História Como irritar o seu vizinho em passos básicos - Yoonseok - Capítulo 4


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Short Fic, Sope, Tentativa De Comedia, Vizinhos, Yoonseok
Visualizações 209
Palavras 7.708
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CARAIOOO MIL DESCULPAS A DEMORA XENTIII! E DESCULPE POR ESTAR POSTANDO TÃO TARDE

Prontos pro último Cap? Não? Então se prepare porque eu me dediquei ao máximo para fazer ele e não ficar maçante 😂
Agradeço os comentários e todos os favoritos, vocês me deixaram muito feliz ♡^♡

Agora vamos pro Cap! Espero que gostem e eu não revisei o Cap (não revisei nenhum deles *---*) então se vocês acharem algum erro por aí me falem que eu vou concertar!

BOA LEITURAAA!

Capítulo 4 - Agora vai porra!


Fanfic / Fanfiction Como irritar o seu vizinho em passos básicos - Yoonseok - Capítulo 4 - Agora vai porra!

Pov’s Hoseok


Eu estava tomando meu banho tarde da noite, porque estava ocupado demais jogando um jogo no celular junto com a Micha – que ainda não saiu do castigo – quando de repente a luz se apaga e a água fica fria. Ficou tão fria que eu senti que minha espinha ia pocar somente por ter tido aquele contato com a água gelada.

JH– Que porra de água gelada! – resmunguei desligando o chuveiro e procurando em meio a todo aquele breu, a minha toalha e a enrolando em minha cintura.

O que será que aconteceu? Que eu me lembre meu appa tinha pagado todas as contas em dia, não tem sentido a luz e a água ter sido cortada. Suspiro em frustação, tentando achar a porta do banheiro e logo saindo quando a achei.

Entrei em um cômodo que eu julguei ser o meu e tateei meu criado-mudo em busca do meu celular. Nessas horas eu queria ter visão noturna. Quando o achei, liguei sua lanterna para iluminar meu quarto e fui até meu guarda-roupas. Tirei de lá um par de pijama do Harry Potter e uma cueca, me vestindo rapidamente.

JH– Ótimo, agora vamos descobrir o que aconteceu – digo saindo do quarto com a lanterna do celular ligada.

Desci as escadas que davam direto para a sala e encontrei meu appa junto à Micha, que colocava algumas velas em cima de alguns móveis. Me aproximei deles, que me olharam.

JH– O que houve appa ? Você não tinha pagado todas as contas em dia?

RM– Bem ... sobre isso – riu baixinho. Aí tem coisa – digamos que eu não paguei a conta porque ... eu estava ocupado. E não é a conta de luz..

JH– Ocupado com o que appa ? Você gastou o dinheiro com o que? E que conta é ?

Que não seja com aqueles malditos jogos, amém!

RM– Eu gastei o dinheiro com os jogos de fliperama – abaixou a cabeça – e a conta que eu não paguei foi a do aluguel e o dono cortou a luz e daqui a pouco a água, até nós pagarmos ele vai continuar assim...

Apenas lhe olhei indignado e me joguei no sofá, gritando abafado no travesseiro. Não é possível! Como ele ousa gastar o dinheiro do aluguel com a porcaria de jogos!?

Se eu estava puto? Imagina, apenas estava atuando para ser ator e conseguir meu tão amado cargo na Broadway. Depois do meu pequeno surto, me sentei calmamente no sofá e levei minhas mãos ao meus cabelos, os alisando para ver se a minha raiva passava pelo menos um pouco.

JH– Aonde vamos morar appa? Qual é o prazo ?

RM– Então sobre isso, temos que ficar em outro lugar até conseguirmos pagar o aluguel – Sorriu, sim ele simplesmente sorriu!

JH– Por que você está sorrindo? Acha isso legal ? Você acabou com a minha vida e a da Micha appa!

RM– Calma! Eu conversei com um amigo e você pode ir morar com ele por um tempo – disse e dessa vez quem sorriu foi eu – e a Micha vai ficar comigo na casa da sua avó.

JH– Nossa! A vovó Jennie ? – perguntei vendo ele assenti – sorte! Mas enfim, quem é o seu amigo?

RM– Se arrume melhor e faça as malas, vou levar você lá agora.

JH– Qual o problema com as minhas roupas ? – perguntei me olhando – e agora? Não podemos ir amanhã?

RM– Ah não ser que você queira sair daqui sendo ameaçado pelo dono da casa, eu aconselho você ir logo.

JH– Aish! Tá bom, já tô indo.

RM– Não! Pensando bem, vamos logo para a casa dele e amanhã eu lhe entrego suas coisas – diz pegando em meu braço e no da Micha, nos puxando para fora da casa.

JH– Mas e o dono? Ele não vai achar ruim?

RM– Acho que sim, mas não é como se nós tivemos muita opção. Então ele vai ter que aceitar isso!

Resolvi fica quieto e prestar atenção aonde ele estava me levando e meus olhos ser arregalaram minimamente ao ver que estávamos indo em direção a casa do Yoongi. Não. Eu só posso estar delirando pelo banho mal tomado.

Não eu não estou delirando! Viemos para a casa do vizinho que eu quase tive relações!!

RM– Chegamos! – diz em seguida apertando a campainha da casa.

JH– Appa ... o que significa isso?

RM– Hum? Significa o que?

JH– Por que estamos em frente a casa do Yoongi?

RM– Ah isso? É que eu contei para ele sobre nosso problema uns dias antes do dono pirar, e ele disse que poderia cuidar de você.

Meu queixo caiu e não pude dizer mais nada porque aquela anta acéfala – conhecida como Min Yoongi – apareceu com a costumeira cara de porta dele.

Mas um detalhe em questão me chamou a atenção: Ele estava sem blusa, o que me permitia ver os músculos que ficavam escondidos pelas camisas grandes que ele usava.

E que braços eram aqueles, pelos Deuses!

SG– Oh já chegaram! Podem entrar – diz me olhando e em seguida para meu appa.

RM– Não é necessário, só ele vai entrar – sorriu meu appa – Bom, eu espero que cuide bem dele Yoongi.

