História Amor perfeito LIN - LUPUS - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Grand Chase
Personagens Amy, Arme, Azin, Elesis, Holy Serenity, Jin, Lass, Lin, Lire, Lupus Wild, Mari, Ronan, Ryan, Sieghart, Zero Zephyrum
Tags Grand Chase, Hentai, Lgbt, Lin, Lupus, Romance Novela
Visualizações 6
Palavras 2.046
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura ♡
Espero que estejam gostando da fic

Capítulo 5 - Olhos de oceano


Fanfic / Fanfiction Amor perfeito LIN - LUPUS - Capítulo 5 - Olhos de oceano

Há momentos na vida em que definem quem nos somos, momentos que nunca esquecemos. A minha vida antes dele era tão simples e tão certa, e agora depois dele só existe... depois.



Era mais um dia de aula, Lin como sempre tinha chegado cedo, naquele dia ela tinha decidido se arrumar mais do que costumava, tinha deixado o cabelo longo solto e uma make natural. Parece que depois do Lupus ela passou a se preocupar mais com a aparência. Entrou na sala de aula que estava vazia e aproveitou para estudar cálculos. Lin tinha um sonho, em ser a melhor aluna da escola e fazer o vestibular para conseguir uma bolsa na faculdade de direito, afinal sua família não unha condições de pagar seus estudos. Sentiu uma respiração próximo a sua nuca, alguém estava cheirando seu cabelo. Virou para trás e deu de cara com Lupus, seus olhos estavam vibrados e ele passou a língua nos lábios fazendo Lin encarar sua boca e se lembrar do beijo que deram na noite passada.

 Lupus - Bom dia Lin, já estudando uma hora dessas? Realmente você é única -- Mordia levemente os lábios 


         Lin - Ah... sim, eu preciso manter minhas notas perfeitas -- Virou o rosto novamente para frente e voltou a se concentrar nos cálculos 


    Lupus - Hm, mas o que tem de tão legal nisso? Estudos são importantes mas as vezes precisa relaxar e ter mais tempo pra si mesma


     Lin - Não preciso de ninguém me dizendo o que tenho que fazer, e a propósito, não temos intimidade e mal nos conhecemos então não precisa dar opiniões 


   Lupus - Ah é? Achei que depois daquilo que aconteceu ontem a gente já teria intimidade suficiente, eu sei que você gostou 


    Lin corou como um tomate e encarou Lupus que estava com uma expressão séria olharando diretamente pra seus olhos. 


        Lin - Co.. como assim? 


      Lupus - Quer que eu te lembre o que aconteceu? -- Se aproximou da morena e colocou a mão na sua bochecha rosada fazendo carinho com os dedos


Lin sentia seu coração bater forte demais parecia que ia sair pela boca, levantou e empurrou Lupus para trás. 


    - Nunca mais se aproxime assim de mim, tá na cara que um cara como você só tá de brincadeira comigo. Eu não sou um objeto. Fez uma expressão de raiva e saiu da sala e Lupus só ficou ali sem falar nada


    Lupus - É isso que ela pensa de mim? -- Sentou em cima de uma das mesas 


  Mari chegou na sala e percebeu que Lupus estava ali sozinho e resolveu se aproveitar da situação. - "É a minha chance"


      - Eai Lupus, como você tá? -- Se aproximou e colocou uma de suas mãos na coxa dele


       Lupus - ah eu tô bem, e você? 

 
      Mari - Tô ótima, mas poderia estar melhor. Sabe ontem eu queria falar algo mas você sumiu e depois foi embora


      Lupus - Foi eu tava conversando com a galera, mas, o que você queria falar? 


     Mari - O que acha da gente ir pra outra sala? Eu quero te mostrar uma coisa -- Desabotuou a blusa fazendo Lupus desviar a atenção pra seu decote 


   Lupus - Foi mal Mari mas não vai rolar -- Se afastou e saiu da sala 


      Mari - Isso não vai ficar assim, mal sabe ele que esse jeito difícil me deixa mais afim dele.



