1. Spirit Fanfics >
  2. Como Isso Foi Acontecer? >
  3. Capitulo 15 - outra dimensão

História Como Isso Foi Acontecer? - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


desculpa pela demora, não tive tempo antes (ㆆ_ㆆ)
Boa Leitura

Capítulo 15 - Capitulo 15 - outra dimensão


POV Mill

Eu velo Dipper até uma dimensão chamada boku no hero um tempo depois de nossa chegada Dipper acorda

- onde eu estou? Quem é você? Quem eu sou?

- você é Dipper Pines, eu sou seu namorado Mill Cipher estamos na nossa casa, você sofreu um acidente e acabou sofrendo de amnésia, me desculpa eu deveria ter te protegido naquele dia – digo fingindo estar triste e ele me abraça

- mesmo que eu não me lembre o que aconteceu, sei que fez de tudo para me proteger eu prometo que vou tentar me lembrar então será que poderia me falar o que aconteceu minha historia isso pode me ajudar a lembrar

- Claro, bom nós nascemos em outra cidade, somos órfãos, nós conhecemos aos 4 anos num orfanato e éramos colegas de quarto, aos 5 anos despertamos nossas individualidades a minha é ler mentes já a sua são três individualidades: ler, mentes entrar nos sonhos e materializar objetos. Como é muito estranho alguém possuir mais de uma individualidade você normalmente só fala sobre uma de suas individualidades viemos para essa cidade para entramos na U.A. a melhor escola de heróis existente, você queria ser o maior herói desse mundo para fazer os outros pararem de achar que pessoas com mais de uma individualidade são monstros, conseguimos passar no exame hoje é o primeiro dia de aula mais se não estiver bem falei com o direto da U.A. Nezu e ele vai nos deixar ir para escola quando você melhorar

- eu já estou melhor

- então Dipper quer ir para a U.A. hoje?

- quero, eu serei o melhor herói que esse mundo já viu! – disse gritando

- vamos, você tem que se arrumar para escola então – digo o entregando o uniforme da U.A. – vai se arrumar que eu faço o café meu pequeno – ele vem até mim e me dá um selinho

- já volto amor – diz sorrindo parece que as memorias falsas que implantei na mente dele sobre o nosso “passado” estão começando a vir na mente dele – espera ai amor eu estou começando a me lembrar – deixo um sorriso escapar

- que bom meu pequeno – digo o dando um monte de selinhos - agora vai se arrumar

- já? Eu estava gostando tanto de ficar com o meu namorado – disse fazendo uma cara fofa

- não se preocupe não é como se não focemos ficar o dia inteiro juntos

- promete?

- claro, meu pequeno – ele sobe as escada e eu vou para cozinha preparo panquecas com melado e arrumo a mesa volto para cozinha e pega suco de laranja assim vou em direção a mesa me deparo com um Dipper sentado na mesma coloco o suco na mesa sem que ele perceba e o abraço por traz assim que ele percebe que era eu ele se vira e me dá um selinho e eu logo peso passagem com língua e ele sede colocando as mãos em volta do meu pescoço e eu coloco minhas mãos em sua cintura aprofundando mais o beijo, mas logo o maldito ar falta e tivemos que nos separar deixando apenas uma linha de saliva nos unindo

- sua boca tem um gosto agridoce – disse Dipper e quando percebeu o que falou corou violentamente e eu rio

- e sua boca tem um gosto doce que é viciante a qual eu amo – digo dando um selinho nele e me sento no lado dele e pegando um pouco de panqueca e suco

Quando terminamos de comer vamos andando para U.A. enquanto vamos andando vamos conversando e trocando selinhos ao cegar na U.A. entramos pelo portão

- em que sala estamos mesmo meu Amor?

- 1-A ela fica para cá meu pequeno – digo apontando para o outro lado

- eu sempre soube amor

- sei – digo rindo e ele fica emburrado não resisto e o dou um selinho de novo – você fica fofo emburrado

- não fico nada!

- fica sim e ponto

- não fico – diz ele retrucando

- eu sou seu namorado e digo que fica fofo é porque você fica e ponto se continuar não vou mais falar com você por uma semana

- NÃO, eu fico fofo feliz agora?

- sim, vem aqui pequeno – digo o beijando

- melhor irmos para sala – diz e eu concordo chegamos na frente da sala e entramos não falamos nada apenas nós sentamos no findo

*vamos conversar mentalmente? *

*pode ser* pensa Dipper

*então como acha que será hoje? *

*Legal, as pessoas aqui parece que serão bons oponentes é vai ser divertido estudar aqui* pensa Dipper

*Concordo será muito divertido estudar aqui*

Paramos de conversar e eu só fiquei pensando que seria bem assim que seria se meus irmãos não tivessem atrapalhado meu plano, se eles não tivessem atrapalhado eu e o Dipper estaríamos namorando a muito tempo eu estaria com ele e não precisaríamos nós esconder nessa dimensão, eu não precisaria ter apagado sua mente, mas agora isso não importava eu tenho o meu pequeno Dipper e estamos felizes isso é o que importa


Notas Finais


ʕ•́ᴥ•̀ʔっ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...