SG– Pode deixar que eu vou cuidar muito bem dele sim – me olhou novamente, piscando um olho.

RM– Ótimo! Então filho, até alguns dias ou semanas.

JH– Semanas appa ? Sério?

RM– Seríssimo! Agora tchau e boa estadia – me abraçou rapidamente.

MC– Tchau maninho.

JH– Tchau Micha, até mais e boa sorte com a vovó.

MC– Vamos precisar Hobi – sorriu puxando o nosso appa para a nossa – antiga – casa.

Sabe aquela vergonha que você sentia sempre que sua omma ou appa te apresentavam para os amigos deles, e você não sabia como reagir diante isso ? É assim que eu estava me sentindo agora.

‘Tá certo que Yoongi e meu appa não são exatamente amigos, mas mesmo assim ainda é vergonhoso. Ainda mais se o “amigo do seu pai" está sem blusa e te encarando fixamente como se você fosse um tipo de presa e ele o caçador.

SG– Vai entrar ou ficar parado aí? – perguntou se encostando no batente da porta.

JH– Eu vou entrar...

Digo respirando fundo e passando por ele rapidamente, mas logo após entrar em sua casa eu sinto sua mão segurar meu pulso, me fazendo parar de andar e virar em sua direção.

SG– Adorei o pijama – sussurra perto do meu rosto, me deixando um pouco envergonhado – bom já que você vai ficar aqui por um tempo, eu gostaria de dizer que eu tenho regras.

Sabia que ia ter alguma coisa desse tipo, afinal ainda é o velho barra gostoso e chato Min Yoongi.

JH– Q-que regras ? Eu já vou logo avisando que não vou lavar nada!

SG– Calma haha – Sorriu fechando a porta e nos levando até o sofá espaçoso da sua sala .

JH– Eu tô calmo.

SG– Enfim, as regras são bem básicas e bestas mas mesmo assim ainda são regras. 1: você pode sair quando quiser, mas não pode voltar e nem sair tarde da noite. É perigoso. 2: Você não pode trazer seus “casinhos de uma noite” para a minha casa, só eu posso. 3: Você terá de me ajudar em alguma coisa, sendo lavando as roupas ou fazendo o almoço. 4: E última, tem que me desestressar.

JH– Tá eu estou satisfeito com as regras, mas o que você quis dizer com eu te desestressar ?

SG– Simples, me deixar te beijar ou te chupar, ou qualquer outra coisa que tenha seu corpo no meio.

Meus olhos se arregalaram na hora e aposto que estava de boca aberta, tamanha foi a minha surpresa.

JH– O-o que? Acho que eu não ouvi direito

SG– Eu disse que você vai me desestressar usando seu corpo.

JH– Você só pode estar de brincadeira, fala sério!

SG– Eu nunca brinco com uma coisa dessa.

JH– P-por que eu? – Eu estava tão envergonhado que tive que desviar meus olhos dos seus, mas ainda assim podia sentir minhas bochechas quentes.

SG– Porque meu pênis te escolheu – diz simples, se aproximando.

JH– Ainda não entendi.

SG– Não precisa entender, apenas saiba que de agora em diante você me pertence – sussurra contra meus lábios, erguendo meu rosto.

JH– E-eu não sou um objeto ‘p-pra ser seu.

Não consegui dizer mais nada, e para falar a verdade nem queria. Eu estava tão na dele que não tinha nem porque ficar mais negando que eu o queria. Então sem pensar muito, segurei em sua nuca o puxando para mais perto do meu rosto, deixando nossos lábios se resvalarem e quando estava quase o beijando, Yoongi se afasta.

SG– Só quando eu estiver estressado lembra? – sorriu maldoso mordendo o lábio inferior – achou que seria tão fácil assim se aproveitar de mim ?

JH– N-não achei nada seu idiota! Você que queria me beijar...

SG– Mas não era eu quem estava prestes a morder a boca alheia – se aproximou de novo e deixou um beijo casto em minha testa – não se preocupe, vamos ter muito tempo para fazer isso ainda.

Se eu fiquei envergonhado? Com certeza! Eu estava com tanta vergonha, que a primeira coisa que fiz foi cobrir meu rosto com as mãos. Yoongi ainda ia me pagar por fazer isso comigo!

SG– Bom, eu vou dormir. Vai dormir no sofá ou quer dividir o quarto comigo ? Não tem outro quarto nessa casa.

JH– Eu fico com o sofá – engulo em seco só de pensar em dormir na mesma cama que ele.

SG– Então okay. Boa noite – bocejou – se quiser cobertas e travesseiros vai você mesmo pegar.

JH– Filho da puta.

SG– Também te amo bae – sorriu subindo as escadas.


×

×

×

Cinco dias depois...


Já ouviram alguém da sua família, amigos ou até mesmo desconhecidos dizerem que o amor nasce de uma hora para a outra? Sem aviso prévio? Não importa a pessoa, você pode odiar aquela pessoa mas no fim você se apaixona por ela?

Hoje eu me arrependo de não ter acreditado nas pessoas que me disseram isso algumas vezes, pois agora eu estava loucamente apaixonado pelo meu PIOR vizinho. Sim, eu Jung Hoseok, o cara que disse repetidas vezes que não me apaixonaria pelo Yoongi. Como a vida adora me ferrar.

O fato de eu gostar dele nem era ruim, isso era até bem legal e aliviador o ruim era que o ex dele o tal de Jimin, anda aparecendo aqui muitas vezes só nessa semana em que estive aqui. Eles não se beijam e muito menos transam, mas mesmo assim me incomoda. Desde o dia em que Yoongi disse que eu lhe pertenço, a gente tem ficado, sim nós ficamos várias e várias vezes, mas infelizmente não vamos mais além do que só beijos.

E é isso que me preocupa. Porque o Min já me disse a alguns meses atrás que perdia o interesse nas pessoas que ficava, e eu estava certo que ele tinha se cansado de mim. E nesse exato momento estávamos nós dois assistindo um filme de ação em seu quarto. Eu estava deitado no meio das pernas dele, apoiando minhas costas em seu peitoral, enquanto Yoongi me abraçava e repousava sua cabeça em cima da minha.