XXXXX

Elesis e Ronan estavam no pátio da escola

Ronan - Aff tô tão cansado, deu trabalho arrumar aquela casa toda. Era pra eu ter matado aula hoje

Elesis - Isso é o que dá fazer festa em plena segunda-feira

      Ronan - Foi pra comemorar o primeiro dia de aula. Mudando de assunto porque você tá toda carinhosa comigo? Chega a ser estranho

 
    Elesis - Ah é tá achando ruim? Eu tô tentando mudar, nosso relacionamento não ta indo muito bem estamos nos afastando. Eu não quero te perder


     Ronan - Você não vai me perder, apesar do seu jeito difícil e orgulhoso eu sou completamente apaixonado por você 


    Elesis - Eu sei, é que as coisas mudaram as vezes você passa mais tempo com seus amigos do que comigo. Acho que devemos nos aproximar mais, como a gente era antes


   Ronan - Você ta certa, se você quiser eu posso passar na sua casa hoje de tarde. 


    Elesis - Tá bom, a gente pode assistir um filme ou jogar video game 


    Ronan - Fechado

 XXXXX

     Ryan Estava encostado no armário com as mãos no bolso e usando fones de ouvido. Lire havia avistado ele de longe mas resolveu passar por ele e fingir que não tinha o visto 


 Ryan - Ei ia passar por mim e não ia falar comigo? Eu tava te esperando sábia -- Segurava o braço dela 


    Lire - Não tinha te visto, e o que foi isso derrepente? 


   Ryan - Fiquei pensando no nosso beijo e eu sei que você também pensou nele


    Lire - Foi só um beijo, você tá emocionado? -- Deu as costas e foi em direção a sala de aula 


   Siegh - Qual foi Ryan tomando um fora da Lire já de manhã? 


    Jin - Só porque pegou ela ontem já tá dando em cima de novo? Você não perde tempo 


    Ryan - Aff não enche, ela só tá se fazendo de difícil mas no fundo eu sei que ela me quer


   Lass - Muito convencido mesmo

O sinal toca e todos entram na sala. Lupus senta novamente ao lado de Lin que não conseguia parar de fita - lo. Mari que estava sentada no fundo da sala já tinha percebido e não parava de encara -los.

 Lupus - Ei me desculpa por ter me aproximado daquele jeito ontem, eu não consegui me controlar. O fato é que você é uma mulher muito atraente


   Lin corou com o que Lupus havia falado, se surpreendeu ao ver que ele te via como mulher e que sentia atração por ela.


     Lin - Tá tudo bem, vamos prestar atenção na aula 

 
• Não conseguiu esconder o sorrisinho do seu rosto e Lupus adorou ver aquilo.

  O sinal toca e todos vão pra casa. Lin como sempre ia pra casa com Amy já que elas moravam no mesmo bairro

       Amy - Amiga você não vai me contar o que aconteceu ontem com você e o Lupus?

Lin - O que? N-não aconteceu nada demais amiga... 

Amy - E que chupão é esse no seu pescoço? Tu é tão lerda que esqueceu de esconder. Ah para amiga, todo mundo já tá sacando que tá rolando algo entre vocês da pra ver pelo jeito que vocês se olham 

Lin - Tá bom! A gente ficou ontem e as coisas foram bem intensas, porém eu tô insegura. Como um cara como ele se interessaria tanto assim por mim? 

Amy - Ah para com isso Lin, você é tão linda por dentro e por fora, é muito especial. Para com isso, confiança é sexy

Lin - Vou tentar...


XXXX 

Lin ON

Já era fim de tarde quando Lin estava deitada no tapete do seu quarto lendo um livro. Percebeu que seu celular vibrava e tinha alguém mandando mensagens. Era Lupus, como ele tinha conseguido meu número? Ele deve ter conseguindo com um dos meus amigos...

" Lupus - Oi, você pode sair? Queria te mostrar uma coisa " 

Lin " - Não quero sair " 

Lupus " - Olha pela janela " 

Lin olhou pela janela e Lupus estava encostado em uma árvore com o celular na mão. 

Lin - Aff não tem jeito vou ter que sair -- Saiu do seu quarto e desceu as escadas saindo pela porta. Lupus estava com um sorriso no rosto, o que será  que ele vai aprontar? 

Lupus - Encontrei a Amy mais cedo no mercado, ela me deu seu número e me disse onde você mora

Lin - Ah só podia ser ela. O que você  quer? Eu tô estudando agora não posso sair 

Lupus - Você estuda demais. Quero te mostrar o lugar que eu mais gosto, é especial. Não vai demorar 

Lin - Tá bom... 

Lin subiu na garupa da moto de Lupus, colocou o capacete e o abraçou. Chegaram em um lugar não muito longe, tinha bastante árvore. Lupus estacionou a moto e segurou na mão da morena indo em direção a pequena floresta. 

