe?

- Ah Treen, nem me fala, ele é um terror. Me fez comprar roupas novas para usar na recepção, como você pode ver.

- Realmente, você ficou linda! - Observou Treena.

- Mas não é sobre isso que vim falar com você. Me ajude a encontrar uma roupa para recepcionar os mais ricos de Stortfold.

- Com prazer minha irmãzinha.

Treena tirou de seu armário um longo vestido preto com decote V. Ele não tinha brilhos e era bem sofisticado. Eu não poderia usar aquele vestido.

- Anda Lou, quero ver como ficou.

Sai do banheiro e Treena ficou com a boca aberta.

- Lou, você ficou linda! Venha aqui, vamos ajeitar esse cabelo.

Treena fez um coque e jogou para a lateral, deixando alguns fios soltos, dizendo ela, era para dar um charme. Também fez uma maquiagem em mim, eu pedi que fizesse algo leve, e ela fez, mas passou um batom vermelho. Desci as escadas temendo que mamãe se espantasse com o vestido e toda essa arrumação, mas ouvi o contrário:

- Filha, você está magnífica! Que bela!

- Mamãe, tem certeza que não está demais para recepcionar os convidados? Eu vou estar trabalhando, acho que Treena exagerou...

- Filha, você é linda e hoje ficou ainda mais! Não se diminua só porque vai estar trabalhando, além do mais, sua chefe pediu que fosse mais formal.

- Tudo bem. Estou indo.

- Patrick que vai te levar? - Ela perguntou.

- Não, não falo com Pat desde ontem, ele ficou chateado porque essa noite eu não poderia sair com ele.

- Filha, precisa dar mais tempo para seu namorado. Sei que hoje você vai estar trabalhando, mas está na hora de vocês darem...

- Mamãe, eu não quero falar sobre isso, além do mais, não vou me casar com Patrick, ele não é o homem que quero passar o resto da minha vida.

- Lou querida, mas vocês estão juntos há sete anos...

- Tchau mamãe. 

Deixei mamãe falando sozinha, comprimentei papai e vovô e segui para o Castelo. Estava me sentindo estranha dentro do ônibus, as pessoas me olhavam. Treena exagerou, tenho certeza. Quando chegar ao castelo vou procurar Stephanie para que al me diga se estou adequada ou não. Além do mais, não gostaria de ouvir uma palavra se quer de reclamação de William Traynor, não essa noite.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...