Se parecíamos um casal? Claro que sim, mas eu não gostava de me iludir tanto assim.

SG– Por que está tão quietinho hoje hum? – pergunta beijando meu pescoço.

JH– Só estou pensando Yoon...

SG– Pensando em que ? Quer compartilhar esse seu pensamento?

JH– Não quero não – sorrio para ele, que me pegou de surpresa ao morder o lóbulo de minha orelha – Hmm... não faça isso!

SG– Desculpe, desculpe haha.

De repente a porta do quarto é aberta e um Jimin eufórico aparece, com o celular em mãos e a respiração descompassada.

JH– O que faz aqui ? – pergunto de mau humor.

JM– Shh calado! Não quero falar com o Suga com você aqui. Pode sair ? – aponta para a porta, vindo até nós dois e se sentando na cama – Vamos logo!

JH– Não vou sair. Você não manda em mim – respondo cruzando os braços e olhando empurrado para a televisão.

Quem esse cara pensa que é ‘pra chegar na casa dos outros e “mandar” o praticamente dono, que sou eu, sair ? Ah fala serio.

JM– Sai logo! A conversa é importante.

JH– Não vou sair ah menos que o Yoon me peça.

JM– Suga..

SG– Hoseok sai do quarto – e me surpreendendo yoongi diz, Me empurrando levemente para sair do meio de suas pernas – depois você volta.

E foi nesse momento que o “gelo” que ficava em volta do meu coração, me impedindo de ficar triste se quebrou. Sempre quando Jimin aparecia, Yoongi me afastava e pelo visto hoje não seria diferente.

JH– Uhum... – murmurei baixinho, me levantando de sua cama e calçando minhas pantufas – se divirtam.

SG– Hobi espera, pode desligar a TV?

Mordi o lábio extremamente chateado e o olhei, negando com a cabeça e saindo do quarto calmamente. Calma essa que não existia.

Fui para a varanda da casa e me sentei em uma cadeira que tinha ali, pensando no que fazer para me distrair de todo esse incômodo que estou sentindo. Então peguei meu celular e mandei uma mensagem para meu amigo Jin, que aposto que ia me ajudar.


[Você – Hoje 16:23]

Oi hyung, vamos sair hoje? Quero dançar e beber até não lembrar meu nome.

Enviada.


Pronto, estava feito. Meu plano de hoje era sair e pegar geral, mesmo que na verdade eu só queria pegar um mas tudo bem. Não sei se os dois estão ficando mesmo, ou se é coisa da minha mente mas eu não sou o trouxa da relação que aceita tudo de cabeça baixa .

Por mais que não estamos namorando, e sim em um rolo que eu não sei nomear.

Senti meu celular vibrar e o peguei vendo que era uma mensagem de Jin.


[Jinnie ♡ – Hoje 16:23]

Opaa vamos simm.

Qual balada quer ir? Não trabalho hoje então podemos ir e voltar bem tarde uhuuul! 👏


[Você – Hoje 16:24]

Não sei hyung, apenas escolha uma balada muito boa e que as pessoas não nos conheça, porque hoje nós vamos pegar todo mundo.

Ninguém vai se salvar não!

Enviada.

Visualizada as 16:24


[Jinnie ♡ – Hoje 16:24]

Kkkkkkkk tá bom Saeng 🌚

Se quiser levar seu pai sabe ? Eu nem ia gostar.


[Você – Hoje 16:25]

Aiai hyung! Meu appa não vai ir não 😂

Mas enfim, vamos sair de casa umas 23:30 que a essa hora o yoongi já está dormindo.

Enviada.

Visualiza as 16:25


[Jinnie ♡ – Hoje 16:25]

Tá bom então. Mas agora eu tenho que ir ok ? Eu tô cheio de dever da faculdade para terminar ainda essa semana e.e


[Você – Hoje 16:25]

Okay hyung kkkk

Vai lá e boa sorte com os estudos! Te espero aqui em casa tá?

Enviada.

Visualizada as 16:26


[Jinnie ♡ – Hoje 16:25]

Okay! Obrigado.

Tchau <3


[Você – Hoje 16:25]

Tchauu.

Enviada.


Desliguei meu celular e respirei fundo. Minha raiva ainda não tinha passado nem um terço dela.


.

.

.


Já eram quase 23:00 horas e Jimin ainda estava aqui, mas não estavam mais no quarto. Jimin implicava comigo, jogando indiretas e eu apenas ficava calado fingindo que não o ouvia, o que o deixava ainda mais irritado.

Yoongi sempre puxava assunto comigo, mas eu dava um jeito de o cortar logo no começo. Eu estava sentado em um sofá e Jimin e o traidor – vulgo Yoongi – estavam no sofá da frente, me olhando. Sim, ambos me olhando.

Jimin por estar com raiva de mim por eu não estar retribuindo as suas implicâncias, e Yoongi ... bom, provavelmente por eu não estar falando com ele.

Olhei as horas e resolvi que iria tomar meu banho e me arrumar, para ir na balada com o Jin. Me levantei e fui para o banheiro sem olhar para trás, tirei minhas roupas e logo entrei debaixo daquela água quentinha, muito diferente da minha antiga casa.

Me ensaboei bastante, para ficar bem cheiroso e com a pele macia e em seguida molhei meus cabelos, passando shampoo em todo o cumprimento e retirando a espuma logo depois. Quando acabei de me lavar, sai do box e quase me bati tamanha era a demência da pessoa.

Eu tinha esquecido de pegar a toalha. Bufei em frustação e abri uma pequena "fresta" na porta, olhando os dois lados do corredor e conferindo se não tinha ninguém. Ótimo! Tudo limpo. Respirei fundo e saí do banheiro, indo para o quarto de Yoongi e trancando a porta.

JH– Agora vamos escolher uma roupa que te deixe gostoso... – falei comigo mesmo, ficando pensativo e abrindo uma parte do guarda-roupas que era minha.

Peguei de lá uma calça branca que marcava as minhas curvas, que cá entre nós eram lindas, modéstia a parte. Uma camisa rosa de mangas longas até o cotovelo, uma cueca vermelha e meus all star azul. Não me perguntem porque eu guardo meu tênis dentro do guarda-roupas.