- Chegamos. Era um lago lindo bem iluminado sob a luz do luar, tinha uma pequena ponte de madeira. A vista era fascinante apesar de ser simples. 

Lupus tirava a roupa ficando apenas com uma cueca box preta. Seu corpo era bem definido, principalmente seu peitoral e abdômen.  Ele estava tão lindo desse jeito, sob a luz da lua, seus olhos vermelhos estavam tão chamativos e seu cabelo cabelo castanho estava bagunçado.

Lupus - Não vai nadar? Tá calor 

Lin - Ah acho que não... eu sou tímida 

Lupus - Eu sei disso  --  Deu um sorriso malicioso. Correu pela ponte e deu um mergulho no lago.  - Vem logo Lin, não chamei você pra ficar so me olhando 

Lin - Vira pra o outro lado, um pouco de privacidade. Tirou seu vestido ficando apenas com sua lingerie de renda preta

Lupus - Uau...

Lin - Ei, da pra você parar? 

Lupus - Eu não tô nem olhando, vem cá. Segurou Lin pela cintura ajudando ela a descer pra água. Os dois ficaram ali brincando parecendo duas crianças. Lupus só conseguia admirar como Lin estava linda daquele jeito, com o cabelo molhado. Seus olhos tão azuis, misteriosos e profundos como o oceano. 

Lupus - Você não tem ideia de como está linda agora. Lin não falava nada, apenas o encarava com um olhar sério. Os dois se aproximavam, sem desviar os olhares 

Lin - Eu não sei se posso fazer isso 

Lupus - Você não tem mais escolha, não podemos ser só amigos

Os dois se beijavam, era um beijo calmo que aos poucos foi se intensificando. Suas línguas se intrelaçaram e suas mãos percorriam o corpo um do outro debaixo da água. Saíram do lago e ficaram na ponte, voltavam a se beijar. Lupus virou a morena de costas fazendo ela sentir sua intimidade roçando em seu bumbum, beijava seu pescoço e seu ombro fazendo a garota da suspiros e ficar arrepiada, descia suas mãos até a intimidade da garota colocando sua mão por dentro da sua calcinha fazendo leves movimentos circulares, Lin gemia se contorcendo.  

Lupus - Eu fui o primeiro a te beijar e te tocar? 

Lin - Hmm... sim 

Lupus - Me sinto tão privilegiado

Lin - vamos pra casa, estou ficando com frio

Lupus - achei que você estava gostando

Lin - Eu estava, mas não quero pegar um resfriado. Quer ir pra minha casa?. "O que eu estava fazendo? Deixando ele me tocar assim e depois chamando ele pra ir pra minha casa. Eu não consigo mais ficar longe dele. " 

Lupus - Vamos. 

Quando chegaram os dois subiram para o quarto de Lin entrando pela janela pra não correr o risco dos pais delas verem os dois juntos. 

Lin - Vou ir procurando uma toalha, pode ir tomar banho se quiser 

Lupus - Tá bom  -- Entrou no banheiro deixando a porta encostada. Tirou suas roupas e entrou no boxe. 

Lin - Achei a toalha Lupus 

Lupus - Trás pra mim por favor 

Lin entrou no banheiro sem pensar duas vezes, se deparou com Lupus completamente nu agindo como se isso fosse a coisa mais normal. A garota corou como um pimentão e saiu rapidamente do banheiro 

Lin - Que droga, quão mal educado você consegue ser em? 

Lupus - Uma hora ou outra você iria acabar me vendo assim 

Lin -  Co-como assim? Idiota. Vou colocar suas roupas na secadora já volto. 

Lupus se secou e vestiu um roupão. Se jogou na cama de Lin e começou a mexer no celular. A garota entrou novamente no quarto  e trancou a porta, estava nervosa e brava. Colocou uma bandeja com alguns sanduíches e suco na cômoda.

Lin - Vou tomar banho, nem pense em espiar pervertido. 

Lupus - Lin, da próxima vez toma banho comigo

Lin - Tarado!  -- Entrou no banheiro e fechou a porta. Ainda estava nervosa com tudo aquilo que tinha acontecido 

- Por que ele me provoca tanto? 






Notas Finais


Esse Lupus não perde tempo hein? Haha
E a Lin toda inocente *--*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...