Me vesti rapidamente e baguncei meus fios avermelhados, me deixando com um ar de “Hoje eu quero dar e fiquei me admirando no espelho, até ouvir a porta do quarto ser batida.

SG– Hobi o que está fazendo aí? Me deixe entrar – pede Yoongi do outro lado da porta.

É agora hoseok! Se controla, você vai abrir essa porta e vai passar direto por ele, indo até o lado de fora da casa. Fighting!

Caminhei lentamente até a porta e a abrir, vendo Yoongi e logo atrás dele a praga Jimin. Os olhos do Min me encararam de cima a baixo e eu tive que me segurar para não dar pulinhos pela felicidade que senti, ao ver que ele me desejava.

SG– Aonde vai assim ? – pergunta com uma sobrancelha erguida .

JH– Vou sair com o Jin – respondo simples, saindo de perto deles e descendo as escadas para a sala.

Começando a operação: "modo foda-se ativado".

JM– Aposto que vai dar para alguém.

JH– Pode apostar que vou... – olhei por cima do ombro e sorri – estou a muito tempo na seca.

SG– Está falando sério?

JH– Sim, por que a pergunta ?

Pego a chave reserva em cima da mesa de centro e logo saio de casa, acompanhado de Yoongi e Jimin.

SG– Você não vai sair – Yoongi diz com o cenho franzido, ele está com raiva.

JH– Yoongi me desculpe a grosseria, mas eu já disse que não sou um objeto para você mandar em mim.

Jimin e Yoon apenas me olharam perplexo e se manterem em silêncio. Pouco tempo depois, Jin chegou em seu carro junto a Jungkook, que ficou encarando por tempo demais o Jimin. O Kim buzinou e logo fui em direção ao carro.

JH– Ah quase eu me esqueço Yoon... – faço pouco caso do apelido bonitinho que eu havia lhe dado – eu não volto hoje.

SG– O que !? Vai dormir aonde seu louco?

JH– Hum ainda não sei, provavelmente na casa de algum homem que eu pegar.

Yoongi mordeu o lábio tão forte que por um instante eu imaginei que ele estivesse arrancando a minha cabeça, igual os lobos do filme do crepúsculo.

Pisquei um olho para ele e entrei no carro, colocando o cinto de segurança e batendo na cabeça de Jungkook, para que ele parasse de olhar o Jimin.

JK– O que houve para você querer sair assim? A gente já te chamou um monte de vezes só essa semana e você não quis.

JH– Bom, acontece que eu estou apaixonado pelo idiota do Min Yoongi, mas ele faz pouco caso do meu amor – digo, vendo as expressões surpresas dos meus amigos.

SJ– Conta isso direito menino! Nos mínimos detalhes por favor!!

JH– Pode deixar Jin – sorri fraco, logo contando desde quando eu me apaixonei.


.

.

.


Depois de pouco mais de trinta minutos, chegamos em uma balada chamada “Seoul pub crawl”, a qual Jungkook e Jin disseram que era bastante animada e grandinha. O estilo do local se consistia em um bar rústico que aparentava ser pequena por fora, mas por dentro era enorme.

Enfrentamos toda uma fila para poder finalmente entrar, e a primeira coisa que fiz foi ir para o barzinho e pedir uma dose de soju. SeokJin e Jungkook vieram logo após, se sentando cada um de um lado e pedindo a mesma bebida que eu.

JH– Cara isso é muito bom! Como eu senti saudades disso – falo bebendo do pequeno copinho.

JK– Sim é muito bom – Jungkook concorda – hope não olha agora, mas tem um cara te olhando e porra! Ele tá vindo ‘pra cá, olha para lá Jin!

Não tenham amigos como os meus por favor, é pelo bem da sua mente.

E como Jungkook disse, tinha realmente um cara vindo em nossa direção. Era alto e loiro, bem bonito para falar a verdade mas não chegava aos pés do Yoongi. POR QUE DIACHOS EU ESTOU PENSANDO NELE !? Ele que se enrosque com Jimin e morram os dois!

– Oi, você é lindo demais! – diz o cara desconhecido, sussurrando perto da minha orelha – como se chama?

Sabe aquele ditado de: Se a vida te dá limões faça uma limonada(?) Digamos que eu estava com os limões, mas não sabia fazer essa tal limonada que tanto falam.

Primeiro porque eu acho que no fundo não queria fazer, e segundo porque ... o único limão que eu quero é o Yoongi. Okay fingimos que eu não pensei uma coisa tão ridícula assim.

JH– Oi. Eu me chamo Jacob – minto, olhando para o lado e vendo que Jin e jungkook “davam no pé” – Aonde vocês vão?! Não me deixem aqui!

SJ– Hoseok seu burro! Olha o gostoso que você ‘tá perdendo por conta do Yoongi – Jin sussurra em meu ouvido, apontando descaradamente para o cara atrás de mim.

JH– Ele pode ser gostoso e tudo mais, mas eu não o quero.

JK– Hoseok. Você vai falar com esse gato aí do seu lado e vai beijar ele e se rolar um clima, vocês vão transar! Chega de ficar triste por causa de um garoto mimado que fica fazendo você se sentir inferior, euem tá doido! – resmunga Jungkook rolando os olhos.

Okay! Eles estavam certos, eu mereço nem que seja um pouco de felicidade e Yoongi não estava me proporcionado isso. Em partes, porque ele só mudava quando a praga Jimin aparecia.

JH– Tá bom Kookie, Jin hyung – sorrio fraco e me viro para o cara estranho que estava dançando perto de mim, me olhando como se eu fosse uma puta de esquina.

JH– Como se chama querido ?

T– Taemin, gatinho – diz com a voz enrolada. O cara já estava bêbado, então ele provavelmente não vai se lembrar se eu lhe der um soco e dizer que ele fede, certo ?

JH– Prazer em conhecê-lo Taemin-ssi.

T– O prazer é meu – me olhou de cima a abaixo, mordendo os lábios – masissneum* eu quero te foder todinho.

Okay, se eu não estava encabulado com o jeito dele, agora eu com toda a certeza estava. Pelos deuses esse cara não tem vergonha não?

JH– A-ah que legal Tea ... tae.. – tento lembrar seu nome, mas nada vinha a minha mente.

T– Taemin gatinho.

JH– Isso, Taemin.

Socorro! Alguém me tira daqui!


.

.

.


Pov’s Yoongi


Eu estava tão puto, mais tão puto que se eu pudesse matava todo mundo! Nunca pensei que ia me arrepender tanto de ir na onda do Jimin como agora. O Park e eu nunca fomos namorados, somos somente amigos desde a infância e quando eu disse que gostava do Hoseok, Jimin deu a doida e resolveu que iria me ajudar a pegar ele.

Eu peguei? Peguei, mas de certa forma não deu muito certo. Já que Hoseok sempre achou que eu tinha algo com Jimin – o que de índio era para ele pensar que era verdade – mas com o tempo, percebemos que não ia dar certo o plano desde jeito.

Então meu amiguinho resolveu que eu deveria ser o maior canalha de toda coréia e pegar todo mundo, para quem sabe assim, Hoseok não ficasse interessado. Mas também não deu certo, porque eu não queria ficar realmente com ninguém que não fosse ele.

E quando nós finalmente ficamos, foi porque ele achava que eu era broxa, O QUE É MENTIRA! Nunca foi a intenção dar a entender que eu era isso, mas de certa forma deu certo. De um jeito bem errado, mas deu. E agora que estávamos no caminho certo, vem Jimin e diz que eu deveria provocar ciúmes no Seok.

Funcionou? Talvez, eu não sei direito, porque você só sente ciúmes da pessoa se gostar dela. Parecia que hoseok gostava de mim? Sim, porque veja bem, ele sempre se irritava quando Jimin aparecia aqui em casa, gostava que eu lhe fizesse cafuné, que eu lhe beijasse, gostava também de me abraçar. Como não pensar que ele gosta de mim?

E agora é o motivo de eu estar puto: Por causa do Jimin. Hoseok saiu tarde da noite e foi para uma balada qualquer aí “pegar geral”, o que era simplesmente ridículo! Mas isso não ia ficar assim mesmo, e o que foi que eu fiz? Exatamente isso que você está pensando; eu os segui até a tal balada que eles iam.

Mas o pior nem foi ter que enfrentar toda aquela fila para os seguranças conferirem se você estava armado ou não, o pior mesmo foi ter que ouvir Jimin falar de como o amigo de Hoseok era lindo. Fala sério, eu lá vou achar Jeon barra ridículo Jungkook lindo ? Claro que não!

Quando entramos na boate, atraímos um pouco mais de olhares do que o esperado porque Jimin estava com roupas apertadas e eu ... bom não deu tempo de vestir roupa, então eu vim somente com uma calça preta.

– Caralho você é um puta de um gostoso! – exclamou uma menina que com certeza deveria ser menor de idade.

SG– Obrigada querida, mas eu sou gay e estou procurando meu namorado.

Dito e feito eu saí dali, vendo a cara surpresa da menina que eu não fiz nem questão de saber o nome. Eu estava tão focado em achar Hoseok em meio aquela multidão, que quando o achei dançando com um cara meu queixo “caiu” e meus olhos poderiam sair para fora se não fosse as veias que o seguram.

Hoseok dançava com um copo de alguma bebida muito parecida com rum, e rebolava em algumas partes em que a música ficava mais quente. Ele não estava nem aí pros caras que o olhavam, porque sempre que algum homem se aproximava dele, Hoseok negava com a cabeça, se afastava e voltava a dançar.

Mais ao lado, avistei os amigos dele conversando animadamente com o barman e o ... Jimin ?! Como ele foi parar lá?!

Dei de ombros meio aéreo e resolvi tomar coragem para ir até Hoseok, e o beijar até o ar faltar. Então eu respirei fundo e orei para todos os deuses existentes no mundo, que me deixassem ser feliz com a pessoa que eu amo: Hoseok.

Caminhei lentamente até ele e parei atrás dele, tocando em seu ombro levemente.

JH– Mas que saco cara! Eu já disse que não quero nada com você e nem com ninguém que não seja o Yoongi! – esbraveja se virando de frente para mim, ficando sério no mesmo instante.

SG– É verdade o que acabou de dizer? – perguntei levando minhas mãos ao seu rosto, o segurando e o aproximando do meu.

JH– O-o que faz aqui? – seus olhinhos estavam levemente esbugalhados, e seus lábios entreabertos.

SG– Não mude de assunto Seok...

Hoseok mordeu seu lábio inferior ainda me olhando atentamente, enquanto suas mãos subiram de encontro as minhas.

JH– É ... verdade, talvez – diz desviando o olhar do meu – mas o que faz aqui ? E o Jimin?

SG– O que quer dizer com talvez? É claro que é verdade! – sorrio lhe roubando um selinho, vendo suas bochechas ficarem vermelhas – eu vim atrás de você e o Jimin está muito bem acompanhado.

Aponto para aonde seus amigos estavam e Jimin abre a boca ao ver que Jimin e Jungkook flertavam na maior cara de pau. E foi nessa hora que meus olhos se arregalaram mais ainda, ao perceber que ao lado de Jin estava o tal barman, que na verdade era o pai do meu futuro namorado!

JH– Puta que pariu! Jin vai ser descoberto Yoon, meu appa vai pegar meu amigo meu deus – resmunga, olhando através de mim e quando estava quase indo na direção deles, Namjoon, sim o pai de Hoseok, tomou coragem e puxou Jin pelo colarinho da sua blusa e o beijou – Oh Jesus...

SG– Uau! Nossa aonde eu aperto o botão para desver isso? – falo cobrindo meus olhos.

Beijos de adultos são nojentos, eca! Ainda mais que era o meu sogro beijando, imagina como foi para Hoseok.

JH– Pelo amor de deus vamos para outro lugar.

SG– Só se for agora – digo segurando em sua mão e nos levando para o segundo andar daquela casa de dança. O segundo andar era mais reservado, com pessoas sentadas em sofás retrátil se beijando e algumas até em algo mais ... íntimo! A sua coloração era avermelhada, com balões de ar também avermelhadas e velas aromáticas espalhadas por todo o local.

O cheiro de cigarro e – o que parecia ser esperma – estavam impregnados no ar, dando ao lugar uma impressão perfeita de "Lugar para transar”. Senti a mão de Hoseok apertar a minha e rapidamente olhei para ele, vendo que meu pequeno estava com a respiração acelerada e a testa levemente suada.

JH– Mas que porra de lugar é esse ? As pessoas estão literalmente transando na frente de todo mundo – sussurra envergonhado, observando um casal de garotas realmente transando, e nos outros lados mais pessoas tendo relações.

SG– O que foi Seok? Achou legal e ideia de fazer sexo com as pessoa olhando? – pergunto provocativo, o abraçando e segurando firme em sua cintura, enquanto beijava seu pescoço, ouvindo seus suspiros manhosos.

JH– N-não achei nada legal! C-como você pode...Uhhn...d-dizer uma coisa dessas ?

Suas mãos se apoiaram em meu peitoral desnudo, ao que Hoseok inclina sua cabeça para trás, me dando “carta branca” para fazer o que quisesse com a pele de seu pescoço. Guiei ambas as minhas mãos á bunda arrebitada e durinha de Hoseok, apertando forte e a puxando de encontro a minha pélvis, causando uma fricção gostosa de seu pênis roçando no meu.

SG– Oras Seok, eu só disse a verdade – sussurrei mordendo a cartilagem da sua orelha – quer se sentar ?

JH– S-sentar ? Onde ?

SG– Ali, naquele sofá – aponto para o assento do outro lado de nós estávamos – quer continuar lá ?

Hoseok apenas mordeu seu lábio inferior e balançou a cabeça em concordância, segurando minha mão e me puxando em direção ao sofá retrátil, me jogando nele e sorrindo malicioso antes de se virar de costas para mim e deslizar suas mãos pelo seu quadril e a lateral de seu corpo, rebolando lentamente. O que aconteceu com o Hoseok envergonhado?

SG– Humm, vou ter direito a uma dança é?

JH– Sim... – responde envergonhado, olhando para mim sobre seu ombro e sorrindo.

Okay eu estava ganhando um Strip da pessoa que eu gosto. O quão bom eu fui na minha vida passada ? Hoseok bateu em minha mão quando o segurei pela cintura, e voltou a dançar mas dessa vez mais perto do meu corpo.

JH– Não pode tocar yoon ... só ver – sussurra com a sua voz extremamente rouca.

SG– Que maldade bebê...

Conforme Hoseok movia seu quadril parecendo querer insinuar algo erótico, eu me sentia cada vez mais quente, e a única coisa que eu queria fazer naquele momento era pegar ele de jeito e o foder até que nenhum de nós dois aguentasse mais continuar.

Agora eu finalmente entendo porque hoseok conseguiu ganhar uma competição de dança que teve a alguns meses atrás. Porra ele era perfeito demais! Quanto mais ele rebolava em minha direção, mais calor eu sentia e esse calor se concentrou em uma parte específica do meu corpo: Meu pênis.

Meu amigo já estava praticamente armado somente em olhar hoseok dançando para mim, o que era incrível! De todas as pessoas que eu fiquei, ele nunca chegou a esse nível de ereção e de um jeito tão rápido. Hoseok me pertencia e eu á ele. Estava mais que claro, estava transparente!

Hoseok se virou de frente para mim e levou suas mãos ao seu cinto, desabotoando a fivela lentamente e se aproximando mais do meu corpo. Logo o botão de sua calça foi aberta e o zíper descido, me dando o gostinho de ver sua cueca vermelha. Hoseok voltou a se virar de costas para mim e abaixou minimamente sua calça, me deixando admirar sua bunda gostosa ainda sob o tecido da cueca.

JH– Quer tocar ? – pergunta empinando em minha direção.

SG– Eu quero muito Seokie... – digo mordendo o lábio desejoso, assistindo hoseok sentar em minhas pernas.

JH– Então toque yoon.

Hoseok pegou em minhas mãos e levou até sua cintura, me deixando deslizar elas pelo seu corpo. Apertei suas nadegas e pressionei minha pélvis contra sua bunda, ouvindo seu ofego baixinho. Era tão macia que eu poderia passar o resto da minha vida apenas apertando e batendo, até ficar com as marcas das minhas mãos.

De repente hoseok se remexeu em meu colo, sentando em cima do meu pau e fazendo movimentos circulares com sua bunda em meu pênis, me deixando sentir sua entrada que contraia cada vez que eu me esfregava ali. Porra! Aquilo era tão bom que eu tive que me segurar para não gozar só com aquilo, ou hoseok ia achar que eu tenho problema de ejaculação precoce .

O que não era verdade, mas era ele quem estava fazendo isso comigo, e eu esperei tanto por isso que agora que eu finalmente o tenho, meu corpo simplesmente não está suportando toda essa pressão. E que pressão era essa que ele estava fazendo, pelos deuses! Hoseok sabia muito bem o que está fazendo, e se dedicava ao máximo nisso.

E minha sanidade – ou pelo menos o resto dela – deu o foda-se para tudo, quando Hoseok gemeu jogando a cabeça para trás, apoiando-a em meu ombro enquanto rebolava lentamente sobre mim. Pronto! Agora eu estava com uma puta de uma ereção maior que a minha cara.

Minhas mãos tomaram vida própria e eu passei a acariciar todo o seu corpo, parando em cima de seu membro por cima da calça. Beijei seu ombro, seguida de uma mordida e segurei as laterais de sua calça, a puxando para sair de seu corpo. Hoseok ergueu suas pernas, e logo aquela sua peça de roupa se encontrava no chão.

SG– Me deixa sentir sua boquinha hum? – pergunto segurando embaixo de seus joelhos, o puxando para mim, deixando suas costas encostadas em meu peito.

JH– U-uhum ...

Investi meu quadril contra sua bunda, sentindo o roçar ainda mais forte por conta de nossa posição. Por alá, eu poderia fazer isso o dia todo. Hoseok afastou minhas mãos de suas pernas, e se levantou ficando em pé em minha frente. Ele sorriu e antes dele se ajoelhar, pude ver sua ereção marcada pela cueca que usava.

Que essa seja a melhor foda da minha vida, amém!

Hoseok tirou meu cinto bem rapidamente e em seguida desabotoou os botões da minha calça, descendo o zíper da mesma e a puxando para baixo, retirando-a do meu corpo em seguida.

Seus olhos se fixaram em minha ereção e um sorrisinho saiu de meus lábios, ao ver os olhinhos de Hoseok arregalados. Ofeguei quando sua mão fez pressão em meu membro por cima da cueca, ao mesmo tempo em que ele aproximava seu rosto do meu pau, colocando um dos meus testículos em sua boca o sugando junto com o pano da cueca.

Céus, como aquilo era bom. A boquinha de Hoseok era a melhor!

SG– S-seok anda logo – peço quando sinto ele acariciar minha glande.

JH– Apressadinho você né? – sorriu – o que quer que eu faça Yoon ? – perguntou sarcástico, sugando meu outro testículo.

SG– Quero que me chupe...diretamente

JH– Seu pedido é uma ordem.

E sem falar mais nada ou esperar que eu lhe respondesse – mesmo que eu não fizesse ideia do que falar – Hoseok retirou minha cueca lentamente, sorrindo quando teve meu pau batendo em seu rosto. Suspirei pesado ao ter suas mãos segurando meu pênis, movimentando-as devagar por todo meu comprimento.

Por alá! Quanto tempo eu tinha perdido com outras pessoas que não fosse o Jung?

Hoseok era capaz de me proporcionar prazer com tão pouco, que chegava a ser cômico o fato de que os meus parceiros nunca conseguiram fazer eu sentir um terço do prazer que Hoseok estava me dando. E ele nem estava me tocando com sua boca! Ainda.

Não consegui prender o gemido que escapou quando a boquinha gulosa de Hoseok deixou um beijo molhado em minha glande, lambendo-a em seguida. Porra ele sabia muito bem como usar sua boca! E foi comprovado – mais uma vez – ao que Hoseok começou a chupar meu pau deixando sua saliva em todo meu comprimento, facilitando a sucção além de deixar mais gostoso.

SG– Por deus! Que boquinha é essa? – perguntei levando minhas mãos á sua cabeça, puxando seus cabelos.

E a resposta que o Jung me deu foi sorrir desajeitado com meu pênis dentro de sua boca, e acariciar minhas bolas o que me fez gemer rouco. Puxei seus cabelos para trás, o que fez com que Hoseok levantasse seu rosto e me olhasse com o rosto corado. Seu olhar era afiado e isso me deixava ainda mais excitado.

Hoseok aumentou a velocidade da felação o que me fez gemer mais alto e impulsionar meu quadril contra sua boca, que me chupava tão fodidamente bem que eu sentia meu orgasmo se aproximando, mas eu não podia gozar agora. Ainda não. Por isso o afastei de meu pênis e o trouxe para meu colo, fazendo-o colocar suas pernas nos dois lados do meu corpo.

Hoseok apoiou suas mãos em meus ombros e pressionou sua bunda sobre meu pau ereto e expelindo pré-gozo, gemendo manhoso perto de minha orelha.

JH– Acho que eu mereço uma recompensa agora não é? – perguntou rebolando em meu colo, me fazendo segurar suas nadegas fartas.

SG– Sim, você merece.

JH– Vai me dar seu brinquedo? – pergunta divertido, se aproximando do meu rosto e mordendo meu lábio inferior o puxando logo em seguida.

SG– Eu te dou tudo o você quiser...

JH– Oras haha, assim eu vou me aproveitar hum?

SG– Pode usar e abusar – falo divertido, impulsionando minha pélvis contra sua bunda.

Hoseok em um movimento rápido, se levantou de cima de mim e tirou sua cueca, me mostrando seu corpo agora completamente nú. Ele sorriu e voltou a se sentar em meu colo, deslizando com sua bunda em meu pênis. Ofeguei sentindo esse contato direto de meu pau com o corpo desnudo de Hoseok. De repente ele guiou meu membro até sua entrada, se sentando lentamente até meu pau está completamente dentro de si.

SG– Hmm...M-meu deus! Como você é apertado – gemi sôfrego, sentindo o interior quente de Hoseok me apertar.

JH– Awwnn...S-se move yoon.

Então Hoseok rebolou sua bundinha gostosa contra meu pau, me fazendo gemer arrastado e começar a me mover em seu interior. Suas curtas unhas cravaram em meus ombros ao mesmo tempo em que ele subia e descia em meu pênis lentamente.

Em um momento e outro, Hoseok gemeu alto jogando a cabeça para trás e nessa hora eu soube que acertei sua próstata. Sorri malicioso e comecei a impulsionar meu quadril com mais força, ouvindo seus gemidos cada vez mais altos.

Dei um tapa estalado em suas nadegas, sentindo sua entrada se contrair o que me fez gemer. Meu corpo estava delirando de tanto prazer que estava sentindo somente por estar dentro de Hoseok, o sentindo tão quente e apertado. Ele era tão gostoso que deveria ser considerado um pecado uma pessoa dessas.

JH– V-você é tão bom y-yoon... – falou entre gemidos, levando sua mãozinha para seu membro se auto masturbando.

SG– E você é tão bom ‘pra mim baby.

Os nossos movimentos passaram a ficar mais rápidos e firmes, nos fazendo gemer cada vez mais. Segurei a nuca de Hoseok e o puxei para um beijo que eu tinha certeza que era apaixonado e cheios de desejos. Nossas línguas se entrelaçavam uma na outra de um jeito extremamente sensual e gostoso, com mordidas nos lábios e arranhões.

Quando a falta de ar se fez necessária, selei nossos lábios uma última vez e comecei a beijar a pele de seu pescoço, ouvindo seus suspiros saírem mais altos. Hoseok levou suas mãos ao meus cabelos e deu um puxão forte, me fazendo jogar a cabeça para trás e lhe olhar com os lábios entreabertos. Ele sorriu ondulando seu quadril lentamente em meu pau, antes de aproximar seu rosto do meu e morder forte meu queixo.

Hoseok passou a rebolar tanto em meu membro enquanto eu investia dentro de si, mais tanto que eu me sentia cada vez mais perto do meu orgasmo. Apertei suas nadegas fortemente aumentando a velocidade das estocadas conforme eu sentia meu limite chegar.

JH– Aahh...y-yoon...

Hoseok passou a movimentar sua mão em seu pênis mais rapidamente, indicando que também estava perto de seu orgasmo. Em um ato bruto, o joguei no sofá e o estoquei com mais força e rapidez, levando minha mão livre que não estava usando de apoio, para masturbar Hoseok no mesmo ritmo em que investia nele.

A essa altura eu não estava mais ligando para quantos olhares estávamos atraindo – não que estivesse ligando antes – apenas queria saber de dar e receber prazer de Hoseok, e aposto que ele pensava a mesma coisa que eu pela forma que gemia e pedia por mais me olhando de um jeito tão fodidamente provocante, e a boquinha aberta soltando palavras desconexas.

E foi quando hoseok gemeu alto e arrastado, me espremendo em seu interior que contraiu fortemente que eu não pude aguentar e senti a tão almejada sensação de orgasmo, me despejando dentro de si o estocando mais algumas vezes. Levei minha mão para o pênis de Hoseok o ajudando com a masturbação, sentia seu membro pulsar em minha palma e instantes depois quando esfreguei sua glande, Hoseok gozou entre nossos abdômen.

Me abraçando mais forte pela cintura e rodeando seus braços em meu pescoço. Hoseok tremia e gemia baixinho ao pé do meu ouvido, sorri contido e saí de dentro dele lentamente vendo meu esperma saindo de dentro dele.

JH– Isso foi...demais! – sussurrou rindo fraco, me olhando nos olhos.

SG– Sim, foi ótimo haha.

Estava prestes a beijar ele novamente, quando um – talvez – casal se aproximou de nós meio, bastante, envergonhados.

CH– Ér... Oi eu me chamo Chaeyoung e esse é meu namorado Taemin – se apresenta e aponta para o namorado, que não tirou os olhos de Hoseok – que estava ofegante e com os cabelos bagunçados. Gostoso ‘pra um Caralho! – para me cumprimentar. 

SG– Prazer.

JH– O-olá.

T– Nós gostaríamos de saber se ... vocês não tem interesse em um poliamor – pergunta o tal Taemin que ainda encarava o Seok.

JH– Nunca pensei nisso mas-

SG– Não. Nós não temos interesse nisso – corto a fala de Hoseok, vendo sua expressão confusa – somos exclusivo.

CH– Ah sim. Nos desculpe o incômodo.

E rapidamente o casal saiu nos encarando mordendo os lábios descaradamente! Eu poderia até pensar em participar de um poliamor, mas para isso você tem que amar todas as pessoas que você estava se envolvendo e eu só amo Hoseok. Tirando que eu não ia o dividir com aquele cara, Taemin ... que bicho ridículo!

JH– Yoon por que está bravo?

SG– Não estou bravo. Por que acha isso ?

JH– Porque está mais que óbvio – revira os olhos.

SG– Hobi eu tenho uma coisa para te contar....

Me sentia nervoso. Nervoso ao extremo! Sabe aqueles filmes em que o protagonista tem um anjo e um capetinha em cima do ombro? Podemos dizer que eu tinha eles também, e ambos tinha opiniões diferentes.

De um lado vem o anjo dizendo:

“vai lá! Seja corajoso e se confesse, tenho certeza que ele sente o mesmo!”

E do outro lado vem o diabinho dizendo:

“Não se confessa otário! Vai dar tudo errado, você não está vendo que ele não gosta de você?”

Eu não sabia mais se poderia confiar em mim mesmo. Se Hoseok me rejeitasse mesmo depois disso tudo, eu juro que me mato.

JH– Pode falar – responde aparentemente nervoso.

Respirei fundo e logo comecei a falar.

SG– Hoseok eu ... eu te amo! E eu sinceramente estou me tremendo todo pelo medo de você me rejeitar – disse vendo seus olhinhos se arregalarem minimamente – e sim eu estava bravo, eu estava bravo porque aquele cara não parava de te olhar e só de pensar em te dividir com outra pessoa, eu fico puto e meu peito parece que vai explodir de tanta dor...

Após dizer tudo eu me senti mais nervoso ainda pois Hoseok ficou calado. Nem sequer piscar ele piscava. E quando eu estava prestes a falar de novo, ele me interrompe de um jeito totalmente inesperado: colando seus lábios aos meus.

Hoseok encostou sua testa na minha e se pôs a falar.

JH– Yoon eu também te amo! Amo muito. E eu posso ter dito aquilo de talvez pensar sobre o poliamor, mas eu nunca ia conseguir dividir você com outra pessoa, além de que eu realmente não quero ficar com ninguém ah não ser você.

SG– Que bom saber disso – sussurro contra seus lábios, antes de os selar – então ... agora eu tenho outra pergunta.

JH– O que é?

SG– Seok.. você quer namorar comigo ?

E por longos segundos que mais pareceram horas, o local que antes estava barulhento por conta dos gemidos e a música alta, agora estava silencioso.

Hoseok me olhou profundamente e umedeceu seus lábios.

JH– Eu quero.

E minha felicidade foi tão grande e gritante, que eu simplesmente o puxei para fora daquela balada e o peguei no colo, o rodando no ar enquanto ouvia sua risada graciosa.

Eu realmente não vivo mais sem essa peste que era o meu vizinho.


Notas Finais


Masissneun* = gostoso, pode ser um elogio a pessoa ou a uma comida.

É foi isso! Espero que tenham gostado tanto quanto eu <3

Agradeço novamente todos os comentários e favoritos, você me deixaram muito felizes!
Espero ver vocês novamente em outras fics ❤❤

Spoiler: NAMJIN e JIKOOK ficam juntos sim ksksk

Repararam que o Taemin "arrumou" um namorada do pra ver se conseguia ficar com hope ? 😂😂


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...